Impacto das Tecnologias Digitais na construção de novos
modelos de negócio e em novas estratégias de marketing
Alisson Alm...
Pequena análise do cenário pré-digital
• O trabalho era manual, utilizando papel e caneta, por
exemplo;
• Depois vieram as...
Pequena análise do cenário pré-digital
O começo da mudança
Década de 80: os bancos passaram a utilizar os microcomputadore...
Pequena análise do cenário pré-digital
O Bradesco foi a 1ª instituição financeira no Brasil a usar a Internet para oferece...
O novo paradigma tecnológico
O que mudou com os bancos na internet?
O consumidor não precisa mais ir ao banco para:
• Inve...
O novo paradigma tecnológico
O que mudou com os bancos na internet?
Vantagens:
• Fazer tudo sem precisar sair de casa;
• N...
O novo paradigma tecnológico
Desafios do mercado
Segurança
• É preciso que as instituições previnam-se contra
os ataques d...
O novo paradigma tecnológico
Desafios do mercado
Tipos de delitos digitais: pontos de atenção!
• Acesso sem autorização;
•...
Core business
Essência do negócio
• Independente das mudanças, o core business
dos bancos se mantém inalterado;
• Oferecer...
A Era da Busca
• O uso do SEO, por exemplo, é limitado pelos bancos. Em sua maioria, é usado apenas
como técnica de divulg...
A Era da Busca
Algumas possibilidades pouco exploradas (oportunidades):
• Relacionamento: a confiança é o aspecto central ...
Impactos da Mobilidade
Acessibilidade:
• O cliente quer acessar a qualquer hora e em qualquer lugar, de qualquer dispositi...
Impactos da Mobilidade
Segurança
• Autenticação dos dispositivos móveis no desktop ou na
agência;
• SMS de confirmação das...
Para fidelizar e manter os clientes em sua base, os bancos precisarão adotar práticas e
atitudes em sua gestão como:
• A v...
• Investimento em segurança para garantir o acesso e realizar
transações financeiras confiáveis;
• Remodelagem das agência...
Ferramentas
• SCR2 - Sistema de Informação de Crédito
• SEO - Search Engine Optimizaion
• CRM - Customer Relationship Mana...
Em 2010, 4% da população brasileira usava o
smartphone para ver e-mails e navegar em redes
sociais. Em 2014, o número salt...
Investimentos em tecnologia
no setor bancário por país
A gestão como diferencial competitivo
Estratégias, ferramentas, pla...
A mobilidade se consolida não como uma tendência, mas como realidade
(e o mercado precisa ficar de olho nisso para não fic...
Fonte:
http://wearesocial.sg/blog/2014/01/social-digital-mobile-2014/
A gestão como diferencial competitivo
Estratégias, f...
Os bancos firmam-se cada dia mais, como empresas que atuam fortemente
na internet (e nos dispositivos móveis)
Fonte: http:...
O que vem por aí?
Bit Coin: a moeda virtual
Confira um pouco mais sobre essa novidade em:
http://blogs.estadao.com.br/link...
Principais fontes:
http://exame.abril.com.br/seu-dinheiro/noticias/5-impactos-da-internet-na-sua-relacao-com-o-dinheiro
ht...
Obrigada!
Alisson Almeida
Noé Amaral
Talita Batista
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

FGV BH 03 - Banking (Alisson, Noé e Talita)

333 visualizações

Publicada em

Apresentação de trabalho desenvolvido para a disciplina Gestão de Tecnologias Digitais, pelo curso de pós-graduação em Marketing Digital, na FGV.

Publicada em: Marketing
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
333
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
6
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

FGV BH 03 - Banking (Alisson, Noé e Talita)

  1. 1. Impacto das Tecnologias Digitais na construção de novos modelos de negócio e em novas estratégias de marketing Alisson Almeida Noé Amaral Talita Batista BANKING
  2. 2. Pequena análise do cenário pré-digital • O trabalho era manual, utilizando papel e caneta, por exemplo; • Depois vieram as máquinas calculadoras, de datilografia e de contabilidades manuais e, por fim, as elétricas; • Os clientes possuíam fichas onde eram registradas suas movimentações financeiras junto aos bancos; • Com o surgimento dos mainframes, os papéis começaram a ser processados na agência filial dos bancos; • A comunicação entre as agências era feita por meio de Telex (modalidade de serviço telegráfico através do qual os usuários podem comunicar-se direta e temporariamente entre si, por meio de aparelhos tele impressores);
  3. 3. Pequena análise do cenário pré-digital O começo da mudança Década de 80: os bancos passaram a utilizar os microcomputadores para o envio de correio eletrônico e, com isso, os papéis passaram a ser processados em cada agência 1982: foi inaugurada a primeira agência denominada “online” - os bancos se livram da papelada e várias caixas; Implementação do sistema “online” em todas as agências e o cliente passou a ter o seu extrato, com o saldo atualizado a qualquer momento; Os bancos ofereciam consulta de saldo por telefone, permitiam transações eletrônicas em seus serviços online com o uso de linha discada; Ofereciam quase todas as funções de uma agência em seus caixas eletrônicos. 1995: as primeiras ofertas de serviços bancários – consultas, transferências, pagamentos, etc. – através da rede mundial, o que atualmente denominamos Internet banking, já eram observadas nas organizações;
  4. 4. Pequena análise do cenário pré-digital O Bradesco foi a 1ª instituição financeira no Brasil a usar a Internet para oferecer serviços bancários, alcançando 1,5 milhões de acessos mensais em 1997; Transações Bancárias no Brasil Fonte: Centro Nacional de Automação bancária (CNAB)/Febraban
  5. 5. O novo paradigma tecnológico O que mudou com os bancos na internet? O consumidor não precisa mais ir ao banco para: • Investimentos; • Pagar contas; • Transferências de dinheiro; • Informações sobre saldo; • Movimentações, cobranças, contas a pagar; • Cotações, moedas, índice da Bolsa de Valores; • Saldo na poupança; • entre outras informações/ações;
  6. 6. O novo paradigma tecnológico O que mudou com os bancos na internet? Vantagens: • Fazer tudo sem precisar sair de casa; • Não enfrentar filas; • Dispensar o uso do dinheiro físico; • Reduz riscos de assaltos; • Economizar com deslocamentos; • Uso de serviços fora do país; • Tirar dúvidas e simular investimentos;
  7. 7. O novo paradigma tecnológico Desafios do mercado Segurança • É preciso que as instituições previnam-se contra os ataques de hackers; • Algumas medidas para amenizar o problema: – Limite do acesso às informações; – Política de alerta; – Controle da informação;
  8. 8. O novo paradigma tecnológico Desafios do mercado Tipos de delitos digitais: pontos de atenção! • Acesso sem autorização; • Crimes contra a Privacidade; • Espionagem; • Estelionato; • Sabotagem na Informática; • Fraudes Virtuais;
  9. 9. Core business Essência do negócio • Independente das mudanças, o core business dos bancos se mantém inalterado; • Oferecer serviços financeiros aos clientes; • Dinheiro – movimentação; O que muda? • Uso das novas tecnologias para divulgar melhor sua rede de atendimento, os serviços oferecidos e as novas formas de acesso a eles;
  10. 10. A Era da Busca • O uso do SEO, por exemplo, é limitado pelos bancos. Em sua maioria, é usado apenas como técnica de divulgação – keywords, campanhas no Google Adwords e estratégias promocionais. Algumas possibilidades pouco exploradas (oportunidades): • Educar o mercado: Os bancos podem investir em aulas, tutoriais de vídeo para instruir aos usuários/clientes a respeito de procedimentos financeiros avançados, numa linguagem que aproxime do público consumidor de conhecimento básico; • Conteúdo: investir em conteúdo de qualidade, não necessariamente que venda o produto, mas que foque nos problemas, dores, desejos e dúvidas do usuário/cliente. Por exemplo: dicas de economia, como financiar, como juntar dinheiro, qual a melhor opção de crédito, etc; • Branding digital: o consumidor espera que as marcas invistam na presença online e construam sua identidade na internet, por isso, é preciso estar na internet, nas redes sociais, nos buscadores, na mente do consumidor;
  11. 11. A Era da Busca Algumas possibilidades pouco exploradas (oportunidades): • Relacionamento: a confiança é o aspecto central na decisão de consumo de produtos financeiros. Por isso, ao interagir com seu consumidor, valorizando o relacionamento de longo prazo, o banco fortalece os laços com seu cliente e o deixa mais seguro para adquirir novos produtos; • Venda passiva e upselling: se os bancos investirem em informações claras, facilmente encontradas pelos consumidores com uma simples busca na internet, por exemplo, a chance de “vender mais” para o cliente que já esta em sua base aumenta, assim como a de atrair novos membros para a sua base;
  12. 12. Impactos da Mobilidade Acessibilidade: • O cliente quer acessar a qualquer hora e em qualquer lugar, de qualquer dispositivo; • Ainda nos esbarramos com as questões de segurança; mBanking • Mobile banking ou “banco no celular”; • Nova versão das ATMs (automated teller machines) e cartões de crédito; • Sites responsivos -> Aplicativos de acesso; Internet e mobile banking responderam por quase a metade das transações realizadas em 2013 (47%), ante 37% dos canais tradicionais (caixas eletrônicos, contact center e agências bancárias) . FEBRABAN de Tecnologia Bancária
  13. 13. Impactos da Mobilidade Segurança • Autenticação dos dispositivos móveis no desktop ou na agência; • SMS de confirmação das transações realizadas; • Restrições de acesso em outras redes wireless que não sejam domésticas; • Alguns bancos trabalham com códigos adicionais de autenticação; • Antiroubo, antivírus, antispyware, anti-phishing and app protection;
  14. 14. Para fidelizar e manter os clientes em sua base, os bancos precisarão adotar práticas e atitudes em sua gestão como: • A valorização da UX como forma de oferecer conteúdo e soluções exclusivas e personalizadas - os sites dos bancos precisam ser “fáceis” para o usuário/cliente; • A adoção de práticas sustentáveis - que tal argumentar com o cliente que a fatura online substitui o papel? • Gestão individual do colaborador dentro da organização deve ser pautada na dinâmica do tempo, da exigência de formação continuada, da atitude inovadora e da disponibilidade em favor da empresa e dos desafios; • Gestão do conhecimento: os processos de criar, recolher, organizar, difundir e explorar o conhecimento dos colaboradores devem ser otimizados; • Consolidação de novos usuários com acesso à banda larga; • Investimento em softwares, infraestrutura e planejamento para ofertar produtos e serviços aos clientes através de internet e mobile banking; A gestão como diferencial competitivo Estratégias, ferramentas, plataformas e a consolidação de novos modelos de negócio
  15. 15. • Investimento em segurança para garantir o acesso e realizar transações financeiras confiáveis; • Remodelagem das agências físicas, por conta de diminuição da locomoção dos clientes às agências • Investimento em Big Data, para ampliar o processamento e agregar sentido aos dados - transformando-os em informações para tomada de decisão; • Migração para o IPv6 garantindo maior estabilidade e melhor tempo de resposta; • Desenvolver estratégias de prevenção baseada em Social Business; • Investimento em IoT; • Investimento em inovação para a criação de serviços diferenciados; A gestão como diferencial competitivo Estratégias, ferramentas, plataformas e a consolidação de novos modelos de negócio
  16. 16. Ferramentas • SCR2 - Sistema de Informação de Crédito • SEO - Search Engine Optimizaion • CRM - Customer Relationship Management • ERP - Enterprise Resource Planning • DW - Datawarehouse • BI - Business Intelligence • Big Data • Redes sociais corporativas • Internet e Mobile Banking A gestão como diferencial competitivo Estratégias, ferramentas, plataformas e a consolidação de novos modelos de negócio
  17. 17. Em 2010, 4% da população brasileira usava o smartphone para ver e-mails e navegar em redes sociais. Em 2014, o número saltou para 31%, um aumento de quase oito vezes em três anos. Fonte: http://www.cetic.br/pesquisa/domicilios/indicadores O número de celulares no mundo alcança quase 7 bilhões, perto do número de habitantes no planeta; Fonte: União Internacional das Telecomunicações (UIT) http://economia.estadao.com.br/noticias/geral,numero-de-celulares-se-igualara-a-num A gestão como diferencial competitivo Estratégias, ferramentas, plataformas e a consolidação de novos modelos de negócio
  18. 18. Investimentos em tecnologia no setor bancário por país A gestão como diferencial competitivo Estratégias, ferramentas, plataformas e a consolidação de novos modelos de negócio Fonte: http://www.febraban.org.br/7Rof7SWg6qmyvwJcFwF7I0aSDf9jyV/sitefebraban/Pesquisa%20FEBRABAN%20de%20Tecnologia%20Banc%E1ria_2013.pdf
  19. 19. A mobilidade se consolida não como uma tendência, mas como realidade (e o mercado precisa ficar de olho nisso para não ficar pra trás!) Fonte: http://www.businessinsider.com/mobile-will-eclipse-desktop-by-2014-2012-6 A gestão como diferencial competitivo Estratégias, ferramentas, plataformas e a consolidação de novos modelos de negócio
  20. 20. Fonte: http://wearesocial.sg/blog/2014/01/social-digital-mobile-2014/ A gestão como diferencial competitivo Estratégias, ferramentas, plataformas e a consolidação de novos modelos de negócio
  21. 21. Os bancos firmam-se cada dia mais, como empresas que atuam fortemente na internet (e nos dispositivos móveis) Fonte: http://philipemmanuele.com/2014/01/ A gestão como diferencial competitivo Estratégias, ferramentas, plataformas e a consolidação de novos modelos de negócio
  22. 22. O que vem por aí? Bit Coin: a moeda virtual Confira um pouco mais sobre essa novidade em: http://blogs.estadao.com.br/link/bitcoin-prospera-em-meio-a-duvidas/ https://bitcoin.org/pt_BR/faq#o-que-e-bitcoin http://exame.abril.com.br/economia/noticias/bitcoin-vai-mudar-a-economia-mund http://imasters.com.br/noticia/uso-de-apps-moveis-cresce-em-2014-enquanto-nav A gestão como diferencial competitivo Estratégias, ferramentas, plataformas e a consolidação de novos modelos de negócio
  23. 23. Principais fontes: http://exame.abril.com.br/seu-dinheiro/noticias/5-impactos-da-internet-na-sua-relacao-com-o-dinheiro http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-65552000000300008 http://www.vejaisso.com/maiores-ataques-hacker-impacto-invasoes-hackers-internet/ http://www.ambito-juridico.com.br/site/?n_link=revista_artigos_leitura&artigo_id=9110 http://www.investorwords.com/19273/core_business.html https://www.bai.org/bankingstrategies/article.aspx?Id=d6d307c2-b3aa-4ae7-af58-f5b3a415510d http://inovacao.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1808-23942007000600024&lng=pt&nrm=isApanhado http://www.huffingtonpost.com/robert-siciliano/what-is-mobile-banking-is_b_3652771.html http://www.investinganswers.com/financial-dictionary/personal-finance/mobile-banking-2595 http://www.bankrate.com/finance/personal-finance/is-mobile-banking-safe-1.aspx http://money.howstuffworks.com/personal-finance/online-banking/mobile-banking.htm https://febraban.org.br/Noticias1.asp?id_texto=2364 https://www.bai.org/bankingstrategies/article.aspx?Id=d6d307c2-b3aa-4ae7-af58-f5b3a415510d http://brasil.smetoolkit.org/brasil/pt_br/content/pt_br/4790/Crescimento-sustent%C3%A1vel-um-diferencial-competitivo http://www.lume.ufrgs.br/handle/10183/77326?locale=pt_BR http://www.uninove.br/marketing/sites/publicacaofmr/pdf/adm/AOADM05A.pdf http://www.febraban.org.br/7Rof7SWg6qmyvwJcFwF7I0aSDf9jyV/sitefebraban/Pesquisa%20FEBRABAN%20de%20Tecnologia%20Banc%E1ria_2013.pd http://www.bitmag.com.br/2014/06/instituicoes-financeiras-precisam-migrar-para-ipv6/ http://www5.usp.br/33599/estudo-indica-que-presenca-dos-bancos-nas-midias-sociais-pode-ajudar-a-prevenir-fraudes/ http://convergenciadigital.uol.com.br/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?infoid=39008&sid=15#.VRwtPPnF-Ps http://novateceditora.com.br/livros/marketingeradigital/capitulo9788575222577.pdf http://www.brasscom.org.br/brasscom/Portugues/detNoticia.php?codArea=2&codCategoria=51&codNoticia=649 http://bibliotecadigital.fgv.br/dspace/bitstream/handle/10438/3197/Rel%2057-2001.pdf?sequence=1&isAllowed=y http://www.posuniasselvi.com.br/artigos/rev02-06.pdf http://www.bancohoje.com.br/index.asp?menu=i_internaBHdestaquemeioparteCC http://www.gft.com/br/pt/index/empresa/imprensa/Informacoes_para_a_imprensa/2015/cebit_2015__grupo.html
  24. 24. Obrigada! Alisson Almeida Noé Amaral Talita Batista

×