Regulamento Troféu PS&A 2016

469 visualizações

Publicada em

Regulamento Troféu PS&A 2016

Publicada em: Esportes
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
469
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
200
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Regulamento Troféu PS&A 2016

  1. 1. Troféu PS&A 2016 REGULAMENTO Capítulo I Generalidades Artigo 1.º Definição 1 - O Troféu PS&A é um campeonato individual de karting, disputado anualmente com recurso ao uso de frotas de aluguer e constituído por um mínimo de 7 provas. Artigo 2.º Organização 1 – A organização do troféu PS&A será da competência da PS&A Kart Racing Team. Artigo 3.º Karts e Equipamento 1 - Os karts a utilizar serão disponibilizados pelos responsáveis dos kartódromos onde decorrerão cada uma das provas. 2 – O uso de equipamento de protecção e segurança é da exclusiva responsabilidade dos pilotos participantes, sendo sempre obrigatório o cumprimento de todas as regras impostas pelos kartódromos.
  2. 2. Artigo 4.º Calendário 1 - A organização publicará no sítio oficial do troféu (https://www.facebook.com/trofeuPSeA), a data, hora e local de realização de cada uma das provas. Artigo 5.º Inscrições e Participantes 1 – A organização publicará, com a devida antecedência, no sítio oficial do troféu (https://www.facebook.com/trofeuPSeA), o custo da prova e o número limite de inscrições. 2 - O número limite de inscrições na prova será definido casuisticamente dependendo do número de karts disponibilizados por cada kartódromo. 3 - Todos os pilotos que pretendam participar em determinada prova devem inscrever-se enviando mensagem de correio electrónico para o endereço trofeupsea@gmail.com, ou deixando mensagem no sítio oficial do troféu (https://www.facebook.com/trofeuPSeA) e efectuando o pagamento da prova até 5 dias antes da sua realização por transferência bancária para o seguinte IBAN: PT50003300004537312497605. 4 – A organização anunciará, no sítio oficial do troféu, o encerramento das inscrições logo que seja atingido o número limite de pilotos bem como a lista de inscritos. 5 – A organização reserva-se o direito de cancelar a realização da prova até ao dia anterior à mesma, caso o número de inscrições seja inferior ao exigido pelo kartódromo. 6 - A decisão de não realização de uma prova, ou parte dela, por força de condições climatéricas desfavoráveis, ou por outros motivos alheios à vontade da organização, será sempre da responsabilidade dos responsáveis
  3. 3. do Kartódromo e, como tal, só a estes últimos poderão ser pedidos por parte dos pilotos o ressarcimento de quaisquer prejuízos 7 – A organização reserva-se o direito de não aceitar, sem necessidade de justificação, inscrições no troféu. Capítulo II Da realização das Provas Artigo 6.º Modelo de prova 1 – Cada prova será constituída por um período de treinos cronometrados de pelo menos 5 minutos e duas ou três mangas de 10, 12, 15 ou 20 minutos ou equiparado número de voltas. 2 - A grelha de partida da 2ª e 3.ª manga (se existir) será alinhada pela ordem de classificação da manga anterior. 3 - Todas as mangas são pontuáveis. Artigo 7.º Atribuição de Karts 1 – A atribuição dos Karts a cada piloto para os treinos cronometrados e primeira manga será feita por sorteio a realizar pelos responsáveis do Kartódromo. 2 – A atribuição de karts para a segunda e terceira manga (se existir) será feita de acordo com a seguinte tabela: 1.º - kart do 10.º da manga anterior; 2.º - kart do 9.º da manga anterior; 3.º - kart do 8.º da manga anterior; 4.º - kart do 7.º da manga anterior;
  4. 4. 5.º - kart do 6.º da manga anterior; 6.º - kart do 5.º da manga anterior; 7.º - kart do 4.º da manga anterior; 8.º - kart do 3.º da manga anterior; 9.º - kart do 2.º da manga anterior; 10.º - kart do 1.º da manga anterior; 11.º - kart do 20.º da manga anterior; 12.º - kart do 19.º da manga anterior; 13.º - kart do 18.º da manga anterior; 14.º - kart do 17.º da manga anterior; 15.º - kart do 16.º da manga anterior; 16.º - kart do 15.º da manga anterior; 17.º - kart do 14.º da manga anterior; 18.º - kart do 13.º da manga anterior; 19.º - kart do 12.º da manga anterior; 20.º - kart do 11.º da manga anterior; 21.º - kart do 30.º da manga anterior; 22.º - kart do 29.º da manga anterior; 23.º - kart do 28.º da manga anterior; 24.º - kart do 27.º da manga anterior; 25.º - kart do 26.º da manga anterior; 26.º - kart do 25.º da manga anterior; 27.º - kart do 24.º da manga anterior; 28.º - kart do 23.º da manga anterior; 29.º - kart do 22.º da manga anterior; 30.º - kart do 21.º da manga anterior; e assim sucessivamente; 3 – Um piloto não poderá - em caso algum - correr com o mesmo Kart em mais do que uma manga.
  5. 5. 4 - Neste pressuposto, sempre que por aplicação da metodologia supra referida resultar para um determinado piloto a atribuição de um kart repetido, o mesmo será trocado pelo Kart que estava atribuído ao piloto que se encontra na grelha imediatamente atrás de si. 5 - No caso do piloto visado pela repetição de Kart ser o que se encontra no último lugar da grelha, o mesmo trocará com o Kart que estava atribuído ao piloto imediatamente à sua frente, ou assim sucessivamente até se evitar a repetição 6 – É permitida a substituição de Karts durante os treinos cronometrados ou antes do início das mangas de qualificação. 7 - O piloto que proceder à substituição do Kart - seja porque motivo for, inclusive, avaria - largará do último lugar da grelha de partida. 8 – Havendo karts de substituição, serão alinhados por ordem numérica em zona de acesso à pista, e o kart suplente a utilizar será o primeiro desse alinhamento. Artigo 8.º Treinos 1 – A melhor volta de cada piloto nos treinos cronometrados servirá para definir a sua posição na grelha de partida. 2 – No caso de dois pilotos terem obtido igual tempo de melhor volta, será atribuída a posição mais avançada na grelha de partida àquele que possuir a segunda melhor volta. 3 - A participação nos treinos cronometrados é obrigatória para todos os pilotos. 4 - A não participação nos treinos cronometrados relegará o piloto para o último lugar da grelha de partida.
  6. 6. 5 - Se houver mais que um piloto que não tenha participado nos treinos cronometrados, os últimos lugares da grelha de partida são definidos pela ordem de inscrição Artigo 9.º Lastros 1 - A utilização de lastro é obrigatória para os pilotos que equipados não atinjam o peso de referência de 78 quilos. 2 – Compete a cada piloto assegurar-se que competirá com o peso de referência, mesmo no caso dos kartódromos que não disponham de qualquer sistema de lastragem. 3 - A organização disponibilizará um balança para a auto-pesagem dos pilotos. 4 – o controlo de peso é obrigatório para os 6 primeiros classificados, após o término de qualquer uma das suas mangas ou treinos cronometrados. 5 - Para além do referido no número anterior, o controlo de peso poderá ser requerido à organização, por qualquer piloto inscrito na respectiva prova, imediatamente após o término de qualquer uma das suas mangas ou treinos cronometrados. Artigo 10.º Pontuação 1 – No final de cada uma das mangas será atribuída a seguinte pontuação: 1.º - 50 pontos; 2.º - 48 pontos; 3.º - 46 pontos; 4.º - 44 pontos; 5.º - 42 pontos;
  7. 7. 6.º - 40 pontos; 7.º - 38 pontos; 8.º - 37 pontos; E assim sucessivamente até se esgotar a atribuição de pontos. 2 – Serão ainda atribuídos os seguintes pontos extra: a) 4 pontos ao piloto com volta mais rápida na sessão de treinos cronometrados; b) 2 pontos ao piloto com volta mais rápida em cada uma das mangas; 3 - O critério de desempate em situação de igualdade pontual no final de cada prova será a melhor classificação obtida no conjunto das mangas, ou em caso de igualdade a segunda melhor classificação obtida. 4 – Mantendo-se a situação de empate, o 2.º critério de desempate será a melhor volta do conjunto das mangas. Capítulo III Da classificação geral Artigo 11.º Classificação do Campeonato 1 – A classificação do campeonato será definida em cada momento pela soma dos pontos arrecadados por cada piloto em cada uma das provas com exclusão das 4 mangas em que o piloto arrecadou o menor número de pontos. 2 - Em caso de empate, entre dois ou mais pilotos prevalecerá na classificação aquele que tiver maior número de primeiros lugares. 3 – Se o empate subsistir prevalecerá na classificação aquele que tiver maior número de segundos lugares; e assim sucessivamente até que o desempate se verifique.
  8. 8. 4 – O critério último de desempate beneficiará o piloto que tiver maior número de participações. Capítulo IV Das penalizações Artigo 12.º Penalizações por trocas de karts A violação do disposto no números 4 e 5 do artigo 7.º importa a desclassificação. Artigo 13.º Penalizações por escassez de lastro Aos pilotos que, nas circunstâncias dos n.º 4 e 5 do artigo 9.º, for apurado peso inferior ao peso de referência serão plicadas as seguintes penalizações: a) Nos treinos: 0,1s por cada kg em falta, a acrescentar à melhor volta. Exemplo 1: 100g a menos = 0,1s; Exemplo 2: 1,1kg a menos, 0,2s. b) Na corrida: 0,1s por cada kg em falta vezes o n.º de voltas efectuadas pelo piloto, a acrescentar ao tempo total de corrida. Exemplo 1: 100g a menos, 15 voltas => penalização de 1,5s; Exemplo 2: 1,1kg a menos, 15 voltas => penalização de 3s. Artigo 14.º Penalizações gerais
  9. 9. 1 - Serão punidos com “stop-and-go” os seguintes comportamentos: a) Falsas Partidas. b) Toque na traseira de outro kart à entrada de uma curva que obrigue o piloto “tocado” a sair da trajetória, com o consequente ganho de posição do "infrator". c) Ultrapassagem em que o piloto ganha posição, ao “encostar-se” ao kart do piloto “ultrapassado” pelo interior da curva, quando o espaço deixado pelo piloto “ultrapassado” não é suficiente para que o kart do piloto que execute a manobra de ultrapassagem o faça sem que haja contacto – vulgo “calçadeira”. d) Quando o piloto que está a ser ultrapassado numa recta, muda mais que uma vez de trajectória para evitar a ultrapassagem. e) Manobra perigosa ou condução anti-desportiva. f) Reincidência de “warning” na mesma corrida. 2 – Serão punidos com “warning” os comportamentos descritos nas alíneas b) c) e d) do número anterior desde que o piloto infractor devolva a posição de imediato, e pilotos terceiros não tenham beneficiado da infracção ganhando posições. 3 – Serão punidos com acréscimo de 20 segundos ao tempo total da corrida do piloto os seguintes casos: a) Quando a infracção tiver lugar na parte final da prova e não haja tempo disponível para o cumprimento do “Stop-and-go”. b) Condução imprudente nas boxes e “atalhanços”. Artigo 15.º Desclassificações 1 – Sem prejuízo da possibilidade de exclusão do troféu a decidir pela organização, serão desclassificados os pilotos que adoptem em pista ou fora
  10. 10. dela comportamentos vingativos ou susceptíveis de pôr em causa a integridade física dos pilotos. Capítulo V Da Taça Inter Troféus Artigo 16.º Apuramento Os seis primeiros classificados representarão o Troféu PS&A na Taça Inter Troféus subsequente, que se realiza no último sábado de Janeiro de cada ano.

×