Tereos Internacional
Resultados do Terceiro Trimestre de 2013/14

São Paulo – 14 de fevereiro de 2014
Destaques do 3T 2013/14


Operacional


Guarani:



Aumento na produção de etanol no trimestre com melhores margens (4...
Fundamentos de MercadoAçúcar:
580

US$/MT 21

550

19

520

18

490

17

460

16

430

15

20

400

14

jan-13

abr-13

ju...
3T 2013/14 – Receita Líquida
Efeito Positivo da Desvalorização do Real e Melhoria nos Volumes em Lillebonne
Receita Líquid...
Evolução da Receita Líquida por Produto
Dezembro 2013 – 3 Meses

Dezembro 2012 – 3 Meses

Outros (incl.
Energia)
13%

Açúc...
3T 2013/14 – EBITDA Ajustado
Aumento na Contribuição de Todos os Segmentos, Exceto para a África
EBITDA Ajustado (R$ milhõ...
Cana-de-Açúcar Brasil – Produção e Vendas
Moagem Recorde de Cana-de-Açúcar de 19,7 milhões de toneladas
Processamento de
C...
Cana-de-Açúcar Brasil – Financeiro
Melhoria no EBITDA Apesar de Menores Volumes e Preços
Receita Líquida (R$ milhões)
Núme...
Cana-de-Açúcar África/Oceano Índico – Produção e Financeiro
Condições Climáticas Impactaram o Volume de Moagem
Números Cha...
Segmento de Cereais – Produção e Vendas
Maior Processamento Devido à Recuperação da Produção em Lillebonne e Aumento da
Pr...
Amido & Adoçantes – Financeiro
Volume Positivo e Efeito Cambial Impulsionaram a Maior Receita Líquida e EBITDA
Receita Líq...
Álcool & Etanol Europa – Financeiro
Preços Mais Baixos de Trigo e Melhor Desempenho Industrial em Lillebonne
Receita Líqui...
3T 2013/14 – Investimentos
Proximidade da Conclusão de Programas de Investimentos Levando à Redução dos
Investimentos
Inve...
Reconciliação do Fluxo de Caixa e Composição da Dívida

Fluxo de Caixa

Dívida

9M 13/14

Em R$ milhões
EBITDA Ajustado
Ca...
Perspectivas
 Cana-de-Açúcar
 Brasil


Programa multi-anual de investimento no Brasil próximo da conclusão reduzindo os...
Departamento de Relações com Investidores
Marcus Thieme
Diretor de Relações com Investidores

Felipe Mendes
Gerente de Rel...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Tereos internacional presentation_port_3_m

388 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
388
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
93
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Tereos internacional presentation_port_3_m

  1. 1. Tereos Internacional Resultados do Terceiro Trimestre de 2013/14 São Paulo – 14 de fevereiro de 2014
  2. 2. Destaques do 3T 2013/14  Operacional  Guarani:   Aumento na produção de etanol no trimestre com melhores margens (40% do ATR vs. 36% no ano anterior)  Vendas de cogeração continuam a apresentar bom desempenho em base acumulada (+48% em relação a 9M 12/13)  Primeiros benefícios do programa de eficiência “Guarani 2016”   Moagem recorde de 19,7 milhões de toneladas (consolidação integral) impulsionado por fortes rendimentos (92 ton/ha ou +11% acima da média do estado de São Paulo) apesar de ATR ligeiramente inferior (-1%) As unidades Cruz Alta e Severinia receberam a certificação Bonsucro, deixando-as em conformidade com a Diretiva Europeia para biocombustíveis e energias renováveis África/Oceano Índico:   Condições climáticas impactaram a moagem apesar do sólido desempenho do Oceano Índico Cereal Europa:   Melhora na margem de Álcool & Etanol em relação ao ano anterior e aumento sequencial na contribuição de Amido & Adoçantes   Maior processamento no trimestre em base anual devido a melhorias contínuas no desempenho operacional da unidade Lillebonne Programa de redução de custo e ganho de eficiência “Performance 2015” em progresso Cereal Brasil:   Melhoria no volume de vendas de amido enquanto as vendas de glucose permanecem aumentando; processo de certificação de clientes em andamento Estratégia  2 Cereal Ásia: Aquisição de 50% da Redwood Indonesia para estabelecer presença neste país, o terceiro maior mercado para adoçantes na Ásia. Conclusão pendente de aprovações regulatórias.
  3. 3. Fundamentos de MercadoAçúcar: 580 US$/MT 21 550 19 520 18 490 17 460 16 430 15 20 400 14 jan-13 abr-13 jul-13 LIFFE#5 out-13 NY#11 €/MT  Os preços do açúcar bruto superaram 20,0 centavos/lb em outubro, antes de reduzir para 16,4 centavos/lb no fim de dezembro, principalmente devido a maior produção mundial e relação estoque-consumo confortável nos principais países importadores. Preços atualmente oscilando em torno de 16,0 centavos/lb.  Desvalorização do Real frente ao Dólar durante o trimestre (-7%) ajudou a compensar a queda dos preços do açúcar bruto para os produtores brasileiros Amido: 270  Os preços futuros do trigo para a tela de mar/2014 subiram cerca de 7% de 1/out a 31/dez 250 230 210  A queda nos preços no trigo desde o início de janeiro reduziu significativamente o diferencial trigo/milho 190 170 150 jan-13 abr-13 jul-13 Corn MATIF out-13 Wheat MATIF Etanol: 1900 R$/m³ €/m³ 700 1700 650 1500 600 1300 550 1100 500 900 450 700 400 jan-13 3 abr-13 jul-13 Brazil ESALQ Source: Bloomberg out-13 Europe Rotterdam  No Brasil, os preços do etanol se beneficiaram do aumento de 4% no preço da gasolina na refinaria. Ambos os preços do hidratado e anidro foram, em média, 9% e 7% superiores em base trimestral  Na Europa, os preços FOB Rotterdam continuaram a se deteriorar diminuindo durante o trimestre de €543/m3 para €492/m3, devido à fraca demanda sazonal e aos altos níveis de estoque na Europa
  4. 4. 3T 2013/14 – Receita Líquida Efeito Positivo da Desvalorização do Real e Melhoria nos Volumes em Lillebonne Receita Líquida (R$ milhões) 1 903 +5,9% 2 015 +217 557 540 250 281 847 1,014 (35) (46) (25) Brazil Africa / Indian Ocean Starch Europe 2 015 1 903 Ethanol Europe 219 Q3 2012/13  210 Q3 2013/14 Q3 2012/13 Currency Volume Price & Mix Receita líquida positivamente impactada por:   Melhor desempenho de Lillebonne com maiores volumes de etanol e glúten   Maiores preços de etanol e melhores vendas de energia no Brasil Impacto cambial positivo do Real mais fraco frente ao Euro (-17% em base anual) Porém, parcialmente compensado por:   Volumes de adoçantes ligeiramente menores combinados a menores preços  4 Menores volumes e preços de açúcar no Brasil e queda de produção na África/Oceano Índico Menores volumes de trading de etanol para o Grupo Tereos (fim das atividades de trading) Others Q3 2013/14
  5. 5. Evolução da Receita Líquida por Produto Dezembro 2013 – 3 Meses Dezembro 2012 – 3 Meses Outros (incl. Energia) 13% Açúcar 27% Álcool & Etanol 17% Co-produtos 13% Outros (incl. Energia) 13% Açúcar 22% Álcool & Etanol 18% Amido & Adoçantes 30% Co-produtos 17% Amido & Adoçantes 30%  Portifólio diversificado com distribuição de produtos relativamente estável comparado ao 3T 12/13  Redução nos volumes e preços de açucar no Brasil conduziu à redução da participação do açúcar na receita total  Co-produtos aumentaram sua participação em base anual em uma combinação de maiores preços e volumes para o glúten 5
  6. 6. 3T 2013/14 – EBITDA Ajustado Aumento na Contribuição de Todos os Segmentos, Exceto para a África EBITDA Ajustado (R$ milhões) 264 +5,8% 279 Brazil 138 85 Africa / Indian Ocean Starch Europe 60 54  Q3 2013/14 +4 (25) 279 264 Holding 23 Q3 2012/13 -2 51 -8 Ethanol Europe +2 +31 +4 142 Q3 2012/13 Brazil Margem 13,9% Africa / Indian Ocean Starch Europe Ethanol Europe Holding Q3 2013/14 Margem 13,9% Melhora do EBITDA Ajustado em base anual, consequência de:   Recuperação na rentabilidade do segmento Álcool & Etanol Europa em função de maiores volumes e menores preços de insumos, apesar dos menores preços de etanol  Rentabilidade do segmento de Amido & Adoçantes se beneficiando de menores preços de cereais, apesar do aumento nos custos fixos devido a investimentos recentes, ainda não compensados pelos maiores volumes devido ao fraco ambiente econômico  Operações na África/Oceano Índico impactadas por condições climáticas adversas, no entanto os negócios no Oceano Índico continuam a apresentar sólido desempenho  6 Melhora na rentabilidade da Guarani, apesar de vendas ligeiramente menores (volume e preços) notavelmente devido aos primeiros benefícios do programa ”Guarani 2016” (tanto em níveis agrícolas quanto industriais) Efeito positivo de conversão cambial ligado à desvalorização do Real frente ao Euro em base anual
  7. 7. Cana-de-Açúcar Brasil – Produção e Vendas Moagem Recorde de Cana-de-Açúcar de 19,7 milhões de toneladas Processamento de Cana-de-Açúcar (MM t) Vendas de Etanol (‘000 m³) Vendas de Energia (‘000 MWh) -2,5% YoY Vendas de Açúcar (‘000 t) +44,2 YoY -8,7% YoY 0,0% YoY 70 29 4,9 367 335 135 132  Q3 12/13 Q3 13/14 Q3 12/13 Q3 13/14 Q3 12/13 Q3 13/14 Q3 12/13 116 Own Sales 139 Q3 13/14 4,9 Trading Moagem   Rendimentos agrícolas acima do esperado: 92 ton/ha vs. 84 ton/ha em 2012/13   Maior moagem em 2013/14: 19,7 milhões de toneladas ou +8% em base anual (consolidação integral) e 18,3 milhões de toneladas ou +11% em base anual (equivalência patrimonial) Colheita mecanizada atingiu 93% da cana própria colhida Melhoria da produção   Mix: 63% açúcar, 37% etanol vs. 64% / 36% no ano anterior  Açúcar: 1,5 milhão de toneladas +9% em base anual   Produção total aumentou 10% para 2,5 milhões de toneladas (expressas em ATR) Etanol: +13% em base anual Progresso na cogeração  7 535 mil m³ Venda de energia acumulada no ano (incluindo trading) aumentou 48% para 695 GWh
  8. 8. Cana-de-Açúcar Brasil – Financeiro Melhoria no EBITDA Apesar de Menores Volumes e Preços Receita Líquida (R$ milhões) Números Chave (12) (32) 2012/13 540 557 -3% Lucro Bruto (4) 2013/14 Receita Líquida +10 3T Em R$ milhões +21 3T 92 84 +9% 17,0% 15,1% 24 6 4,4% 1,1% 142 138 26,2% 24,8% Margem Bruta 557 540 Açúcar EBIT Margem EBIT Etanol EBITDA Ajustado Q3 2012/13 Price & Mix Volume Price & Mix Volume  Others Q3 2013/14 Açúcar: 55% do total da receita líquida   Preço médio de venda: -4% em base anual para R$956/ton (ex-hedging), em parte devido ao efeito de mix negativo Etanol: 30% do total da receita líquida    8 Volume vendido menor em -3% para 132 mil m3 +3% Volume de moagem estável em base anual e produção menor em 5% (expressa em ATR) apesar do menor teor de açúcar  EBITDA Ajustado: R$142 milhões  Melhoria na rentabilidade devido sobretudo aos primeiros benefícios do programa “Guarani 2016”  Margem EBITDA Ajustado1 para o 3T 13/14 incluindo tratos culturais como depreciação: 34% Aumento de 15% no preço médio em base anual para R$1.232/m3 Cogeração (ex-trading): R$20,1 milhões vs. R$18,1 milhões no 3T 12/13 +282%  Redução nos volumes em -9% para 335 mil tons  Margem EBITDA Ajustado Variação (1) Tereos Internacional aloca despesas com tratos como custo. Se os tratos culturais fossem alocados como investimento o EBITDA Ajustado para o 3T 13/14 seria de R$183 milhões.
  9. 9. Cana-de-Açúcar África/Oceano Índico – Produção e Financeiro Condições Climáticas Impactaram o Volume de Moagem Números Chave 3T 3T Em R$ milhões 2013/14 2012/13 Receita Líquida 250 281 -11% Lucro Bruto Vendas de Açúcar (‘000 t) Processamento de Cana-de-Açúcar (MM t) 58 100 -42% 23,2% 35,7% 22 49 8,8% 17,4% 60 85 24,0% 30,3% -23,3% YoY -27,8% YoY Margem Bruta 1,176 86 849 EBIT 66 Abertura da Receita por Produto EBITDA Ajustado 13/1 4 Q3 12/1 3 Q3 13/1 4 Q3 12/1 3 Margem EBIT Q3 Variação Margem EBITDA Ajustado  -55% -30% Moagem de Cana-de-Açúcar   Trading e outros 25% Açúcar Oceano Índico 56% Açúcar África 19% 9    Oceano Índico: moagem total de 1,7 milhão de toneladas (-6% vs. ano interior), impactado pela seca severa no 3T 13/14 África: forte redução da moagem (-35%) nesta safra devido a problemas com irrigação Produção de açúcar: -12% nesta safra para 249 mil toneladas Receita Líquida: -11% em base anual  Menor produção no Oceano Índico e África, impactando as receitas EBITDA Ajustado: -30% em base anual  Sólido desempenho no Oceano Índico (efeito mix) mais do que compensado pelo impacto dos menores volumes na África
  10. 10. Segmento de Cereais – Produção e Vendas Maior Processamento Devido à Recuperação da Produção em Lillebonne e Aumento da Produção em Palmital Processamento de Cereais (‘000 t) Vendas de Amido & Adoçantes (‘000 t) Vendas de Álcool & Etanol (‘000 m3) Vendas de coprodutos (‘000 t) +9,3% YoY -1,9% YoY -3,7% YoY +5,4% YoY 811 412 276 404 291 Q3 13/14 742 25 Q3 12/13 58 79 Own Sales Q3 13/14 Q3 12/13 Q3 13/14 Q3 12/13 Q3 13/14 Q3 12/13 50 Trading  Processamento no 3T 13/14: +9% impulsionado principalmente pelo melhor desempenho em Lillebonne e aumento na produção na fábrica de milho em Palmital  Vendas de Amido & Adoçantes: -2%  Vendas de Álcool & Etanol: -4% 10 Redução nas vendas de adoçantes funcionais e especialidades, mas crescimento nas vendas de amido devido a investimentos realizados no ano anterior em Marckolsheim Sólida recuperação no volume próprio vendido devido ao melhor desempenho em Lillebonne. Menores vendas de trading de etanol para o Grupo Tereos (fim das atividades de trading)
  11. 11. Amido & Adoçantes – Financeiro Volume Positivo e Efeito Cambial Impulsionaram a Maior Receita Líquida e EBITDA Receita Líquida (R$ milhões) Números Chave 3T Em R$ milhões 2013/14 2012/13 Receita Líquida +140 3T 1 014 847 +20% 160 139 +16% 15,8% 16,4% 3 10 0,3% 1,2% 54 51 5,4% 6,0% Variação +8 +47 Lucro Bruto (28) Margem Bruta 1 014 847 EBIT Margem EBIT EBITDA Ajustado Q3 2012/13Volume Price & MixCurrency Others Q3 2013/14  Margem EBITDA Ajustado -71% +7% Receita Líquida: R$1.014 milhões, alta de 20%   Maiores vendas de amido e co-produtos, principalmente glúten mais que compensaram menores volumes de adoçantes, resultando em um efeito positivo de volume de 6%   Efeito positivo da desvalorização do Real frente ao Euro (-17% na média do trimestre em base anual) Preços de Amido & Adoçantes refletiram a queda nos preços de cereais e açúcar (isoglucose); preços do glúten aumentaram em base anual EBITDA Ajustado: R$54 milhões, alta de 7% em base anual  11 Melhoria em base anual devido ao efeito cambial embora o EBITDA aumentou sequencialmente devido à redução nos preços dos cereais, no entanto o segmento ainda se beneficiará plenamente dos investimentos recentes na Europa e Brasil
  12. 12. Álcool & Etanol Europa – Financeiro Preços Mais Baixos de Trigo e Melhor Desempenho Industrial em Lillebonne Receita Líquida (R$ milhões) Números Chave (32) 2013/14 2012/13 Receita Líquida 210 219 -4% Lucro Bruto (7) 3T Em R$ milhões +38 3T 22 -2 -979% 10,3% -1,1% 10 -19 4,8% -8,5% 23 -8 10,9% 3,7% Margem Bruta (7) 219 EBIT 210 Margem EBIT EBITDA Ajustado Q3… Volume Price & Mix Currency Others Margem EBITDA Ajustado Q3… Abertura da Receita por Produto  Variação -154% -380% Receita Líquida: R$210 milhões, redução de 4%   Co-produtos e outros 7%  Trading de Etanol 24% 12 Melhor desempenho industrial levou a volumes mais elevados de etanol Menores volumes de trading para o Grupo Tereos e queda nos preços de etano FOB Rotterdam EBITDA Ajustado: R$23 milhões, alta em base anual  Vendas próprias de etanol 69% Beneficiando-se de menores preços de trigo e diluição dos custos fixos devido a melhor utilização da capacidade
  13. 13. 3T 2013/14 – Investimentos Proximidade da Conclusão de Programas de Investimentos Levando à Redução dos Investimentos Investimentos (R$ milhões) Investimentos (R$ milhões) Amido Europa 20% Etanol Europa 2% +34 +1 (58) África / Oceano Índico 8% 203 Brasil: R$119 milhões •  Brazil Africa / Indian Ocean Starch Europe Ethanol Europe 80% do programa de expansão concluído  África/Oceano Índico: R$15 milhões • 13 Principalmente manutenção e plantio em Moçambique Q3 2013/14 Amido & Adoçantes: R$34 milhões • Principalmente relacionado à cogeração e aumento de capacidade •  170 Brasil 70% Q3 2012/13  (10) Finalização da 1ª fase de investimentos na fábrica de amido de milho no Brasil Álcool & Etanol Europa: R$3 milhões • Manutenção das unidades Lillebonne e DVO
  14. 14. Reconciliação do Fluxo de Caixa e Composição da Dívida Fluxo de Caixa Dívida 9M 13/14 Em R$ milhões EBITDA Ajustado Capital de Giro Outros Em R$ milhões 830 (736) (84) Fluxo de Caixa Operacional Juros 10 (151) Dividendos pagos e recebidos Investimentos Outros 3 (590) 135 Fluxo de Caixa Livre (593) Impacto cambial (603) Outros (1) Variação da Dívida Líquida 31/12/2013 (1 197) 31/03/2013 (Reapresentado) Circulante 1 932 1 829 103 Não-circulante 2 968 2 399 569 (27) (26) (1) 4 873 4,202 671 Em € 1 889 1 596 293 Em USD 1 918 1 688 230 Em R$ 1 047 882 165 46 62 (16) Caixa e Equivalente de Caixa (585) (892) 308 Dívida Líquida Total 4 288 3 310 979 229 13 217 4 519 3 322 Custos amortizados Total da Dívida Bruta Outras moedas Partes Relacionadas Dívida Líquida Total + Partes Relacionadas  Capital de Giro: Níveis altos de estoques devido aos compromissos de venda na entressafra no Brasil  Efeito Cambial na Dívida: Desvalorização do Real frente ao Euro e ao Dólar  14 ∆ Dívida Líquida/EBITDA Ajustado: 4,9x vs. 4,2x em 31 de março de 2013 1 197
  15. 15. Perspectivas  Cana-de-Açúcar  Brasil  Programa multi-anual de investimento no Brasil próximo da conclusão reduzindo os níveis de investimento no próximo ano  Primeiros benefícios do programa de eficiência “Guarani 2016”  Impacto do clima seco desde dezembro no Brasil nos volumes de cana-de-açúcar na próxima safra está sendo monitorado de perto. Guarani deve se beneficiar de 1 milhão de toneladas de cana bisada e do excedente de cana vendido para outras usinas nesta safra  África/Oceano Índico  Seca na Ilha da Reunião deve resultar em ligeira queda nos volumes na próxima safra, enquanto a moagem de cana-de-açúcar em Moçambique deverá apresentar uma recuperação  Cereais  Europa  Benefício contínuo de menores preços de cereais com melhores taxas de utilização em Lillebonne para diluir custos fixos  Foco no plano de melhoria de margens “Performance 2015”  Brasil  Aumento no processamento de milho e vendas de glucose  Ásia  15 Construção de Dongguan e plano de diversificação de Tieling na China  Fechamento da aquisição de Redwood Indonesia
  16. 16. Departamento de Relações com Investidores Marcus Thieme Diretor de Relações com Investidores Felipe Mendes Gerente de Relações com Investidores Fone: +55 (11) 3544 4900 Email: ri@tereosinternacional.com.br www.tereosinternacional.com.br

×