Beta alanina

338 visualizações

Publicada em

beta alanina

Publicada em: Saúde
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
338
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
7
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Beta alanina

  1. 1. Beta-alanina Bicarbonato de Sódio
  2. 2. O ser vivo, a todo momento, gasta algum tipo de energia. A glicólise leva a um aumento da [ ]de íons H+ na célula, reduzindo o pH do meio intramuscular de 7,0 (estado de repouso) para até 6,4 durante atividades intensas.
  3. 3. • Ácido - espécie química doadora de prótons H+. • Base - espécie química receptora de prótons H+.
  4. 4. O que acontece quando o ph • Em acidose ocorre redução na síntese de ATP • Bomba de Ca+ é ATP dependente – menor reabsorção do Ca+ no sarcoplasma. Ca+ livre no sarcoplasma se liga a Pi = indisponível • Reduzido [ ] Ca+ livre (disponível para o processo contrátil) as concentrações de glicogênio e ATP próximas ao retículo sarcoplasmático podem ser reduzidas.
  5. 5. • O pH do sangue modifica a ventilação alveolar, através do centro respiratório, sob comando do SNC do pH do sangue. • Se pH baixo o centro respiratório produz taquipnéia = aumento da freqüência respiratória e da eliminação do C02 do sangue (a redução C02 eleva o pH. • A concentração de H+ no sangue á permanentemente acompanhada pelo centro respiratório, que regula seus estímulos de acordo com ela, conforme demonstra o diagrama da figura 3. Ao contrário, quando a concentração de íons hidrogênio (H+) está baixa (pH elevado), o centro respiratório diminui a freqüência dos estímulos à respiração e ocorre bradipnéia, que reduz a eliminação do C02 tentando corrigir o pH do sangue.
  6. 6. • Os rins regulam a concentração de íon hidrogênio (H+), promovendo o aumento ou a diminuição da concentração dos íons bicarbonato (-HC03), nos líquidos do organismo. Essa variação dos íons bicarbonato ocorre em conseqüência de reações nos túbulos renais, às custas do mecanismo da secreção tubular.
  7. 7. • O dióxido de carbono do líquido extracelular penetra nas células tubulares e, com o auxilio da anidrase carbônica, combina-se com a água, para formar ácido carbônico, que se dissocia em íons bicarbonato e hidrogênio, conforme a reação: • • O excesso de íon hidrogênio no filtrado tubular é neutralizado pelos tampões do liquido tubular. principalmente o fosfato, a amônia, os uratos e os citratos. • • O resultado final da excessiva secreção de íons hidrogênio nos túbulos renais é o aumento da quantidade de bicarbonato de sódio no líquido extracelular. Isso aumenta a quantidade de bicarbonato do sistema tampão bicarbonato/ácido carbônico, que mantém a normalidade do pH. • • Quando a quantidade de bicarbonato no sangue está aumentada, a sua proporção, em relação ao ácido carbônico, é maior e o pH está acima do normal. Nestas circunstâncias, aumenta a filtração renal do íon bicarbonato, em relação aos íons hidrogênio secretados. • • A concentração mais baixa de dióxido de carbono, diminui a secreção de íons hidrogênio. Maiores quantidades de íons bicarbonato que de íons hidrogênio passam a penetrar nos tabulos. Como os íons bicarbonato não podem ser reabsorvidos sem antes reagir com o hidrogênio, todo o íon bicarbonato em excesso passa à urina, carregando com ele íons sódio e outros íons positivos. Deste modo o íon bicarbonato é removido do Liquido extracelular. • • A perda de bicarbonato diminui a sua quantidade no sistema tampão bicarbonato/ácido carbônico o que desloca o pH dos líquidos do organismo na direção ácida. A urina eliminada contém maior quantidade de bicarbonatos e se torna alcalina.
  8. 8. NaHCO3 Bicarbonato de Sódio • O controle do ph se dá pelo aumento na concentração de bicarbonato (HCO3ˉ) através do consumo de NaHCO3, aumenta o efluxo (difusão) de íons H+ do músculo para o sangue, assim, diminui a quantidade de H+ na musculatura, e consequentemente a Fadiga Muscular . • Durante o exercício aumenta a concentração de H+ dentro do músculo e diminuição no sangue - o consumo de NaHCO3, desencadeia a difusão (efluxo) de íons H+ do músculo para o sangue. • Os íons H+ reagem com HCO3ˉ, formando H2CO3 (acido carbônico), que por sua vez se dissocia em H2O e CO2: (H+) + (HCO3ˉ) ↔ H2CO3ˉ ↔ H2O + CO2

×