Gestão cultural: construindo
uma identidade profissional
Os gestores culturais devem ser
capazes de tomar decisões,
executar políticas, planos,
programas, projetos e ações
cultura...
Esse é um setor profissional que abarca ações tanto no Poder Público
e na iniciativa privada quanto abrangente, com um mer...
No entanto, as áreas de atuação
do gestor cultural são mais
amplas do que aquelas
identificadas acima. No caso das
áreas a...
• Área de Patrimônio Histórico Cultural: podem
exercer atividades em museus, arquivos,
bibliotecas, hemerotecas, filmoteca...
• Área de Artes Plásticas: os
locais de trabalho são em
galerias, exposições, museus,
centro de artesanato, dentre
outros.
• Área de Literatura e
Editoração: festivais, prêmios,
editoras, difusão e venda,
dentre outros, são os
principais espaços...
Artes Audiovisuais: os principais
locais de atuação para esse setor
são: rádio, televisão, produção
audiovisual, novas tec...
Área da Cultura Popular e Tradicional: no
âmbito da participação, ainda prevalece como
espaço de manifestação as festas po...
Lista de atributos que um gestor cultural eficiente deve ter:
• um envolvimento ativo nas artes
e cultura seja como pratic...
Gestão cultural: construindo uma identidade profissional
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Gestão cultural: construindo uma identidade profissional

209 visualizações

Publicada em

trabalho apresentado na aula de gestão cultural no dia 26 de maio de 2015 pelos alunos valdivino,grasiele,andre e eline

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
209
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Gestão cultural: construindo uma identidade profissional

  1. 1. Gestão cultural: construindo uma identidade profissional
  2. 2. Os gestores culturais devem ser capazes de tomar decisões, executar políticas, planos, programas, projetos e ações culturais com base em conceitos, diretrizes e métodos orientadores, amparados por uma formação interdisciplinar voltada para o desenvolvimento do setor cultural e para a melhoria das organizações culturais.
  3. 3. Esse é um setor profissional que abarca ações tanto no Poder Público e na iniciativa privada quanto abrangente, com um mercado que vem se amadurecendo” (Bruna) . Podem ser destacadas áreas de atuação artísticas específicas, como artes cênicas e de música, o que significa trabalhar em espaços públicos, privados ou do terceiro setor, como teatro, ópera, dança, circo, ou ainda em auditórios, festivais, circuitos, indústria fonográfica, salas especializadas, etc. o terceiro setor de “forma crescente e
  4. 4. No entanto, as áreas de atuação do gestor cultural são mais amplas do que aquelas identificadas acima. No caso das áreas artísticas e culturais mais específicas, ainda temos que citar outras, que serão apresentadas a seguir. (MARTINELL, 2003, p. 10.)
  5. 5. • Área de Patrimônio Histórico Cultural: podem exercer atividades em museus, arquivos, bibliotecas, hemerotecas, filmotecas, espaços expositivos, dentre outros.
  6. 6. • Área de Artes Plásticas: os locais de trabalho são em galerias, exposições, museus, centro de artesanato, dentre outros.
  7. 7. • Área de Literatura e Editoração: festivais, prêmios, editoras, difusão e venda, dentre outros, são os principais espaços para atuar como gestores.
  8. 8. Artes Audiovisuais: os principais locais de atuação para esse setor são: rádio, televisão, produção audiovisual, novas tecnologias, dentre outros.
  9. 9. Área da Cultura Popular e Tradicional: no âmbito da participação, ainda prevalece como espaço de manifestação as festas populares ou associações específicas.
  10. 10. Lista de atributos que um gestor cultural eficiente deve ter: • um envolvimento ativo nas artes e cultura seja como praticante, observador ou “consumidor” • uma disposição para fazer julgamentos de valor informados sobre as artes e atividades culturais em si mesmas; • uma visão crítica sobre teoria da cultura e sobre questões de política cultural; • uma tendência para a autorreflexão, o aprendizado e para o desenvolvimento profissional continuado; • habilidades bastante desenvolvidas de comunicação e de gestão de relacionamentos diversificados; • uma orientação para o futuro

×