Cuidado com os Plagiadores de Conteúdo Escrito 
por: Wilder Patric 
 
São poucos os que sabem como contratar um redator fr...
 
 
Quando li “escrevo… sobre diversos temas”, minhas suspeitas praticamente se confirmaram.                     
Normalme...
 
Agora eu já tinha tudo o que precisava para conferir se os artigos enviados por aquele digitador                        ...
 
Fui para o website e abri uma página sobre suplementos alimentares publicada no dia 30 de                               ...
 
Eu destaquei apenas algumas partes, mas todo o texto foi REESCRITO pelo redator, que                           
alterou ...
10 páginas sobre um único assunto, por exemplo, obrigatoriamente terão muito em comum                         
(porém, esc...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Cuidado com os plagiadores de conteudo escrito

196 visualizações

Publicada em

São poucos os que sabem como contratar um redator freelancer. Muitos donos de sites erram já na postagem do projeto ao oferecerem um valor baixíssimo, exigindo qualidade altíssima. Se você precisa de um escritor freelancer e até já tem alguns que estão escrevendo por R$5,00, por exemplo, há 99% de chances de você estar recebendo conteúdo fraco e pouquíssimo relevante aos motores de busca, isto é, um texto semi-plagiado.

Esse é um problema que, infelizmente, é muito comum na contratação de redatores freelancers que aceitam “redigir” a preço de banana, os quais na verdade não são escritores, e sim digitadores/copiadores.

Mas qual é o Problema de Textos Reescritos?

Pra você ter uma ideia, o Google sabe que esse conteúdo não é inédito. Há um cálculo de porcentagem de similaridade que os motores de busca deixam passar, isto é, relevam, já que 10 páginas sobre um único assunto, por exemplo, obrigatoriamente terão muito em comum (porém, escrito de forma diferente, que é o certo).

Quando os “search engines” chegam até uma nova página na web e percebem que aquele conteúdo é similar a outro já existente, apresentando uma taxa de similaridade significativa, eles simples e significativamente diminuem a relevância daquele “novo” bloco de informações, pois sabem que se trata de um “plágio camuflado”.

Como Evitar esse Problema?

Infelizmente, esta é uma questão muito difícil de ser evitada, porque o problema, como dito no início, está no preço pago por artigo. Um escritor de verdade sabe do seu potencial e da força que um texto bem escrito possui em se tratando de SEO e, por isso, não vai aceitar escrever tão barato.

Na hora de contratar um redator freelancer, verifique suas áreas de atuação. Se ele escreve de tudo, pode ter certeza de que você vai receber um texto reescrito e pouco relevante. No final só cabe a você escolher o caminho que vai tomar, aquele que levará rumo a um site realmente bom e que se destaca de tudo o que há por aí e, por isso, tem um bom tráfego, ou então apenas mais um website que só oferece o que todos os outros que estão a mais tempo no ar já vem oferecendo há tempos. A escolha é toda sua!

Publicada em: Internet
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
196
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Cuidado com os plagiadores de conteudo escrito

  1. 1. Cuidado com os Plagiadores de Conteúdo Escrito  por: Wilder Patric    São poucos os que sabem como contratar um redator freelancer. Muitos donos de sites                            erram já na postagem do projeto ao oferecerem um valor baixíssimo, exigindo qualidade                          altíssima. Se você precisa de um escritor freelancer e até já tem alguns que estão escrevendo                                por R$5,00, por exemplo, há 99% de chances de você estar recebendo conteúdo fraco e                              pouquíssimo relevante aos motores de busca, isto é, um texto semi­plagiado.    Esse é um problema que, infelizmente, é muito comum na contratação de redatores freelancers                            que aceitam “redigir” a preço de banana, os quais na verdade não são escritores, e sim                                digitadores/copiadores.  Identificando os Copiadores (ou camufladores de plágio)   Eu trabalho com o site Workana e, recentemente, fiz minha proposta em um projeto, mas o                                dono preferiu outro “escritor” que, pelo que tudo indica, deve ter aceitado trabalhar por um valor                                bem abaixo do que eu propus.    Mas por que será, hein, que o tal “redator” cobra tão barato assim? Bom, vamos ver…    Assim que recebi o e­mail acima, copiei o nome do “escritor” contratado e fui até o Workana                                  para saber mais dessa pessoa, que parece até ser bem simpática. O que mais me chamou a                                  atenção foi a boa classificação, mas… 
  2. 2.     Quando li “escrevo… sobre diversos temas”, minhas suspeitas praticamente se confirmaram.                      Normalmente, quem é redator freela costuma mesmo escrever a respeito de vários assuntos,                          mas quanto menos forem os ramos de atuação, maiores são as chances dos textos serem                              realmente bons e inéditos.    Continuando, cliquei no nome do “escritor” freelance a fim de verificar os projetos nos quais                              ele havia trabalhado e tentar saber o nome de algum dos donos.    Bom, como podemos ver, o rapaz acima gostou do trabalho realizado e ainda parabenizou o                              digitador de texto. Então tá, né…    Prosseguindo, cliquei no projeto e consegui ver no final deste como se chamava quem havia                              publicado e também o preço por texto (muito baixo como eu havia suspeitado) e todos os outros                                  detalhes que apenas confirmaram o que eu já desconfiava. 
  3. 3.   Agora eu já tinha tudo o que precisava para conferir se os artigos enviados por aquele digitador                                  free lancer eram criados ou reescritos.    Peguei o nome do rapaz que havia postado o projeto (que pagou pelo conteúdo escrito                              “inédito”), coloquei no Google entre aspas duplas mais a palavra “emagrecimento” e pronto,                          consegui o endereço do site no qual, provavelmente, haviam sido publicados os textos. 
  4. 4.   Fui para o website e abri uma página sobre suplementos alimentares publicada no dia 30 de                                junho.    Agora prepare­se para o “gran finale” e preste atenção nas partes em vermelho acima. Bastou                              que eu copiasse um pequeno trecho e jogasse novamente no Google para ver os resultados. O                                primeiro que apareceu já era de onde aquele escritor freelancer online havia reescrito                          TODO o texto: 
  5. 5.   Eu destaquei apenas algumas partes, mas todo o texto foi REESCRITO pelo redator, que                            alterou pouquíssima coisa. O pior de tudo é que o último parágrafo do texto foi COPIADO                                INTEGRALMENTE só que de outro lugar. O “escritor” freela simplesmente deu Ctrl+C, Ctrl V.     Concluindo, aquele cara que postou o projeto freelancer no Workana,                    pagou barato por um texto barato.  Mas qual é o Problema de Textos Reescritos?   Pra você ter uma ideia, o Google sabe que esse conteúdo não é inédito. Há um cálculo de                                    porcentagem de similaridade que os motores de busca deixam passar, isto é, relevam, já que                             
  6. 6. 10 páginas sobre um único assunto, por exemplo, obrigatoriamente terão muito em comum                          (porém, escrito de forma diferente, mais/menos abrangente, etc ­ que é o certo).    Quando os “search engines” chegam até uma nova página na web e percebem que aquele                              conteúdo é similar a outro já existente, apresentando uma taxa de similaridade significativa, eles                            simples e significativamente diminuem a relevância daquele “novo” bloco de informações, pois                        sabe que se trata de um “plágio camuflado”.  Como Evitar esse Problema?   Infelizmente, esta é uma questão muito difícil de ser evitada, porque o problema, como dito no                                início, está no preço pago por artigo. Um escritor de verdade sabe do seu potencial e da força                                    que um texto bem escrito possui em se tratando de SEO e, por isso, não vai aceitar escrever                                    tão barato.    Na hora de contratar um redator freelancer, verifique suas áreas de atuação. Se ele escreve de                                tudo, pode ter certeza de que você vai receber um texto reescrito e pouco relevante.     No final só cabe a você escolher o caminho que vai tomar, aquele que levará rumo a um site                                      realmente bom e que se destaca de tudo o que há por aí e, por isso, tem um bom tráfego, ou                                          então apenas mais um website que só oferece o que todos os outros que estão a mais tempo                                    no ar já vem oferecendo há tempos. A escolha é toda sua!   

×