Ciborgue e economia

256 visualizações

Publicada em

Trabalho para o curso TMD 2010 PUC

Publicada em: Tecnologia, Diversão e humor
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
256
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Ciborgue e economia

  1. 1.
  2. 2. O termo ciborgues foi criado em 1960 no contexto de pesquisas aeroespaciais (O termo é uma junção de cibernético + organismo).<br />
  3. 3. Apesar de todo o investimento feito, os astronautas ainda tinha que se preocupar com os reagentes químicos que era usados em seu equipamento, fazendo assim eles perderem o foco na missão em si.<br />
  4. 4. Os ciborgues não passaram a ser divulgados à partir das próprias pesquisas, mas sim graças ao campo da ficção científica com o lançamento da série: "SixBillionMan"<br />
  5. 5. Com o passar do tempo, e com a divulgaçao na área da ficção científica sendo cada vez mais abrangente, as próteses começam cada vez mais a serem utilizadas em pessoas que perderam membros, como em dois caso famosos: Jesse Sullivan, Claudia Mitchell.<br />
  6. 6. Com a alta divulgação, a DARPA passa a investir em uso de próteses para todos os soldados americanos que fossem feridos em batalhas, conferindo assim maior segurança aos que voltavam das batalhas feridos ou mutilados.<br />
  7. 7. O Brasil apenas nos últimos anos que começou a investir mais nessa área de próteses, no entanto outros países como EUA, Japão e Finlândia já estão a alguns anos fazendo pesquisas nessa parte.<br />
  8. 8. Um dos grandes investimentos são para com os idosos, que num futuro próximo poderão trocar partes do corpo que não trabalham tão bem qto de jovens, por partes novas e totalmente funcionais.<br />
  9. 9. Como ilustração do setor de investimentos, temos o governo norte americano que investiu em pesquisas co-relacionadas ao exercito, alguns hospitais brasileiros como Sírio Libanes, e países da Europa como Finlândia, que apostam em desenvolvimento de partes de corpo para idosos.<br />
  10. 10. Com o avanço das tecnologias e a possibilidade de barateá-las para livre acesso de pesquisas e da população, os investimentos estão sendo cada vez maiores por governos e instituições.<br />

×