Tele aula slides

249 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
249
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
7
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Tele aula slides

  1. 1. TELE AULA: PANORAMA DOS ESTUDOS DE INTERNET Mestrandos: André Pereira Claudia Albuquerque Itatiane Borges Monalisa Cardoso Paula Cabral Valdir Ramos Vídeo Aula: Panorama dos estudos de Internet 1
  2. 2. PANORAMA DOS ESTUDOS DE INTERNET Objetivos Abordar os principais aspectos históricos a respeito dos estudos de internet e as abordagens mais discutidas na literatura sobre o assunto. Apresentar os estudos de internet como um campo em constante mudança. 2
  3. 3. PANORAMA DOS ESTUDOS DE INTERNET Contextualizando o tema  Na internet ocorre a utilização de diversos métodos de pesquisa:  Análise de Hiperlinks;  Análise de Redes Sociais;  Etnografia. 3
  4. 4. PANORAMA DOS ESTUDOS DE INTERNET Contextualizando o tema O contexto histórico influencia diferentes pesquisadores com diferentes formações a investigarem o multifacetado campo dos estudos da internet. 4
  5. 5. 1. DEFININDO OS ESTUDOS SOBRE INTERNET – DISCIPLINA OU CAMPO?  A pesquisa em internet é um campo de estudo, que está incorporada em várias disciplinas.  Motivos para ser um campo e não disciplina:  autoidentificação dos pesquisadores;  abrangência local permitida pelo objeto. 5
  6. 6. 1. DEFININDO OS ESTUDOS SOBRE INTERNET – DISCIPLINA OU CAMPO?  Na definição do campo da pesquisa em internet, deve-se considerar (Baym, 2005): 1)Manter a pesquisa sobre internet contextualizada dentro das tradições de pesquisa de mídia e tecnologia que antecedam e transpassem a internet. 2)Abordar o objeto internet responsavelmente, através de perguntas-chave que deixem à mostra questões relativas ao poder e à condição humana. 6
  7. 7. 1. DEFININDO OS ESTUDOS SOBRE INTERNET – DISCIPLINA OU CAMPO? 3) Empenhar-se em observar quadros maiores do que aqueles relevantes a nossas condições locais. 4) Manter o diálogo e a troca de idéias mutuas com outras pesquisas e tradições de pesquisa. 5) Primar pela reflexibilidade e pelos conceitos, definições, rótulos e metáforas através dos quais são organizados e construídos as recomendações teóricas. 7
  8. 8. 1. DEFININDO OS ESTUDOS SOBRE INTERNET – DISCIPLINA OU CAMPO?  A ciência social produzida sobre a internet se divide basicamente em duas categorias (Costigan, 1999):  habilidade de busca e recuperação de informações a partir de enormes bancos de dados.  capacidades de comunicação interativa presentes na internet. 8
  9. 9. 2. DAS FASES DOS ESTUDOS SOBRE A INTERNET – PARA ALÉM DO HYPE Fase hype: moda, tendência ou novidade da internet • Crítica a pesquisa “profética”; • O modismo pode ocasionar o não aprofundamento das questões e apagamento da perspectiva histórica; • Positiva, por possuir elementos que servem de motivação para a pesquisa sobre a internet (o novo). 9
  10. 10. 2. DAS FASES DOS ESTUDOS SOBRE A INTERNET – PARA ALÉM DO HYPE Fases dos estudos de internet para:  Wellmann (2004): 1ª fase – Dicotomia entre autores utópicos e distópicos. 2ª fase – Utilização da documentação para coleta e observação; ampliação do acesso à internet . 3ª fase – abordagem teórico-metodológica focada na análise dos dados. 10
  11. 11. 2. DAS FASES DOS ESTUDOS SOBRE A INTERNET – PARA ALÉM DO HYPE  Postill (2010): 1ª fase – Hype acerca do surgimento da internet; real X virtual; interações síncronas X assíncronas; esfera autônoma. 2ª fase – Analise do objeto internet inserida dentro do cotidiano; estudos de internet comparada com outras mídias; popularização dos tipos usuários. 3ª fase – Enfoque nos usos e apropriações; explicitação metodológica. 11
  12. 12. 3. PRINCIPAIS ABORDAGENS QUALITATIVAS DA PESQUISA SOBRE INTERNET Segundo Hine (2000), propôs que a internet (enquanto objeto de estudo) tende a ser elaborada sob dois modelos de abordagem teórica que podem ou não estar conectadas:  Enquanto cultura  Enquanto artefato cultural 12
  13. 13. 4. DAS POSSÍVEIS TEMÁTICAS E OBJETOS  Temáticas recorrentes em algumas pesquisas desenvolvidas no Brasil e nos Estados Unidos relacionadas a internet e a web (Amaral e Montardo, 2010):  Linguagem;  Apropriação Tecnológica;  Economia Política da Comunicação Mediada por Computador;  Ciberativismo;  Inclusão Digital;  Práticas de Consumo Mercadológico; 13
  14. 14. 4. DAS POSSÍVEIS TEMÁTICAS E OBJETOS  Temas fundadores dos estudos em internet (Silver, 2014): comunidades virtuais e identidades on-line.  Tematização importante: rotinas produtivas profissionais. 14
  15. 15. 4. DAS POSSÍVEIS TEMÁTICAS E OBJETOS  Objetos analisados: Blogs, Fotologs, Videologs, Moblogs, Microblogs, Páginas Pessoais, Portais, Fóruns, Chats, entre tantos outros.  Cinco sugestões práticas para qualificar o desenvolvimento de uma pesquisa em internet (Baym,2009):  Conecte-se à história prévia da investigação;  Mantenha o foco;  Seja prático;  Antecipe contra-argumentos;  Desenvolva explicações convincentes. 15
  16. 16. 5. CONSIDERAÇÕES FINAIS Principais características do estudos sobre internet; Eixo condutor: coleta e análises de dados; Importante: planejamento das etapas da pesquisa; Emergem questões éticas; Ampla gama de objetos e fenômenos comunicacionais; Possibilidades e limitações: as várias definições conceituais, sua historicidade, seu histórico , enfoques e temáticas para a construção do desenho da pesquisa. 16
  17. 17. REFERÊNCIA  FRAGOSO, Suely; RECUERO, Raquel; AMARAL, Adriana. Métodos de pesquisa para internet. Porto Alegre: Sulina, 2011. 239 p. (Coleção Cibercultura). 17

×