MOTOROLA	  REPORTS	  OF	  THE	  TEAM	  ACADEMY	  PILOTS	  RUN	  IN	  SENAC	  AUGUST	  –	  NOVEMBER	  2011	  	  	  Motorola...
A maioria dos estudantes envolvidos pensam em abrir seus própriosnegócios depois da experiência nas empresas juniores, e u...
Lingua & cultura!Aprendemos como poderia ser o programa real do TA entre as empresasjunioresAprendemos que não e interessa...
- ao final do programa o Valtteri começou fazer documentaçao das sessões,e isso poderia acelerar o aprendizagem - são que ...
Programa	  de	  liderança	  com	  Senac	  HR	  –	  10/10	  –	  21/11/2011	  	  Motorola	  	  23/11/2011	  	  Valtteri	  Me...
•   Em	  quase	  cada	  sessão,	  faltou	  umas	  pessoas	  ou	  mais	  –	  foi	  dificil	  para	  as	             pessoas...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Motorola reports ta pilots senac aug – nov 2011

273 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
273
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Motorola reports ta pilots senac aug – nov 2011

  1. 1. MOTOROLA  REPORTS  OF  THE  TEAM  ACADEMY  PILOTS  RUN  IN  SENAC  AUGUST  –  NOVEMBER  2011      Motorola Brazil August-November    Empresa Junior22.8.2011 - 24.11.2011O que foi bom?Com este piloto houve a possibilidade de aproximar-se do que seria o métodode trabalho no Team Academy junto as equipes de jovens empreendedores.Foi possível neste período de 3 meses implementar a cultura do TeamAcademy por meio das práticas específicas do processo de aprendizadocomo: realização mensal de Houston Calls (avaliação e divulgaç_ão dasinformaç_ões das empresas); training sessions (sessões de dialogo paracompartilhar conhecimento e co-criar projetos com outras empresas, além dedesenvolver cada empresa individualmente) e forest and back. (evento paraintegraç_ão das equipes e transferencia da cultura para novas pessoas daempresa).O projeto promoveu a interação dos empreendedores juniores envolvidos noprojeto com demais profissionais do Senac e mesmo de outras instituiçõescomo: HUB, Melissa, empreendedores de pequenas empresas, professoresdo Senac, e profissionais envolvidos no projeto Team Academy.Outro ponto positivo foi o desenvolvimento de novas ferramentas quepuderam aperfeiçoar a habilidade de cada empresa em adquirir novos eclientes e mesmo criar novas ofertas para seu netwok já existente.O campo de visão de possibilidades do mercado foram estimulados, hoje amaioria das empresas ampliaram seu campo de atuação, inclusive realizandoprojetos conjuntos e interdisciplinares. Estas conquistas tambémproporcionou um maior leque de oportunidades para as empresas e deserviços aos clientes.Anteriormente, a maioria dos estudantes trabalhavam na mesma sala masnão se conheciam ao ponto de nem saberem os nomes dos colegas do lado,ou a missão de cada empresa. Agora, além de trabalharem juntos tambémsabem da import_ância de terem demais empresas de diferentes áreastrabalhando na mesma sala e cada qual conhecendo o escopo da outra.
  2. 2. A maioria dos estudantes envolvidos pensam em abrir seus própriosnegócios depois da experiência nas empresas juniores, e uma delas já iniciouseu empreendimento.Vale ressaltar o envolvimento dos estudantes em expandir seu aprendizadopor meio da pesquisa, leitura de livros e investimento da empresa emcomprar material para fortalecer o conhecimento.Foi realizado um longo processo de leitura, pesquisa, e diálogo sobre aelaboração do manual das empresas juniores, em um processo colaborativoque envolveu todos e resultou em um texto único que expressa a pratica decada estudante.A troca de culturas e idiomas tanto para os estudantes como para o grupo decoaches e staff do Senac foi uma excelente experi_ência para o exercício detrabalho e entendimento visto as diferenças entre as pessoas e seushistóricos.O que foi ruim?Não tivemos nenhuma empresa com todos os integrantes participando doprocesso, pois cada uma mandou um ou dois apenas, e nas duas ultimassemanas haviam apenas tres pessoas.A colaboração de Elisabeth Merlo e Gustavo não foi eficiente pois osobjetivos n_ão estavam alinhados e o comprometimento com as atividadesnão eram os mesmos.Varias tentativas de aproximacao e trabalho conjunto foram feitas como arealizacao de reunioes, a preocupacao em executar tarefas junto aos junioresreferente a parte operacional do Senac,Ainda tinhamos barreras culturais tanto que com a lingua, então não foi teamcoaching das equipes do maximo - foi dificil fazer team coaching emportugues para nos todos no começoO que apredemos?Sim o empresa todo não participa no processo, as pessoas que participamvão ganhar mais entendimento e tem desafio de trazer as experiencias para aempresa todaE importante ter tempo liberada para os sessões do dialogo 2 x 4 horassemanalmente - isso da resultados!TA traz diverçao e felicidade para a realidade das empresas juniores
  3. 3. Lingua & cultura!Aprendemos como poderia ser o programa real do TA entre as empresasjunioresAprendemos que não e interessante que o Senac contrate as empresasjunioresO Senac como cliente não está desenvolvendo as empresas tanto porque e"obvious" e não traiz nececidade de sair fora da caixa -O que poderíamos fazer diferente?O processo poderia ter uma objetivo comum, tal como uma viageminternacional na América Latina: Argentina, Peru, Bolivia, etc.Para ter maos livres vc precisa tempo livre, liberada das coisas "musts" comoo manual. Vc precisa muito tempo mesmo para trabalhar na empresa.Motorola Recursos HumanosO coach: HennaAssistentes: Ana (Agosto) & Valtteri (Outubre, Novembro)O que foi bom?- colocavamos na practica um birthgiving sobre um livro & um video - e foicriado uma nova ferramenta: ferramenta para suportar leitura- a intensidade de dialogo cresceu o tempo todo- considerando o trabalho normal & as limitacoes com compromissos, oequipe foi bem comprometida - a maioria das vezes nos tinhamos maioria daequipe treinando juntos- nos tinhamos co-criação em projetos do RH durante os sessões do dialogo.Isso simplesmente é a meta das sessões então foi util ter esse tempo paraco-criaçao e compartilhamento das ideias.
  4. 4. - ao final do programa o Valtteri começou fazer documentaçao das sessões,e isso poderia acelerar o aprendizagem - são que normalmente quando não éuma programa especial mas os training sessions normais como nostinhamos, as participantes fazem o documentaçao e mandam para todosO que foi ruim?- como com todos os pilotos, essa chegava rapidamente e não foi possivelplanejar "early enough" dentro do recursos humanos ter sessões do dialogotodas segundas a tarde como um plano fixo- foi um periodo em Setembre quando Henna estava fazendo coachingsozinha porque nos não pensavamos que é importante ter 2 coaches e umdeles complementando a experiencia e lingua e fazendo documentaçao -encontravamos o bom estilo só através da experimentaçãoO que aprendemos?- aprendemos ouvir os outros e dar espaço para todos- foi possivel ver possibilidades para implementaçao, como foi falado peloMarcia: "estou sempre com medo de tendências, mas com TA vejopossibilidades de aplicaçâo, e já fiz"- é sempre mais evolução do que revolução - a mundanca precisa tempo etrabalho constante- foi difícil colocar coisas em practica correndo com sessôes de treinamentocom pouco tempo e muitas outras coisas de fazer. Isso é a diferencia entre oTA e o equipe dentro da organização: dentro do TA o equipe é a unica coisade cuidar, em empresas as pessoas tem muita coisa de cuidar. Em empresasgrandes o trabalho de equipe não é a unica coisa de cuidar, por enquantoO que poderíamos fazer diferente?- ficar mais em projétos aplicando os processos dentro deles- ampliar mais o ponto de vista para as outras empresas e aprender conjunto,como já está acontecendo com Santander e talvez com as outras empresastambém - isso é muito TA-style- planejar a implementaçâo mais cedo - já sabemos que estamos voltandoem 2012, então vamos fazer um plano para o TA projeto com o RH já!
  5. 5. Programa  de  liderança  com  Senac  HR  –  10/10  –  21/11/2011    Motorola    23/11/2011    Valtteri  Melkko,  Team  Academy  –  Coach  do  Programa  Henna  Kääriäinen  –  Assistant  Coach    O  que  foi  bom?   • Consiguimos  mostrar  algumas  partes  da  forma  do  pensamento  do  Team   Academy  –  penso  que  as  coisas  que  fizemos  mudaram  pensamentos  e   práticos  dos  participantes   • Um  feedback  bom  foi  recibido  dos  participantes  que  o  programa  deu  a   opportunidade  para  eles  ter  um  espaço  para  reflectir,  compartilhar   informação  e  aprender  juntos  com  pessoas  de  mesmo  papel,  liderança.   Em  dia-­‐dia  do  seus  papeis  no  trabalho  não  tem  esse  espaço   • A  documentação  que  enviamos  sobre  cada  sessão  para  os  participantes   foi  boa  –  os  participantes  podem  voltar  para  os  pensamentos  depois   • Ganhamos  experiência  utilizando  a  metodologia  do  TA  para  os   funcionarios  de  uma  organização  grande  aqui  no  Brasil  –  os  beneficios  e   os  desafios  –  isso  pode  ser  um  beneficio  para  espalhar  TA  para  as   empresas  de  parceria  depois   • Participantes  estavam  impressionados  do  estilo  de  liderança  do  TA  –   liderança  amiga,  e  ser  um  exemplo,  ficando  próximo  para  os  liderados,   sem  muita  estrutura   • Foi  um  sucesso  implementar  o  programa  em  prática  -­‐  foi  uma   experimentação  muito  bacana  –  no  fim,  o  programa  foi  bem  differente  do   programa  Young  Leaders  na  Finlândia  –  então  antes  de  realizar  mesmo   não  sabiamos  o  que  vai  acontecer   • As  pessoas  mais  ativas  entenderam  que  estamos  fazendo  um  processo  de   aprendizagem  –  eles  também  entenderam  que  perder  uma  sessão  de   processo  é  perder  uma  grande  parte  do  processo   • Algumas  coisas  e  ferramentas  já  são  utilizadas  em  prática  no  trabalho  de   participantes   • O  Programa  de  liderança  foi  uma  opportunidade  verdadeira  de  aprender   sobre  differentes  culturas      O  que  foi  mal?     • O  programa  foi  bem  curto  –  sempre  tentamos  captivar  a  alma,  as  coisas   mais  importantes  –  mas  mais  tempo  deixaria  mais  para  mudar  os   modelos  mentais  e  fazer  mais  efeito  
  6. 6. • Em  quase  cada  sessão,  faltou  umas  pessoas  ou  mais  –  foi  dificil  para  as   pessoas  se  comprometer  em  cada  sessão  –  este  assunto  fez  aprendizagem   um  pouco  mais  fraca,  algumas  pessoas  perderam  alguns  pedaços  do   processo  e  continuidade  sofreu  um  pouco   • Não  sei  se  consiguimos  em  cada  sessão  pensar  em  maneira  prática,   fazendo  planos  práticos.  Algumas  coisas  cristalizadas  foram  gerais  e   ficaram  um  pouco  no  ar   • Foi  dificil  tentar  colocar  coisas  na  prática  entre  as  sessões,  que  é  uma  das   ideias  principais  no  programa.  Primeiro,  as  sessõoes  aconteceram  cada   semana.  O  nosso  ritmo  normal  é  fazer  uma  sessão  cada  1-­‐2  meses.  Então   no  Programa  da  Liderança  as  pessoas  tiveram  pouco  tempo  colocando   coisas  no  dia-­‐dia  –  também  não  conseguimos  com  leitura  de  livros  –   pessoas  em  geralmente  não  parecem  ter  muito  tempo  investir  em  coisas   que  ampliariam  seus  trabalhos      O  que  aprendemos?   • De  novo  aprendemos  que  o  Team  Academy  e  os  programas  dele  são   processos.  Não  adianta  ser  analizar  profundamente  a  aprendizagem  em   cada  sessão,  porque  os  resultados  acontecem  no  final  –  também  é   importante  todo  mundo  se  comprometer  para  o  processo   • A  aprendizagem  dos  adultos,  pessoas  que  já  estão  trabalhando  em  uma   carga  bem  certa,  em  uma  organização  grande,  é  muito  differente  da   aprendizagem  dos  jovens  do  TA  –  às  vezes  eles  já  estão  tão  acustomados   para  os  seus  trabalhos  e  têm  muito  pouco  tempo  para  fazer  coisas  de   desenvolvimento  do  seu  trabalho.  Então,  o  processo  e  as  coisas   importantes  são  differentes  com  adultos  do  que  com  jovens    O  que  fariamos  differente  na  próxima  vez?   • Queriamos  fazer  um  programa  como  ele  é  no  Team  Academy.  Um  ano   com  6  encontros,  2-­‐3  dias  cada  encontro.  Nos  encontros  saimos  do  nosso   trabalho  dia-­‐dia  e  ficamos  em  uma  fazenda,  por  exemplo.  Este   investimento  para  o  processo  com  certeza  valeria  a  pena  com  resultados   • Agora  foi  difícil,  em  sentido  de  calendário,  os  participantes  se   comprometer  no  processo  que  veio  rapidamente.  Em  projetos  pilotos  no   futuro  alinhariamos  os  objectivos  e  as  propostas  como  objectivo  comúm   do  departamento  de  RH  com  apoio  da  gerencia  e  coordenação  .  Também   reservariamos  o  tempo  dos  calendários  para  o  programa  mais  cedo.  Isso   faria  comprometer-­‐se  mais  fácil.   • Agora  queremos  reservar  espaço  do  calendário  para  os  pilotos  do   próximo  ano  2012.        

×