O EPI e o que leva à relutância na sua utilização

725 visualizações

Publicada em

Há muitas questões relativas ao Equipamento de Proteção Individual (EPI) que necessitam ser discutidas de forma mais aprofundada. O ebook pretende iniciar uma discussão relativa ao assunto, pois a relutância quanto ao seu uso ainda é bastante latente no meio industrial. O papel das obrigatoriedades legais, da normalização técnica e das próprias estatísticas de acidentes de trabalho fez com que a consciência de empregados e empregadores quanto à segurança se desenvolvesse tornando-se, ao menos, fator de discussão nas mesas de reuniões e nas áreas de trabalho.

O presente trabalho inclui várias observações de situações da rotina industrial em uma empresa do ramo metalúrgico, onde fotos foram tiradas, bem como uma pesquisa orientada de campo em três diferentes locais de uma empresa do ramo civil, e por último, entrevistas com operários de uma empresa do ramo de petróleo e gás.

Mais informações em
http://hotmart.net.br/show.html?a=D3577448X

Publicada em: Engenharia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
725
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
34
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

O EPI e o que leva à relutância na sua utilização

  1. 1. O EPI[1] E O QUE LEVA À RELUTÂNCIA NA SUA UTILIZAÇÃO Hélcio Tognon Moisés Garcia Corrêa Uwe Marcus Janssen [1] Equipamento de Proteção Individual segundo Normas Regulamentadoras da Portaria nº 3.214 (2006). ENGENHARIA DE SEGURANÇA DO TRABALHO
  2. 2. ENGENHARIA DE SEGURANÇA DO TRABALHO INTRODUÇÃO EPI É DESCONFORTÁVEL... O EMPREGADO NO CAMPO NÃO USA EPI... EPI É MUITO CARO... SEMPRE FAÇO ISTO SEM EPI E NUNCA ME MACHUQUEI... EU SEI ME CUIDAR SEM EPI... UM HÁBITO ANTIGO... MITOS… ÓCULOS DE SEGURANÇA CAUSA DISTORÇÃO VISUAL? PROVOCA DOR DE CABEÇA? CAI A TODA HORA, MACHUCA A ORELHA? NO CASO DE USO DE ÓCULOS DE GRAU NÃO É POSSÍVEL USAR O DE SEGURANÇA? QUAL A NECESSIDADE DO USO DE PROTETOR AURICULAR SE NÃO HÁ “MUITO RUÍDO” NA ÁREA? É POSSÍVEL CONVERSAR USANDO PROTETOR? O PROTETOR NÃO CABE NO OUVIDO? O SAPATO DE SEGURANÇA CAUSA “LATEJAMENTO” DOS PÉS À NOITE? CALOS OU FERIDAS? LUVAS PROVOCAM FALTA DE TATO? À PESQUISAR…
  3. 3. ENGENHARIA DE SEGURANÇA DO TRABALHO OBJETIVOS ENTENDER AS CAUSAS QUE LEVAM AS PESSOAS A NÃO USAREM OS EPI’s E O QUE FAZER PARA ELIMINAR ESTA MAL PRÁTICA… BASICAMENTE LEVANTAR OS PRINCIPAIS PROCESSOS E FERRAMENTAS EXISTENTES E SUA EFETIVIDADE EM PREVENIR ACIDENTES LIGADOS AO TRABALHO E AMBIENTE OCUPACIONAL PELO USO DE EPI’s...
  4. 4. ENGENHARIA DE SEGURANÇA DO TRABALHO METODOLOGIA CONSULTAS À LEGISLAÇÃO ATUAL E NORMAS PARA SISTEMAS DE GESTÃO DE SEGURANÇA... PESQUISA DE CAMPO ENVOLVENDO EXPERIÊNCIAS OBSERVADAS... DEPOIMENTO APRESENTADOS POR EMPREGADOS E ALGUMAS EMPRESAS, INCLUINDO NECESSIDADES E DIFICULDADES NA APLICAÇÃO E USO DE EPI... REVISÃO BIBLIOGRÁFICA PERMITINDO O LEVANTAMENTO DE INFORMAÇÕES RELACIONADAS AO TEMA EPI E SUA APLICAÇÃO ENFOCANDO OS ASPECTOS DE CAPACITAÇÃO, CULTURA ORGANIZACIONAL, RELAÇÃO COM OS ACIDENTES DO TRABALHO, AS OBRIGATORIEDADES LEGAIS, A NORMALIZAÇÃO TÉCNICA E O EPI DENTRO DOS SISTEMAS DE GESTÃO DE SEGURANÇA.
  5. 5. ENGENHARIA DE SEGURANÇA DO TRABALHO O EPI E O GERENCIAMENTO DE SEGURANÇA O EPI UTILIZADO INCORRETAMENTE COMPROMETE A SEGURANÇA DO TRABALHDOR… A SUPERVISÃO MONITORANDO AS VARIÁVEIS RELACIONADAS AO USO DOS EPI’S... EPI COMO FORMA DE PREVENÇÃO DE ACIDENTES NO TRABALHO… A VALORIZAÇÃO EXCESSIVA DO USO DE EPI, UM EQUÍVOCO … ABORDAGEM PRÓ-ATIVA: IMPLEMENTAÇÃO DE SISTEMAS DE GESTÃO DE SEGURANÇA; GESTÃO DE RISCOS ; 3 LINHAS DE DEFESA CONTRA CONDIÇÕES PERIGOSAS À SAÚDE: CONTROLES DE ENGENHARIA CONTROLES ADMINISTRATIVOS OU PRÁTICOS DE TRABALHO EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL
  6. 6. ENGENHARIA DE SEGURANÇA DO TRABALHO IMPLANTAÇÃO DO CICLO DE GESTÃO DE EPI LEVANTAMENTO DOS RISCOS INERENTES A CADA TRABALHO ... ELABORAÇÃO DE UM PROCESSO SISTÊMICO PARA CONTROLE DE EPIS’s... ELABORAÇÃO UM PROGRAMA DE TREINAMENTO CONTÍNUO SOBRE USO, GUARDA, MANUTENÇÃO, HIGIENIZAÇÃO E REPOSIÇÃO DO EPI... IMPLANTAÇÃO DE UM SISTEMA DE REGISTRO E CONTROLE... DEFINIR PROCESSO CLARO E COM QUALIDADE DE SELEÇÃO DE COMPRA, RECEBIMENTO, LIBERAÇÃO PARA UTILIZAÇÃO, REPOSIÇÃO E AVALIAÇÃO... ESTABELECER PLANO DE SINALIZAÇÃO VISUAL... ESTABELECER PROGRAMAS DE AUDITORIAS E FISCALIZAÇÕES QUANTO AO PROCESSO DO USO... USAR REGRAS DE AUDITORIAS DAS NORMAS NBR ISO 9001:2000 E ISO 14001:2004... ATUAR NA MELHORIA CONTINUA (PDCA).
  7. 7. ENGENHARIA DE SEGURANÇA DO TRABALHO PESQUISA DE CAMPO OBSERVAÇÃO DE SITUAÇÕES DA ROTINA INDUSTRIAL: UTILIZAÇÃO E CUIDADOS COM RELAÇÃO AOS EPIS’s; NÃO UTILIZAÇÃO DO EPI; CONSERVAÇÃO DO EPI; SITUAÇÃO DE TRABALHO SEM EPI PRESCRITO EM ANÁLISE DE RISCO; NEGLIGÊNCIA NA FALTA DE USO DE EPI; FALHA EM ANÁLISE DE RISCO; BOA PRÁTICA NO USO DE EPI… PESQUISA ORIENTADA DE CAMPO: PESQUISA DE OPINIÃO APLICADA ALEATÓRIAMENTE EM 150 EMPREGADOS DIVERSOS, COM RESULTADO GRÁFICO. ENTREVISTAS COM OPERÁRIOS: 5 ENTREVISTAS EM CAMPO
  8. 8. ENGENHARIA DE SEGURANÇA DO TRABALHO DISCUSSÃO E CONCLUSÃO SEGURANÇA DO TRABALHO E SAÚDE OCUPACIONAL INTERPRETADAS COMO INVESTIMENTO… LEGISLAÇÃO E JUSTIÇA DO TRABALHO… PERGUNTAS QUE SURGEM AO BUSCAR AS COUSAS DE ACIDENTES: POR QUE O EMPREGADO DEIXOU DE USAR O EPI DISPONÍVEL? A LIDERANÇA FOI INADEQUADA? ENGENHARIA FOI INADEQUADA? APUROU-SE AS “CAUSAS GERENCIAIS” ? “VALOR EM SEGURANÇA” POR TODA A ORGANIZAÇÃO... “COMPROMISSO VISÍVEL” DA LIDERANÇA PARA COM A SEGURANÇA (OHSAS 18001:1999).
  9. 9. ENGENHARIA DE SEGURANÇA DO TRABALHO  Conheça o Ebook que responde a todas essas perguntas!  Visite o link abaixo: http://hotmart.net.br/show.html?a=D3577448X

×