O Idoso Na Sociedade Atual

2.392 visualizações

Publicada em

TCC mostra a qualidade de vida do idoso e o envelhecimento na atualidade, e a importância de uma vida anterior com qualidade...

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.392
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
7
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

O Idoso Na Sociedade Atual

  1. 1. Modelo versão 31 Anhanguera Educacional Ltda. Correspondência/Contato Alameda Maria Tereza, 4266 Valinhos, São Paulo CEP 13.278-181 rc.ipade@anhanguera.com Sistema Anhanguera de Revistas Eletrônicas sare.anhanguera.com Coordenação Instituto de Pesquisas Aplicadas e Desenvolvimento Educacional - IPADE Artigo Original Recebido em: xx/xx/xxxx Avaliado em: xx/xx/xxxx Publicação: xx de xxx de xxxx QUALIDADE DE VIDA – O IDOSO NA SOCIEDADE ATUAL Vol. 1, Nº. 1, Ano 2014 Autor 1 Wilson Rodrigues de Souza www.wilson.souza@bol.com.br Orientador Carlos Tadeu Nakandakare QUALIDADE DE VIDA O Idoso Na Sociedade Atual RESUMO Este artigo aborda os principais conceitos da qualidade de vida dos idosos, nesse mundo moderno em que pessoas se concentram em conquistar bens e esquece-se de pessoas, como os idosos que a cada dia necessita de cuidados e atenção de familiares, órgãos públicos e do respeito da nossa juventude. Respeito do governo com saúde, transportes e direitos como diz o estatuto do idoso, que aborda os requisitos para que respeite o direito dos nossos idosos que são nossa história, a reeducação e educação das pessoas para atender ao estatuto. Hoje em dia pra um envelhecimento com saúde, a prática de esporte é necessária e uma alimentação saudável, mais pra isso o idoso precisa de uma aposentadoria com dignidade, em menos burocrático. Só assim o idoso vai ter uma vida com qualidade e oportunidade de lazer. Palavras-Chaves: Lazer, Saúde, Esporte, INSS e Educação. ABSTRACT This article discusses the main concepts of quality of life of older people in this modern world where people focus on securing goods and forgets people like the elderly every day that needs care and attention of family, public agencies and about our youth. About government health, transport and duties as the elderly statute, which addresses the requirements to respect the right of our elders are our history, the rehabilitation and education of the people to meet the statute says. Today for healthy aging, the practice of sport is necessary and healthy eating, more to the elderly it needs a retirement with dignity, in less bureaucratic. Only then the elderly will have a quality life, and leisure opportunities. Key Words: Leisure, Health, Sports, Social Security and Education.
  2. 2. Engenharia da Qualidade Integrada - Anhanguera Educacional Ltda. | INTRODUÇÃO - 1 - Sumário 1. INTRODUÇÃO.............................................................................................................................. - 1 - 2. O BRASIL E SEUS IDOSOS.......................................................................................................... - 2 - SAÚDE PUBLICA ......................................................................................................................... - 4 - TRANSPORTE PÚBLICO............................................................................................................. - 7 - EDUCAÇÃO .................................................................................................................................. - 8 - PRÁTICA DE ESPORTE ............................................................................................................... - 9 - 3. ESTATUTO DO IDOSO.............................................................................................................. - 12 - 3.1. Objetivo.................................................................................................................................. - 14 - 3.2. ALGUNS DIREITOS DOS IDOSOS QUE DEVEM SER ATENDIDOS ......................... - 14 - 4. COMO A SOCIEDADE ATENDEM AS NECESSIDADES DO IDOSO............................... - 15 - 5. IDOSOS COM SAÚDE................................................................................................................ - 16 - 5.1. HOSPITAIS PÚBLICOS: ATENDIMENTO A TERCEIRA IDADE................................ - 17 - 6. TRANSPORTES PÚBLICOS: ATENDIMENTO A TERCEIRA IDADE ............................... - 17 - 7. RESPEITEM SUAS NECESSIDADES ....................................................................................... - 18 - 8. A PRATICA DE ESPORTES....................................................................................................... - 19 - 8.1. A CAPACIDADE AERÓBIA COM OS IDOSOS.............................................................. - 21 - 8.2. A FREQUÊNCIA CARDÍACA NA TERCEIRA IDADE ................................................. - 23 - 8.3. A FUNÇÃO PULMONAR .................................................................................................. - 23 - 8.4. A MASSA ÓSSEA................................................................................................................. - 23 - 8.5. SEDENTARISMO ................................................................................................................. - 24 - 9. LAZER COMO FORMA DE ENTRETENIMENTO................................................................ - 25 - 9.1. LEITURA E ESTUDOS......................................................................................................... - 25 - 9.2 XADREZ ............................................................................................................................. - 25 - 10. EDUCAR PARA QUE O IDOSO SEJA RESPEITADO ......................................................... - 26 - 10.1. VIOLÊNCIAS...................................................................................................................... - 27 - 10.2. DESRESPEITOS PREFERENCIAIS .................................................................................. - 27 - 10.3. DESRESPEITOS NA SAÚDE ............................................................................................ - 27 - 10.4. DESRESPEITOS NO TRANSPORTE ............................................................................... - 27 - 10.5. DESRESPEITOS SOCIAIS ................................................................................................. - 28 - 11. INSS............................................................................................................................................. - 28 - 11.1. APOSENTADORIAS POR COMTRIBUIÇÃO................................................................ - 28 - 11.2. APOSENTADORIA POR IDADE..................................................................................... - 29 - 12. Considerações Finais................................................................................................................. - 30 - 13. CITAÇÕES E REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS................................................................ - 30 - eferências .......................................................................................................................................... - 31 - 1 INTRODUÇÃO Este trabalho aborda os conceitos do estilo de vida atual dos idosos no Brasil, nas maiorias das vezes em todas as classes sociais. No Brasil o idoso é desrespeitados em todos os sentidos, talves por falta de informação e ate mesmo cultural, o miais imortante é que sabemos onde erramos ao se tratar de qualidade de vida do idoso, este artigo ajudara a concientizar as pessoas que tem a tarefa de lidar com idosos diretamente e diariamente, como em atendimentos em orgãos publicos e privados, hospitais, bancos, comercios entre outros. Como transporte publico atendem aos idosos, nos requisitos de agilidade e confortos e educação. E tambem a saúde publica como ela atendem os idosos
  3. 3. Engenharia da Qualidade Integrada - Anhanguera Educacional Ltda. | O BRASIL E SEUS IDOSOS - 2 - que dependem de atendimentos especificos e com eficiencia e eficacia. E tambem qual a visão do governo em relação o idosos, o tratamentos em relação a previdencias sociais, qualis as dificuldades que passam os idosos, com em relação a aposentadorias por idade e por tempo de contribuições, O ESTATUTO DO IDOSO realmente esta sendo respeitado, porque os idosos são tantos mautratados no Brasil. A pratica de esporte é um meio de ter um envelhecimento saudavel, o sedentarismo ja prova ao contrario, sera que o lazer para idosos exitem no brasil, a leituras é uma pratica preferida dos idosos. A educação é a principal ferramenta para melhora o estilo de vida dos idosos no Brasil, muitas pessoas no Brasil não estão preparados para lidar com idosos, e pro isso sofrem tantos. 2 O BRASIL E SEUS IDOSOS Fonte: noticias.uol.com.br O ritmo de envelhecimento no Brasil cria novos desafios para a sociedade brasileira contemporânea. O envelhecimento ocorre num cenário de profundas transformações sociais, urbanas, industriais e familiares. Houve na população brasileira um rápido aumento de envelhecimento, a partir dos anos 60, quando começou a crescer em ritmo bem mais acelerado do que as populações adulta e jovem.
  4. 4. Engenharia da Qualidade Integrada - Anhanguera Educacional Ltda. | O BRASIL E SEUS IDOSOS - 3 - Estima-se que a partir de meados do próximo século, a população brasileira com mais de 60 anos será maior que a de crianças e adolescentes com 14 anos ou menos. Os custos do envelhecimento são desafiadores e alarmantes, pois os mecanismos que este possui para lidar com os problemas da velhice avançada são precários e escassos. Os custos médicos, assistenciais e da aposentadoria indicam que o sistema atual para a gestão da velhice é inviável e que, provavelmente, não poderá arcar com esses gastos sociais num futuro bem próximo. Em razão dessa visibilidade alcançada pelos idosos nos últimos anos, e graças aos esforços de organização dos profissionais dedicados á essa área de atuação, através de núcleos de estudo e pesquisa, os estudos teóricos e empíricos na área do envelhecimento começaram a florescer no Brasil. O crescimento da população idosa depende de cuidados especiais, as instituições destinadas a prestar assistência a essa população se tornam cada vez mais necessárias. Uma boa qualidade de vida na velhice não é um atributo do indivíduo biológico, psicológico ou social, nem uma responsabilidade individual, mas sim, um produto da interação entre pessoas em mudança, vivendo numa sociedade em mudança. A competência comportamental, que se refere ao funcionamento pessoal quanto à saúde, à funcionalidade física, à cognição, ao comportamento social e à utilização do tempo pelo idoso; a qualidade de vida percebida, que está relacionada ao autojulgamento do idoso sobre a sua funcionalidade física, social e psicológica, bem como sobre sua competência comportamental nessas áreas; condições contextuais, que compreendem as situações relativas à experiência de velhice; o bem-estar psicológico, que está relacionado ao domínio das percepções, das expectativas, dos sentimentos e dos valores. As alterações fisiológicas declinam em geral, mas, nem todas declinam com o mesmo ritmo. Os mais altos níveis de força para homens e mulheres são alcançados, em geral, entre 20 e 30 anos de idade. Após, a força da maioria dos grupos musculares começa a declinar. A osteoporose constitui um dos principais problemas do envelhecimento atingindo, principalmente a população idosa, especialmente as mulheres com mais de 60 anos de idade e pós-menopáusicas. A principal razão pela prevalência muito mais baixa de osteoporose entre os homens é que estes produzem normalmente uma quantidade
  5. 5. Engenharia da Qualidade Integrada - Anhanguera Educacional Ltda. | O BRASIL E SEUS IDOSOS - 4 - significativa de estrogênio. Além disso, alguma testosterona circulante é transformada em estrogênio, o que também promove um equilíbrio positivo do cálcio. Uma boa qualidade de vida na velhice não é um atributo do indivíduo biológico, psicológico ou social, nem uma responsabilidade individual, mas sim, um produto da interação entre pessoas em mudança, vivendo numa sociedade em mudança. Maior suscetibilidade à osteoporose entre as mulheres mais idosas está associada intimamente à redução acentuada da secreção de estrogênio que acompanha a menopausa. A maneira exata pela qual o estrogênio exerce seu efeito protetor sobre o osso é desconhecida, porém, acredita-se que acelera a absorção de cálcio e limita sua retirada do osso. 2.1 Saúde Publica Fonte: noticias.uol.com.br Como os envolvidos devem atender os idosos, atraves de qualificação, um atendimento rapido, com eficaz e eficiente, em que os envolvidos estejam cientes que o idoso depende que um atendimento com qualidade. Saúde Pública E Envelhecimento O envelhecimento populacional é um dos maiores desafios da saúde pública contemporânea. Este fenômeno ocorreu inicialmente em países desenvolvidos, mas, mais recentemente é nos países em desenvolvimento que o envelhecimento da
  6. 6. Engenharia da Qualidade Integrada - Anhanguera Educacional Ltda. | O BRASIL E SEUS IDOSOS - 5 - população tem ocorrido de forma mais acentuada. No Brasil, o número de idosos ( anos de idade) passou de 3 milhões em 1960, para 7 milhões em 1975 e 14 milhões em 2002 (um aumento de 500% em quarenta anos) e estima-se que alcançará 32 milhões em 2020. Em países como a Bélgica, por exemplo, foram necessários cem anos para que a população idosa dobrasse de tamanho. Fonte: educacaopolitica.com.br Em paralelo às modificações observadas na pirâmide populacional, doenças próprias do envelhecimento ganham maior expressão no conjunto da sociedade. Um dos resultados dessa dinâmica é uma demanda crescente por serviços de saúde. Aliás, este é um dos desafios atuais: escassez de recursos para uma demanda crescente. O idoso consome mais serviços de saúde, as internações hospitalares são mais freqüentes e o tempo de ocupação do leito é maior quando comparado a outras faixas etárias. Em geral, as doenças dos idosos são crônicas e múltiplas, perduram por vários anos e exigem acompanhamento constante, cuidados permanentes, medicação contínua e exames periódicos. Sem dúvida, um dos maiores feitos da humanidade foi a ampliação do tempo de vida, que se fez acompanhar de uma melhora substancial dos parâmetros de saúde das populações, ainda que estas conquistas estejam longe de se distribuir de forma eqüitativa nos diferentes países e contextos socioeconômicos. O que era antes o privilegio de poucos, chegar à velhice, hoje passa a ser a norma mesmo nos países mais pobres. Esta conquista maior do século XX se transforma, no entanto, em um grande desafio para o século que se inicia. O envelhecimento da população é uma aspiração natural de qualquer sociedade, mas não basta por si só. Viver mais é importante desde que se consiga agregar qualidade aos anos adicionais de vida. Dessa forma, surgem os seguintes desafios para a Saúde Pública, como reconhecidos pela Organização Mundial da Saúde:
  7. 7. Engenharia da Qualidade Integrada - Anhanguera Educacional Ltda. | O BRASIL E SEUS IDOSOS - 6 - (a) como manter a independência e a vida ativa com o envelhecimento?; (b) como fortalecer políticas de prevenção e promoção da saúde, especialmente aquelas voltadas para os idosos?; (c) como manter e/ou melhorar a qualidade de vida com o envelhecimento? Temos de encontrar os meios para: incorporar os idosos em nossa sociedade, mudar conceitos já enraizados e utilizar novas tecnologias, com inovação e sabedoria, a fim de alcançar de forma justa e democrática a equidade na distribuição dos serviços e facilidades para o grupo populacional que mais cresce em nosso país. O presente número de Cadernos de Saúde Pública é um reflexo do aumento do interesse pela pesquisa na área de Saúde Pública e Envelhecimento no Brasil. Este número contempla temas como políticas de saúde para o idoso e uso de medicamentos, dependência e cuidados familiares, violência contra o idoso, abordagem antropológica do envelhecimento, desigualdades sociais e saúde do idoso, assim como inclui estudos de base populacional conduzidos em diferentes comunidades e no país como um todo. A cada ano que passa mais 650 mil idosos são incorporados à população brasileira. Já perdemos muito tempo acreditando que ainda éramos um país jovem, sem dar o devido crédito às informações demográficas que mostravam e projetavam o envelhecimento da nossa população. Com este número especial, com o qual homenageamos o Prof. Mário Sayeg, um dos pioneiros brasileiros no estudo do Envelhecimento e Saúde Pública, pretendemos contribuir para a expansão e consolidação do debate sobre esses desafios.
  8. 8. Engenharia da Qualidade Integrada - Anhanguera Educacional Ltda. | O BRASIL E SEUS IDOSOS - 7 - 2.2 Transporte Público Fonte: blogdoadeli.blogspot.com Transporte público, a melhor forma de lidar com os idosos, culturalmente falando o Brasil passa a desejar, que atenda aos requisitos do idoso, atraves de conforto, espaco, assesabilidade e tambem pessoas com qualificação para o atendimento especifico, para que tenha uma viagem com qualidade. Alem de tudo o idoso necessita de um reconhencimento do governdo por contribuir por toda vida a construção do país, uma aposentadoria rapida e generosa, de acordo com a Lei nº. 8213/91, o futuro aposentado precisa de atender muitos criterios alem de quem contribuem no teterminado periodo.
  9. 9. Engenharia da Qualidade Integrada - Anhanguera Educacional Ltda. | O BRASIL E SEUS IDOSOS - 8 - 2.3 Educação Fonte: www.viacomercial.com.br A educação é a base de tudo na nossa vida, o Brasil precisa de uma educação mais eficeinte e eficaz para atender aos requisitos do estatuto do idoso, em atendimento em hospitais publicos, estabelicimentos publicos e privados, transportes publicos e privados entre outros, com pessoas especializadas para o atendimentos. A participação de idosos nesses programas tem despertado a grande maioria dessa camada da população para a tomada de consciência do envelhecimento ativo, do alcance de um envelhecimento bem-sucedido e da boa qualidade de vida na velhice. Nos programas de educação permanente, destinados aos idosos, o trabalho em conjunto de aluno-professor, impulsiona-os para o aprendizado mútuo, recíproco, em que o professor e o aluno, juntos, dividem expectativas e ansiedades, descobrindo formas de vencer preconceitos e enfrentando desafios impostos pela sociedade às pessoas mais velhas. As Universidades Abertas à Terceira Idade foram criadas para ser um espaço destinado à educação permanente das pessoas idosas. Porém, pessoas de outras faixas etárias, como sendo da maturidade, ou seja, com idades abaixo de 60 anos, também têm participado ativamente dos programas das Universidades para a Terceira Idade, principalmente pessoas que quando jovens não tiveram acesso à Universidade, pessoas aposentadas, livres de suas responsabilidades de criação dos filhos ou do trabalho
  10. 10. Engenharia da Qualidade Integrada - Anhanguera Educacional Ltda. | O BRASIL E SEUS IDOSOS - 9 - rotineiro. No Brasil, após um período de experiência e aprendizagem com as atividades de educação para os idosos, tem-se buscado consolidar e ampliar os objetivos desses programas de acordo com as diretrizes da educação nacional, que funcionem de maneira integrada e interdisciplinar, mesmo com as dificuldades de um país ainda em crescimento. Atualmente, a grande maioria dos programas universitários brasileiros para o grupo de pessoas da terceira idade segue o modelo francês (modelo tradicional da Universidade de Toulouse) que privilegia a reinserção social dos idosos e a educação permanente, tornando-se um espaço em que os idosos podem relacionar-se, utilizar criativamente seu tempo livre, estudar e atualizar-se em cursos regulares ou organizados de acordo com seu perfil. Na França, o conceito de organização desses espaços universitários evoluiu implantando programas que além de contar com a educação permanente, contam também com a preparação dos idosos para intervirem em problemas sociais, desenvolvimento de pesquisas gerontológicas (isto é, do desenvolvimento físico, psicológico e social do idoso) e atividades baseadas em participação, autonomia e integração. 2.4 Prática De Esporte Fonte: www.fiocruz.br A prática de esporte; ajuda no envelhecimento, hoje em dia o jeito é recorrer ao esporte, muitos dos idosos recorrem ao esporte depois ou um pouco ante do envelhecimento por
  11. 11. Engenharia da Qualidade Integrada - Anhanguera Educacional Ltda. | O BRASIL E SEUS IDOSOS - 10 - motivo de opção, como trabalho, familia e sendentarismo, geralmente leva uma parte da vida sedenterio. Mostra de estudo feito pelo Instituto de Assistência Médica ao Servidor Público Estadual (Iamspe) com dois grupos de pacientes do Hospital do Servidor Público Estadual (HSPE) indica que idosos praticantes de exercícios físicos regularmente procuram menos atendimento médico do que os sedentários. Foram selecionados pacientes com idade média de 79 anos para uma avaliação que durou um ano. Um grupo de 48 idosos que fazem exercícios reduziu em 35% a procura de atendimento em relação a 44 pacientes sedentários. O coordenador do estudo, Samir Salim Daher, especialista em medicina do esporte, destacou que, além dos benefícios à saúde, a prática de atividades físicas evita a ocupação de leitos hospitalares e procedimentos de maior complexidade. “Para um hospital do tamanho e da importância do HSPE, onde 60% dos pacientes internados são da terceira idade, a prevenção pode beneficiar outras pessoas que necessitam de atendimento médico”, observou. Prevenção A Doenças Da Terceira Idade
  12. 12. Engenharia da Qualidade Integrada - Anhanguera Educacional Ltda. | O BRASIL E SEUS IDOSOS - 11 - No Brasil, os idosos (pessoas com 60 anos ou mais) representam 8,6% da população do País. De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), da década de 1990 para os anos 2000, a população de terceira idade no Brasil cresceu 17%. O País tem hoje cerca de 20 milhões de idosos. Em 2025, esse número deve passar para 32 milhões de pessoas. Para evitar doenças e ter uma boa qualidade de vida é preciso ter uma alimentação adequada, com a presença de frutas, verduras, leite e vitaminas, já que o idoso tem naturalmente falta de vitamina B. “O exercício físico para aumento da força e da massa muscular está diretamente relacionado à saúde do idoso”, afirma. A partir dos 40 anos, a chance de ter um melhor envelhecimento está ligado a hábitos saudáveis. Outro aspecto, não direcionado a doenças, mas que garante uma boa qualidade de vida ao idoso é o suporte social.
  13. 13. Engenharia da Qualidade Integrada - Anhanguera Educacional Ltda. | ESTATUTO DO IDOSO - 12 - Tumores também são frequentes fatores de mortalidade em idosos. Segundo o médico oncologista e professor da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), Hakaru Tadokoro, os casos de câncer no Brasil aumentaram porque a população está envelhecendo mais. A doença é mais comum em pessoas com mais de 55, 60 anos, pois o organismo está exposto a substâncias nocivas há muito mais tempo. O fumo é um dos principais fatores desencadeantes do câncer, além de comida gordurosa, industrializada, alta ingestão calórica e obesidade. Os mais comuns aos idosos são os de próstata (homens), de mama (mulheres) e no pulmão. Segundo o especialista, de 80% a 90% dos casos têm cura se o diagnóstico é precoce. Todas as doenças cardiovasculares, respiratórias, cerebrovasculares (AVC), diabetes e até o câncer podem ser consideradas doenças crônicas. Elas representam no Brasil 72% das causas das mortes. Quando se vive mais, há mais chance de ter uma doença crônica, daí a preocupação para que haja controle e prevenção. A gerontologista e coordenadora nacional da Saúde do Idoso, do Ministério da Saúde, Luiza Machado, diz que o envelhecimento não começa aos 60 anos e sim quando o bebê ainda está no útero da mãe. Os hábitos saudáveis de vida desde a infância vão determinar a saúde do idoso. Como a expectativa de vida aumentou muito e o envelhecimento no Brasil é um fator relativamente novo, é preciso capacitar e formar profissionais de saúde para lidar com os problemas. “Hoje a expectativa de vida é de cerca de 75 anos de idade no País e pode chegar a 120 anos daqui a 50 anos”, diz. A Área Técnica da Saúde do Idoso desenvolve ações estratégicas com base nas diretrizes contidas na Política Nacional de Saúde da Pessoa Idosa, para promover o envelhecimento ativo e saudável, a manutenção e a reabilitação da capacidade funcional. Um idoso saudável tem a autonomia preservada, tanto a física como a psíquica. 3 ESTATUTO DO IDOSO
  14. 14. Engenharia da Qualidade Integrada - Anhanguera Educacional Ltda. | ESTATUTO DO IDOSO - 13 - Fonte: www.novidadediaria.com.br Criado em 4 de janeiro de 1994, o estatuto do idoso visa à melhoria na qualidade de vida do idoso, também foi instituída na Câmara Federal, no ano de 2000, uma comissão especial para tratar das questões relacionadas ao Estatuto do Idoso. Mais o idoso nao simplesmente dependem apenas desses conceitos, eu e você amanhã seremos idosos também então o acolhimento de seus respectivos idosos da famila dependem de carinhos, a familia é muito importante para eles, e eles merecem ser importantes nas nossas vidas. O lazer e entrentendimento são fundamentais para os desenvolvimentos e cordenação, e desenvolvilemntos celebram, quando entramos na terceira idade tudo fica dificil, então para um mundo melhor é necessario respeitar uns aos outros e atender as necessidades de cada um. Foi instituída na Câmara Federal, no ano de 2000, uma comissão especial para tratar das questões relacionadas ao Estatuto do Idoso, destinado a regular os direitos assegurados às pessoas, considerando-se a idade cronológica igual ou superior a 60 anos e de dispor de seus direitos fundamentais e de cidadania, bem como a assistência judiciária. O Estatuto do Idoso vem implementar a participação de parcela significativa do povo brasileiro (os
  15. 15. Engenharia da Qualidade Integrada - Anhanguera Educacional Ltda. | ESTATUTO DO IDOSO - 14 - idosos), por intermédio de entidades representativas, os conselhos, que, por sua vez, seguindo a Lei nº 8842, de 4 de janeiro de 1994, têm por objetivo deliberar sobre políticas públicas, controlar ações de atendimento, além de zelar pelo cumprimento dos direitos do idoso. Mesmo com o estatuto do idoso em atividade, é preciso rever os conceitos de como atender e aplicar em todos estados do territorio brasileiro. Assim como a lei nº 11.340 conhecido como lei Maria da penha, precisa de uma revisão, o estatuto do idoso também precisa. Mais pra melhorar e ser execultado com coerência, é preciso rever outras leis. 3.1 Objetivo O Estatuto do Idoso tem como objetivo promover a inclusão social e garantir os direitos desses cidadãos uma vez que essa parcela da população brasileira se encontra desprotegida, apesar de as estatísticas indicarem a importância de políticas públicas devido ao grande número de pessoas com mais de 60 anos no Brasil. 3.2 Alguns Direitos Dos Idosos Que Devem Ser Atendidos  Art.4º - Nenhum idoso será objeto de qualquer tipo de negligência, discriminação, violência, crueldade ou opressão, e todo atentado aos seus direitos, por ação ou omissão, será punido na forma da lei.  Art.10º - É obrigação do Estado e da sociedade, assegurar à pessoa idosa a liberdade, o respeito e a dignidade, como pessoa humana e sujeito de direitos civis, político, individuais e sociais, dos espaços e dos objetos pessoais.  Art.15º - É assegurada a atenção integral à saúde do idoso, por intermédio do Sistema Único de Saúde - SUS, garantindo-lhe o acesso universal e igualitário, em conjunto articulado e contínuo das ações e serviços, para a prevenção, promoção, proteção e recuperação da saúde, incluindo a atenção especial às doenças que afetam preferencialmente os idosos.  Art.19º - Os casos de suspeita ou confirmação de maus-tratos contra idoso serão obrigatoriamente comunicados pelos profissionais de saúde a quaisquer dos seguintes órgãos:  I - Autoridade Policial.  II - Ministério Público.
  16. 16. Engenharia da Qualidade Integrada - Anhanguera Educacional Ltda. | COMO A SOCIEDADE ATENDEM AS NECESSIDADES DO IDOSO - 15 -  III - Conselho Municipal do Idoso.  IV - Conselho Estadual do Idoso.  V - Conselho Nacional do Idoso.  Art.74º - Compete ao Ministério Público: I - instaurar o inquérito civil e a ação civil pública para a proteção dos direitos e interesses difusos, individuais indisponíveis e individuais homogêneos do idoso;  Art.230 da Constituição Federal - A Família, a sociedade e o Estado têm o dever de amparar as pessoas idosas, assegurando sua participação na comunidade, defendendo sua dignidade e bem-estar e garantindo-lhes o direito à vida. 4 COMO A SOCIEDADE ATENDEM AS NECESSIDADES DO IDOSO A família é apontada por estudiosos do envelhecimento como o elemento mais frequentemente mencionado por idosos como importante ao próprio bem-estar pelos idosos. Esta sofreu mudanças importantes decorrentes da maior participação da mulher no mercado de trabalho, da redução do tamanho da família, do surgimento de novos papéis de gênero e da maior longevidade. Assim diz o art. 3º do título 1 do Estatuto: FONTE: peloscaminhosdaevangelizacao.blogspot.com É obrigação da família, da comunidade, da sociedade e do Poder Público assegurar ao idoso, com absoluta prioridade, a efetivação do direito à vida, à saúde, à alimentação, à educação, à cultura, ao esporte, ao lazer, ao trabalho, à cidadania, à liberdade, à dignidade, ao respeito e à convivência familiar e comunitária. Há uma especificação no parágrafo único: priorização do atendimento ao idoso por sua própria família, em detrimento do atendimento asilar, exceto dos que não a possuam ou careçam de
  17. 17. Engenharia da Qualidade Integrada - Anhanguera Educacional Ltda. | IDOSOS COM SAÚDE - 16 - condições de manutenção da própria sobrevivência. No convívio familiar há o respeito, o carinho e as melhores condições de vida que cada indivíduo idoso necessita. O Estatuto prevê o respeito à inserção do idoso no mercado de trabalho e à profissionalização, tendo em vista suas condições físicas, intelectuais e psíquicas. Nosso mercado está voltado para os jovens; tornam-se, portanto, imprescindíveis mudanças que estimulem a participação do idoso no processo de produção. FONTE: site. adital.com.br Eles podem e devem contribuir com a sua experiência para o crescimento do país. Estão asseguradas oportunidades de acesso à cultura, esporte e lazer com propostas e programas voltados para esta idade, além da facilidade do encontro de cursos especiais que são fundamentais para preservar a saúde física e mental do idoso. 5 IDOSOS COM SAÚDE É cada vez mais urgente a presença de profissionais capacitados e atentos às necessidades específicas da melhor idade. O aumento significativo do número de idosos requer a criação de ações específicas que atendam adequadamente às necessidades desta população. Da qualidade de seus vínculos afetivos na família e na rede social, de fomento à manutenção de atividades ocupacionais ou de trabalho, do fortalecimento de oportunidades de integração intergeracional, questões essas nas quais propostas de caráter humanizador têm importante contribuição.
  18. 18. Engenharia da Qualidade Integrada - Anhanguera Educacional Ltda. | TRANSPORTES PÚBLICOS: ATENDIMENTO A TERCEIRA IDADE - 17 - FONTE: www.sitedaterceiraidade.com.br Com o envelhecimento vem muitos problemas de saúde, o nosso organismo fica vulnerável, todo cuidado é bom para o bem esta da comunidade idosa, no Brasil existem o ESTATUTO DO IDOSO, mais acredito que nem sempre é comprido; como por exemplo; As prioridades máximas em estabelecimentos: Garantir flexibilização do horário de visita e permanência de acompanhante em todo o processo de atendimento à saúde, de modo a favorecer maior participação da família, diminuição do estresse, prevenção a descompensasses psicológicas e permanência de conexão do idoso à sua rede social de apoio. 5.1 Hospitais Públicos: Atendimento A Terceira Idade Atendimentos rápidos em hospitais que no momento existe muitas baixas no atendimento em geral. É necessário um plano especial para a comunidade idosa uma carteirinha de pessoas especiais. No Brasil é necessário um investimento em hospitais e profissionais com os idosos, sabemos que com o avanço da idade ficamos vulneráveis a inúmeras doenças a qualificação de profissionais para o atendimento. A necessidade de profissionais para o atendimento direto e indireto, para que possa atender ao estatuto do idoso criado em 2000. Atendimento direto seriam pessoas habilitadas com enfermarias, médicos e especialistas que deve este sempre pronto para o atendimento, e o atendimento indireto seriam profissionais capacitados e enviados pela enfermaria, médicos e especialistas a trabalho nas casas dos idosos. 6 TRANSPORTES PÚBLICOS: ATENDIMENTO A TERCEIRA IDADE Mais bancos destacados em ônibus, metros, trens e aviões também, são necessários mais investimentos em transportes, um plano de melhorias é ônibus especiais para idosos, grávidas, deficientes e crianças de colo, todos com um tipo de identificação.
  19. 19. Engenharia da Qualidade Integrada - Anhanguera Educacional Ltda. | RESPEITEM SUAS NECESSIDADES - 18 - FONTE: www.muciomagalhaes.com Para isso é necessário uma espécie de ESCOLA DE EDUCAÇÃO DO IDOSO, que aborda especialmente como atender o idoso especificar o ESTATUTO DO IDOSO e como funciona tanto para os jovens quanto para o próprio idoso. Nas cidades onde existe o transporte de metrô, é necessário verificar a legislação municipal, bem como a empresa que fornece os serviços deste transporte, para ter certeza da gratuidade do transporte. Em São Paulo, a Companhia do Metropolitano de São Paulo, oferece um bilhete especial ao idoso com mais de 65 anos, o qual concede gratuidade no transporte. Porém, é necessário que o idoso se cadastre na Estação Marechal Deodoro. O bilhete terá validade de 180 dias, podendo ser renovado. Quanto aos transportes interestaduais (que se deslocam de um estado ao outro) a Lei obriga que as empresas reservem duas vagas gratuitas para idosos com renda igual ou inferior a dois salários mínimos, ou desconto de 50%, no mínimo, quando essas duas vagas gratuitas forem excedidas. Já no que se refere ao transporte aéreo, a Lei Federal não garante gratuidade no transporte aos idosos. No entanto, existe um Projeto de Lei 1408/2003 que está em andamento, o qual visa assegurar gratuidade no transporte aéreo aos idosos que não possuam condições financeiras de arcar com tais despesas. 7 RESPEITEM SUAS NECESSIDADES 1. Tome Água! Mantenha-Se Sempre Hidratado. 2. Beba Leite E Coma Seus Derivados Diariamente.
  20. 20. Engenharia da Qualidade Integrada - Anhanguera Educacional Ltda. | A PRATICA DE ESPORTES - 19 - 3. Tome Banhos De Sol Todos Os Dias. 4. Faça Exame Periódico De Sua Visão E Use Sempre Seus Óculos. 5. Tome Apenas Os Remédios Que Foram Receitados Pelo Seu Médico. 6. Faça Exercícios Físicos Diariamente Sob Orientação Da Equipe De Saúde. 7. Mantenha-Se Ativo. 8. Se Você Sentir Tonturas, Desequilíbrio Ou Fraqueza, Conte Para A Equipe De Saúde. 9. Se Você Caiu, Não Deixe De Contar Ao Seu Médico, Mesmo Que As Consequências Da Queda Não Tenham Sido Graves. 8 A PRATICA DE ESPORTES No Brasil, os idosos (pessoas com 60 anos ou mais) representam 8,6% da população do País. De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), da década de 1990 para os anos 2000, a população de terceira idade no Brasil cresceu 17%. O País tem hoje cerca de 20 milhões de idosos. Em 2025, esse número deve passar para 32 milhões de pessoas. Para evitar doenças e ter uma boa qualidade de vida é preciso ter uma alimentação adequada, com a presença de frutas, verduras, leite e vitaminas, já que o idoso tem naturalmente falta de vitamina B. “O exercício físico para aumento da força e da massa muscular está diretamente relacionado à saúde do idoso”, afirma. A partir dos 40 anos, a chance de ter um melhor envelhecimento está ligado a hábitos saudáveis.
  21. 21. Engenharia da Qualidade Integrada - Anhanguera Educacional Ltda. | A PRATICA DE ESPORTES - 20 - Outro aspecto, não direcionado a doenças, mas que garante uma boa qualidade de vida ao idoso é o suporte social. Tumores também são frequentes fatores de mortalidade em idosos. Segundo o médico oncologista e professor da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), Hakaru Tadokoro, os casos de câncer no Brasil aumentaram porque a população está envelhecendo mais. A doença é mais comum em pessoas com mais de 55, 60 anos, pois o organismo está exposto a substâncias nocivas há muito mais tempo. O fumo é um dos principais fatores desencadeantes do câncer, além de comida gordurosa, industrializada, alta ingestão calórica e obesidade. Os mais comuns aos idosos são os de próstata (homens), de mama (mulheres) e no pulmão. Segundo o especialista, de 80% a 90% dos casos têm cura se o diagnóstico é precoce. Todas as doenças cardiovasculares, respiratórias, cerebrovasculares (AVC), diabetes e até o câncer podem ser consideradas doenças crônicas. Elas representam no Brasil 72% das causas das mortes. Quando se vive mais, há mais chance de ter uma doença crônica, daí a preocupação para que haja controle e prevenção. A gerontologista e coordenadora nacional da Saúde do Idoso, do Ministério da Saúde, Luiza Machado, diz que o envelhecimento não começa aos 60 anos e sim quando o bebê ainda está no útero da mãe. Os hábitos saudáveis de vida desde a infância vão determinar a saúde do idoso. Como a expectativa de vida aumentou muito e o envelhecimento no Brasil é um fator relativamente novo, é preciso capacitar e formar profissionais de saúde para lidar com os problemas. “Hoje a expectativa de vida é de cerca de 75 anos de idade no País e pode chegar a 120 anos daqui a 50 anos”, diz. A Área Técnica da Saúde do Idoso desenvolve ações estratégicas com base nas diretrizes contidas na Política Nacional de Saúde da Pessoa Idosa, para promover o envelhecimento ativo e saudável, a manutenção e a reabilitação da capacidade
  22. 22. Engenharia da Qualidade Integrada - Anhanguera Educacional Ltda. | A PRATICA DE ESPORTES - 21 - funcional. Um idoso saudável tem a autonomia preservada, tanto a física como a psíquica. FONTE: http://blogdamimis.com.br A pratica de esporte é necessário tanto para o desenvolvimento do corpo que quer dizer para as crianças passando para os jovens, para que não fique obeso e tenha uma juventude saudável e possa passar isso para seus filhos e que em seguida tenha um envelhecimento com saúde e a cima de tudo uma cultura diferenciada, com isso saiba o que realmente possa fazer, como por exemplo; o que comer, e como praticar esporte saber os limites do seu corpo. 8.1 A Capacidade Aeróbia Com Os Idosos Como na maioria das avaliações funcionais detecta-se um encurtamento do peitoral, da lombar e posteriores de coxa, deve-se dar preferência por alongamento que trabalhem essas regiões, incluindo os músculos para vertebrais. Esses quanto mais descondicionado forem o idoso, mais sobrecarregados costumam ser esses músculos responsáveis pela sustentação da posição de pé e o movimento de andar. Se o abdômen é fraco, pior ainda.
  23. 23. Engenharia da Qualidade Integrada - Anhanguera Educacional Ltda. | A PRATICA DE ESPORTES - 22 - Os alongamentos, pela lógica devem incluir os grupos musculares trabalhados na atividade diária principal. Se o idoso fez o flexiteste, os pontos fracos não devem ser esquecidos. Fonte: www.efdeportes.com A tabela a cima indica a capacidade aeróbica, pro idade sedentária ou praticante de esporte. As escolhas entre os métodos ativam, passivo, dinâmico ou estático deve ser prescrito com bom senso, necessidade. Todos têm as suas vantagens e não existe pesquisa conclusiva mostrando ser um método melhor que outro. A musculatura agônica e antagônica deve ser trabalhada a fim proporcionar um desenvolvimento harmônico da amplitude do movimento. Alguns autores advogam que entre optar em alongar antes ou depois da atividade, o melhor é a segunda opção, porque estando a musculatura aquecida, o treinamento é facilitado. Gastar muito tempo alongando antes pode não trazer resultados tão significativos para a maioria das atividades, bastando o aquecimento simples. Claro, isso não são uma regra e uma atividade esportiva como, por exemplo, os saltos, o aquecimento seguido de alongamento justifica e muito, pois nesse caso o atleta vai precisar do máximo de amplitude. Essa atividade também não vai se transformar numa aula de alongamento bastando 10 a 15 minutos, tempo suficiente para volta à calma atendendo os objetivos. Os exercícios de flexibilidade devem respeitar as limitações do idoso valendo muito o bom senso. Dor é um sinal de alarme. Outro fator importante é oferecer ao idoso a atividade que ele mais gosta de fazer e não a que por
  24. 24. Engenharia da Qualidade Integrada - Anhanguera Educacional Ltda. | A PRATICA DE ESPORTES - 23 - essa ou aquela teoria seja a melhor por essa ou aquela razão ou preferência do professor. É muito mais importante induzir o idoso ao hábito de vida saudável. 8.2 A Frequência Cardíaca Na Terceira Idade Você já deve ter ouvido de seu cardiologista ou percebido isso na esteira de sua academia: quanto mais jovem você for, maior é a frequência de batimentos cardíacos que seu coração consegue aguentar. Avaliar grupos de idosos que praticam musculação, hidroginástica e sedentários no desempenho de atividades de vida diária (AVDs) e índices de variabilidade da frequência cardíaca (VFC). Esta diminuição não só limita o desempenho de atletas à medida que o tempo passa, mas também é uma das principais causas de admissão de idosos em casas de repouso. Essas pessoas estariam completamente saudáveis se não fosse seus corações, que acabam limitando suas atividades e minando a capacidade física necessária para uma vida independente. Foram avaliados 60 idosos separados em três grupos distintos (G1 - praticantes de musculação; G2 – praticantes de hidroginástica; G3 – sedentários). Foi avaliada a VFC em repouso durante cinco minutos antes dos exercícios propostos. Testes físicos propostos: 800m de corrida ou caminhada, levantar da cadeira e se locomover, levantar do solo, subir e descer 15 degraus e calçar meias. 8.3 A Função Pulmonar A função pulmonar é resumida basicamente nos seus hábitos durante sua vida passada, a infância, a adolescência a juventude, que você realmente fez teve hábitos como fumar, beber álcool, comidas gordurosas e alem de tudo passou todo esse tempo sendo uma pessoa sedentária. 8.4 A Massa Óssea No idoso está relacionado ao processo de envelhecimento, por intermédio de uma progressiva perda de minerais e matriz dos ossos, O tecido ósseo é metabolicamente ativo e dinamicamente responsivo à exigência funcional que lhe é imposta o que gera alterações de sua massa e força o osso proporciona sustentação aos músculos esqueléticos, transformando suas contrações em movimentos corporais, constrói
  25. 25. Engenharia da Qualidade Integrada - Anhanguera Educacional Ltda. | A PRATICA DE ESPORTES - 24 - sistema de alavancas que amplia as forças geradas pelas contrações musculares, além de estar envolvido no armazenamento de minerais essenciais como cálcio. A osteoporose é responsável pelo aumento de incidência de fraturas nas pessoas mais velhas. “O exercício físico pode ser definido como uma das formas de atividade física planejada, estruturada, repetitiva, que objetiva o desenvolvimento da aptidão física, de habilidades motoras ou a reabilitação orgânico-funcional. No que é pertinente ao indivíduo idoso à prática adequada e regular de exercício físico confere proteção à saúde nas fases progressivas da vida cooperando para a recuperação de determinadas funções orgânicas interdependentes, o que atenua os declínios e doenças geradas pela inatividade da vida moderna (SHEPHARD, 2003).” 8.5 Sedentarismo O sedentarismo é, sem dúvida, um dos mais importantes pontos no estudo dos males que acometem a sociedade atual. A falta de atividade é apontada como a causa de inúmeros danos à saúde e tem como consequência direta e indireta o aparecimento de doenças, tais como hipertensão, obesidade, doença arterial coronariana, ansiedade, depressão e desconfortos músculos-esqueléticos. A vida sedentária estabelece um conjunto de eventos fisiológicos que acabam intensificando a diminuição da capacidade aeróbia máxima, da força muscular, das respostas motoras, da capacidade funcional geral. Acarreta redução da aptidão física, em todas as faixas etárias. Em conjunto, esses aspectos acabam por resultar não somente em diminuição da capacidade física, como também em aumento das despesas com os cuidados de saúde. Estudos afirmam que a atividade física é um fator de proteção funcional em todas as idades, possibilitando uma melhor qualidade de vida para homens e mulheres. Estudos epidemiológicos mostraram que há uma relação inversa entre atividade física e prevalência de doenças hipocinéticas. Todos esses benefícios dependem do tipo, da
  26. 26. Engenharia da Qualidade Integrada - Anhanguera Educacional Ltda. | LAZER COMO FORMA DE ENTRETENIMENTO - 25 - intensidade, da frequência e da duração da atividade física. A literatura tem definido estas variáveis de acordo com os objetivos a serem alcançados pela intervenção. 9 LAZER COMO FORMA DE ENTRETENIMENTO Esta pesquisa exploratória objetivou identificar e analisar o que os idosos que participam de um Projeto de Extensão Universitária entendem por lazer, através de quais atividades o vivenciam e alguns fatores que interferem na efetivação de suas experiências. Constatou-se que o lazer assume funções de descanso e diversão, sendo o aspecto sociabilizarão fundamental para a escolha das atividades. As vivências pertencem a todos os campos de interesses do lazer, ocorrem principalmente durante a semana e são na maioria gratuitas, apesar de haver certas práticas pagas muito adotadas pelos idosos do grupo. O normal de uma pessoa adulta vai de 60 a 100 bpm (batimentos por minuto) isso pode variar de acordo com a bibliografia, tem livros que dizem de 80 a 100 e outros de 60 a 80... Isso também pode variar de acordo com a constituição física de cada um, quanto maior a massa muscular, maior vai ser o número de batimentos cardíacos pra suprir esse organismo. No idoso isso tende a diminuir fisiologicamente... Geralmente está mais próximo dos 60 bpm! No entanto, em situações de frio, como estamos tendo agora, a frequência cardíaca aumenta um pouco, pra poder aquecer o corpo através do sangue. 9.1 Leitura E Estudos Para quem já acumulou muitas histórias próprias, compartilhar essas experiências e conhecer outras novas é também uma forma de ganhar vivência e de se entender como parte de um universo maior e mais complexo, ainda a ser explorado, mesmo que a idade do corpo já tenha avançado. O objetivo dessas sessões é apresentar autores e devolver o prazer da leitura a idosos que muitas vezes nunca leram ou perderam o hábito de ler, através de histórias e do resgate de memórias. 9.2 Xadrez
  27. 27. Engenharia da Qualidade Integrada - Anhanguera Educacional Ltda. | EDUCAR PARA QUE O IDOSO SEJA RESPEITADO - 26 - FONTE: clubedexadrez.on-line O Xadrez é hoje o segundo esporte mais praticado no mundo, fascinando milhões de pessoas em diversas partes do planeta. O Xadrez também está sendo usado como terapia ocupacional para adultos e pessoas da terceira idade. Quando a pessoa joga o Xadrez, está desenvolvendo a coordenação motora estática, levando o indivíduo a se concentrar, conseguindo um estado de relaxamento das estruturas cerebrais, ao mesmo tempo estará estimulando as áreas mentais que ajudam no desenvolvimento da memória, O Xadrez, por sua natureza esportiva, cientifica e cultural, é um importante recurso que reúne em uma única atividade, componentes educativos importantíssimos, como concentração, atenção, entre outros, que podem contribuir para a qualidade de vida do idoso. A inclusão do Xadrez nas atividades de terapia ocupacional trará grandes benefícios para o grupo da terceira idade, pois é grande o número de habilidade mental que o Xadrez trará como: imaginação, memória, pensamento lógico, perseverança, motivação e ambição A inclusão do Xadrez nas atividades de terapia ocupacional trará grandes benefícios para o grupo da terceira idade, pois é grande o número de habilidade mental que o Xadrez trará como: imaginação, memória, pensamento lógico, perseverança, motivação e ambição. 10 EDUCAR PARA QUE O IDOSO SEJA RESPEITADO
  28. 28. Engenharia da Qualidade Integrada - Anhanguera Educacional Ltda. | EDUCAR PARA QUE O IDOSO SEJA RESPEITADO - 27 - Com o aumento da violência em todos os sentidos, os idosos estão meio caóticos sofrendo com muitas atrocidades como: Com base na educação, as vidas da terceira idade podem melhorar muito, com melhorias nos ensinos desde o primário. 10.1 Violências A violência praticada dentro do lar é chamada violência doméstica. Ocorre em meio às interações pai mãe filhos parente, e não deve ser considerada algo natural; ao contrário, é algo destrutivo e que permeia a dinâmica familiar, podendo atingir crianças, mulheres, adolescentes e idosos de diferentes níveis socioculturais. A violência leva a consequências orgânicas, psicológicas, comportamentais (autoritarismo, delinquência, entre outros) e desequilíbrio familiar. 10.2 Desrespeitos Preferenciais Vivo me deparando com inúmeros desrespeitos aos velhinhos, um deles é a preferência em filas de bancos, supermercados, vagas de estacionamentos entres outros. O Brasil precisa de uma educação sobre o tema e estruturamente falando, precisa de uma infraestrutura para que os jovens tenha consciência da importância em respeitar os idosos. 10.3 Desrespeitos Na Saúde O caminho para valorização e cumprimento de normas e direitos dos idosos no Brasil, foi disposto na Lei 10.741, de 1º de outubro de 2003 que instituiu o Estatuto do idoso, existindo, portanto há 09 anos. Porém, é uma lei pouco conhecida e pouco divulgada pelas autoridades competentes. A sociedade, a família e o Estado, deixaram de encarar a velhice como questão relevante, ocupando-se dela, tão somente numa perspectiva fundada na ideia de filantropia. Dentre os vários tipos de proteção e direitos que o estatuto oferece aos idosos merecem destaque os direitos relativos à segurança econômica, à condição de habitação e ao convívio familiar. 10.4 Desrespeitos No Transporte O desrespeito à pessoa idosa no transporte público de Salvador acumulou 18.855 queixas na Transalvador nos últimos três anos. Não esperar o embarque e desembarque, não parar no ponto ou parar distante dele, além de parar e não abrir a porta. O promotor está elaborando uma recomendação, que deve ser concluída até o
  29. 29. Engenharia da Qualidade Integrada - Anhanguera Educacional Ltda. | INSS - 28 - início da segunda quinzena deste mês, determinando providências e exigindo imagens do interior do coletivo a partir das informações sobre o fato. 10.5 Desrespeitos Sociais A grande dificuldade encontrada, é que, apesar do idoso estar amparado em seus direitos nas formas da lei, na nossa cultura, de uma maneira geral, não se respeita nem se valoriza a pessoa do idoso da maneira como deveria ser, afinal, todo ser humano passa por essa fase da vida e isso é fato. A violência contra o idoso começa no seio da própria família, através de negligência, maus tratos, às vezes culminando em violência física. Grandes partes das famílias brasileiras enxergam nos seus idosos um fardo a carregar e algumas os abandonam a própria sorte, nas ruas ou em asilos de pouca confiabilidade. 11 INSS Pra atendermos a todos esses conceitos, é necessário primeiro garantir uma aposentadoria com dignidade para os idosos. No Brasil tem um grande problema para aposentar, o INSS não atende aos requesitos do estatuto e as leis trabalhistas. 11.1 Aposentadorias Por Contribuição Para ter direito à Aposentadoria por Tempo de Contribuição Previdenciária, é necessário comprovar carência e tempo exigida pela Lei nº. 8213/91, podendo ser integral ou proporcional. O início do benefício se dará a partir da data do desligamento do emprego, quando não houver desligamento do emprego ou quando for requerida após 90 dias do desligamento. No caso de morte do segurado, nesse caso, o membro familiar deve comparecer, de preferência, oportunidade em que deverá se apresentada a Certidão do Óbito, para solicitar a suspensão do benefício. Os familiares não devem, sob-hipótese alguma, realizar saques dos pagamentos depositados após o óbito do titular, sob pena de terem que ressarcir os valores sacados, uma vez que os resíduais serão repassados para os dependentes após a concessão da pensão. I- A empresa ou equiparada à empresa deverá preencher o formulário Perfil Profissiográfico Previdenciário - PPP de forma individualizada para seus empregados, trabalhadores avulsos e cooperados. II- O Perfil Profissiográfico Previdenciário deverá ser emitido pela empresa empregadora, no caso de empregado.
  30. 30. Engenharia da Qualidade Integrada - Anhanguera Educacional Ltda. | INSS - 29 - III- O Perfil Profissiográfico Previdenciário será impresso nas seguintes situações: A - por ocasião da rescisão do contrato de trabalho ou da desfiliação da cooperativa. B - para fins de requerimento de reconhecimento de períodos laborados em condições especiais. C - para fins de análise de benefícios por incapacidade, a partir de 1º de janeiro de 2004, quando solicitado pelo INSS. D- pelo menos uma vez ao ano, quando da avaliação global anual do Programa de Prevenção de Riscos Ambientais - PPRA, até que seja implantado o Perfil Profissiográfico Previdenciário em meio magnético pela Previdência Social. 11.2 Aposentadoria Por Idade Para ter direito à Aposentadoria por Tempo de Contribuição Previdenciária, é necessário comprovar carência e tempo exigida pela Lei nº. 8213/91, podendo ser integral ou proporcional. Os familiares não devem, sob hipótese alguma, realizar saques dos pagamentos depositados após o óbito do titular, sob pena de terem que ressarcir os valores sacados, uma vez que os resíduais serão repassados para os dependentes após a concessão da pensão. I- A empresa ou equiparada à empresa deverá preencher o formulário Perfil Profissiográfico Previdenciário - PPP de forma individualizada para seus empregados, trabalhadores avulsos e cooperados, que laborem expostos a agentes nocivos químicos, físicos, biológicos ou associação de agentes prejudiciais à saúde ou à integridade física, considerados para fins de concessão de aposentadoria especial. II- O Perfil Profissiográfico Previdenciário deverá ser emitido pela empresa empregadora, no caso de empregado. III- O Perfil Profissiográfico Previdenciário será impresso nas seguintes situações: A - por ocasião da rescisão do contrato de trabalho ou da desfiliação da cooperativa, sindicato ou órgão gestor de mão-de-obra, em duas vias, com fornecimento de uma das vias para o trabalhador, mediante recibo. B - sempre que solicitado pelo trabalhador, para fins de requerimento de reconhecimento de períodos laborados em condições especiais.
  31. 31. Engenharia da Qualidade Integrada - Anhanguera Educacional Ltda. | CONSIDERAÇÕES FINAIS - 30 - C - para fins de análise de benefícios por incapacidade, a partir de 1º de janeiro de 2004, quando solicitado pelo INSS. D - para simples conferência por parte do trabalhador, pelo menos uma vez ao ano, quando da avaliação global anual do Programa de Prevenção de Riscos Ambientais - PPRA, até que seja implantado o Perfil Profissiográfico Previdenciário em meio magnético pela Previdência Social. 12 CONSIDERAÇÕES FINAIS No mundo com muitos avanços tecnológicos, os idosos precisam de ajuda, para interagir no mundo moderno, afim de que chegue a soluções que ajudem ao velhinho terem uma vida digna. Os órgãos públicos junto com órgão privados elaborar um convênio específico para pessoas da terceira idade, um convênio que da o direito de ir e vir de qualquer lugar do território nacional, como, Viagens, Lazer, Esportes, Saúde, Estudos entre outros. Com tudo isso o idoso precisa de uma boa aposentadoria, sem muita burocracia e direito a todas as vantagens. Hoje em dia vejo muitos desrespeitos com as pessoas isso inclui pessoas da terceira idade, que com a fragilidade pelo o avanço da idade acabam sofrendo mais. Como sempre dizia um dos maiores lideres da nossa era Nelson Mandela, dizia que “a educação é a maior arma pra combater qualquer situação nesse mundo”, acredito que no caso de respeite o idoso a educação vai ser uma boa ferramenta para os problemas em que os idosos enfrentam no Brasil. A conscientização principalmente para profissionais que atendem os idosos diretamente e diariamente, o profissional deve ter em mente que o idoso necessita de seus esforços, acredito que podemos fazer melhor, como um treinamento especifico pra esse tipo de tretemento. 13 CITAÇÕES E REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS O processo de envelhecimento, para ser bem-sucedido, deve ser composto por baixa probabilidade de doença, alta capacidade funcional física e cognitiva e engajamento ativo com a vida. Realizar a manutenção da saúde e proporcionar a autonomia na velhice, identificada como boa qualidade de vida física, mental e social, é uma maneira
  32. 32. Engenharia da Qualidade Integrada - Anhanguera Educacional Ltda. | Referências - 31 - de preservar o potencial de realização e desenvolvimento nesta fase da vida (ASSIS, 2005). Como isso, precisamos levar em consideração os aspectos relacionados à saúde mental e seus condicionantes. Nesta fase da vida, o idoso apresenta-se mais vulnerável as complicações cardiovasculares em decorrência de histórias de depressão. Esta poderá levar o idoso a uma progressiva reclusão social, tendência ao sedentarismo, déficit cognitivo, perda de autoestima e abandono do autocuidado. E, como consequência pode agravar o adoecimento psíquico e aumentar o risco para complicações cardiovasculares (RAMOS; 2003). 14 Referências BARBANTI, V. J.; GUISELINI, M. A. Exercícios aeróbicos: mitos e verdades. São Paulo: CLR Baliero, 1985. BEAUVOIR, S. A velhice. As relações com o mundo. Tradução de Heloysa de Lima Dantas. São Paulo: Difusão Européia do Livro, 1970. BRANDÃO, E. Rua de Paula. O lazer na terceira idade. Disponível em: http://www.fch.fumec.br/revista1/artigoelizabeth.htm. Acesso: 28 de agosto de 2006. GOLDANI, A. M. Como vive o idoso brasileiro? IN: CAMARANO, A. A. (org.), Muito alem dos 60. Os novos idosos brasileiros. RJ: IPEA, 1999. DEBERT, Guita Grin. A reinvenção da velhice. São Paulo: EDUSP; FAPESP, 1999. MATSUDO SM, Matsudo VK, Neto TLB. Atividade física e envelheimento: aspectos epidemiológicos. Ver Bras Med Esporte – vol7, nº1, 2001. MEIRELLES, Morgana A. E. Atividade Física na Terceira Idade. 3 ed. Rio de Janeiro: SPRINT, 2000. NERI, A. L. (Org.) Qualidade de vida e idade madura. Campinas: Papirus Editora, 1993. PREVIDENCIA SOCIAL, Aposentadoria, Esplanada dos Ministérios, Bloco F, Edifício Anexo, Ala “A”, 1º andar, Disponível em: http://www.previdencia.gov.br/servicos-ao-cidadao/todos-os-servicos. Acesso: 6 de Maio de 2014.

×