1ª AULA SOBRE O TEMA1ª AULA SOBRE O TEMA
(20 de Março de 2013)(20 de Março de 2013)
 CORREÇÃO DOS 2 EXERCÍCIOS DA SEMANA ...
•""Na fase atual do capitalismo, todos os espaços sãoNa fase atual do capitalismo, todos os espaços são
espaços de produçã...
• Para compreender o que seria a formação sócio-espacial do mundo, precisamosPara compreender o que seria a formação sócio...
• Ao longo do curso vamos ouvir falar muito nessa expressão.Ao longo do curso vamos ouvir falar muito nessa expressão.
• A...
• Esse conceito importante deriva de outro mais amplo: "Esse conceito importante deriva de outro mais amplo: "formação sóc...
• Exemplo: Araraquara está localizada em uma região anteriormente habitada porExemplo: Araraquara está localizada em uma r...
• Quem seria o responsável pela alteração cotidiana noQuem seria o responsável pela alteração cotidiana no
espaço geográfi...
• Você acha que a transformação do espaço geográficoVocê acha que a transformação do espaço geográfico
é um híbrido result...
•A inserção nessa temática é um desafio, e é preciso fazer um esforço intelectualA inserção nessa temática é um desafio, e...
• Como podemos perceber no convívio em uma sociedade capitalista como a doComo podemos perceber no convívio em uma socieda...
• Resumindo, as 3 noções básicas do capitalismo.Resumindo, as 3 noções básicas do capitalismo.
- Propriedade privada, ou p...
• A ideia teórica de mercado no capitalismo provém dessa realidade, dosA ideia teórica de mercado no capitalismo provém de...
• Dessa noção de mercado deriva o termoDessa noção de mercado deriva o termo
""livre concorrêncialivre concorrência", que ...
• Apesar de amplo domínio popular, o conceito de "Apesar de amplo domínio popular, o conceito de "preçopreço""
supõe algun...
• O mercado é o âmbito da livre concorrência,O mercado é o âmbito da livre concorrência,
cujo agente regulador será o preç...
• A expressão "mercado" tornou-se parte integrante doA expressão "mercado" tornou-se parte integrante do
vocabulário corri...
• Em 2003 caiu no vestibular da Fuvest umaEm 2003 caiu no vestibular da Fuvest uma
questão que constava uma crítica ao sis...
Você viu aquele mano da porta do bar,Você viu aquele mano da porta do bar,
Ultimamente andei ouvindo ele reclamarUltimamen...
• E como os produtos, os bens e serviços chegam ao mercado?E como os produtos, os bens e serviços chegam ao mercado?
• Pod...
• Já a maioria dos envolvidos noJá a maioria dos envolvidos no
processo produtivo, composta porprocesso produtivo, compost...
• O interesse central do capitalista - que gostaO interesse central do capitalista - que gosta
de ser conhecido como "empr...
•Outra característica presente no capitalismo éOutra característica presente no capitalismo é
aa Divisão Internacional do ...
PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS DO CAPITALISMO:PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS DO CAPITALISMO:
- Economia de mercado- Economia de me...
- MERCADO- MERCADO
• É a “arena” de disputa em que se dá a livre concorrência entre produtos emÉ a “arena” de disputa em q...
- MEIO DE PRODUÇÃO- MEIO DE PRODUÇÃO
• É a forma como se produz determinado bem ou serviço.É a forma como se produz determ...
- LUCRO- LUCRO
• Hoje em dia a ideia de lucro é designada peloHoje em dia a ideia de lucro é designada pelo
resultado posi...
- SOCIEDADE DE CLASSES- SOCIEDADE DE CLASSES
• Típica situação da sociedade capitalista.Típica situação da sociedade capit...
Aula 20 03-2013 - sistemas econômicos transformando o espaço geográfico - original
Aula 20 03-2013 - sistemas econômicos transformando o espaço geográfico - original
Aula 20 03-2013 - sistemas econômicos transformando o espaço geográfico - original
Aula 20 03-2013 - sistemas econômicos transformando o espaço geográfico - original
Aula 20 03-2013 - sistemas econômicos transformando o espaço geográfico - original
Aula 20 03-2013 - sistemas econômicos transformando o espaço geográfico - original
Aula 20 03-2013 - sistemas econômicos transformando o espaço geográfico - original
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Aula 20 03-2013 - sistemas econômicos transformando o espaço geográfico - original

560 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
560
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
11
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Aula 20 03-2013 - sistemas econômicos transformando o espaço geográfico - original

  1. 1. 1ª AULA SOBRE O TEMA1ª AULA SOBRE O TEMA (20 de Março de 2013)(20 de Março de 2013)  CORREÇÃO DOS 2 EXERCÍCIOS DA SEMANA PASSADACORREÇÃO DOS 2 EXERCÍCIOS DA SEMANA PASSADA  INTRODUÇÃOINTRODUÇÃO  SÓCIO-ESPACIALSÓCIO-ESPACIAL  COMPREENDENDO O CAPITALISMOCOMPREENDENDO O CAPITALISMO  GLOSSÁRIO DO CAPITALISMOGLOSSÁRIO DO CAPITALISMO  EXERCÍCIOSEXERCÍCIOS
  2. 2. •""Na fase atual do capitalismo, todos os espaços sãoNa fase atual do capitalismo, todos os espaços são espaços de produção e de consumo, e a economiaespaços de produção e de consumo, e a economia industrial ocupa praticamente todo o espaço produtivo,industrial ocupa praticamente todo o espaço produtivo, urbano ou ruralurbano ou rural" - Milton Santos, na obra "Espaço e" - Milton Santos, na obra "Espaço e método", 1997.método", 1997. • No estudo da Geografia, uma preocupação constante éNo estudo da Geografia, uma preocupação constante é observar a transformação do espaço.observar a transformação do espaço. • E o principal agente transformador dos últimos anos eE o principal agente transformador dos últimos anos e séculos é o capitalismo.séculos é o capitalismo. • Para compreender a apropriação e a transformação doPara compreender a apropriação e a transformação do espaço geográfico, se faz necessário dominar ou ter uma boaespaço geográfico, se faz necessário dominar ou ter uma boa noção de como funciona esse sistema econômico quenoção de como funciona esse sistema econômico que promove tantas alterações no território.promove tantas alterações no território.
  3. 3. • Para compreender o que seria a formação sócio-espacial do mundo, precisamosPara compreender o que seria a formação sócio-espacial do mundo, precisamos nos deter no exame de algumas estruturas básicas do sistema capitalista.nos deter no exame de algumas estruturas básicas do sistema capitalista. • Igualmente, outro sistema econômico foi aplicado e alterouIgualmente, outro sistema econômico foi aplicado e alterou o espaço geográfico: o socialismo. Transformou o espaçoo espaço geográfico: o socialismo. Transformou o espaço geográfico em menor dose.geográfico em menor dose. • Surgido dentro do capitalismo como uma reação àsSurgido dentro do capitalismo como uma reação às desigualdades sociais produzidas pelo sistema econômicodesigualdades sociais produzidas pelo sistema econômico pautado na posse privada.pautado na posse privada. • Sobre os impactos do socialismo na transformação geográfica, veremos naSobre os impactos do socialismo na transformação geográfica, veremos na próxima aula.próxima aula.
  4. 4. • Ao longo do curso vamos ouvir falar muito nessa expressão.Ao longo do curso vamos ouvir falar muito nessa expressão. • A compreensão mais aprofundada do conceito se deu em conexão com asA compreensão mais aprofundada do conceito se deu em conexão com as primeiras aulas de Geografia do Brasil.primeiras aulas de Geografia do Brasil. • Fica esclarecido desde já entre nós:Fica esclarecido desde já entre nós: sócio-espacial é a interação diretasócio-espacial é a interação direta entre a sociedade e o espaçoentre a sociedade e o espaço.. • Essa interação direta é o modo como aEssa interação direta é o modo como a sociedade se organiza e se distribui no espaçosociedade se organiza e se distribui no espaço geográfico, o utilizando e o transformando.geográfico, o utilizando e o transformando.
  5. 5. • Esse conceito importante deriva de outro mais amplo: "Esse conceito importante deriva de outro mais amplo: "formação sócio-formação sócio- espacialespacial"" • Essa formação é a ingerência humana em uma base territorial, queEssa formação é a ingerência humana em uma base territorial, que historicamente produz o espaço e o território utilizado.historicamente produz o espaço e o território utilizado. • Essa tese foi esclarecida pelo geógrafo brasileiro Milton Santos (1926-2001).Essa tese foi esclarecida pelo geógrafo brasileiro Milton Santos (1926-2001). • Exemplo: Araraquara está localizada em uma região anteriormente habitada porExemplo: Araraquara está localizada em uma região anteriormente habitada por índios Guaianás. Sua formação sócio-espacial se deu em um processo deíndios Guaianás. Sua formação sócio-espacial se deu em um processo de mudança do grupo social que o ocupava:mudança do grupo social que o ocupava: - Antes eram os índios, que eram caçadores e coletores.- Antes eram os índios, que eram caçadores e coletores. - Agora são os descendentes dos colonizadores portugueses, dos imigrantes- Agora são os descendentes dos colonizadores portugueses, dos imigrantes italianos e espanhóis, miscigenados com os índios e com negros africanositalianos e espanhóis, miscigenados com os índios e com negros africanos trazidos como escravos, que formaram uma sociedade mais complexa, na qualtrazidos como escravos, que formaram uma sociedade mais complexa, na qual utilizam o espaço geográfico araraquarense para plantar cana-de-açucar, laranja,utilizam o espaço geográfico araraquarense para plantar cana-de-açucar, laranja, instalar indústrias têxteis, alimentícias, etcinstalar indústrias têxteis, alimentícias, etc
  6. 6. • Exemplo: Araraquara está localizada em uma região anteriormente habitada porExemplo: Araraquara está localizada em uma região anteriormente habitada por índios Guaianás. Sua formação sócio-espacial se deu em um processo deíndios Guaianás. Sua formação sócio-espacial se deu em um processo de mudança do grupo social que o ocupava:mudança do grupo social que o ocupava: - Antes eram os índios, que eram caçadores e coletores.- Antes eram os índios, que eram caçadores e coletores. - Agora são os descendentes de colonizadores portugueses, de imigrantes, de- Agora são os descendentes de colonizadores portugueses, de imigrantes, de negros africanos trazidos como escravos, todos miscigenados com os índios, enegros africanos trazidos como escravos, todos miscigenados com os índios, e que formaram uma sociedade mais complexa, na qual utilizam o espaçoque formaram uma sociedade mais complexa, na qual utilizam o espaço geográfico araraquarense para plantar cana-de-açucar, laranja, instalar indústriasgeográfico araraquarense para plantar cana-de-açucar, laranja, instalar indústrias têxteis, alimentícias, etctêxteis, alimentícias, etc
  7. 7. • Quem seria o responsável pela alteração cotidiana noQuem seria o responsável pela alteração cotidiana no espaço geográfico:espaço geográfico: - O capital?- O capital? - O trabalho?- O trabalho? Explicando melhor:Explicando melhor: • OO capitalcapital altera o espaço geográfico pela açãoaltera o espaço geográfico pela ação empreendedora das empresas, e com o poder doempreendedora das empresas, e com o poder do dinheiro que elas possuem, remodelam o territóriodinheiro que elas possuem, remodelam o território conforme seus interesses.conforme seus interesses. • OO trabalhotrabalho altera o espaço geográfico por ergueraltera o espaço geográfico por erguer prédios, construir avenidas, estradas, operandoprédios, construir avenidas, estradas, operando máquinas, etc.máquinas, etc.
  8. 8. • Você acha que a transformação do espaço geográficoVocê acha que a transformação do espaço geográfico é um híbrido resultante dessas duas coisas?é um híbrido resultante dessas duas coisas? • Estas colocações acima são subsídios para suaEstas colocações acima são subsídios para sua reflexão sobre aquilo que nas ciências humanas éreflexão sobre aquilo que nas ciências humanas é conhecido como "conhecido como "relação capital-trabalhorelação capital-trabalho".".
  9. 9. •A inserção nessa temática é um desafio, e é preciso fazer um esforço intelectualA inserção nessa temática é um desafio, e é preciso fazer um esforço intelectual para explorar, o que exige alguma leitura e algum tempo.para explorar, o que exige alguma leitura e algum tempo. • E algo é ainda mais importante: vontade de entender.E algo é ainda mais importante: vontade de entender. • Não vamos esgotar o assunto nesse curso, pois não se esgota nem nos maisNão vamos esgotar o assunto nesse curso, pois não se esgota nem nos mais importantes centros universitários, ou nos longos cursos de ciências humanas.importantes centros universitários, ou nos longos cursos de ciências humanas. • Uma coisa é certa: ninguém entende o mundo contemporâneo sem ter uma boaUma coisa é certa: ninguém entende o mundo contemporâneo sem ter uma boa noção dos conceitos básicos donoção dos conceitos básicos do capitalismo e do socialismo.capitalismo e do socialismo. • E esclarecer esses conceitos é oE esclarecer esses conceitos é o objetivo dessa primeira aula.objetivo dessa primeira aula.
  10. 10. • Como podemos perceber no convívio em uma sociedade capitalista como a doComo podemos perceber no convívio em uma sociedade capitalista como a do Brasil, este sistema está essencialmente assentado na noção de posse, ouBrasil, este sistema está essencialmente assentado na noção de posse, ou também chamado de "também chamado de "propriedade privadapropriedade privada".". • Outra noção no sistema capitalista é a de valor comercial de um produto, ou deOutra noção no sistema capitalista é a de valor comercial de um produto, ou de uma propriedade, estimado comouma propriedade, estimado como preçopreço, estabelecido dentro de uma arena, a, estabelecido dentro de uma arena, a que chamamos de "que chamamos de "mercadomercado".". • A noção de mercado é das mais importantes para a compreensão do sistemaA noção de mercado é das mais importantes para a compreensão do sistema capitalista, e vamos nos deter nela.capitalista, e vamos nos deter nela.
  11. 11. • Resumindo, as 3 noções básicas do capitalismo.Resumindo, as 3 noções básicas do capitalismo. - Propriedade privada, ou posse- Propriedade privada, ou posse - Valor comercial, ou preço- Valor comercial, ou preço - Mercado, na qual se estabelece os preços- Mercado, na qual se estabelece os preços • Para compreender melhor a noção mais usual dePara compreender melhor a noção mais usual de mercadomercado, vamos utilizar como, vamos utilizar como parâmetro um mercadão municipal, um varejão, ou uma feira livre.parâmetro um mercadão municipal, um varejão, ou uma feira livre.
  12. 12. • A ideia teórica de mercado no capitalismo provém dessa realidade, dosA ideia teórica de mercado no capitalismo provém dessa realidade, dos mercados e feiras livres que compramos produtos básicos de nosso cotidiano.mercados e feiras livres que compramos produtos básicos de nosso cotidiano. • Antes do surgimento e consolidação desse sistema (entreAntes do surgimento e consolidação desse sistema (entre os séculos 18 e 19) era mais usual a troca de mercadorias,os séculos 18 e 19) era mais usual a troca de mercadorias, o “escambo”.o “escambo”. • No mercado você opta pela compra de determinado produtoNo mercado você opta pela compra de determinado produto e, caso não concorde com o preço, pode escolher outroe, caso não concorde com o preço, pode escolher outro vendedor, outra loja ou outra marca.vendedor, outra loja ou outra marca.
  13. 13. • Dessa noção de mercado deriva o termoDessa noção de mercado deriva o termo ""livre concorrêncialivre concorrência", que significa a liberdade", que significa a liberdade que as empresas possuem para disputar uma fatiaque as empresas possuem para disputar uma fatia do mercado, liberdade de estipular o preço de seusdo mercado, liberdade de estipular o preço de seus produtos, o que estimula a lei da oferta e daprodutos, o que estimula a lei da oferta e da procuraprocura • AA lei da oferta e da procuralei da oferta e da procura significa:significa: 1. Quanto mais pessoas procuram um1. Quanto mais pessoas procuram um determinado produto, afirma-se que a demandadeterminado produto, afirma-se que a demanda aumentou, e que a procura está maior que a oferta.aumentou, e que a procura está maior que a oferta. - Com mais pessoas procurando determinado- Com mais pessoas procurando determinado produto, este se valoriza, e seu preço aumenta.produto, este se valoriza, e seu preço aumenta. 2. Quando se encontra um determinado produto2. Quando se encontra um determinado produto em abundância (excesso), afirma-se que a ofertaem abundância (excesso), afirma-se que a oferta aumentou, em ritmo maior que a procura.aumentou, em ritmo maior que a procura. - Com excesso de determinado produto no- Com excesso de determinado produto no mercado, se desvaloriza, e para ser liquidadomercado, se desvaloriza, e para ser liquidado (vendido todo o estoque) seu preço precisa baixar.(vendido todo o estoque) seu preço precisa baixar.
  14. 14. • Apesar de amplo domínio popular, o conceito de "Apesar de amplo domínio popular, o conceito de "preçopreço"" supõe alguns elementos teóricos bastante complexos.supõe alguns elementos teóricos bastante complexos. • Podemos definí-lo como o montante, em moeda, quePodemos definí-lo como o montante, em moeda, que corresponde ao pagamento de uma determinada mercadoria,corresponde ao pagamento de uma determinada mercadoria, cujo valor é definido pelos padrões e regras docujo valor é definido pelos padrões e regras do jogo de mercadojogo de mercado.. • Vale lembrar que o preço elevado de determinadaVale lembrar que o preço elevado de determinada mercadoria aumenta o lucro dos empresários, mas tambémmercadoria aumenta o lucro dos empresários, mas também limita o consumo.limita o consumo.
  15. 15. • O mercado é o âmbito da livre concorrência,O mercado é o âmbito da livre concorrência, cujo agente regulador será o preçocujo agente regulador será o preço.. • Essa relação é condição sem a qual não há comoEssa relação é condição sem a qual não há como entender o funcionamento, não apenas do sistemaentender o funcionamento, não apenas do sistema capitalista, mas do cotidiano das pessoas nos diascapitalista, mas do cotidiano das pessoas nos dias atuais.atuais. • Vivemos uma verdadeira apologia da ideia deVivemos uma verdadeira apologia da ideia de mercado, e a respeito disso devemos tomarmercado, e a respeito disso devemos tomar algumas precauções, paraalgumas precauções, para não acreditar quenão acreditar que tudo pode ser "de mercado"tudo pode ser "de mercado", que as relações, que as relações pessoais passam pelo valor de mercado, que apessoais passam pelo valor de mercado, que a cultura, a educação, o meio-ambiente, seriamcultura, a educação, o meio-ambiente, seriam precificados, mercantilizadosprecificados, mercantilizados • Será que tudo deve ser regido pelo mercado?Será que tudo deve ser regido pelo mercado? • Não seria possível que algumas de nossasNão seria possível que algumas de nossas relações ficassem isentas da interferência dorelações ficassem isentas da interferência do mercado?mercado?
  16. 16. • A expressão "mercado" tornou-se parte integrante doA expressão "mercado" tornou-se parte integrante do vocabulário corriqueiro: ela é repetida inúmeras vezesvocabulário corriqueiro: ela é repetida inúmeras vezes no dia-a-dia.no dia-a-dia. • Justamente por isso temos que estar atentos ao seuJustamente por isso temos que estar atentos ao seu significado - eixo da compreensão do sistemasignificado - eixo da compreensão do sistema capitalista.capitalista. • Desse conjunto de características que faz parte doDesse conjunto de características que faz parte do capitalismo, surge a "capitalismo, surge a "sociedade de consumosociedade de consumo", típica", típica de países capitalistas industrializados.de países capitalistas industrializados. • Muitas vezes a "sociedade de consumo" é alvo deMuitas vezes a "sociedade de consumo" é alvo de questionamentos, pois faz apologia do consumismo.questionamentos, pois faz apologia do consumismo. • Vale a reflexão: Até onde nosso consumismo éVale a reflexão: Até onde nosso consumismo é sustentável? Até onde ele é saudável financeiramentesustentável? Até onde ele é saudável financeiramente para nós mesmos?para nós mesmos?
  17. 17. • Em 2003 caiu no vestibular da Fuvest umaEm 2003 caiu no vestibular da Fuvest uma questão que constava uma crítica ao sistemaquestão que constava uma crítica ao sistema capitalista feita pelo rapper Mano Brown emcapitalista feita pelo rapper Mano Brown em parceria com Edy Rock, na música "Mano naparceria com Edy Rock, na música "Mano na porta do bar", do álbum Raio X do Brasil, deporta do bar", do álbum Raio X do Brasil, de 1993.1993. • Eis ao lado a questão:Eis ao lado a questão:
  18. 18. Você viu aquele mano da porta do bar,Você viu aquele mano da porta do bar, Ultimamente andei ouvindo ele reclamarUltimamente andei ouvindo ele reclamar Que a sua falta de dinheiro era problemaQue a sua falta de dinheiro era problema Que a sua vida pacata já não vale a penaQue a sua vida pacata já não vale a pena Queria ter um carro confortávelQueria ter um carro confortável Queria ser um cara mais notadoQueria ser um cara mais notado Tudo bem, até aí nada posso dizerTudo bem, até aí nada posso dizer Um cara de destaque também quero serUm cara de destaque também quero ser Ele disse que a amizade é poucoEle disse que a amizade é pouco Disse mais: que seu amigo é dinheiro no bolsoDisse mais: que seu amigo é dinheiro no bolso Particularmente para mim não tem problema nenhumParticularmente para mim não tem problema nenhum Por mim, cada um, cada umPor mim, cada um, cada um A lei da selva, consumir é necessárioA lei da selva, consumir é necessário Compre mais, compre maisCompre mais, compre mais Supere seu adversário.Supere seu adversário. O seu status depende da tragédia de alguémO seu status depende da tragédia de alguém É isso, capitalismo selvagemÉ isso, capitalismo selvagem Ele quer ter mais dinheiro o quanto puderEle quer ter mais dinheiro o quanto puder Qual que é desse mano? Sei lá que éQual que é desse mano? Sei lá que é CLIQUE NO ÍCONE E OUÇA A MÚSICA
  19. 19. • E como os produtos, os bens e serviços chegam ao mercado?E como os produtos, os bens e serviços chegam ao mercado? • Podemos responder a isso tranquilamente: através de um sistema de produçãoPodemos responder a isso tranquilamente: através de um sistema de produção que reafirma o sistema capitalista.que reafirma o sistema capitalista. • Queremos com isso dizer que osQueremos com isso dizer que os meios de produçãomeios de produção (a forma de produzir)(a forma de produzir) num sistema capitalista sãonum sistema capitalista são privadosprivados, ou seja, tem um dono ou alguns donos., ou seja, tem um dono ou alguns donos. • Segundo os críticos do sistema capitalista, os donos do meio de produção - eSegundo os críticos do sistema capitalista, os donos do meio de produção - e do capital - formam uma classe social designada como "burguesia".do capital - formam uma classe social designada como "burguesia".
  20. 20. • Já a maioria dos envolvidos noJá a maioria dos envolvidos no processo produtivo, composta porprocesso produtivo, composta por trabalhadores que vendem suatrabalhadores que vendem sua força de trabalhoforça de trabalho em troca de umem troca de um pagamento, são os trabalhadorespagamento, são os trabalhadores remunerados, também chamadosremunerados, também chamados de "proletariado".de "proletariado". • Segundo a principal teoria críticaSegundo a principal teoria crítica ao capitalismo, a marxista, noao capitalismo, a marxista, no sistema capitalista, temos duassistema capitalista, temos duas classes sociais: burguesia, que temclasses sociais: burguesia, que tem a posse do meio de produção, e oa posse do meio de produção, e o proletariado, que vende sua forçaproletariado, que vende sua força de trabalho em troca de umde trabalho em troca de um saláriosalário.. • Assim, esse sistema que seAssim, esse sistema que se tornou indiscutivelmentetornou indiscutivelmente hegemônico, segue ditando ashegemônico, segue ditando as regras e normas do comportamentoregras e normas do comportamento social.social.
  21. 21. • O interesse central do capitalista - que gostaO interesse central do capitalista - que gosta de ser conhecido como "empresário", oude ser conhecido como "empresário", ou "empreendedor", "investidor", etc - é sempre"empreendedor", "investidor", etc - é sempre aa reprodução do capitalreprodução do capital.. • Seu objetivo é multiplicar o próprio capital.Seu objetivo é multiplicar o próprio capital. • E como isso ocorre?E como isso ocorre? • Através da apropriação de um sobreganhoAtravés da apropriação de um sobreganho que no capitalismo tem nome claro e do qualque no capitalismo tem nome claro e do qual certamente você já ouviu falar: ocertamente você já ouviu falar: o LUCROLUCRO.. • Em linhas gerais, a diferença entre o preçoEm linhas gerais, a diferença entre o preço da mercadoria e o custo de produção é oda mercadoria e o custo de produção é o lucro.lucro. • A lógica do sistema capitalista é a obtençãoA lógica do sistema capitalista é a obtenção do lucro.do lucro.
  22. 22. •Outra característica presente no capitalismo éOutra característica presente no capitalismo é aa Divisão Internacional do TrabalhoDivisão Internacional do Trabalho.. •É uma divisão de produção no cenário mundial entre os países desenvolvidos eÉ uma divisão de produção no cenário mundial entre os países desenvolvidos e emergentesemergentes •Os países "desenvolvidos" exportam tecnologiaOs países "desenvolvidos" exportam tecnologia e empréstimos, enquanto suas empresas instalame empréstimos, enquanto suas empresas instalam filiais nos países "subdesenvolvidos" oufiliais nos países "subdesenvolvidos" ou "emergentes", que exportam produtos"emergentes", que exportam produtos industrializados por mão-de-obra barata.industrializados por mão-de-obra barata.
  23. 23. PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS DO CAPITALISMO:PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS DO CAPITALISMO: - Economia de mercado- Economia de mercado - Propriedade privada dos meios de produção- Propriedade privada dos meios de produção - Sociedade de consumo- Sociedade de consumo - Sociedade classista- Sociedade classista - Lógica do lucro- Lógica do lucro
  24. 24. - MERCADO- MERCADO • É a “arena” de disputa em que se dá a livre concorrência entre produtos emÉ a “arena” de disputa em que se dá a livre concorrência entre produtos em busca do consumidor.busca do consumidor. • Segundo a ótica liberal, o mercado regula e procura adequar a concorrênciaSegundo a ótica liberal, o mercado regula e procura adequar a concorrência entre as empresas que, visando conquistar o consumidor, tendem a oferecer oentre as empresas que, visando conquistar o consumidor, tendem a oferecer o melhor produto possível a um preço acessível.melhor produto possível a um preço acessível. • Essa é a tese. Mas na prática a situação pode ser um tanto diferente. AlgumasEssa é a tese. Mas na prática a situação pode ser um tanto diferente. Algumas empresas de países capitalistas praticam o “pool”, ou seja, um acordo entre siempresas de países capitalistas praticam o “pool”, ou seja, um acordo entre si visando a controlar a produção e, principalmente, os preços no mercado.visando a controlar a produção e, principalmente, os preços no mercado.
  25. 25. - MEIO DE PRODUÇÃO- MEIO DE PRODUÇÃO • É a forma como se produz determinado bem ou serviço.É a forma como se produz determinado bem ou serviço. • É a força motriz de qualquer sistema econômico. NoÉ a força motriz de qualquer sistema econômico. No caso do capitalismo, o meio de produção geralmente temcaso do capitalismo, o meio de produção geralmente tem um dono. Seja um indivíduo, um grupo de indivíduos. Aum dono. Seja um indivíduo, um grupo de indivíduos. A exceção são as empresas cujo dono é o Estado (governo).exceção são as empresas cujo dono é o Estado (governo). • Compõem o meio de produção:Compõem o meio de produção: 1. O instrumental técnico - máquinas, ferramentas,1. O instrumental técnico - máquinas, ferramentas, prédios, energia, etc.prédios, energia, etc. 2. Os meios de transporte2. Os meios de transporte 3. Os recursos naturais e a terra3. Os recursos naturais e a terra • Atualmente, a alta tecnologia é um importanteAtualmente, a alta tecnologia é um importante ingrediente nessa composição.ingrediente nessa composição. • O meio de produção é uma poderosa ferramenta deO meio de produção é uma poderosa ferramenta de transformação geográfica.transformação geográfica.
  26. 26. - LUCRO- LUCRO • Hoje em dia a ideia de lucro é designada peloHoje em dia a ideia de lucro é designada pelo resultado positivo entre o custo da produção e oresultado positivo entre o custo da produção e o preço obtido na venda final, acarretando umpreço obtido na venda final, acarretando um ganho.ganho. - PROPRIEDADE PRIVADA- PROPRIEDADE PRIVADA • É o direito sobre determinado bem.É o direito sobre determinado bem. • Exemplos: a terra, o meio de produção,Exemplos: a terra, o meio de produção, imóveis, veículos, etcimóveis, veículos, etc
  27. 27. - SOCIEDADE DE CLASSES- SOCIEDADE DE CLASSES • Típica situação da sociedade capitalista.Típica situação da sociedade capitalista. • Apresenta nítida divisão entre duas classes sociais.Apresenta nítida divisão entre duas classes sociais. - BURGUESIA- BURGUESIA • Classe social que tem a posse do capital e dos meios de produção.Classe social que tem a posse do capital e dos meios de produção. - PROLETARIADO- PROLETARIADO • Classe social que não possui a posse do meio de produção em questão, e vendeClasse social que não possui a posse do meio de produção em questão, e vende sua força de trabalho em troca de um salário.sua força de trabalho em troca de um salário. • Em um exemplo cotidiano prático, toda pessoa que é empregado de algumaEm um exemplo cotidiano prático, toda pessoa que é empregado de alguma empresa (ou de alguém) pode ser enquadrado na classe do proletariado.empresa (ou de alguém) pode ser enquadrado na classe do proletariado. - Importante: Os conceitos de “burguesia” e “proletariado” são utilizados por- Importante: Os conceitos de “burguesia” e “proletariado” são utilizados por críticos ao capitalismo. Com a evolução da sociedade industrial no século 20,críticos ao capitalismo. Com a evolução da sociedade industrial no século 20, hoje se torna mais abstrato o enquadramento de alguém nessas classes.hoje se torna mais abstrato o enquadramento de alguém nessas classes.

×