Artigo a arte_de_comunicar_a_estratégia_com_efetividade

414 visualizações

Publicada em

Confira o artigo escrito por Maria Auxiliadora Robinson, sócia-diretora da Symnetics, sobre a importância do papel do líder na implementação da estratégia, a fim de tornar a estratégia tarefa de todos dentro da organização.

Publicada em: Negócios
1 comentário
1 gostou
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
414
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
10
Comentários
1
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Artigo a arte_de_comunicar_a_estratégia_com_efetividade

  1. 1. A Arte de Comunicar a Estratégia com Efetividade Um dos cinco princípios de uma Organização Orientada para a Estratégia se refere a tornar a Estratégia Tarefa de Todos. Ou seja, significa dizer que a Estratégia deve ser entendida, assimilada e incorporada ao trabalho do dia-a-dia de cada colaborador dentro de uma organização. Para que isso aconteça, o papel dos líderes é fundamental, servindo como exemplo e propagando a mensagem da estratégia por todos os níveis hierárquicos. “Implementação da Estratégia”, “Traduzir a Estratégia em Termos Operacionais”, ou qualquer outra denominação que se queira dar ao ato de tornar viva a estratégia dentro da organização, significa promover uma nova forma de planejar e gerir a estratégia, e isso envolve mudança. Nesse sentido, a comunicação tem papel preponderante, na medida em que permite aos indivíduos se localizarem diante dos novos elementos do ambiente organizacional. Como nos diz o próprio professor Robert Kaplan, “Claramente, a comunicação é a principal alavanca para se atingir o sucesso organizacional. [...] sem a compreensão da visão e da estratégia da empresa, as pessoas não estarão aptas para, pró - ativamente, encontrar alternativas inovadoras para ajudar a organização a atingir seus objetivos.” Gostaria de chamar a atenção para o termo “pró - ativamente” citado acima. Significa uma mudança fundamental de comportamento, uma vez que supõe, por parte do indivíduo, uma série de comportamentos precedentes, como: conhecimento e entendimento da estratégia da organização; entendimento sobre o seu papel específico dentro da organização; liberdade para agir; saber ouvir e saber dizer; dentre outros. Para que alguém tenha uma atitude proativa, é necessário que se tenha consciência de sua contribuição, clareza sobre o que se pretende e transparência sobre os próximos passos. O processo de Comunicação da Estratégia, dentro de um programa maior de Gestão da Mudança, não se refere, dessa forma, tão somente a um plano estruturado de comunicação, à elaboração de peças, utilização de veículos, campanhas, etc. Claramente inclui essas atividades, mas vai muito alémdelas. Implica em envolver a liderança em todas as suas atuações, uma vez que tem um papel fundamental de multiplicador da mensagem da
  2. 2. estratégia da organização. Em um processo de comunicação da estratégia sob o enfoque da gestão da mudança, é fundamental que durante todo o tempo seja tomada a atenção para a coerência e a constância das informações transmitidas pelos muitos meios e canais de comunicação. Sobre esses dois pontos, gostaria de me ater um pouco mais: Coerência: todos os canais de comunicação devem transmitir mensagens coerentes entre si, para que não haja dissonância de entendimento e, como consequência, ações desarticuladas como que se deseja. As pessoas somente respondem com prontidão e eficácia diante do que é coerente. Do contrário, se sentirão inseguras e não agirão. Muitas vezes se critica a efetividade das metodologias considerando-se somente seu aspecto técnico. Entretanto, é importante lembrar que por trás de toda metodologia há pessoas, e se essas pessoas não transmitirem com lógica e coerência a principal mensagem, não há metodologia capaz de funcionar. Constância: a mensagem deve ser transmitida dentro de um plano muito bem formulado que seja coerente com o ritmo e forma de absorção das mensagens por parte da organização. Todos os veículos e canais a seremutilizados devem transmitir a mensagem da estratégia de forma harmoniosa, semexageros ou faltas. Assimcomo em uma campanha para lançamento de um novo produto, todos os veículos devem ser utilizados, atingindo as pessoas emvários momentos, de várias formas, de tal maneira que sejamcapazes de formular um pensamento completo e uniforme. O principal objetivo de um processo de comunicação é a garantia da compreensão por parte dos receptores da mensagem. É muito importante lembrar que o planejamento e a gestão da estratégia são um processo contínuo dentro da organização e que se renova a cada ciclo. Considerando-se o seu dinamismo, bem como o próprio dinamismo da organização e das pessoas, o processo de comunicação também precisa considerar mudanças ao longo do tempo. É de fundamental relevância que seja implementada uma forma de captar a efetividade da comunicação por todos os níveis da organização. A partir de uma postura de abertura para o aprendizado e adaptação às novas necessidades emergentes, o processo de comunicação precisa ser aberto e autocrítico, permitindo que novas ações, mais efetivas, possamser implementadas. Mas precisamos lembrar de algo fundamental: existe o risco de se “apaixonar” pelo plano de comunicação inicialmente desenhado e implementado e, dessa forma, acabar promovendo o
  3. 3. engessamento do processo. Para que isso não aconteça, é requerido dos agentes de comunicação e líderes o desapego ao plano criado, a maturidade e liberdade para se criar algo novo sempre que necessário. Em suma, antes de se pensar um plano/processo de comunicação da estratégia, (importante instrumento dentro das ações de gestão da mudança), objetivando apoiar a sua implementação por toda a organização, é necessário que seja feita uma boa preparação, entendimento de quais “caminhos” a comunicação passa dentro da organização, se tenha a garantia da participação efetiva dos líderes e que sejam conjugados com outras ações do plano de mudança como, por exemplo, capacitações e esclarecimentos no momento e na forma que forem necessários. Deve-se ter consciência de que implementar a estratégia se trata, antes de tudo, de um processo de mudança, um aprimoramento no modus operandi de se planejar e gerir a estratégia, e que nesse processo a comunicação e principalmente a postura e exemplo dos líderes têm um papel fundamental. Maria Auxiliadora M. A. Robinson dora@symnetics.com.br Diretora de Educação Executiva da Symnetics.

×