Aula 03a

499 visualizações

Publicada em

aula de fisiologia

Publicada em: Engenharia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
499
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
10
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Aula 03a

  1. 1. 1 O Corpo Está emO Corpo Está em Desequilíbrio ElétricoDesequilíbrio Elétrico
  2. 2. IntroduçãoIntrodução  No LEC predomina os íons sódio, cálcio e cloro.No LEC predomina os íons sódio, cálcio e cloro. Isto torna o LEC eletricamente positivo.Isto torna o LEC eletricamente positivo.  No LIC predomina potássio e ânions orgânicos.No LIC predomina potássio e ânions orgânicos. Isto torna o LIC eletricamente negativo.Isto torna o LIC eletricamente negativo.  Esta distribuição não uniforme de íons entre osEsta distribuição não uniforme de íons entre os compartimentos intracelular e extracelular geracompartimentos intracelular e extracelular gera um estado de desequilíbrio elétrico.um estado de desequilíbrio elétrico.  Este desequilíbrio elétrico no corpo é chamadoEste desequilíbrio elétrico no corpo é chamado de diferença dede diferença de potencial da membrana empotencial da membrana em repouso ou potencial da membranarepouso ou potencial da membrana.. 3
  3. 3. 4
  4. 4. A Membrana Celular PermiteA Membrana Celular Permite a Separação da Carga Elétricaa Separação da Carga Elétrica  A bicamada fosfolipídica não é permeável aosA bicamada fosfolipídica não é permeável aos íons.íons.  Os íons se movimentam de um lado para oOs íons se movimentam de um lado para o outro da membrana pela proteína de canal.outro da membrana pela proteína de canal.  O voltímetro é o aparelho utilizado para medir aO voltímetro é o aparelho utilizado para medir a diferença do potencial da membrana em repou-diferença do potencial da membrana em repou- so.so.  Para as células musculares e os neurônios, oPara as células musculares e os neurônios, o voltímetro irá gravar uma diferença de potencialvoltímetro irá gravar uma diferença de potencial da membrana entre -40 a -90 mV.da membrana entre -40 a -90 mV. 5
  5. 5. 6
  6. 6. - 70 mV +_
  7. 7. - 70 mV Prot - +_
  8. 8. O Potencial da MembranaO Potencial da Membrana  Em repouso a membrana é permeável somenteEm repouso a membrana é permeável somente ao íon Kao íon K++ ..  A difusão do KA difusão do K++ para fora da célula é autolimi-para fora da célula é autolimi- tante.tante.  A separação de cargas resultantes da difusãoA separação de cargas resultantes da difusão do Kdo K++ gera uma diferença de potencial elétrico:gera uma diferença de potencial elétrico: LEC (+) e o LIC (-).LEC (+) e o LIC (-).  Quanto maior o fluxo de KQuanto maior o fluxo de K++ , maior a diferença de, maior a diferença de potencial.potencial. 9
  9. 9. O Potencial da MembranaO Potencial da Membrana  Como o KComo o K++ , é positivamente carregado, essa, é positivamente carregado, essa diferença de potencial tende a se opor ao efluxodiferença de potencial tende a se opor ao efluxo de Kde K++ ..  Assim, os íons são submetidos a duas forças naAssim, os íons são submetidos a duas forças na membrana:membrana: 1.1. A força química que depende do gradiente deA força química que depende do gradiente de concentração através da membrana.concentração através da membrana. 2.2. A força elétrica de depende da diferença deA força elétrica de depende da diferença de potencial elétrico através da membrana.potencial elétrico através da membrana. 10
  10. 10. - - - - - - - - - K+ Na+ Cl- Aa- Gradiente [ ] Repulsão Elétrica Gradiente [ ] Atração Elétrica Gradiente [ ] Repulsão Elétrica BIOELETRICIDADE CELULARBIOELETRICIDADE CELULAR
  11. 11. 12
  12. 12. Potencial da MembranaPotencial da Membrana  Geralmente 4 íons contribuem para asGeralmente 4 íons contribuem para as mudanças no potencial da membrana: sódio,mudanças no potencial da membrana: sódio, cálcio, cloro e potássio.cálcio, cloro e potássio.  A entrada de sódio e cálcio na célula deixa oA entrada de sódio e cálcio na célula deixa o potencial da membrana em repouso maispotencial da membrana em repouso mais positivo.positivo.  A entra do cloro na célula deixa o potencial daA entra do cloro na célula deixa o potencial da membrana em repouso mais negativo.membrana em repouso mais negativo.  A saída de potássio da célula deixa o potencialA saída de potássio da célula deixa o potencial da membrana em repouso mais negativo.da membrana em repouso mais negativo. 13
  13. 13. Potencial da MembranaPotencial da Membrana  DespolarizaçãoDespolarização: ocorre quando o potencial da: ocorre quando o potencial da membrana fica mais positivo (entrada de sódio emembrana fica mais positivo (entrada de sódio e cálcio), ou seja a diferença de potencial entre ocálcio), ou seja a diferença de potencial entre o interior da célula e o lado externo diminui.interior da célula e o lado externo diminui.  HiperpolarizaçãoHiperpolarização: ocorre quando o potencial da: ocorre quando o potencial da membrana fica mais negativo (entrada de cloromembrana fica mais negativo (entrada de cloro e saída de potássio), ou seja a diferença dee saída de potássio), ou seja a diferença de potencial entre o interior da célula e o ladopotencial entre o interior da célula e o lado externo aumenta.externo aumenta.  RepolarizaçãoRepolarização: retorno da célula ao potencial da: retorno da célula ao potencial da membrana de repouso.membrana de repouso. 14
  14. 14. DESPOLARIZAÇÃO E REPOLARIZAÇÃO Repolarização
  15. 15. HIPERPOLARIZAÇÃO

×