Universidade do Estado do Rio Grande do Norte           Universidade Federal Rural do Semi-Árido    Programa de Pós-Gradua...
Universidade do Estado do Rio Grande do Norte              Universidade Federal Rural do Semi-Árido       Programa de Pós-...
Roteiro3       Introdução;       Referencial Teórico:         Mapa  de Conteúdos e Mapa de Dependências;         Objet...
Introdução4       Contextualização:         As  Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC) estão          cada vez ma...
Introdução5       Contextualização:         Objetos   de Aprendizagem (OA) favorecem uma nova          concepção de ensi...
Introdução6       Problemática:         Definição da estrutura de navegação;         Adequação do conteúdo de uma mídia...
Referencial Teórico7       Mapa de Conteúdos:    Figura 1: Exemplo de um MC. Fonte:   Figura 2: Exemplo de um Conteúdo   ...
Referencial Teórico8       Mapa de Dependências:           Figura 3: Exemplo de um MD. Fonte: (SILVA, et. al., 2012).
Referencial Teórico9       Mapa de Conteúdos e Mapa de Dependências:     Figura 4: Modelo Básico     da Informação do cur...
Referencial Teórico10        Objetos de Aprendizagem:          Várias    definições:              Qualquer recurso digi...
Referencial Teórico11        SCORM:          O padrão Sharable Content Object Reference Model (SCORM),           desenvo...
Referencial Teórico12        SCORM:     Figura 6: Influências dos padrões           de OA entre si. Fonte:         Figura...
Referencial Teórico13        SCORM:          CAM   – Modelo de Agregação do Conteúdo:           Baseado no padrão IMS G...
Referencial Teórico14        SCORM:          RTE   – Ambiente de Tempo e Execução:            Responsável   pela defini...
Referencial Teórico15        SCORM:          SN   – Sequenciamento e Navegação:           Funcionamento   que um AVA de...
Referencial Teórico16        Moodle:          Sistema    de código aberto;          Filosofia:            Pedagogia   ...
OBA-MC17        Objeto de Aprendizagem – Mapa de Conteúdo (OBA-         MC);        Padrão: SCORM (ADL, 2012);        T...
OBA-MC18        Estrutura do OBA-MC:                Figura 10: Conceitos envolvidos no OBA-MC.
OBA-MC19        Estrutura do OBA-MC:            Centrado no SCORM;            Modelo formato Mapa de Conteúdo:         ...
OBA-MC20        Estrutura do OBA-MC:             Figura 11: Modelagem do OBA-MC com o padrão SCORM.
OBA-MC21        Estrutura do OBA-MC:     Figura 12: Objetivos do     OBA-MC. Fonte: (SILVA,          et. al., 2012).     ...
OBA-MC22        Estrutura do OBA-MC:            Etapas: Exportação e Importação;            Exportação:               ...
OBA-MC23        Estrutura do OBA-MC:          Exportação:            Composto:                 Mapa de Conteúdos;     ...
OBA-MC24        Estrutura do OBA-MC:          Exportação:            Diretório   padrão: Objeto de Aprendizagem;       ...
OBA-MC25        Estrutura do OBA-MC:          Importação:            Externa   ao processo de desenvolvimento do OBA-MC...
OBA-MC26        Módulo do OBA-MC:              Figura 15: Módulo OBA-MC. Fonte: (SILVA et. al., 2012).
OBA-MC27        Módulo do OBA-MC:          Auxiliar:Bloco OBA-MC;          Desenvolvimento: padrões utilizados no Moodl...
OBA-MC28        Módulo do OBA-MC:         O   pacote ZIP do OBA-MC é composto de três elementos:            Arquivo    ...
OBA-MC29        Módulo do OBA-MC:                  Figura 17: Manifesto criado pelo OBA-MC.
OBA-MC30        Metadados:            Informações sobre um objeto;            OA são efetivamente aproveitados quando s...
OBA-MC31        Metadados:           Figura 18: Exemplo de um metadados produzido pelo OBA-MC.
OBA-MC32        Resultados da implementação:Figura 19: Modelagem do Banco de Dados das ferramentas MC e MD com a inserção...
OBA-MC33        Resultados da implementação:         Figura 20: Menu Principal.                             Figura 21: Fo...
OBA-MC34        Vantagens e Contribuições:            Desenvolvimento de um Modelo de Objeto de Aprendizagem            ...
OBA-MC35        Vantagens e Contribuições:         O   planejamento de uma forma estruturada;          Aspectos   tecno...
Uso do OBA-MC36        Criação, Exportação e Importação:          Criação     do Mapa de Conteúdos:            Etapas: ...
Uso do OBA-MC37        Criação, Exportação e Importação:          Criação     do Mapa de Dependências:            Etapa...
Uso do OBA-MC38        Criação, Exportação e Importação:          Exportação:                   Figura 25: Tela ilustrat...
Uso do OBA-MC39        Criação, Exportação e Importação:          Importação:               Figura 26: Tela ilustrativa ...
Uso do OBA-MC40        Criação, Exportação e Importação:          Importação:         Figura 27: Tela ilustrativa para a...
Uso do OBA-MC41        Criação, Exportação e Importação:          Importação:         Figura 28: OA importado para a dis...
Uso do OBA-MC42        Teste:          AVA:            Moodle    1.9: possui o módulo SCORM/AICC;            Atutor   ...
Uso do OBA-MC43        Teste:          Moodle:         Figura 29: Exibição do OA no Moodle através do módulo SCORM/AICC.
Uso do OBA-MC44        Teste:          Atutor:                     Figura 30: Exibição do OA no AVA ATUTOR.
Uso do OBA-MC45        Teste:          Reload   Editor:          Figura 31: Manifesto do OA executado na ferramenta Relo...
Considerações Finais e Trabalhos Futuros46        O avanço tecnológico proporciona uma nova         realidade ao processo...
Considerações Finais e Trabalhos Futuros47        Trabalhos Futuros:          Implementar   novas funcionalidades no OBA...
Considerações Finais e Trabalhos Futuros48        Publicações:     Silva, T. R.; Lima, R. W.; Marques, C. K. M.; Costa, R...
Considerações Finais e Trabalhos Futuros49        Publicações:     Silva, T. R.; Lima, R. W.; Mesquita, H. H. O.; Marques...
Considerações Finais e Trabalhos Futuros50       Publicações:     Silva, T. R.; Lima, R. W.; Mesquita, H. H. O.; Marques,...
Referências51        ADL.     Advanced Distributed Learning, 2012.             Disponível     em:         <http://www.adl...
Referências52        GONCALVES, M.; PEREIRA, R.; COTA, M. E-sharing: Development and use of         learning objects repo...
Referências53        LTSC. Learning Technology Standards Committee, 2002. Disponível em:         <http://ltsc.ieee.org/wg...
Referências54        SILVA, T. R.; LIMA, R. W.; MESQUITA, H. H. O.; MARQUES, C. K. M.; COSTA, R.         D.; ROCHA, S. M....
Agradecimentos55
Questionamentos56     Obrigado!!              Questionamentos?
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

OBA-MC: um modelo de objeto de aprendizagem centrado no processo de ensino-aprendizagem para o Moodle

1.154 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.154
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
11
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

OBA-MC: um modelo de objeto de aprendizagem centrado no processo de ensino-aprendizagem para o Moodle

  1. 1. Universidade do Estado do Rio Grande do Norte Universidade Federal Rural do Semi-Árido Programa de Pós-Graduação em Ciência da Computação Defesa de DissertaçãoOBA-MC: um modelo de objeto de aprendizagem centrado no processo de ensino-aprendizagem para o Moodle Mestrando: Thiago Reis da SilvaMossoró-RN Programa de Pós-Graduação em Ciência da Computação
  2. 2. Universidade do Estado do Rio Grande do Norte Universidade Federal Rural do Semi-Árido Programa de Pós-Graduação em Ciência da Computação OBA-MC: um modelo de objeto de aprendizagem centrado no processo de ensino-aprendizagem para o Moodle Banca examinadora Orientador – Prof. Dr. Rommel Wladimir de Lima – UERNCoorientadora – Profª. Drª. Carla Katarina de Monteiro Marques – UERN 1o Membro – Prof. Dr. Francisco Milton Mendes – UFERSA 2o Membro – Profª. Drª. Apuena Vieira Gomes – UFRN Mossoró-RN Programa de Pós-Graduação em Ciência da Computação
  3. 3. Roteiro3  Introdução;  Referencial Teórico:  Mapa de Conteúdos e Mapa de Dependências;  Objetos de Aprendizagem;  SCORM;  MOODLE.  OBA-MC;  Uso do OBA-MC;  Considerações Finais e Trabalhos Futuros.
  4. 4. Introdução4  Contextualização:  As Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC) estão cada vez mais presentes no cotidiano de alunos e professores;  TIC – uso no ensino possibilita novas práticas pedagógicas;  TIC e Educação à Distância (EaD) – solução potencial para levar o conhecimento aos mais distantes lugares (BOTELHO et. al., 2009);  Objetos de Aprendizagem (Learning Objects) (HODGINS, 2000) – o processo de ensino-aprendizagem de forma significativa em relação aos conteúdos propostos.
  5. 5. Introdução5  Contextualização:  Objetos de Aprendizagem (OA) favorecem uma nova concepção de ensino-aprendizagem apoiada pelas TIC;  OA devem ser projetados de forma a integrar-se com outros semelhantes;  Necessário: padronização;  Reusabilidade, usabilidade, interatividade, interoperabilidade e facilidade de busca.  Especificações:  LOM, SCORM, ARIADNE, AICC, IMS e DC.  Evidência:  SCORM.
  6. 6. Introdução6  Problemática:  Definição da estrutura de navegação;  Adequação do conteúdo de uma mídia escrita para eletrônica;  Atendimento aos aspectos pedagógicos de ensino;  Integração do OA com diferentes tipos de Ambientes Virtuais de Aprendizagem (AVA);  Várias conceitualizações, promovendo uma variedade de formas de criações e usos dos OA no processo de ensino- aprendizagem.  Solução:  Padronização: SCORM;  Teorias pedagógicas: Aprendizagem Significativa e Taxionomia de Bloom.
  7. 7. Referencial Teórico7  Mapa de Conteúdos: Figura 1: Exemplo de um MC. Fonte: Figura 2: Exemplo de um Conteúdo (SILVA, et. al., 2012) Programático. Fonte: (SILVA, et. al., 2012)
  8. 8. Referencial Teórico8  Mapa de Dependências: Figura 3: Exemplo de um MD. Fonte: (SILVA, et. al., 2012).
  9. 9. Referencial Teórico9  Mapa de Conteúdos e Mapa de Dependências: Figura 4: Modelo Básico da Informação do curso Formato Conteúdos. Figura 5: Esquema recursivo da Fonte: (SILVA et. al., 2012). informação curso no Modelo Formato de Conteúdos. Fonte: (SILVA et. al., 2012).
  10. 10. Referencial Teórico10  Objetos de Aprendizagem:  Várias definições:  Qualquer recurso digital que possa ser reutilizado para o suporte ao ensino (WILEY, 2001);  Qualquer entidade, digital ou não digital, que pode ser utilizada, reutilizada ou referenciada durante o ensino com suporte tecnológico (IEEE, 2002) (LTSC, 2002).  Várias denominações:  Componentes de Instruções (GONÇALVES; PEREIRA; COTA, 2010);  Documento Pedagógico (ARIADNE, 2012);  Material de Aprendizagem On-line (MERLOT, 2012);  Objetos de Aprendizagem (HODGINS, 2000).
  11. 11. Referencial Teórico11  SCORM:  O padrão Sharable Content Object Reference Model (SCORM), desenvolvido pela Advanced Distributed Learning (ADL);  Conjunto unificado de especificações para conteúdo educacional, tecnologias e serviços para e-learning;  Define:  CAM, RTE e SN.  Argumento para utilização do SCORM no desenvolvimento de soluções e-learning:  RAID: Reusabilidade, Acessibilidade, Interoperabilidade e Acessibilidade;  Objetivos: propiciar a independência de plataformas (TAROUCO; FABRE; TAMUSIUNAS, 2003).
  12. 12. Referencial Teórico12  SCORM: Figura 6: Influências dos padrões de OA entre si. Fonte: Figura 7: Organização dos Livros (RODOLPHO, 2009). que compõe o padrão SCORM 2004. Fonte: Adaptado de (ADL, 2012).
  13. 13. Referencial Teórico13  SCORM:  CAM – Modelo de Agregação do Conteúdo:  Baseado no padrão IMS Global Learning Consortium (IMS, 2002) para armazenamento de pacotes de conteúdos de OA. Figura 8: Pacote de conteúdo do manifesto. Fonte: (RODHE, 2006).
  14. 14. Referencial Teórico14  SCORM:  RTE – Ambiente de Tempo e Execução:  Responsável pela definição de como o OA se comunica com o AVA. Figura 9: Modelo Conceitual do RTE. Fonte: adaptado de (ADL, 2012).
  15. 15. Referencial Teórico15  SCORM:  SN – Sequenciamento e Navegação:  Funcionamento que um AVA deve seguir; O SN aplica-se apenas a Atividade;  Pressupõe a existência de dispositivos de interface de usuários para acionar eventos de navegação;  Descreve o tempo de execução do modelo de dados.
  16. 16. Referencial Teórico16  Moodle:  Sistema de código aberto;  Filosofia:  Pedagogia Socioconstrutivista;  Características:  Pedagógicas e Técnicas;  Componentes:  Blogs, fóruns, wiki e outros.
  17. 17. OBA-MC17  Objeto de Aprendizagem – Mapa de Conteúdo (OBA- MC);  Padrão: SCORM (ADL, 2012);  Teorias Pedagógicas: Aprendizagem Significativa (AUSUBEL, 1976) e Taxionomia de Bloom (BLOOM, et. al., 1977);  Desenvolvido: Moodle (MOODLE, 2012).
  18. 18. OBA-MC18  Estrutura do OBA-MC: Figura 10: Conceitos envolvidos no OBA-MC.
  19. 19. OBA-MC19  Estrutura do OBA-MC:  Centrado no SCORM;  Modelo formato Mapa de Conteúdo:  Nova opção aos modelos convencionais de curso no Moodle;  Apresenta contribuições ao processo de ensino-aprendizagem;  Problema: reusabilidade;  Os modelos de cursos no Moodle não são modulares.  Tratar esta limitação:  O OBA-MC faz uso de esquema recursivo.
  20. 20. OBA-MC20  Estrutura do OBA-MC: Figura 11: Modelagem do OBA-MC com o padrão SCORM.
  21. 21. OBA-MC21  Estrutura do OBA-MC: Figura 12: Objetivos do OBA-MC. Fonte: (SILVA, et. al., 2012). Figura 13: Recursividade do OBA-MC. Fonte: (SILVA, et. al., 2012).
  22. 22. OBA-MC22  Estrutura do OBA-MC:  Etapas: Exportação e Importação;  Exportação:  Reutilizados e/ou utilizados em AVA;  Requisitos técnicos:  Reusabilidade e interoperabilidade.  Metadados:  Pacote, conteúdo e seus componentes básicos individuais;  Organização e a ordem em que os recursos digitais devem ser entregues; e  Os arquivos físicos relacionados.  Arquivo ZIP.
  23. 23. OBA-MC23  Estrutura do OBA-MC:  Exportação:  Composto:  Mapa de Conteúdos;  Objetivos Educacionais;  Mapa de Dependências;  Recursos;  Estrutura do curso em XML;  Arquivo padrão do SCORM – imsmanifest.xml; e  Arquivo padrão do LOM – imslrm.xml.
  24. 24. OBA-MC24  Estrutura do OBA-MC:  Exportação:  Diretório padrão: Objeto de Aprendizagem; Figura 14: Estrutura de diretório criado pelo OBA-MC para a disciplina de Sistemas Operacionais.
  25. 25. OBA-MC25  Estrutura do OBA-MC:  Importação:  Externa ao processo de desenvolvimento do OBA-MC;  Criador do curso – professor – poderá ou não realizar a importação; e  Necessária quando o desenvolvedor do curso verificar possíveis adaptações do modelo criado.
  26. 26. OBA-MC26  Módulo do OBA-MC: Figura 15: Módulo OBA-MC. Fonte: (SILVA et. al., 2012).
  27. 27. OBA-MC27  Módulo do OBA-MC:  Auxiliar:Bloco OBA-MC;  Desenvolvimento: padrões utilizados no Moodle, bem como as funções pré-definidas em sua API;  SCORM 2004;  Pacote de conteúdo, do tipo ZIP;  Estes arquivos são compactados de acordo com o Modelo de Agregação de Conteúdo (ADL, 2012). Figura 16: Bloco OBA-MC. Fonte: (SILVA et. al., 2012).
  28. 28. OBA-MC28  Módulo do OBA-MC: O pacote ZIP do OBA-MC é composto de três elementos:  Arquivo XML:  Estrutura do objeto;  Arquivos Multimídia:  PDF, PPT, HTML e outros;  Arquivos LOM:  Metadados.
  29. 29. OBA-MC29  Módulo do OBA-MC: Figura 17: Manifesto criado pelo OBA-MC.
  30. 30. OBA-MC30  Metadados:  Informações sobre um objeto;  OA são efetivamente aproveitados quando são organizados em um classificação de metadados;  LOM:  General, LifeCycle, metaMetaData, Technical, Educational, Rights, Relation, Annotation e Classification (IEEE, 2002).  OBA-MC:  General, LifeCycle e metaMetaData.
  31. 31. OBA-MC31  Metadados: Figura 18: Exemplo de um metadados produzido pelo OBA-MC.
  32. 32. OBA-MC32  Resultados da implementação:Figura 19: Modelagem do Banco de Dados das ferramentas MC e MD com a inserção da tabela mdl_metadadoslom. Fonte: Adaptado de (LIMA, 2009).
  33. 33. OBA-MC33  Resultados da implementação: Figura 20: Menu Principal. Figura 21: Formulário Metadados LOM do OBA-MC.
  34. 34. OBA-MC34  Vantagens e Contribuições:  Desenvolvimento de um Modelo de Objeto de Aprendizagem utilizando teorias pedagógicas consolidadas em consonância com o padrão SCORM;  Inserção de uma metodologia de planejamento com base em OE;  Utilização de teorias pedagógicas já consolidadas;  Padronização do modelo de apresentação do OA;  Reusabilidade;
  35. 35. OBA-MC35  Vantagens e Contribuições: O planejamento de uma forma estruturada;  Aspectos tecnológicos e pedagógicos;  Permite exportar e importar o OBA-MC e exibi-lo em outros AVA; e  Recuperação de metadados que descrevem os OA.
  36. 36. Uso do OBA-MC36  Criação, Exportação e Importação:  Criação do Mapa de Conteúdos:  Etapas: define a quantidade de conteúdos; nomes dos conteúdos; relações existentes entre os conteúdos e nome das relações. Figura 22: Tela inicial de um OA com MC.
  37. 37. Uso do OBA-MC37  Criação, Exportação e Importação:  Criação do Mapa de Dependências:  Etapas:definição do conteúdo; definir o nível taxonômico; determinar o verbo e informa o OE desejado para um determinado conteúdo. Figura 24: Tela do OA com o MDFigura 23: Tela de OA após a definição de um OE contendo o OE. para o MD.
  38. 38. Uso do OBA-MC38  Criação, Exportação e Importação:  Exportação: Figura 25: Tela ilustrativa para o exportar OBA-MC.
  39. 39. Uso do OBA-MC39  Criação, Exportação e Importação:  Importação: Figura 26: Tela ilustrativa para o importar OBA-MC.
  40. 40. Uso do OBA-MC40  Criação, Exportação e Importação:  Importação: Figura 27: Tela ilustrativa para a importação do pacote zipado.
  41. 41. Uso do OBA-MC41  Criação, Exportação e Importação:  Importação: Figura 28: OA importado para a disciplina de Engenharia de Software.
  42. 42. Uso do OBA-MC42  Teste:  AVA:  Moodle 1.9: possui o módulo SCORM/AICC;  Atutor 2.1: possui suporte ao SCORM;  Ferramenta:  Reload Editor: suporta as versões 1.2 e 2004 do SCORM.
  43. 43. Uso do OBA-MC43  Teste:  Moodle: Figura 29: Exibição do OA no Moodle através do módulo SCORM/AICC.
  44. 44. Uso do OBA-MC44  Teste:  Atutor: Figura 30: Exibição do OA no AVA ATUTOR.
  45. 45. Uso do OBA-MC45  Teste:  Reload Editor: Figura 31: Manifesto do OA executado na ferramenta Reload Editor.
  46. 46. Considerações Finais e Trabalhos Futuros46  O avanço tecnológico proporciona uma nova realidade ao processo de ensino-aprendizagem;  Uma TIC que vem se tornando uma alternativa aos professores no apoio ao processo de ensino- aprendizagem são os OA;  Etapas:  Requisitos; desenvolvimento; estudo de caso e teste.  OBA-MC com o uso teorias pedagógicas permite que os alunos tenham um entendimento comum de determinado domínio.
  47. 47. Considerações Finais e Trabalhos Futuros47  Trabalhos Futuros:  Implementar novas funcionalidades no OBA-MC, como, por exemplo, a inclusão de outras categorias do LOM e a extração automática dos metadados;  Implementar o OBA-MC em outras versões do Moodle;  Desenvolvimento de um ROA para armazenamento do OA desenvolvidos; e  Desenvolvimento do OBA-MC para TVDi.
  48. 48. Considerações Finais e Trabalhos Futuros48  Publicações: Silva, T. R.; Lima, R. W.; Marques, C. K. M.; Costa, R. D. Uma proposta de padronização de Objetos de Aprendizagem com base em Objetivos Educacionais. In: IV Escola Potiguar de Computação e Suas Aplicações – EPOCA 2011, Natal – RN. Anais da IV Escola Potiguar de Computação e Suas Aplicações, 2011. Silva, T. R.; Lima, R. W.; Mesquita, H. H. O.; Marques, C. K. M.; Costa, R. D.; Rocha, S. M. P. T. O uso de Teorias Pedagógicas no desenvolvimento de Objetos de Aprendizagem. In: IV Seminário Pesquisa em Educação a Distância – SEPEAD 2012, Florianópolis – SC. Anais do IV Seminário Pesquisa em Educação a Distância, 2012. Silva, T. R.; Lima, R. W.; Mesquita, H. H. O.; Marques, C. K. M. O uso de Ferramentas Pedagógicas no desenvolvimento de Objetos de Aprendizagem. In: XXXII Congresso da Sociedade Brasileira de Computação – CSBC/I Workshop de Desafios sobre Computação – DESAFIE, CSBC – 2012, Curitiba – PR. Anais do XXXII Congresso da Sociedade Brasileira de Computação, 2012.
  49. 49. Considerações Finais e Trabalhos Futuros49  Publicações: Silva, T. R.; Lima, R. W.; Mesquita, H. H. O.; Marques, C. K. M.; Costa, R. D.; Rocha, S. M. P. T. Um modelo de Objeto de Aprendizagem centrado no processo de ensino-aprendizagem. In: VII Conferência Latino-americana de Objetos e Tecnologias de Aprendizagem – LACLO 2012. Guayaquil – Equador. Anais da VII Conferência Latino-americana de Objetos e Tecnologias de Aprendizagem, 2012, p. 72-82. (Qualis B5). Silva, T. R.; Lima, R. W.; Mesquita, H. H. O.; Costa, R. D. Integrando um modelo de Objeto de Aprendizagem centrado no processo de ensino-aprendizagem a um curso do Moodle. In: V MoodleMoot Brasil 2012. São Paulo – SP. Anais do V MoodleMoot, 2012, p.84-94. Silva, T. R.; Lima, R. W.; Mesquita, H. H. O.; Marques, C. K. M.; Costa, R. D.; Rocha, S. M. P. T.; Medeiros, R. A. OBA-MC: um modelo de Objeto de Aprendizagem centrado no processo de ensino-aprendizagem utilizando o padrão SCORM. In: XXIII Congresso Brasileiro de Informática na Educação – SBIE. Rio de Janeiro – RJ, 2012. Anais do XXIII Congresso Brasileiro de Informática na Educação, 2012. (Qualis B2).
  50. 50. Considerações Finais e Trabalhos Futuros50  Publicações: Silva, T. R.; Lima, R. W.; Mesquita, H. H. O.; Marques, C. K. M.; Costa, R. D.; Rocha, S. M. P. T.; Medeiros, R. A. A model of Learning Objects centered on the process teaching-learning. In: VIII International Conference on Engineering and Computer Education – ICECE 2013. Angola – África, 2013. Proceedings of 2013 International Conference on Engineering and Computer Education, 2013. (Qualis B4).
  51. 51. Referências51  ADL. Advanced Distributed Learning, 2012. Disponível em: <http://www.adlnet.org>. Acesso em: mar. de 2012.  ARIADNE. Alliance of Remote Instructional Authoring and Distribution Networks for Europe, 2012. Disponível em: <http://www.ariadne-eu.org/>. Acesso em: out. de 2012.  AUSUBEL, D. P. Psicología educativa: un punto de vista cognoscitivo. México, ME: Trilhas, 1976.  BLOOM, B. S.; ENGELHART, M. D.; FURST, E. J.; HILL, W. H.; KRATHWOHL, D. R. Taxonomia de objetivos educacionais – domínio cognitivo. Porto Alegre - RS: Globo, 1977.  BOTELHO, C. A.; PIMENTEL, E. P.; SENGER, H.; STIUBIENER, I. Personalização em Sistemas de Gerenciamento da Aprendizagem em Conformidade com o Padrão SCORM. XX Simpósio Brasileiro de Informática na Educação – SBIE. Florianópolis - SC. 2009.
  52. 52. Referências52  GONCALVES, M.; PEREIRA, R.; COTA, M. E-sharing: Development and use of learning objects repository. Information Systems and Technologies (CISTI), 5th Iberian Conference. 2010. p. 1-4.  HODGINS, H. W. The future of learning objects. In: D. A. Wiley (Ed.) The instructional, 2000. Disponível em: <http://reusability.org/read/chapters/gibbons.doc>. Acesso em: nov. de 2012.  IEEE. Institute of Electrical and Electronics Engineers, 2002. Disponível em: <http://ltsc.ieee.org/>. Acesso em: nov. de 2012.  IMS. Instructional Management System, 2012. Disponível em: <http://www.imsglobal.org/af/afv1p0/imsafwhitepaperv1p0.html>. Acesso em: set. de 2012.  LIMA, R. W. Mapa de Conteúdos e Mapa de Dependências: ferramentas pedagógicas para uma metodologia de planejamento baseada em objetivos educacionais e sua implementação em um ambiente virtual de aprendizagem. Tese (Doutorado). Universidade Federal do Rio Grande do Norte - UFRN. Natal - RN, 119p. 2009.
  53. 53. Referências53  LTSC. Learning Technology Standards Committee, 2002. Disponível em: <http://ltsc.ieee.org/wg12/files/LOM_1484_12_1_v1_Final_Draft.pdf>. Acesso em: set. de 2012.  MERLOT. Multimedia Educational Resource for Learning an On-Line Teaching, 2012. Disponível em: <http://www.merlot.org>. Acesso em: set. de 2012.  MOODLE. Modular Object-Oriented Dynamic Learning Environment, 2012. Disponível em: <https://moodle.org/>. Acesso em: out. de 2012  RODOLPHO, E. R. Convergência Digital de Objetos de Aprendizagem. Dissertação (Mestrado). Universidade Estadual Paulista – UNESP. São Carlos - SP, 124p. 2009.  ROHDE, G. O. Proposta de referências com enfoque pragmático para o desenvolvimento de conteúdo instrucional no padrão SCORM. Dissertação (Mestrado). Universidade Federal de Santa Catarina – UFSC. Florianópolis, SC, 105p. 2004.
  54. 54. Referências54  SILVA, T. R.; LIMA, R. W.; MESQUITA, H. H. O.; MARQUES, C. K. M.; COSTA, R. D.; ROCHA, S. M. P. T.; MEDEIROS, R. A. OBA-MC: um modelo de Objeto de Aprendizagem centrado no processo de ensino-aprendizagem utilizando o padrão SCORM. XXIII Congresso Brasileiro de Informática na Educação – SBIE. Rio de Janeiro - RJ: 2012.  TAROUCO, L. M. R.; FABRE, M. C. J. M.; TAMUSIUNAS, F. R. Reusabilidade de Objetos educacionais. Revista Novas Tecnologias na Educação – RENOTE, v. 1, n. 1, 2003.  WILEY, D. Learning Object Design and Sequencing Theory. Dissertação (Mestrado). Faculty of Brigham Young University. 142p. 2001.
  55. 55. Agradecimentos55
  56. 56. Questionamentos56 Obrigado!! Questionamentos?

×