Ficha de Leitura " 1984"

877 visualizações

Publicada em

Ficha de Leitura do Livro de George Orwell , "1984" .

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
877
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Ficha de Leitura " 1984"

  1. 1. Dados do aluno :  Nome : Thainara Alves Gouvêa ;  Ano : 9 ° ano ;  Turma : 8°série B ;  Nome do(a) professor(a) : Piedade Teodoro ;  Nome da escola : EE “Professor João Cruz”;  Local : Jacareí , SP ;  Data :04 de setembro de 2014 . Título da obra : “ 1984” de George Orwell . Informações bibliográficas :  Editora : Companhia das Letras ;  Local de publicação : Cia. Das Letras , São Paulo;  Data de publicação : 2009 ( no Brasil) ;  Número de páginas : 416 páginas ;  Ilustração : Marcelo Gomes. Informações sobre o autor : George Orwell, pseudônimo de Eric Arthur Blair, nasceu em 1903, em Bengala (Índia), filho de um funcionário britânico e uma francesa. Muda-se para a Inglaterra em 1911, e vai para um internato. De 1917 a 1921, estuda no Eton College, uma das mais tradicionais escolas inglesas, onde tem aulas com o escritor Aldous Huxley. Em 1922, recusa uma bolsa para a universidade e volta à Índia para trabalhar na polícia imperial. Retorna à Inglaterra em 1928. Vivendo na pobreza - chega mesmo à mendicância -, vaga por Londres e Paris até meados de 1930. Em 1933, publica seu primeiro livro, Na Pior em Paris e Londres. Socialista, vai para a Espanha, em 1936, lutar na Brigada Internacional em apoio ao recém-eleito governo popular. Lutando na Espanha (1938) narra suas experiências na Guerra Civil Espanhola. Durante a Segunda Guerra Mundial, Orwell trabalha como correspondente de guerra para a BBC. Em 1945, publica A Revolução dos Bichos, até hoje sua obra mais popular. Outro livro conhecido em todas as línguas é seu romance 1984 (1949), uma sátira pessimista sobre a ameaça de tirania política no futuro. George Orwell morreu em 1950, na Inglaterra, em consequência de uma tuberculose. Entre outras obras, escreveu também Dias na Birmânia (1934), O Caminho de Wigan (1937) e Por Que Escrevo (1946). Informações sobre a obra :  Resumo : Este livro relata a historia de Winston Smith, membro do partido externo, funcionário do Ministério da Verdade, um órgão que cuida da informação pública do governo. A função de Winston é reescrever e
  2. 2. alterar dados de acordo com o interesse do Partido, ele questionava a opressão que o partido exercia no cidadãos, e se alguém pensasse diferente cometia um crimidéia (crime de ideia em novilíngua) era capturado pela Policia do Pensamento e desaparecia. . Winston Smith e todos os cidadãos sabiam que qualquer atitude suspeita poderia significar seu fim. Os vizinhos e os próprios filhos eram incentivados a denunciar à Polícia do Pensamento quem cometesse crimidéia. Diariamente, os cidadãos paravam o trabalho por dois minutos e se dedicavam a atacar histericamente o traiçoeiro foragido Emmanuel Goldstein e, em seguida, adoravam a figura do Grande Irmão. Durante este ato, Winston repara num membro do Partido Interno, seu nome é O'Brien. Winston separou-se devido à devoção de sua esposa ao Partido. Ela seguia as determinações que o sexo deveria ser apenas para geração de novos cidadãos. O sexo como prazer era crime. Ao ver uma bela mulher, lembrou-se da última vez que fez sexo. Havia três anos e foi com uma prostituta. Winston expressava seus sentimentos atualizando seu diário, usando o canto "cego" do apartamento. Desta forma ele não recebia comentários nem era focalizado pela teletela de seu apartamento. A Teletela era como um televisor, que permitia tanto ver quanto ser visto, um dispositivo através do qual o Estado vigiava cada cidadão. Ele comprou seu diário num antiquário no bairro proletariado, onde não era bem visto que membros do Partido frequentassem este bairro. Ao sair do antiquário, vê uma mulher e desconfia que ela seja uma espiã da Polícia do Pensamento. No dia seguinte, a encontra no Ministério da Verdade, o que aumenta o seu temor em ser denunciado. Ao passar por ele, ela simula uma dor para desviar a atenção das teletelas, e lhe passar um bilhete escrito: "Eu te amo". As normas do Partido deixavam claro que membros do Partido, principalmente dos sexos opostos, não deviam se comunicar a não ser a respeito de trabalho. Passaram-se semanas em conversas fragmentadas até conseguirem marcar um encontro num lugar secreto longe dos microfones escondidos. Então ele só descobre seu nome após beijá-la. Júlia confessa que ficou atraída por Winston pelo seu rosto que parecia ir contra o partido. Winston se surpreende ao saber que Júlia se apaixonava com facilidade. O desejo dela era corromper o estado por dentro, literalmente. Para continuar seu romance com Júlia, Winston tem a ideia de alugar aquele quarto do antiquário. Certo dia, O'Brien, percebe também que Winston era diferente dos outros. O'Brien o convida, para despistar as teletelas, a ir ao seu apartamento ver a nova edição do dicionário de novilíngua. O convite de O'Brien era incomum e fez Winston se animar com a possibilidade de uma insurreição. Ele passou a crer que a Fraternidade não era apenas peça de propaganda, a organização anti-Grande Irmão responsável por todos os danos causados na Oceania tal qual Bola-de-Neve em a "Revolução dos Bichos". Winston levou Júlia ao encontro. Para espanto do casal, O'Brien desligou a teletela de seu luxuoso apartamento. Alguns integrantes do partido Interno tinham permissão para se desconectar de suas 'bandas-largas' por alguns instantes. Winston confessa seu desejo de conspirar contra o Partido, pois acreditava na existência da Fraternidade. Os planos eram regados a vinho digno, artigo inviável para os integrantes do Partido Externo, e o brinde destinado ao líder da Fraternidade, Emanuel Goldstein. Alguns dias depois, Winston recebe a obra política de Goldstein em seu cubículo. Winston "devora" o livro enquanto Júlia não demonstrava o mesmo interesse. Uma voz metálica repete "Nós somos os mortos". Sim, era uma teletela escondida atrás de um quadro. Guardas invadem o quarto e Winston vai para uma cela. Até as celas tinham teletelas que vigiavam cada passo de Winston doente e faminto. Os prisioneiros têm a fisionomia dos do campo de concentração. Ao encontrar O'Brien, Winston que pensou que ele também foi capturado, escuta a frase: "Eles me pegaram há muito tempo". Winston vai para uma sala e O'Brien torna-se o seu torturador. O'Brien explica o conceito do duplipensar, o funcionamento do Partido e questiona Winston das frases de seu diário sobre liberdade. O'Brien não esquece o que o Winston escreveu. A liberdade é o tema para que O'Brien explique durante a tortura o controle da realidade. Se fosse necessário deveriam haver quantos dedos em sua mão estendida o partido quisesse. A verdade pertence ao Partido já que este controla a memória das pessoas. Winston, torturado e drogado começa a aceitar o mundo de O'Brien se adaptando em aprender, entender e aceitar. Mas ainda faltava a reintegração e este ritual de passagem só poderia ser concluído no Quarto 101, onde O'Brien, dizia que era o pior lugar do mundo. O Quarto 101 era um inferno personalizado. Como Winston tem pavor de roedores, os torturadores colocaram uma máscara em seu rosto com uma abertura para uma gaiola cheia de ratos famintos separada apenas por uma portinhola. A única forma de escapar era renegar o perigo maior ao Partido, o amor a outra pessoa acima do Grande Irmão. "Pare. Faça isso com a Júlia." Grita Winston, assim ele foi libertado, termina seus dias tomando Gim Vitória e jogando
  3. 3. sozinho xadrez no Castanheira Café. Ao fundo, seu rosto aparece na teletela confessando vários crimes. Ele foi solto e teve sua posição rebaixada para um trabalho num sub-comitê. Júlia resistir também ao Quarto 101. O Partido os separou e os dois só voltaram a se encontrar ocasionalmente. Já não eram mais as mesmas pessoas. Winston, no Café Castanheira, sorria. Está completamente adaptado ao mundo. Finalmente ele estava amando o Grande Irmão.  Tema(s) : Sociedade , política e romance .  Palavras-chave : 1984; controle; informação; manipulação; poder.  Fato gerador do conflito : quando Winston começa a escrever um diário .  Personagens : Winston : protagonista do romance, um homem comum fleumático. Júlia : Amante de Winston, uma secreta " rebelde da cintura para baixo", que elogia as doutrinas, é militante do Partido, enquanto vive secretamente em contradição com elas. O’Brien : Um agente do governo que engana Winston e Julia fazendo-os acreditar que ele é um membro da resistência, e convencendo-os a aderir a esta, e depois usa isso contra eles para torturá-los. Ele convence-os de que eles não devem apenas obedecer, mas amar o Big Brother. O'Brien pode ser visto como principal antagonista da novela. Emmanuel Goldstein : Um ex-membro de topo e agora opositor do partido. Actua de modo semelhante a Leon Trotsky. Assim como o Big Brother, Goldstein, se alguma vez foi real, está provavelmente morto, ambos podem ter sido criados para fins de propaganda.  Clímax : Quando Winston foi preso .  Desfecho : Winston começa a amar o Grande Irmão . Personagem :  Personagem escolhida : Winston ;  Aspectos físicos : Loiro e magro ;  Aspectos psicológicos : Ele é calmo , sereno .  Nível social : Funcionário do Ministério da Verdade .  Nível intelectual : Mediano .  Classificação do Livro : Política e romance . Tempo da narrativa :  Histórico : A referência história é a de 1984 e a de atualmente .  Cronológico : A história se passa em mais ou menos dois meses . Espaço geográfico :  Urbano: No apartamento dele , o Ministério da Verdade.
  4. 4. Meio Social (da personagem escolha , no caso , Winston) :  Classe social : funcionário do Ministério da Verdade .  Origem : alemão . Foco Narrativo :  Narrador observador oniciente . Outros recursos usados :  Final esperado ou inesperado : O final é inesperado , pois se espera , desde o começo que Winston consiga mudar o pensamento de todos e comecem uma revolução;  Feliz ou trágico : Trágico , pois Winston não consegue fazer nada.  Presença ou não de flashback : Há presença de flashback .  Trechos relevantes : “O Grande Irmão está de olho em você” “Trabalho físico pesado, cuidados com a casa e os filhos , disputas menores com os vizinhos , filmes , futebol ,cerveja e , antes de mais nada,jogos de azar , preenchiam o horizonte de suas mentes .Não era difícil mantê-los sob controle .Alguns representantes da Policia de Ideias circulavam entre eles , espalhando boatos falsos e identificando e eliminando os raros indivíduos considerados capazes de vir a ser perigosos” “A liberdade é a liberdade de dizer que dois e dois são quatro. Quando se concorda nisto o resto vem por si” “Não se estabelece uma ditadura para defender uma revolução, defendemos uma revolução para defendermos uma ditadura” “Os sentimentos elevados vencem sempre no final; os líderes que oferecem sangue, trabalho, lágrimas e suor conseguem sempre mais dos seus seguidores do que aqueles que oferecem segurança e diversão. Quando se chega a vias de facto, os seres humanos são heroicos.”  Comentário:A ideia do livro é realmente boa, e na época da publicação (1949) ninguém imaginava que George estava tendo “uma visão do futuro” , obvio que o futuro de hoje não chega ao ponto de colocar teletelas nas casas . O problema do livro é o personagem Winston , que não é corajoso e que não consegue o seu objetivo, mas isso fez com que o leitor ficasse surpreso .

×