Apresenta grupo 2 gepal oaz

975 visualizações

Publicada em

Trabalho de grupo no âmbito do curso GEPAL

Publicada em: Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
975
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
10
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
6
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apresenta grupo 2 gepal oaz

  1. 1. CRIAÇÃO DA REDE MUNICIPAL DECARREGAMENTO DE VEÍCULOSELÉTRICOS DE OLIVEIRA DEAZEMÉIS (OAZ) Projeto realizado por: Ângela Azevedo António Castanheira Filipe Leite de Sousa Rita SousaOliveira de Azeméis, 16 de Abril 2012
  2. 2. Enquadramento Plano Nacional de Acão para a Eficiência Energética - Portugal Eficiência 2015 - (Maio de 2008) prevê:a) Redução da dependência energética face ao uso de combustíveis fósseisb) combate às alterações climáticas Programa para a Mobilidade Elétrica (Resolução do Conselho de Ministros n.º 81/2009, de 7 de Setembro)
  3. 3. Programa para a Mobilidade Elétrica Objetivos Estratégicos:Acelerar o processo de adoção de veículos elétricos e permitir a gradualconversão do parque automóvel;Incentivar a criação de condições atrativas ao investimento emPortugal, de atividades de produção e desenvolvimento de produtosrelacionados com a mobilidade elétrica, promovendo tecnologias einovações portuguesas;Assegurar a contribuição para o cumprimento dos objetivos doProtocolo de Quioto, ao fomentar a utilização de energias renováveis namobilidade.
  4. 4. Rede de Mobilidade Elétrica O que é? Conjunto das infraestruturas e sistemas de suporte necessários ao carregamento de veículos elétricos. 3 fases de implementação:Fase Piloto – 2009-2011: construção 1.300 pontos de carregamento normal (6 a 8h)em 25 municípios e 50 pontos de carregamento rápido (20 a 30 m) nas autoestradasA1 e A2 para testar soluções de carregamento.Fase de Crescimento - alargamento da rede de carregamentos a iniciar em 2012.Fase de Consolidação - a iniciar em logo que a circulação de veículos elétricos atinjaum nível sustentado.
  5. 5. Rede de Mobilidade Elétrica Situação atual:Rede MOBI.E:Dos 50 postos de carregamento rápido previstos - 5 ao serviço e 1 em instalação.Dos 1300 postos de carregamento normal previstos -139 ao serviço e 164 em instalação.Governo prorrogou a Fase Piloto e prolongou o acesso gratuitoaos postos de abastecimento para a mobilidade elétrica.
  6. 6. Vantagens e Desvantagens do VE Vantagens do veículo elétrico: Impacto ambiental; Maior eficiência do motor;O Travagem regenerativa; Custos de utilização; Condução; Desvantagens : Autonomia das Baterias; Tempo de carga; Custo de aquisição;
  7. 7. Vantagens e Desvantagens do VE
  8. 8. O Projeto – ObjetivosO programa Mobi.E, assente na criação de novos modelos de mobilidade combase na energia elétrica, arrancou com a participação 25 municípios. Agora aoiniciar-se a expansão da rede, Oliveira de Azeméis decidiu aderir.Visão:“Tornar o Concelho de OAZ mais sustentável, com menor poluição atmosférica e sonora,onde indivíduos, famílias e empresas podem usufruir de uma solução mais económicapara a mobilidade, decorrente da adoção de veículos de alimentação elétrica”.Objetivos Estratégicos:1. Promover a visibilidade e atratividade do Concelho de Oliveira de Azeméis através daaposta numa solução de mobilidade sustentável, adaptada ao ritmo de funcionamento edesenvolvimentos das cidades.2. Promover a mobilidade elétrica baseada na utilização de veículos menos poluentesalimentados a partir de fontes de energia renováveis.
  9. 9. O Projeto – ObjetivosObjetivos Operacionais:1. Criar uma rede de pontos de carregamento de veículos elétricos com abrangênciamunicipal.2. Dar resposta aos munícipes/clientes de Oliveira de Azeméis que solicitam ao Municípioestes postos de abastecimento porque possuem ou pretendem vir a adquirir veículoselétricos.3. Criar um programa de incentivos para a adesão à mobilidade elétrica.
  10. 10. O Projeto – MetasMetas1. Colocar a circular, em Oliveira de Azeméis, cerca de 20 viaturas elétricas, sendo que25% será conseguido através de renovação de frota do município. É de salientarque, em Portugal, existem atualmente cerca de 200 viaturas elétricas, das quais120 circulam em Lisboa (dados do ACP, Dezembro 2011). Para isso, irádesenvolver-se uma campanha de comunicação e um programa de incentivos àutilização de veículos elétricos.2. Quanto à dimensão da rede a instalar no Concelho, esta tem por base aspetosgeográficos e demográficos, uma vez que a lógica de procura- oferta ainda não écentral. Assim, optou-se pelo rácio de, no mínimo, 2PCL / 10.000habitantes, chegando-se ao total 19 Postos de Carregamento Lento a instalar noConcelho no horizonte temporal 2012-13, distribuídos por 19 freguesias doseguinte modo:
  11. 11. O Projeto – Localização
  12. 12. O Projeto – Análise ComparativaAnálise comparativa com outras implementações: não existe ainda um quadro teórico para o dimensionamentode redes de carregamento para veículos elétricos; falta de monitorização da implementação da rede demobilidade elétrica; a falta de dados devida ao caráter experimental do projeto; necessidade de criar condições para atrair utentes para estanova modalidade de mobilidade; excesso de capacidade de carregamento instalada face aograu de utilização (se houvessem só 50% dos pontos decarregamento instalados, o grau de satisfação seria o mesmo); quanto às localizações, os municípios que avançaram semfinanciamento QREN, optaram por ter como critério, a distância àalimentação de energia (ramal), devido ao facto deste fator serpreponderante no custo.
  13. 13. O Projeto – Análise Comparativa os postos de carregamento rápidos necessitam dealimentação em média tensão, pelo que os municípios não optarampor esta solução devido ao seu custo elevado e condicionalismos delocalização da infraestrutura; perante este cenário, a opção que neste trabalho propomospara Oliveira de Azeméis é a da prevalência dos postos decarregamento lento; em termos de localização, privilegiou-se a localizaçãopróxima dos eixos rodoviários principais que atravessam o Concelho(IC2 e outras Estradas Nacionais), conjugando-se com os agregadosurbanos de maior dimensão populacional; a implantação proposta é junto às sedes de junta defreguesia ou outros equipamentos relevantes, como hotéis oupavilhões gimnodesportivos;
  14. 14. Implementação do ProjetoGestão do Projeto: Equipa de projeto EQUIPA DE PROJETO Áreas de Intervenção Responsáveis Órgão executivo:Definições Vereador Energia e Mobilidade: Dr. Pedro MarquesEstratégicas Gabinete de apoio ao Presidente: Adjunto do GAP – Paulo OliveiraPlano de Comunicação Divisão de comunicação e imagem: Dra. Catarina Reis Departamento Municipal de Mobilidade e Energia:Operacionalização Antonio Castanheira – Diretor de Departamentodo projecto Divisão Municipal de Infraestruturas: Eng. Abílio Estrela – Chefe de DivisãoParceiros EDP Distribuição e Prio Energy
  15. 15. Implementação do ProjetoOrçamentação ORÇAMENTO Orçamento Elegível Art.º DESIGNAÇÃO UN. QUANT. P. UNITÁRIO* TOTAL Aquisição de Posto de Carregamento Capítulo 1 Lento ( PCL) do tipo All-in-One ou 1.1 Equipamento equivalente, chave na mão unidade 19 3.500,00 € 66.500,00 Capítulo 2 Infraestruturas 1.2. elétrica e civil Execução de ramal em baixa tensão Unidade 19 € 620,00 € 11.780,00 Pintura de estacionamento com Capítulo 2 imagem Mobi e, conforme peças 1.3 Sinalética desenhadas unidade 38 € 525,00 € 19.950,00 Total: € 72.380,00 Final(iva) € 89.027,40
  16. 16. Implementação do ProjetoEquipamento:Normal Charge –16Amperes/230V; 6a 8 horas decarregamentocom fichastandardindustrialmonofásica
  17. 17. Implementação do ProjetoEquipamento:Interior e exterior:
  18. 18. Implementação do ProjetoImagem Mobi.e:Pinturas depavimento
  19. 19. Implementação do ProjetoCarregamento
  20. 20. Cronograma de Implementação Responsabilidades 2012 2013 Macro atividades Atividades Park CM. Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Jan Fev Mar Abr Mai Charge OAZ Definição da quantidade de postos de abastecimento; X X Definição da localização dos postos de abastecimento; X X X Definições Estratégicas Previsão de datas de instalação; X X X Definição Do plano de comunicação e programa de incentivos; X X X Implementação da Rede Processo de licenciamento dos pontos de carregamento de veículos X X elétricos na SGORME; Pedido de Fornecimento de Energia – EDP Distribuição; X X X Licenciamento de Utilização do Espaço Publico; X X Licenciamento para execução de obras na Via Publica; X X Infraestrutura civil para instalação do carregador; X X X Execução do ramal para alimentação do ponto de carregamento; X X X Coordenação com EDP sobre execução do Ramal e ligações necessárias; X X X Instalação de contador de energia elétrica para medição da energia X X consumida pelo ponto de carregamento de VE; Recolha e transporte do carregador até ao local de instalação; X XOperacionalização do projeto Instalação do carregador de veículos elétricos Normal Charge; X X Ligação das baterias do carregador; X X Testes e ensaios; X X Processo de vistoria – Certiel X X Acompanhamento da vistoria e eventuais correções; X X X X Execução da sinalética horizontal conforme especificações MOBI.E; X X Execução da sinalética vertical conforme especificações MOBI.E; X Imagem Prio Energy / Park Charge; X X Receção provisória X Comunicação e Incentivos Implementação do plano de comunicação X X X X X X
  21. 21. Implementação do Projeto Indicadores 2011 2012 2013 2014 2015 TotalÁrea _ Rede de carregamentoNúmero de áreas de carregamentoNúmero de pontos de carregamento lento (veículo. 4+ rodas)Número de pontos de carregamento rápido (veículo. 4+ rodas)Número de pontos de carregamento para veículo. 2 rodasÁrea _ Espaços e vias reservados a VENúmero de lugares de estacionamento pago reservados a VENúmero de lugares de estacionamento gratuito reservados a VENúmero de zonas urbanas de emissão reduzida ou acesso condicionado,com permissão de acesso a VEÁrea de zonas urbanas de emissão reduzida ou acesso condicionado, compermissão de acesso a VE/hab.Extensão de vias urbanas prioritárias (tipo BUS) com circulação permitidaa VE (Km)Área _ Gestão de energia Monotorização eNúmero de pontos de carregamento com capacidade bidirecionalÁrea _ Gestão de frota municipal (CM e empresas) Mecanismos de controloNúmero de VE adquiridosNúmero de veículos de combustão adquiridosNúmero de veículos de combustão abatidosPercentagem de VE nas aquisições de veículosPercentagem global de VE na frotaÁrea _ Ações de comunicaçãoNúmero de ações de comunicação dirigidas ao cidadão em geralNúmero de ações de comunicação dirigidas à comunidade empresarialNúmero de ações de comunicação dirigidas à comunidade estudantilNúmero de ações de comunicação dirigidas aos influenciadores
  22. 22. Plano de Comunicação Objetivos-Promover e divulgar o projeto;- Informar e esclarecer o munícipe;- Envolver os influenciadores;- Sensibilizar para as questões ambientais;- Motivar para a utilização dos veículos de mobilidade elétrica;- Reduzir o impacto de situações de oposição ao projeto.
  23. 23. Identificação- Adoção da marca VERDOAZ;- Criação de linha gráfica;- Criação de sinalética nos locais de carregamento eestacionamento.
  24. 24. Públicos Cidadãos em geralComunidade empresarial Comunidade escolar Influenciadores
  25. 25. SlogansEm função de cada tipo de público, foram criados diversos slogans.
  26. 26. Plano de açõesCidadãos em geral Campanha de lançamento nos órgãos de comunicação tradicionais Campanha de lançamento online e nas redes sociais Ação de rua Promoção via MunicípioComunidade empresarial Divulgação direcionada aos profissionais
  27. 27. Plano de açõesComunidade escolarPré – escolar e 1º Ciclo Oferta de livros e jogos2º e 3 º Ciclo Realização de concurso escolarSecundário Organização de seminários e workshop com influenciadores Desafio parlamentarInfluenciadores Conhecer e experimentar os veículos
  28. 28. ConclusãoNão estão ainda reunidas as condições para o arranqueexponencial da mobilidade elétrica:Em 2020 apenas 2% dos automóveis em circulação serão VE (estimativa INESC-TEC)Preços elevados dos veículosBaterias com autonomia reduzidaNo entanto, passos importantes foram dados:Criação da rede nacional MOBI.ECusto reduzido (atualmente gratuito) para a recarga das bateriasAlguns benefícios fiscais na renovação da frota de empresasPossibilidade futura de comercializar a energia das bateriasInvestigações a decorrer no sentido de aumentar a autonomia das baterias.
  29. 29. “Você deve ser a mudança que gostaria de ver no mundo.” Mahatma Gandhi Obrigados pela vossa atenção...

×