A PROPOSTA LIVRES_press_release versão 3

29 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
29
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

A PROPOSTA LIVRES_press_release versão 3

  1. 1. Redução de 70% da verba destinada a vereadores em Uberlândia deve virar vale educação para a população carente Proposta é do pré-candidato a vereador pelo PSL, Walber Schwartz A Câmara Municipal de Uberlândia é a terceira dentre as que mais gastam para bancar seus representantes no estado de Minas Gerais. Cada vereador pode custar aos cofres públicos até R$ 80 mil mensais se gastar toda a verba indenizatória, contratar os 15 assessores a que tem direito, mais o seu próprio salário. Isso daria quase um milhão por ano, por vereador. Para o engenheiro industrial químico, administrador e professor universitário, pré-candidato a vereador pelo Partido Social Liberal, Walber Schwartz, é perfeitamente possível legislar com 30% deste valor: “É chocante olhar para estes recursos e pensar que são destinados a uma função que deveria, prioritariamente, servir à sua comunidade; não a si mesmo. O salário atual de R$15 mil reais coloca o vereador de Uberlândia na faixa de 1% das pessoas mais ricas da cidade, enquanto famílias, crianças e jovens ficam sem acesso a serviços básicos. Acredito que extinguindo a verba indenizatória de R$ 10 mil por mês (como já fizeram outras cidades), limitando a verba de gabinete a um máximo de R$ 15 mil por mês, contra os mais de R$ 50 mil atuais – reduzindo a quantidade de assessores parlamentares de, inexplicáveis, 15 para um máximo de 5 – e reduzindo o próprio salário do vereador a um patamar equivalente ao de um professor universitário (aproximadamente R$ 7 mil reais por mês para 40 horas de trabalho semanal), é possível cortar o orçamento atual em até 70% sem prejuízo de desempenho da função”, explica o pré-candidato. A proposta vai ao encontro dos anseios da população brasileira e uberlandense em ver seus impostos revertidos diretamente ao contribuinte e direcionado, em especial, às classes mais baixas. Aproximadamente R$ 700 mil por ano da verba de cada vereador seriam destinados a um Programa Municipal de Vale Educação para atender cerca de 2.000 famílias carentes com filhos entre 0 a 17 anos,
  2. 2. desassistidos pela infraestrutura pública, possibilitando que tivessem a oportunidade de escolher dentre creches e escolas particulares do município aquelas que melhor atendessem às suas necessidades. Além de proporcionar educação e cuidados de qualidade às crianças e jovens, o programa geraria mais empregos nas escolas e creches credenciadas, permitindo ainda que os pais destas crianças, em especial as mães solteiras, muitas vezes impossibilitadas de trabalhar para cuidar dos filhos, tivessem independência. O modelo de vale educação (school vouchers) a ser apresentado como proposta pelo professor Walber Schwartz baseia-se em modelos já implantados em mais de 20 países, tais como: Chile, EUA, Hong Kong e vários da União Européia, com resultados comprovados. O pré-candidato também defende que o mandato de vereador não seja, necessariamente, uma ocupação de tempo integral. Para isso, propõe que as sessões plenárias sejam noturnas, o que favoreceria a participação da sociedade civil nas sessões e manteria o eleito mais próximo da realidade da população. Todas as propostas a serem apresentadas à população estão sendo definidas e formatadas com base na liberdade de ser e de empreender e em experiências bem sucedidas mundo afora. O professor defende o fim dos privilégios da classe política e a redução da burocracia estatal. O Partido Social Liberal em breve será LIVRES O LIVRES é a tendência partidária que está reformulando as bases programáticas do Partido Social Liberal (PSL), que já existe há 18 anos, a partir de uma reestruturação interna baseada na implementação de três valores fundamentais: liberdade, participação e transparência. O projeto nasceu do anseio de pessoas comuns, que não tinham histórico de participação na política partidária, e estavam inconformadas com a crise de representatividade generalizada da política brasileira e o atual estado de coisas na gestão do país. Apesar de profícuos produtores de
  3. 3. conteúdo crítico à condução do Estado brasileiro, os idealizadores do LIVRES perceberam que, fora da política, simplesmente não seriam ouvidos pelos atuais representantes do povo. A essa percepção, somaram o diagnóstico de que a mudança na política precisa ter início na estrutura interna dos partidos, que no país costumam ser geridos como legendas autocráticas de algum cacique político sem base representativa. Foi então que decidiram entrar na luta política de forma direta, ocupando espaços no partido e lançando candidaturas por todo país. Em menos de 6 meses, a tendência partidária LIVRES conquistou a presidência nacional do PSL e diversas posições nas executivas municipais e estaduais de todo Brasil. Diante disso, se a sigla PSL era antes identificada com práticas arcaicas e antirrepublicanas, sendo parte constituinte do problema brasileiro, o LIVRES surge justamente para ser parte da solução, de maneira conectada à sociedade civil, buscando construir uma nova era para o partido e para a política brasileira. Mais detalhes sobre as propostas do LIVRES- PSL: http://www.pslnacional.org.br/ Sobre Walber Schwartz Walber Schwartz, já conhecido como “Walber do Livres”, é uma das principais lideranças do movimento em Uberlândia. Nascido em Volta Redonda-RJ, mudou-se para a cidade aos 24 anos em 1992, contratado por uma grande empresa do ramo de petróleo, para seu primeiro emprego como engenheiro recém formado pela USP/EEL. Filho primogênito do segurança, Sr. Ruy, e da professora de ensino fundamental, Dona Leila, ficou encantado com a qualidade de vida em Uberlândia e trouxe para cá toda sua família, assumindo o papel de arrimo. Primeiro vieram os irmãos mais novos, Wagner e Aline (ambos hoje formados pela UFU e profissionais reconhecidos em suas áreas), depois vieram os pais. Com o passar dos anos, acumulando pós- graduações e cursos de extensão na área de Administração, Walber apaixonou-se pela docência e se tornou professor. Nos últimos 16 anos
  4. 4. tem conciliado o trabalho empresarial com a missão educacional. Hoje, coordena e leciona em uma faculdade particular de Uberlândia, escreve um blog para o principal jornal da cidade e dá palestras sobre a importância das liberdades individuais e econômicas para o desenvolvimento da sociedade brasileira. Na política, Walber tem uma obsessão: reduzir as mordomias e os gastos fúteis da máquina estatal. Numa frase: cortar privilégios dos políticos para garantir direitos aos cidadãos. PRIVILÉGIOS DOS VERADORES COMO É HOJE PROPOSTA DO LIVRES BENEFÍCIOS PARA TODOS Salário do Vereador R$ 15.000,00/mês R$ 7.000,00/mês R$ 104.000,00 por ano Verba de Gabinete R$ 52.000,00/mês R$ 15.000,00/mês R$ 481.000,00 por ano Assessores 15 assessores 5 assessores Menos desvio de função Verba indenizatória R$ 10.000,00/mês ZERO R$ 120.000,00 por ano Horário das Sessões Diurnas Noturnas Participação popular Regime de Trabalho Dedicação Exclusiva Dedicação Parcial Vereadores LIVRES TOTAL Quase 1 MILHÃO por vereador Mais de R$ 700 mil LIVRES por vereador

×