Strategy Execution Summit 2014

340 visualizações

Publicada em

Evento Strategy Execution Suumit 2014 by Su
Relatório contendo o resumo (lições aprendidas e conclusões), além dos resultados da pesquisa interativa feita com os participantes do evento

Publicada em: Negócios
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
340
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
9
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Strategy Execution Summit 2014

  1. 1. Strategy Execution Summit 2014 2014
  2. 2. Strategy Execution Summit 2014 2014 O QUE É? Evento anual sobre gestão da estratégia promovido pela Symnetics TEMA O Repensar da Estratégia em Tempos de Mudança >Lições Aprendidas >Reflexões PARTICIPANTES A edição de 2014 contou com a presença de 120 participantes e 23 palestrantes 120 SONDAGEM No primeiro dia do evento, foi realizada uma SONDAGEM COM PARTICIPANTES a fim de entender um pouco o cenário de negócios em 2015. Estes resultados serão compartilhados neste documento
  3. 3. Strategy Execution Summit 2014 É possível perceber atualmente que os LÍDERES estão precisando gerenciar suas empresas de uma maneira DIFERENTE do que costumavam gerenciar. 2014 CENÁRIOS MAIS COMPLEXOS estão surgindo, e as empresas precisam criar novas formas de se relacionar com as pessoas, dentro e fora de sua organização, incluindo seus STAKEHOLDERS, FUNCIONÁRIOS, PARCEIROS, CLIENTES, FORNECEDORES e COMUNIDADE. Como estas relações estão mudando, LÍDERES precisam desenvolver novas qualidades, tais como: AGILIDADE, RESPONSABILIDADE, HUMILDADE, CONFIABILIDADE, TRANSPARÊNCIA e acima de tudo, ter FÉ NAS RELAÇÕES HUMANAS. Este novo modelo pode CONTRASTAR com a antiga forma de gerenciamento, feita através de comando e controle, em que o ambiente de negócios era mais ESTÁVEL.
  4. 4. O Repensar da Estratégia em Tempos de Mudança BASEADO NESTE NOVO CENÁRIO, TRATAMOS DURANTE O EVENTO DE ALGUMAS IMPORTANTES QUESTÕES: COMO LIDAR COM A ESTRATÉGIA? COMO LIDAR COM O FUTURO EMERGENTE? PRINCIPAIS QUESTÕES COMO OS LÍDERES ESTÃO SE PREPARANDO PARA ESTE NOVO CENÁRIO?
  5. 5. Sondagem com participantes 4. FOCO RESULTADOS DA SONDAGEM COM PARTICIPANTES CENÁRIO 2015 3. DESEMPENHO 5. INVESTIMENTOS 1. PARTICIPANTES 2. EMPRESAS 666... TTTEEENNNDDDÊÊÊNNNCCCIIIAAASSS 777... FFFEEERRRRRRAAAMMMEEENNNTTTAAASSS 8. PESSOAS 111111... SSSUUUSSSTTTEEENNNTTTAAABBBIIILLLIIIDDDAAADDDEEE 12. IMPLANTAÇÃO 111000... TTTRRRAAANNNSSSFFFOOORRRMMMAAAÇÇÇÃÃÃOOO 9. INOVAÇÃO
  6. 6. 27% 1. PERFIL DOS PARTICIPANTES Participantes do Summit por cargo: 5%8% 15% 6. Superintendente/ Presidente/ Vice Presidente 36% 9% 1. Administrador/ Consultor 2. 3. Especialista/ Coordenador/ Supervisor 4. Diretor 5. Gerente Assistente/ Assessor/ Analista
  7. 7. 2. TIPOS DE EMPRESAS Empresas participantes do Summit por setor: 1. Associações/Federações 20% 7% 68% 2. Fundações 3. Organizações sem fins lucrativos/ Terceiro Setor 4. Empresas Privadas 5. Empresas Públicas 2% 2%3%3%
  8. 8. Em relação ao seu negócio, o desempenho esse ano será: 1. Muito acima do crescimento da média da economia 2. Acima do crescimento da 4. Abaixo do crescimento da média da economia 3. Igual ao crescimento média da economia da média da economia 54% 23% 8% 15% 3. DESEMPENHO 2014 terá de acordo com diversos economistas um PIB menor que 1%. Ter 30% de empresas crescendo abaixo disto é preocupante. Somente 15% das empresas esperam crescer muito acima da média da economia. O cenário previsto é de estagnação/encolhimento Número de respondentes 61
  9. 9. 4. FOCO Qual será o principal foco de sua empresa em 2015: 5. Investimento no desenvolvimento de pessoas Número de respondentes 19% 13% 44% 5% 1. Expansão 2. Inovação 3. Aumento da Produtividade 4. Gestão de Risco 19% 70 Ao que parece, as empresas entraram no modo " sobrevivendo em tempos turbulentos" e o foco está direcionado para o aumento de eficiência/ produtividade (44% do foco). A expansão deve se explicar essencialmente por investimentos já assumidos em anos anteriores (de maior otimismo com o país) e que agora entram em fase de maturação; Preocupante os índices com foco em inovação e pessoas (13 e 19% respectivamente), que são os motores efetivos de competitividade nacional e global a longo prazo.
  10. 10. 5. INVESTIMENTOS Comparando-se com 2014, em 2015 sua empresa irá: 35% 48% 17% 1. Aumentar os investimentos 3. Diminuir os investimentos 2. Manter os investimentos Quando esta pergunta foi respondida, não se considerava o resultado do 1º turno da eleição 2014; De qualquer forma, curiosamente as empresas da amostra ainda confiam no Brasil para se fazer investimentos no próximo ano; Por outro lado, empresas multinacionais têm claramente sinalizado o congelamento, redução ou desvio dos investimentos para outros países da América Latina com um cenário mais estável e otimista (exemplo: México). Número de respondentes 71
  11. 11. 6. TENDÊNCIAS Quais são as tendências mais importantes para a sua organização em 2015? 1. Formulação 5. Ferramentas de da estratégia 2. Gestão da 7% 48% 10% 7% excelência operacional (six sigma, benchmarking operacional, etc) 16% 12% estratégia e seu desempenho 3. Gestão de portfólio de projetos 4. Gestão da inovação 6. Cultura e Liderança Número de respondentes 73 Assim como já vinha acontecendo no últimos anos, as empresas estão bem preocupadas com a EXECUÇÃO/DESEMPENHO (48%). Parece que ter uma boa estratégia já não é mesmo tão relevante quanto colocá-las em prática.
  12. 12. . FERRAMENTAS Para que as ferramentas de gestão implantadas ou em implantação em 2015 gerem mais resultados, falta: 1. Mais apoio da liderança 5. Finalizar a implantação e 18% 3% 30% 3% 4. Conhecimento avançando das ferramentas estandardização das ferramentas 32% 2. Executivos com mais foco em resultados 18% 3. Mais colaboração entre áreas e departamentos Número de respondentes 74 Aqui também, uma clara sinalização da tendência de orientar as organizações para a EXECUÇÃO/DESEMPENHO. As pessoas têm que estar mais orientadas a resultados (32%) e também estão em busca de maior colaboração/sinergia entre áreas e departamentos nos projetos (30%)
  13. 13. 8. PESSOAS - CAPITAL HUMANO Sendo o capital humano chave na execução da estratégia e no uso das ferramentas de gestão, quais são temas para o seu melhor desempenho em 2015: 3. Definir objetivos claros de desempenho e avaliar resultados 1. Atrair e desenvolver 58% 2. Liderar e viver os valores competências 4% 6. Promover a descentralização de tomada de decisões na organização 10% 15% 13% 0% 5. Estimular e promover colaboração 4. Salários e benefícios atraentes Número de respondentes 78 Novamente, a necessidade de clareza de objetivos e avaliação de resultados (58%).
  14. 14. 9. INOVAÇÃO Qual é o nível de inovação requerido em 2015: 1. Inovação para continuar no negócio 21% 2. Inovação para estar à frente dos concorrentes 21% 3. Inovação para estar à frente em 2015 e nos próximos dois anos 9% 5. Inovação para criar novos negócios 14% 36% 4. Inovação transformacional com foco no longo prazo e na revisão do negócio Curiosamente a maior parte das iniciativas de inovação está relacionada com repensar do negócio/modelo de negócio (36%) O restante das iniciativas está orientado para melhoria contínua (21%), superar a concorrência (21%) e apenas 15% voltado para novos negócios, que aliás é uma tendências crescente (startups corporativas), já iniciada fortemente há alguns anos por empresas de tecnologia/telcos digitais ou setores que empregam fortemente a tecnologia digital (ex: bancos). Número de respondentes 78
  15. 15. Qual a área que em 2015 mais necessitará de uma transformação em sua forma de operação: 1. Comercial 2. Desenvolvimento 6. Recursos Humanos de produtos e serviços 3. Operações – entrega 4. Operações - pós venda 5. Administrativa e financeira 13% 25% 8% 11% 28% 15% 10. TRANSFORMAÇÃO Número de respondentes 61 O papel do RH deve passar por uma importante mudança nos próximos anos (operacional - estratégico) - (28%), já que atrair e reter talentos tornou-se um dos maiores desafios no Brasil. Logo em seguida, vem o papel do desenvolvimento de novos produtos e serviços (25%), que demonstra a preocupação das empresas com a efetividade dos processos de inovação (time to market, taxa de sucesso de novos produtos e serviços, retorno sobre investimento, etc).
  16. 16. 5. LIDERANÇA SOCIAL Mobilização para um amplo envolvimento do mercado nas questões de sustentabilidade. (“Precisamos garantir que todos façam isso.”) 2. QUESTÕES LEGAIS 11% 16% 30% 16% 1. EMBRIONÁRIO Ainda estudando e entendendo a importância 27% De atendimento à legislação e requerimentos legais 4. ESTRATÉGICO Integração das questões de sustentabilidade nas estratégias do negócio. (“Isso nos dá diferenciais competitivos.”) 3. GERENCIAL Incorporação das questões de sustentabilidade nos processos de gestão. (“Isso é parte do negócio.”) 11. SUSTENTABILIDADE Em qual dos estágios de inserção da sustentabilidade sua empresa mais se aproxima: Número de respondentes 70 Aqui já se nota uma evolução interessante das organizações brasileiras, mas ainda com potencial de expansão: em linhas gerais, 1/3 trata estrategicamente o tema, 1/3 está estudando ou incorporando DNA de sustentabilidade na cultura e 1/3 está fazendo o básico (atendendo a requerimentos legais).
  17. 17. 12. IMPLANTAÇÃO Quais são os fatores chave de sucesso para implantar as estratégias de sustentabilidade em sua organização: 1. Suporte da liderança 24% 2. Colaboração e envolvimento da média gerência 15% 3. Inserção no propósito da organização 29% 6. Necessidade de alocação de recursos para o avanço com o tema 12% 4. Necessidade de incentivos governamentais que estimulem a gestão para a sustentabilidade 12% 8% 5. Incentivos de mercado (clientes, fornecedores, consumidores), crédito e financiamentos que estimulem a gestão para a sustentabilidade Vale destacar a necessidade de protagonismo da liderança (24%) e de propósito na organização (29%). Não basta ter uma imposição externa (do governo, por exemplo: 8%) Número de respondentes 90
  18. 18. O Repensar da Estratégia em Tempos de Mudança As organizações estão mais conscientes de seu papel dentro de um aspecto mais amplo e os LÍDERES estão cientes de que precisam ser mais CRIATIVOS e INOVADORES para conseguir lidar de forma inteligente com os desafios deste novo cenário. As organizações possuem DIFERENTES CULTURAS INTERNAS. Existe a cultura principal, mas também a subcultura de cada área, tais como: RH, manufatura, produção, etc. É comum ainda dizer que cada área deverá seguir um mesmo padrão, de que todos devem trabalhar da mesma maneira. Este PARADIGMA deve ser quebrado. Os líderes devem estar ABERTOS às diferenças e compreender o RITMO e características e contribuição de cada um dentro do processo. O papel da liderança está MUDANDO. Os gerentes estão sendo chamados para apresentar novas ideias, novas ferramentas e técnicas, introduzindo inteligência estratégica no processo, ajudando a organização a melhor entender seu papel e seus objetivos. Assim, o processo está se tornando muito mais DINÂMICO e PROATIVO. 01 02 03 LIÇÕES APRENDIDAS:
  19. 19. O Repensar da Estratégia em Tempos de Mudança LIÇÕES APRENDIDAS: Enxergar estratégia e sustentabilidade como um mesmo pilar, considerando que uma empresa sustentável é aquela que tem realmente uma visão sustentável do negócio. Uma VISÃO SUSTENTÁVEL DE UM NEGÓCIO significa que a organização deve cuidar de todos os relacionamentos que possui. SER SUSTENTÁVEL não é apenas falar sobre sustentabilidade, participar de eventos e investir em projetos. O verdadeiro significado da sustentabilidade é realmente criar um ambiente sustentável dentro da organização, ALIMENTANDO A FELICIDADE, INSPIRANDO AS PESSOAS A FAZER O MELHOR QUE PUDEREM, permitindo à organização evoluir, TRAZENDO e COMPARTILHANDO novas ideias. A COCRIAÇÃO também é uma importante ferramenta para que a organização possa desenhar uma visão estratégica de longo prazo. 04 05 06
  20. 20. O Repensar da Estratégia em Tempos de Mudança REFLEXÕES: A nova visão de negócio estabelece o envolvimento em projetos que CONTRIBUAM para a CRIAÇÃO DE UMA MELHOR REALIDADE, seja como indivíduo ou como membro de uma organização, não há separação. Se não estivermos abertos para realmente ver as coisas de UMA MANEIRA NOVA, compreender as novas exigências, nós não seremos capazes de criar uma vida sustentável e sofreremos as consequências de sermos resistentes às transformações. É preciso ser, acima de tudo, RESILIENTE. Existe uma evolução visível e a transformação já está acontecendo. A maioria dos líderes está concentrada em questões como TRANSPARÊNCIA, DIVERSIDADE E HUMILDADE. Essas qualidades estão relacionadas aos valores humanos, levando as empresas e as pessoas a se tornarem MAIS CONSCIENTES E MAIS MADURAS.
  21. 21. O Repensar da Estratégia em Tempos de Mudança Muitas empresas estão lidando com estas questões, e já estão FAZENDO NEGÓCIOS DE FORMA DIFERENTE, sendo MAIS ADAPTÁVEIS aos ambientes complexos. REFLEXÕES: Assim, aqueles que participaram do SUMMIT foram capazes de ver e de se perguntar se estão trabalhando em uma empresa em que as pessoas são REALMENTE FELIZES E ENGAJADAS, e que têm LÍDERES que estão plenamente CONSCIENTES e ATENTOS ÀS NOVAS DEMANDAS exigidas pelo mercado. Temos que realmente parar e repensar - esta é uma palavra vital - REPENSAR o que estamos fazendo em relação à ESTRATÉGIA. É preciso repensar a estratégia, para PERMITIR A CRIAÇÃO de marcas verdadeiramente SUSTENTÁVEIS, empresas sustentáveis e organizações sustentáveis, sejam elas públicas ou privadas.
  22. 22. SUMMIT 2014 - AMCHAM
  23. 23. 2014 symnetics@symnetics.com.br www.symnetics.com.br Tel.: 55 11 4134-8200

×