Lsd25final2

368 visualizações

Publicada em

Publicada em: Turismo, Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
368
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
7
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
7
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Lsd25final2

  1. 1. LSD dietilamida do ácido lisérgico Ácido, cone, pills ou doce Luiz Roberto Marcelo Gomez Pedro Sampaio 3° E Ricardo Lisboa Thiago Roxo
  2. 3. História <ul><li>Foi descoberto acidentalmente pelo médico suíço Albert Hoffman , em 1943. Hoffman usava o ácido preparado a partir de um alcalóide de um fungo em suas pesquisas quando passou a sentir-se zonzo e ver luzes de cores intensas a sua volta. Depois de algumas horas, o médico percebeu que o efeito passava e tudo voltava ao normal. </li></ul>
  3. 4. <ul><li>Não era proibida até 1963, alguns médicos até o receitavam como remédio contra psicose e depressão. </li></ul><ul><li>Depois de proibida passou ao status de lenda dentro da cultura psicodélica dos anos 60, que via a droga como uma forma de transcender espiritualmente. </li></ul>
  4. 5. Características <ul><li>Desenvolvida em laboratório, sintetizada artificialmente. </li></ul><ul><li>Líquido sem cheiro, cor ou sabor. </li></ul><ul><li>Consumida por via oral, venal ou respiratória. </li></ul><ul><li>A dose média é de 50 a 75 microgramas (0,000050g). </li></ul><ul><li>É a droga mais forte conhecida pela pequena quantidade necessária para o efeito. </li></ul>
  5. 6. Efeitos Físicos <ul><li>Físicos Agudos: Deixam as pupilas dilatadas, aumento da temperatura do corpo, aumento dos batimentos cardíacos e da pressão arterial. Há também suores, perda de apetite, falta de sono, boca seca e tremores. </li></ul><ul><li>Físicos Crônicos: Não chegam a intoxicar seriamente uma pessoa, do ponto de vista físico. Mas fadiga e tensão podem ser relacionados ao uso exagerado, e podem durar vários dias. </li></ul>
  6. 7. Efeitos Psíquicos <ul><li>O LSD produz profundas alterações mentais chamadas de alucinações (que variam de 6 a 14 horas) </li></ul><ul><li>O usuário pode ter uma “viagem” boa e ver formas coloridas ou uma “viagem” ruim (bad trip) com crises depressivas. Pode ocorrer também, uma mistura de informações sensoriais chamada sinestesia, em que os sentidos se misturam (ouvir uma cor, ver um som, etc.); </li></ul><ul><li>As formas, cheiros, cores e situações se modificam e a pessoa cria ilusões e delírios, como por exemplo, paredes que escorregam, mania de grandeza e perseguição. </li></ul>
  7. 8. Como reage no organismo <ul><li>Os receptores 5-HT2A do córtex cerebral respondem ao LSD, que faz com que os neurônios afetados ajam de maneira diferente, mudando o rumo dos impulsos nervosos; </li></ul><ul><li>O córtex cerebral processa a informação que os nervos sensoriais captam, LSD interfere nesse processamento; </li></ul>
  8. 9. Receptor 5-HT2A
  9. 10. Flashback <ul><li>Semanas ou até meses após uma experiência com LSD, a pessoa repentinamente passa a ter todos os sintomas psíquicos daquela experiência anterior e isto sem ter tomado de novo a droga. O flashback é geralmente uma vivência psíquica muito dolorosa pois a pessoa não estava procurando ou esperando ter aqueles sintomas, e assim os mesmos acabam por aparecer em momentos bastante impróprios, sem que ela saiba porque, podendo até pensar que está ficando louca. </li></ul>
  10. 11. Por que muito tempo após o consumo de LSD, em alguns casos, ocorre o retorno dos efeitos do ácido mesmo sem sua presença? <ul><li>Ainda não se sabe o que provoca o flashback, embora se acredite que ele seja um processo psicológico e não químico. Mesmo assim, existem suspeitas de que o flashback possa ser disparado por fadiga psicológica ou ingestão de remédios antiestamínicos. Os efeitos a longo prazo do uso de LSD não foram determinados. </li></ul>

×