CRITICA TOTAL RECALL

230 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
230
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
13
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

CRITICA TOTAL RECALL

  1. 1. Apesar de ter sido lançado em 1990, O Vingador do Futuro retrata bem acara dos anos 80. Conta com figurinos característicos e efeitos especiaislimitados às possibilidades da época, isso sem falar na presença do astroArnold Schwarzenegger. O filme, no entanto, nunca foi datado, graças aoótimo trabalho de direção de Paul Verhoeven e pelo texto originalatemporal de Philip K. Dick. Por isso, não caiu bem a notícia de queHollywood estaria preparando uma continuação, ainda mais umarealizada pelo pouco inspirado Len Wiseman (Anjos da Noite).Felizmente, o novo longa acabou surpreendendo e funcionandosignificativamente com uma ação futurística. Ainda é inferior aooriginal, mas isso não quer dizer que não seja efetivo em gerarentretenimento. Apostando num tom mais realista, O Vingador doFuturo (2012) foca suas atenções na Terra, deixando de lado o sonho dopersonagem principal de visitar Marte.
  2. 2. Doug Quaid (Colin Farrell) é um trabalhador comum que não tem dinheiropara tirar as férias dos seus sonhos. Com isso, procura a companhiaRecall, que oferece o serviço de inserir memórias na mente das pessoas. Aexperiência dá errado e ele começa a suspeitar que é um espião.O novo Total Recall (no original) conta com ótimos efeitos visuais e comsequências de ação de tirar o fôlego. Tais cenas funcionam principalmentepela forma urgente e desesperada que são realizadas. O personagemprincipal não sabe porque está sendo perseguido e também não tem totalconhecimento de suas capacidades, por isso foi ótima a opção por ofazerem meio atrapalhado. Em uma perseguição nos telhados, porexemplo, é legal perceber que ele vai seguindo em frente, mas sempretrombando e caindo diante de obstáculos.Tal naturalidade é fundamental para fazer do filme algo interessante. Sófoi uma pena que cortaram o roteiro boa parte do tom ácido de"Lembramos para você a preço de atacado", texto de Dick que deu origemaos dois longas. Verhoeven é um diretor conhecido por seu tom políticoe, sem dúvida, o fato de Wiseman não ser tão engajado acabou afetandoo resultado final.
  3. 3. Em defesa do novo diretor, ele ao menos possibilitou que suabela esposa Kate Beckinsale participasse do longa. A atrizinterpreta a esposa de Quaid, que acaba assumindo o posto deantagonista com o tempo. Ela assumiu o papel que foi deSharon Stone, com a diferença que a personagem da últimaversão representa uma ameaça maior e mais constante a Quaid.Stone está bem (e também linda) na obra de 90, mas não seentrega fisicamente como Beckinsale.Quem também se sai bem é Jessica Biel, que tem como principalvantagem o fato de ser muito, mas muito mais bonita que aintérprete original de sua personagem, a sumida Rachel Ticotin.Bryan Cranston, John Cho e Bill Nighy completam o elenco.Sempre muito criticado - algumas vezes injustamente - ColinFarrell se mostra um grande nome para longas de ação. Ele temuma entrega física impressionante e também convence nosmomentos em que precisa. As duas versões de O Vingador doFuturo merecem ser conferidas.

×