PANORAMA DA EAD NO
BRASIL: CAMINHOS E
PERSPECTIVAS
PALESTRANTE: PROF. DRA. WILSA MARIA RAMOS
Universidade de Brasília
Inst...
Reflexões
1 - O que mudamos no fazer em EAD?
2 - Quais os modelos e metodologias de EAD que usávamos e
que usamos hoje?
3 ...
Quando e como começamos a fazer a
Educação a Distância?
Dois movimentos
• Marca histórica de demanda de qualificação
do trabalhador, principalmente do comércio
e serviço, sob con...
Marcas da história da EAD:
dois movimentos.
1 – Pesquisa e desenvolvimento da área de informação e
telecomunicação, robóti...
Tecnologias permitem ao homem expandir até o
infinito a sua criatividade.
A escrita, as inúmeras formas de registros e a
m...
Tecnologias: novas ou
velhas?
Da invenção à
popularização.
4.000 a.C., um aparelho muito simples formado por uma placa de argila onde se
escreviam algarismos que auxiliavam nos cálc...
Rádio: história das ondas sonoras que mudaram a forma de se fazer
entretenimento e comunicação.
60 do século XIX, o inglês...
Orson Wells 1938 – o poder do
rádio
1500 - Leonardo da Vinci (calculadora mecânica). 1935 - Konrad
Zuse completou o primeiro computador.

Máquina de calcular,...
Hewlett Packard – 9100A, 1968
Máquina de calcular simples
Máquina de escrever - A primeira patente para uma máquina
de escrever foi concedida na Inglaterra para Henry Mills em
1713...
1923 Vladimir Zworykin registra a patente do tubo iconoscópico para
câmaras de televisão, o que tornou possível a televisã...
1940: criado o primeiro computador eletrônico - ENIAC: Electronic
Numerical Integrator and Calculatoro. Entrou em funciona...
Telefonia
Alexander Graham Bell em 1876.
O homem podia se comunicar à distancia com outro falando
através de uma aparelho....
Martin Cooper apresentou ao mundo o primeiro celular, o Motorola DynaTAC, em 3
de abril de 1974 (cerca de um ano após a su...
Celulares com internet em alta velocidade do tipo smartphone 2000:
primeiro telefone bluetooth
O Ericsson introduziu a tec...
Computador 1955
Albert BRESSAND & Catherine DISTLER (1989:15 e 42) em seus
livro O Mundo de Amanhã; ou BRITO,P. (1983:24-31 e 79), no
seu ...
Câmera fotográgica
Kodak 1 - 1890.
Câmera fotográfica
A Kodak há 120 anos foi a primeira a oferecer aos consumidores uma oportunidade de
testar – e até mesmo...
Câmera fotográfica digital a partir de 1970
A incorporação da câmera fotográfica aos aparelhos
de telefonia móvel.
Mudança brusca no comportamento do indivíduo a part...
Mona Lisa – quadro no Museu do Louvre – as pessoas fotografam para marcar o território- para
mostrar que foram lá e viram....
http://www.hypeness.com.br/2013/06/serie-de-fotos-mostra-a-obsessao-das-pessoas-em-clicarem-vez-de-viver-o-momento/
Compar...
E a invenção da internet??
• “A primeira descrição de registros de interações sociais que poderiam ser
realizadas através ...
O que muda em nossa forma de relacionar,
pensar, socializar, educar a partir das
tecnologias?
Essas tecnologias se constit...
Vamos refletir sobre o uso das tecnologias na sociedade
moderna? (Santos ,1985).

- “o peixe não vê a água e a ave não dis...
Computadores
• Na esfera educacional, a implantação dos computadores
surgiu, num primeiro momento, como um recurso
pedagóg...
Com o surgimento dos
computadores e da internet
pudemos nos manter
conectados a pessoas e locais
distantes, de forma síncr...
Mudanças
• Sociedade da globalização
• Sociedade da Informação
• Sociedade da comunicação
Expressam formas diferentes de v...
Panorama da EAD
Gerações de EAD – fluxo contínuo
Primeira geração - O Modelo de Ensino por Correspondência.
Segunda geraçã...
Estágios da EAD no Brasil
1º Ensino por correspondência, porque era baseada em textos e exercícios
impressos transportados...
Lista de eventos marcantes de EAD no Brasil
1ª Geração: materiais impressos
- Pouco antes de 1900 já havia anúncios em jor...
Cursos por correspondência desde 1941
Lista de eventos marcantes de EAD no Brasil:
2ª Geração: ênfase na Rádio
• 1922-25 - A criação da Rádio Sociedade do Rio d...
Lista de eventos marcantes de EAD no Brasil:
2ª Geração - áudio, vídeo e TV – Década 1950
- A TV chega ao Brasil em 1950, ...
Gerações híbridas (a partir dos anos 60)
- Década de 60 e 70 - Surgem os sistemas de Televisão Educativa (TVE) do Maranhão...
Gerações híbridas década 1970
• Fundações privadas e não governamentais começaram a
oferecer supletivo a distância na déca...
Gerações híbridas anos 80 e 90
• 1984, havia 696 programas educacionais à distância, em 26 idiomas,
em todos os níveis, et...
Programas Nacionais de destaque para
a Formação Docente:
Período de 1990 a atualidade

•
•
•
•
•
•
•
•
•

TV Escola - Agos...
O sistema educação superior a distância no Brasil
antes da regulamentação da LDB
• 1972 – Projeto de Lei aprovação de uma ...
Maria Luiza Furlan (2012)
http://www.histedbr.fae.unicamp.br/revista/edicoes/45/art18_45.pdf

• “A ideia da criação de uma...
O sistema educação superior a distância
no Brasil a partir da LDB
O sistema educação superior a
distância no Brasil depois da LDB
• A partir de 1994, com o advento da expansão
da Internet ...
Portaria 2.253 do MEC, de 18 de
outubro de 2001
Permite às Instituições de Ensino Superior
oferecer até 20% da carga horár...
No final da década 1990
• 1997 – Surgem os primeiros cursos de pósgraduação;
• Somente em 1999 que o MEC (Ministério da
Ed...
Grandes programas estaduais, a partir de 2000, para
a formação de professores leigos da Educação Básica
nas escolas públic...
Grandes programas do GF, a partir de
2000
• 2005 – Prolicenciatura – MEC - SEED
• 2005 - Programa Universidade Aberta do
B...
Nova configuração do sistema educação
superior a distância no Brasil: o programa
UAB
UAB (criada pelo Decreto de 2005

Den...
O sistema educação superior a distância no
Brasil: o programa UAB
- IMPLEMENTAÇÃO -

 Polos de Apoio Presencial

- Respon...
O sistema educação superior a distância no
Brasil: apoio ao estudante


Pólo de Apoio Presencial,



Material Didático I...
Novas tendências da EaD no Século XXI
• MOOC — Língua Portuguesa com Professor
João Mattar
• “Um MOOC (Massive Open Online Course) é
um curso online (que pode u...
Iniciativas: OCW e MOOC
• Open course ware - MIT
• Mooc – Cursos massivos online e abertos
• Miriadax - https://www.miriad...
https://www.edx.org/course-list
• CLASSES REAL - da ciência à arte de Tecnologia, oferecem simplesmente o
melhor aulas dos...
CRONOLOGIA EM CONSTRUÇÃO – SÉCULO XX:
Geração EAD no Brasil
1990 a 1940
1950 1960
1970 1980
1990
2000
1808 - O setor gráfi...
Linha do Tempo da Educação a Distância no Brasil: 111 anos

GERAÇÃO
1º
2ª
3ª

1900

1910

1920

1930

1940 1950 1960 1970 ...
O NMC produz relatórios sobre tendências na educação específicas quase que
mensalmente. Em cada estudo, o grupo reúne espe...
Ciberespaço traz a ideia de um
mundo inacabado...
MOOCS NO BRASIL- TENDENCIAS E
PERSPECTIVAS:
-Preparar para a entrada no ensino superior
- Apoiar a disciplinas de graduaçã...
Novas configurações e modelos de organização do sistema
educação superior a distância no Brasil
Universidades abertas: que...
Tendências brasileiras na configuração das IES que
ofertam cursos a distância
• CURSOS ONLINE, EXPANSÃO E DIVERSIFICAÇÃO D...
Educação Superior mediada pelas TIC.
Convergência: um ponto de força do milênio.
Convergência do presencial e a distância ...
Internet e acesso

Uso das TIC e as
novas
denominações

Convergência de
audio e
vídeo

Educação
distribuida
Educação em
Re...
Educação superior a distância no
Brasil: números da EAD
• Dezembro de 2002: apenas 25 das 1.391 IES
do credenciadas MEC – ...
Educação superior a distância no
Brasil: números da EAD
• De 2004 a 2007: crescimento de 200% no
índice de crescimento da ...
Educação superior a distância no
Brasil: números da EAD
• Houve o aumento de 12% para 20% em 2008, concentrado no
setor pú...
• Finalizando...
Constatações
1 – A EaD é uma estratégia nacional, enquanto modalidade de ensino, que
visa a aceleração rápida da expansão ...
Outras constatações
4. Não há uma geração preponderante quando, se tem um grande
contingente de alunos sem internet e comp...
Dado x Informação x
Conhecimento
• Vivemos em um mundo no qual os dados são abundantes, a
informação está disponível em vá...
Em cem anos de EAD
no Brasil, quem fez e
faz a história?
DESAFIOS PARA IES
 Criar a memória física – Museu da EAD
no Brasil;
 Criar o Banco de Profissionais da EAD no
Brasil;
 ...
Obrigada
• Wilsa Ramos - Prof. Adj. IP – PED - UnB
• Ramos.wilsa@gmail.com
“Toda autêntica experiência é uma viagem, um
pe...
Cenários e perspectivas da EaD no Brasil, por Wilsa Ramos (2013)
Cenários e perspectivas da EaD no Brasil, por Wilsa Ramos (2013)
Cenários e perspectivas da EaD no Brasil, por Wilsa Ramos (2013)
Cenários e perspectivas da EaD no Brasil, por Wilsa Ramos (2013)
Cenários e perspectivas da EaD no Brasil, por Wilsa Ramos (2013)
Cenários e perspectivas da EaD no Brasil, por Wilsa Ramos (2013)
Cenários e perspectivas da EaD no Brasil, por Wilsa Ramos (2013)
Cenários e perspectivas da EaD no Brasil, por Wilsa Ramos (2013)
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Cenários e perspectivas da EaD no Brasil, por Wilsa Ramos (2013)

3.589 visualizações

Publicada em

Apresentação sobre os últimos 110 anos da história da EAD no Brasil: uma síntese das principais evoluções tecnológicas, iintergerações da EaD. Destaque dos principais programas de EAD que surgiram no Brasil. Construção de uma linha do tempo, com os principais episódios que marcaram a EaD.

Publicada em: Educação
2 comentários
6 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.589
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
14
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
68
Comentários
2
Gostaram
6
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Cenários e perspectivas da EaD no Brasil, por Wilsa Ramos (2013)

  1. 1. PANORAMA DA EAD NO BRASIL: CAMINHOS E PERSPECTIVAS PALESTRANTE: PROF. DRA. WILSA MARIA RAMOS Universidade de Brasília Instituto de Psicologia - PED
  2. 2. Reflexões 1 - O que mudamos no fazer em EAD? 2 - Quais os modelos e metodologias de EAD que usávamos e que usamos hoje? 3 - Qual a compreensão que temos sobre as mudanças sociais nas formas de pensar e aprender no Século XXI?
  3. 3. Quando e como começamos a fazer a Educação a Distância?
  4. 4. Dois movimentos • Marca histórica de demanda de qualificação do trabalhador, principalmente do comércio e serviço, sob condições adversas e distintas de trabalho e de estudos; • Surgimento continuo de novos artefatos culturais e sociais e o acúmulo de experiência.
  5. 5. Marcas da história da EAD: dois movimentos. 1 – Pesquisa e desenvolvimento da área de informação e telecomunicação, robótica, comunicação, psicologia cognitiva, neurociências, que imputaram a EAD as novas possibilidades que extrapolam a rigidez espaço temporal próprias da docência convencional . 2 – Novo tempo e espaço: nascimento e desenvolvimento de outras formas de ensinar e aprender incentivadas pelos movimentos sociais e econômicos (universalização, democratização do acesso etc) que carregam as insígnias das políticas públicas educacionais locais, regionais e mundiais.
  6. 6. Tecnologias permitem ao homem expandir até o infinito a sua criatividade. A escrita, as inúmeras formas de registros e a memória expandiram, estão nos pen drives e nos software e nas nuvens etc. e tomaram parte nos processos de ensino e aprendizagem.
  7. 7. Tecnologias: novas ou velhas? Da invenção à popularização.
  8. 8. 4.000 a.C., um aparelho muito simples formado por uma placa de argila onde se escreviam algarismos que auxiliavam nos cálculos. Esse aparelho era chamado de ÁBACO - palavra de origem Fenícia
  9. 9. Rádio: história das ondas sonoras que mudaram a forma de se fazer entretenimento e comunicação. 60 do século XIX, o inglês James C. Maxwell falou da existência das ondas de rádio, Rudolph Hertz desenvolveu a teoria. No final do século XIX Guglielmo Marconi, um cientista italiano que montou antenas dirigidas tanto para um transmissor quanto para um receptor. Brasil: a partir de 1923. Rádio modelo 1938
  10. 10. Orson Wells 1938 – o poder do rádio
  11. 11. 1500 - Leonardo da Vinci (calculadora mecânica). 1935 - Konrad Zuse completou o primeiro computador. Máquina de calcular, 1938.
  12. 12. Hewlett Packard – 9100A, 1968
  13. 13. Máquina de calcular simples
  14. 14. Máquina de escrever - A primeira patente para uma máquina de escrever foi concedida na Inglaterra para Henry Mills em 1713. 1938 Remington
  15. 15. 1923 Vladimir Zworykin registra a patente do tubo iconoscópico para câmaras de televisão, o que tornou possível a televisão. O primeiro sistema semimecânico de televisão analógica foi demonstrado em fevereiro de 1924 em Londres, e, posteriormente, as imagens em movimento em 30 de outubro de 1925. Ver wikipedia.
  16. 16. 1940: criado o primeiro computador eletrônico - ENIAC: Electronic Numerical Integrator and Calculatoro. Entrou em funcionamento em 1945, usado pelo exército para cálculo da trajetória de projéteis através do uso de tabelas. http://www.di.ufpb.br/raimundo/Revolucao_dos_Computadores/Histpag e13.htm>; <http://www.sousampaio.com/Default.aspx?tabid=107>. Acesso em: 7 dez. 2009.
  17. 17. Telefonia Alexander Graham Bell em 1876. O homem podia se comunicar à distancia com outro falando através de uma aparelho. Começou uma nova fase para a humanidade. Em 1883 instalação no Rio de Janeiro. Modelo 300, H.Dreyfuss, 1937
  18. 18. Martin Cooper apresentou ao mundo o primeiro celular, o Motorola DynaTAC, em 3 de abril de 1974 (cerca de um ano após a sua criação). Cooper obteve sucesso, mas apenas quase uma década depois o telefone particular chegou a público.
  19. 19. Celulares com internet em alta velocidade do tipo smartphone 2000: primeiro telefone bluetooth O Ericsson introduziu a tecnologia Bluetooth para o mundo celular, permitindo assim aos consumidores a conexão sem fio em seus telefones para seus computadores.
  20. 20. Computador 1955
  21. 21. Albert BRESSAND & Catherine DISTLER (1989:15 e 42) em seus livro O Mundo de Amanhã; ou BRITO,P. (1983:24-31 e 79), no seu artigo: O Computador Sem Mistério. Segundo Theodore ROSZAK, p.22, In O Culto à Informação: "A palavra computador entrou para o vocabulário do público na década de 50, quando os modelos de aparelhos mais avançados eram ainda dinossauros mecânicos do tamanho de um quarto que consumiam suficiente eletricidade para apresentar um sério problema de refrigeração.“
  22. 22. Câmera fotográgica Kodak 1 - 1890.
  23. 23. Câmera fotográfica A Kodak há 120 anos foi a primeira a oferecer aos consumidores uma oportunidade de testar – e até mesmo ter – uma câmera. http://gizmodo.uol.com.br/14-fotos-kodakno-1/
  24. 24. Câmera fotográfica digital a partir de 1970
  25. 25. A incorporação da câmera fotográfica aos aparelhos de telefonia móvel. Mudança brusca no comportamento do indivíduo a partir do Século XXI. 2002: primeiro celular com câmera
  26. 26. Mona Lisa – quadro no Museu do Louvre – as pessoas fotografam para marcar o território- para mostrar que foram lá e viram. Todos conhecem o quadro da Mona Lisa. Fotografar para marcar presença, marcar território. http://www.hypeness.com.br/2013/06/serie-de-fotos-mostra-a-obsessao-das-pessoas-emclicar-em-vez-de-viver-o-momento
  27. 27. http://www.hypeness.com.br/2013/06/serie-de-fotos-mostra-a-obsessao-das-pessoas-em-clicarem-vez-de-viver-o-momento/ Comparação que circulou na internet da posse do Papa Bento XVI em 2005 (à esquerda) e do Papa Francisco este ano (à direita).
  28. 28. E a invenção da internet?? • “A primeira descrição de registros de interações sociais que poderiam ser realizadas através de redes foi uma série de memorandos escritos por JCR Licklider, do MIT, em agosto de 1962, discutindo o conceito "Galactic Rede". Ele imaginou um conjunto globalmente interligado de computadores por meio do qual todos pudessem acessar rapidamente dados e programas de qualquer local. • Em essência, o conceito foi muito parecido com a Internet de hoje. Licklider foi o primeiro chefe do programa de pesquisa de computador da ARPA a partir de outubro de 1962. • Enquanto no projeto, ele convenceu seus sucessores na ARPA, Ivan Sutherland, Bob Taylor e Lawrence G. Roberts da importância do conceito de networking”. • http://www.internetsociety.org/internet/what-internet/historyinternet/brief-history-internet#Origins
  29. 29. O que muda em nossa forma de relacionar, pensar, socializar, educar a partir das tecnologias? Essas tecnologias se constituem como novos artefatos?
  30. 30. Vamos refletir sobre o uso das tecnologias na sociedade moderna? (Santos ,1985). - “o peixe não vê a água e a ave não distingue o ar à sua volta, porque somos cegos para o que uniformemente nos cerca”. - Como membros da sociedade letrada, virtualizada, conectada, não nos damos conta que a tecnologia jà impregna as nossas vidas, exemplo, a nossa memória não nos pertence mais.
  31. 31. Computadores • Na esfera educacional, a implantação dos computadores surgiu, num primeiro momento, como um recurso pedagógico mais avançado, porém não se constatou grandes benefícios, pois as tarefas que se realizavam consistiam apenas escrever textos e documentos, montar tabelas, realizar pequenos cálculos aritméticos. • Num segundo momento acontece uma mudança significativa, os computadores passam a ser conectados a uma rede mundial e a escola começa a vivenciar o conhecimento de forma globalizada através do ciberespaço.
  32. 32. Com o surgimento dos computadores e da internet pudemos nos manter conectados a pessoas e locais distantes, de forma síncrona e assíncrona, podemos pertencer a comunidades virtuais, que talvez nunca conheçamos na vida, podemos expor a nossa história de vida. A uma grande mudança em nossa memória.
  33. 33. Mudanças • Sociedade da globalização • Sociedade da Informação • Sociedade da comunicação Expressam formas diferentes de viver e pensar o mundo. “Novas formas de aprendizagem DEMANDAM novas formas de ensinar”.
  34. 34. Panorama da EAD Gerações de EAD – fluxo contínuo Primeira geração - O Modelo de Ensino por Correspondência. Segunda geração - O Modelo Multimédia - áudio e a televisão. Terceira geração - O Modelo de Tele-aprendizagem - tecnologias da informação de forma sistemática e graças às telecomunicações aparecem as comunicações síncronas, computador. Quarta geração - O Modelo de Aprendizagem Flexível - uso de forma sistemática da internet, distribuição online. Modelo que, atualmente, está ser utilizado pela maioria dos estabelecimentos de educação/formação. Quinta geração - O Modelo de Aprendizagem Flexível Inteligente - derivado do modelo anterior, utilização da internet e da web, sistemas de respostas automáticas e portais institucionais e AVAS, redes sociais, web 2.0.
  35. 35. Estágios da EAD no Brasil 1º Ensino por correspondência, porque era baseada em textos e exercícios impressos transportados pelo correio desde 1900. 2º Radiodifusão como meio de educação a distância. A criação da Rádio Sociedade do Rio de Janeiro, fundada por membros da Academia Brasileira de Ciência, a partir de 1922-25. 3ª Geração televisiva para o ensino fundamental e médio , também chamada de Teleducaçâo ou telecursos são os cursos até hoje ofertados pela Fundação Roberto Marinho que iniciaram a partir de 1970. Ainda na 3º Geração televisiva (anos 90) dirigida para a Universidade com o uso da televisão e do vídeo cassete para os telecursos profissionalizantes e formadores de estudantes do ensino médio e fundamental. 4ª Geração- O Modelo de Aprendizagem Flexível - uso de forma sistemática da internet, distribuição online. Anos 90. 5ª Geração - O modelo de Aprendizagem Flexível Inteligente - derivado do modelo anterior, utilização da internet e da web, sistemas de respostas automáticas e portais institucionais e AVAS, redes sociais, web 2.0. A partir dos finais dos anos 90.
  36. 36. Lista de eventos marcantes de EAD no Brasil 1ª Geração: materiais impressos - Pouco antes de 1900 já havia anúncios em jornais no RJ: cursos profissionalizantes por correspondência. Cursos de datilografia por correspondência. - Em 1904 – surgem as Escolas Internacionais – consolidar a República com cursos para os setores de comércio e serviços, por correspondência (ferrovias para transporte dos materiais). - A partir de 1930 - Cursos por correspondência oferecidos pela Marinha do Brasil, com os cursos do Instituto Universal Brasileiro, em 1941 (DIAZ BORDENAVE, 1987; SARAIVA, 1996; PRETI, 1996).
  37. 37. Cursos por correspondência desde 1941
  38. 38. Lista de eventos marcantes de EAD no Brasil: 2ª Geração: ênfase na Rádio • 1922-25 - A criação da Rádio Sociedade do Rio de Janeiro, fundada por membros da Academia Brasileira de Ciência. • Em 1937 criação do Serviço de Radiodifusão Educativa do Ministério da Educação. • -Nas décadas de 30, 40 e 50, difundiu o uso das escolas de Rádio para fins educativos, informativos, de instituições públicas e privadas, escolas e Igrejas. • O SENAC iniciou em 1946 e em 1950 criou a Universidade do Ar (318 locais) em São Paulo, com objetivo de oferecer cursos comerciais radiofônicos. • Corte brutal: revolução de 1969, com a ditadura e a desmobilização da rádio educativa brasileira.
  39. 39. Lista de eventos marcantes de EAD no Brasil: 2ª Geração - áudio, vídeo e TV – Década 1950 - A TV chega ao Brasil em 1950, com a TV Tupi difusora em SP com o teleteatro ao vivo. - 1960 – Iniciativa do Governo Federal de organizar um grupo para Estudos e Planejamento da Radiodifusão Educativa. Foi criado o Programa Nacional de Teleducação (Prontel) em 1972 na estrutura do Ministério da Educação e Cultura. - 1960 e 1970 - TV Educativa - Em 1967, criação do Código Brasileiro de Telecomunicações – determina a obrigatoriedade da transmissão de programas educativos pelas emissoras de radiodifusão e televisão educativas. - Concessão das teles paras fins educativos, Universidades e fundações receberam incentivos para a instalação de canais de difusão educacional.
  40. 40. Gerações híbridas (a partir dos anos 60) - Década de 60 e 70 - Surgem os sistemas de Televisão Educativa (TVE) do Maranhão e em 1974 teve início a TVE do Ceará. - SENAC - Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac) iniciou suas atividades em EAD em 1976, com a criação de um Sistema Nacional de Teleducação semente do Telecurso 2000. - Década de 1970, foi ao "ar" o Projeto Minerva, que visava o atendimento supletivo aos egressos do MOBRAL (Movimento Brasileiro de Alfabetização), cujo objetivo era produção de textos e programas frutos de um convênio entre o Governo Federal e a Inglaterra. - Estado da Bahia não participou do projeto Minerva, optando pela elaboração de um projeto próprio com a criação do Instituto de Radiodifusão do Estado da Bahia (IRDEB), que utilizou o rádio, a televisão, materiais impressos e correio, para a formação supletiva de 1° e 2° graus e formação de professores de todo o Estado da Bahia educativos. 1978 – criação do Telecurso 2000 pela Fundação Roberto Marinho (FRM): Telecurso do 2º Grau e o Supletivo do 1º Grau
  41. 41. Gerações híbridas década 1970 • Fundações privadas e não governamentais começaram a oferecer supletivo a distância na década de 70, no modelo de teleducação (telecurso), com aulas via satélite complementadas por kits de materiais impressos. • Nessa época, o país era considerado um dos líderes da modalidade, com os pontos fortes também no Projeto SACI e Projeto Minerva, que já capacitava professores com formação, apenas, em magistério. (MARQUES,2004)
  42. 42. Gerações híbridas anos 80 e 90 • 1984, havia 696 programas educacionais à distância, em 26 idiomas, em todos os níveis, etapas e modalidades de ensino. • Nos anos noventa, a iniciativa tanto oficial como privada se multiplicou com uma variedade de oferta de cursos empregando fitas de vídeo ou televisão, com imagens apreendidas via satélite por antenas instaladas em escolas e também através da internet. (Hamze, A. ,2005). • Nos anos 90 — O Centro Brasileiro de Televisão Educativa Gilson Amado, denominado Fundação Roquete-Pinto, teve papel de destaque na história da EAD no Brasil e posteriormente a Associação de Comunicação Educativa Roquette Pinto (ACERP) hoje grupo responsável pela manutenção da Rede Brasil, que atua na área de radiodifusão
  43. 43. Programas Nacionais de destaque para a Formação Docente: Período de 1990 a atualidade • • • • • • • • • TV Escola - Agosto de 1991 Um salto para o futuro -1992 ProInfo – 1997 Rived - 1999 Proformação – 1999 – 2008 Proformação Infantil – 2005 ... O Pró-Letramento - 2005 Mídias na Educação – 2005 ... Gestar – 2001 ...
  44. 44. O sistema educação superior a distância no Brasil antes da regulamentação da LDB • 1972 – Projeto de Lei aprovação de uma instituição como a OU – Uk visava a frequência livre em cursos universitários. • 1974 até anos 80 - UA – Projeto Lei 1.878 , ensino ministrado por meio de processos comunicacionais a distância. (Tramitação inadequada que levou ao esquecimento e retirada de paula pelo Congresso Nacional). • 1998 – Anhembi Morumbi – Uso intensivo das TIC para modernizar a graduação e a pós-graduação presenciais. • 1999 – UVPBR e UNIREDE – Movimentos criados nas IES para mobilizar a criação de universidades públicas a distância. • UFMT e a UNEMAT – parceria com Universidades do Canadá para planejamento e oferta do curso de pedagogia • NEAD – UFMT - Primeiro curso de graduação a distância no País (1995), o Curso de Licenciatura Plena em Educação Básica.
  45. 45. Maria Luiza Furlan (2012) http://www.histedbr.fae.unicamp.br/revista/edicoes/45/art18_45.pdf • “A ideia da criação de uma instituição específica para a oferta de cursos na modalidade a distância está presente, no cenário educacional brasileiro, desde o início da década de 70 do século XX, quando o Congresso Nacional recebeu, em 1972, o primeiro Projeto de Lei criando a universidade aberta, o que se repetiu em 1987, mas sem que nenhum deles pudesse ser efetivado. • Conforme Niskier (1999), as primeiras discussões sobre a criação de uma Universidade Aberta no Brasil foram realizadas no ano de 1972, quando o professor Newton Sucupira, então coordenador de assuntos internacionais do Ministério da Educação (MEC), retornou de uma visita à Open University, criada em 1969, em Londres. Em seu retorno, ele recebeu do ministro Jarbas Passarinho a incumbência de criar uma Comissão de Especialistas para estudar a possível implantação de uma experiência semelhante à da Universidade Aberta da Inglaterra. Algumas ações foram, então, desenvolvidas nessa direção, entre 1972 e 1974, destacando-se a criação de um grupo-tarefa, nomeado pela Portaria Ministerial no 96, de 05 de março de 1974, com a atribuição principal de indicar as diretrizes e bases para a organização e o funcionamento da Universidade Aberta do Brasil”.
  46. 46. O sistema educação superior a distância no Brasil a partir da LDB
  47. 47. O sistema educação superior a distância no Brasil depois da LDB • A partir de 1994, com o advento da expansão da Internet junto às Instituições de Ensino Superior (IES), e com a publicação da Lei de Diretrizes e Bases para a Educação Nacional (LDB), em dezembro de 1996, que oficializa a EAD como modalidade válida e equivalente para todos os níveis de ensino, é que a universidade brasileira dedica-se à pesquisa e oferta de cursos a distância com o uso de novas tecnologias. (MARQUES,2004)
  48. 48. Portaria 2.253 do MEC, de 18 de outubro de 2001 Permite às Instituições de Ensino Superior oferecer até 20% da carga horária de seus cursos por meio de atividades não presenciais.
  49. 49. No final da década 1990 • 1997 – Surgem os primeiros cursos de pósgraduação; • Somente em 1999 que o MEC (Ministério da Educação) começou a se organizar para credenciar oficialmente instituições universitárias para atuar na EAD, processo que ganhou corpo em 2002”. (MARQUES,2004)
  50. 50. Grandes programas estaduais, a partir de 2000, para a formação de professores leigos da Educação Básica nas escolas públicas : • • • • 1999 – UnB – PIE – Pedagogos nas séries iniciais para o GDF 2002 - Veredas – MG – 2002 2000 - Consórcio CEDERJ – RJ 2000 - PEC - Formação Universitária – 2000 - Programa Especial de formação de Professores de 1a a 4a séries do Ensino fundamental • 2001 – Início da expansão da Educação Superior nas Instituições privadas, calcado nos modelos de tele-aulas via satélite ou pré-gravadas e licenciamento de franquias. • 2002 – Ingresso de Universidades Católicas e Metodistas e Comunitárias na EAD – Uso de internet e multimídias para o relacionamento com estudantes a distância.
  51. 51. Grandes programas do GF, a partir de 2000 • 2005 – Prolicenciatura – MEC - SEED • 2005 - Programa Universidade Aberta do Brasil – Incentivo e fomento às IES para a oferta de programas na modalidade a distância.
  52. 52. Nova configuração do sistema educação superior a distância no Brasil: o programa UAB UAB (criada pelo Decreto de 2005 Denominação representativa genérica para a rede nacional experimental voltada para pesquisa e novas metodologias de ensino para a educação superior (compreendendo formação inicial e continuada)
  53. 53. O sistema educação superior a distância no Brasil: o programa UAB - IMPLEMENTAÇÃO -  Polos de Apoio Presencial - Responsabilidade de Municípios ou Estados  Cursos Superiores - Responsabilidade de Instituições Públicas de Ensino Superior
  54. 54. O sistema educação superior a distância no Brasil: apoio ao estudante  Pólo de Apoio Presencial,  Material Didático Impresso e Virtual,  Tutoria Presencial e a Distância,  Ambiente Virtual de Comunicação e Aprendizagem,  Núcleos de EAD e Salas de Coordenação nas Instituições de Ensino Superior
  55. 55. Novas tendências da EaD no Século XXI
  56. 56. • MOOC — Língua Portuguesa com Professor João Mattar • “Um MOOC (Massive Open Online Course) é um curso online (que pode utilizar diferentes plataformas), aberto (gratuito, sem prérequisitos para participação e que utiliza recursos educacionais abertos) e massivo (oferecido para um grande número de alunos).”— Prof. João Mattar • No Brasil – 2012 – surgem os Moocs
  57. 57. Iniciativas: OCW e MOOC • Open course ware - MIT • Mooc – Cursos massivos online e abertos • Miriadax - https://www.miriadax.net/ • Unesp – cursos abertos http://barnard.ead.unesp.br/course/view.php?i d=4#section-3 • Coursera – lançado pelas universidades de Stanford, Michigan, Pennsylvania e Princeton – e edX – iniciativa de Harvard e MIT.
  58. 58. https://www.edx.org/course-list • CLASSES REAL - da ciência à arte de Tecnologia, oferecem simplesmente o melhor aulas dos melhores professores e universidades. Confira o novo curso EDX demonstração. • UMA EXPERIÊNCIA INCRÍVEL - Do nosso grupo de reflexão para você nos ajudá-lo a aprender através de ferramentas legais, vídeos e laboratórios jogo, como o nosso construtor de molécula virtual em 3D. • EM SUA PROGRAMAÇÃO - Fazer cursos EDX no seu ritmo, em casa ou em um café. Ganhe o seu Certificado de Conclusão, ou apenas auditar o curso. Nosso 'sala de aula' virtual está aberto 24/7 e todos são aceitos. • CONHECER NOVOS AMIGOS - Use o mais recente em ferramentas de aprendizagem social, peer-to-peer e se conectar com pessoas inteligentes e apaixonados, assim como você, de todo o mundo.
  59. 59. CRONOLOGIA EM CONSTRUÇÃO – SÉCULO XX: Geração EAD no Brasil 1990 a 1940 1950 1960 1970 1980 1990 2000 1808 - O setor gráfico chega ao Brasil. 1923 – Funda a Associação dos Industriais e Comerciantes Gráficos de SP. 1663 - Correio Mor, da Corte. 1835 - o Correio da Corte passou a fazer a entrega de correspondência a domicílio. 1931 - Fusão da Repartição Geral dos Telégrafos e o Departamento de Correios. TV no 1969 Comput Brasil ECT ador no Brasil 1974 Internet 1992 Populariz ação 1995 Teleconfe rencias WebCt, Blackboard Blackboard, Aulanet (PUC-RJ, 1997) TelEduc (Unicampi) Moodle Unicampi 2002 – web 2.0.
  60. 60. Linha do Tempo da Educação a Distância no Brasil: 111 anos GERAÇÃO 1º 2ª 3ª 1900 1910 1920 1930 1940 1950 1960 1970 1980 1990 2000 2010 a 2011 Impresso Rádio (1920) 4ª 5ª Fonte: pesquisa Ramos, 2011. Rádio + TV (1960) Computador Internet e computador (1995, 96) Internet e online Tutorias inteligentes e redes sociais, AVAS, Campus virtuais.
  61. 61. O NMC produz relatórios sobre tendências na educação específicas quase que mensalmente. Em cada estudo, o grupo reúne especialistas em um grande tema, que passam meses coletando pesquisas, artigos científicos, notícias, publicações em blogs e projetos para tentar antever mudanças nos processos educativos. No caso do relatório das universidades latino-americanas, 44 especialistas, dentre os quais três brasileiros, trabalharam na pesquisa entre os meses de maio e junho. See more at: http://ead.faccat.br/portal/blog/tendencias-para-as-universidades-naamerica-latina/#sthash.X4wyoOtp.dpuf
  62. 62. Ciberespaço traz a ideia de um mundo inacabado...
  63. 63. MOOCS NO BRASIL- TENDENCIAS E PERSPECTIVAS: -Preparar para a entrada no ensino superior - Apoiar a disciplinas de graduação que possuem alto índice de reprovação -Promover formas culturais de interação social baseada na aprendizagem colaborativa e na cibercultura - Promover a disseminação de conhecimentos globalmente -Promover espaços de integração do movimento das ruas com o movimento nas redes sociais de forma civilizada. -Eliminar fronteiras culturais, discriminatórias.
  64. 64. Novas configurações e modelos de organização do sistema educação superior a distância no Brasil Universidades abertas: que se estabeleceram na Europa entre os anos 60 e 70. Distinguem-se por serem grandes, por dirigirem-se inicial e principalmente a adultos, por seu ensino não presencial, por seu caráter nacional e por sua abertura inovadora. Não temos no Brasil. Instituições de modalidade dual: a) mantém ensino presencial em seu campus e ensino a distância para estudantes que residem longe, de modo que ambos os tipos de estudantes sigam o mesmo curso; b) outros tipos de universidades são as que têm um departamento específico de ensino a distância independente, tanto a nível acadêmico quanto organizacional, dos demais programas presenciais. c) Blended learning Consórcios: são modalidades de cooperação entre universidades convencionais nas quais: • Compartilham recursos e expertises entre todas, mas uma governa. • uma universidade assume o papel de desenvolver e ensinar programas a distância, apoiando-se na especialização e recursos de outras universidades; • Produção de materiais centralizada e funções tutoriais descentralizadas. • esforços compartilhados por todos, várias universidades reúnem esforços comuns para a produção de ensino a distância, união que, às vezes, implica o reconhecimento mútuo de créditos e qualificações.
  65. 65. Tendências brasileiras na configuração das IES que ofertam cursos a distância • CURSOS ONLINE, EXPANSÃO E DIVERSIFICAÇÃO DA OFERTA, INTERNACIONALIZAÇÃO. • VARIEDADE DE FORMAS DE ORGANIZAÇÃO DO ENSINO NAS UNIVERSIDADES FLEXIBILIDADE DO SISTEMA E PARCERIAS. • REDES SOCIAIS E PORTAL VIRTUAL. • OFERTA DIVERSIFICADA COM ENTRADA PELO ENEM. • INSTITUTOS OU CENTROS ESPECÍFICOS PARA A OFERTA DE ENSINO SUPERIOR A DISTÂNCIA CONJUGADOS COM CENTROS DE PESQUISA NO ENSINO A DISTÂNCIA. • CONVERGÊNCIA DO PRESENCIAL E A DISTÂNCIA.
  66. 66. Educação Superior mediada pelas TIC. Convergência: um ponto de força do milênio. Convergência do presencial e a distância - blended learning. A convergência dos sistemas de ensino por meio da mobilidade acadêmica e social, mobilidade virtual. A convergência de metodologias de ensino, com destaque para os encontros presenciais, mesclando as tecnologias. A convergência da produção de materiais por meio de parcerias e alianças estratégicas. A convergência do uso dos materiais didáticos, objetos digitais para uso no presencial e a distância. A convergência do currículo e sistema de créditos visando unificar carreiras. A convergência dos sistemas educativos, unindo várias instituições em única plataforma.
  67. 67. Internet e acesso Uso das TIC e as novas denominações Convergência de audio e vídeo Educação distribuida Educação em Rede Educação em linha – online e- LEARNING AVAS e aplicativos para Os cursos Comunidades virtuais de aprendizagem
  68. 68. Educação superior a distância no Brasil: números da EAD • Dezembro de 2002: apenas 25 das 1.391 IES do credenciadas MEC – oferta de educação superior a distância. • 13 autorizadas a oferecer cursos de licenciatura, para complementar a formação de professores leigos atuando no Ensino Fundamental e Ensino Médio
  69. 69. Educação superior a distância no Brasil: números da EAD • De 2004 a 2007: crescimento de 200% no índice de crescimento da matrícula = era de 300 mil e chegou a 970 mil alunos. • Número de alunos de graduação a distância saltou de 1.682 para 760.599, de 2000 a 2008. O aumento de matrículas representa crescimento de 451,2 vezes.
  70. 70. Educação superior a distância no Brasil: números da EAD • Houve o aumento de 12% para 20% em 2008, concentrado no setor público, com a Universidade Aberta do Brasil (UAB). • O crescimento na área privada foi menor de apenas 9%. • Efetividade no aprendizado. “A média absoluta dos alunos de EAD no Enade foi maior que a nota média do presencial. O resultado é superior porque os conteúdos estão ligados a atividades estruturadas, que aumentam a carga de leitura”. • Outros aspectos positivos da EAD: o acompanhamento institucional, a tutoria e o suporte ao estudante, além do desenvolvimento da autonomia do aluno e o atendimento extraclasse. • O melhor desempenho de alunos da modalidade também é observado em países como Alemanha, Estados Unidos, Itália, Japão e China.
  71. 71. • Finalizando...
  72. 72. Constatações 1 – A EaD é uma estratégia nacional, enquanto modalidade de ensino, que visa a aceleração rápida da expansão de vagas no ensino superior. (ALONSO, 2010, FREITAS, 2007, ABRAED, 2008). Está na esteira da política de democratização do acesso ao ensino superior e a necessidade da formação dos profissionais da educação, como fator para melhoria da qualidade do ensino fundamental e médio. 2 – Os sistemas híbridos, mesclando encontros presenciais devem ser mantidos, especialmente, na formação no ensino superior e para as licenciaturas. 3– O uso das TIC no processo de formação não é “espaço” exclusivo da educação a distância, a educação presencial, a educação corporativa e a formação informal tem usado permanentemente;
  73. 73. Outras constatações 4. Não há uma geração preponderante quando, se tem um grande contingente de alunos sem internet e computador em suas casas, mesmo estando na era da internet e redes sociais. 5 - A falta de formação docente para uso das TIC como projeto pedagógico e a ausência de aparatos de suporte. A ausência de um sistema regulador para a contratação e formação de tutores. 6 - A rapidez com que entramos na era do uso das TIC sem um passar por estágios de avaliação, testagem, pesquisa sobre os sistemas. A implementação das AVAs na UAB foi urgente com a oferta das primeiras turmas UAB. Também para as IES particulares foi tudo muito apresado.
  74. 74. Dado x Informação x Conhecimento • Vivemos em um mundo no qual os dados são abundantes, a informação está disponível em vários suportes, e o papel do professor não é mais a mão que entrega conteúdos para crianças. • Os alunos possuem informações de uma riqueza de fontes. • Surgem novas demandas por novas habilidades para criar novos conhecimentos, não apenas consumir o velho. • Novos tipos de salas de aula surgem substituído por interdependências globais e os sistemas complexos que requerem flexibilidade, agilidade e imaginação.
  75. 75. Em cem anos de EAD no Brasil, quem fez e faz a história?
  76. 76. DESAFIOS PARA IES  Criar a memória física – Museu da EAD no Brasil;  Criar o Banco de Profissionais da EAD no Brasil;  Formar profissionais à luz das experiências passadas e à luz das oportunidades (futuro), valorizando as experiências;  Tornar a oferta híbrida (flexibilizar os 20%). Começar pequeno e crescer – ex. UnB – fomento ao uso das TIC  Obter o apoiado por projetos pedagógicos dos professores, busca do ponto de equilíbrio de cada curso a distância parte presencial e a distância.  Compreender que a Educação é mais importante que as TICS.
  77. 77. Obrigada • Wilsa Ramos - Prof. Adj. IP – PED - UnB • Ramos.wilsa@gmail.com “Toda autêntica experiência é uma viagem, um percurso que atravessa a vida de quem a sustenta. É também um perigo. (Kohan, 2001, p.31).

×