Aula just in time

1.321 visualizações

Publicada em

0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.321
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
68
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Aula just in time

  1. 1. Just In Time (JIT)Just In Time (JIT) Ferramentas e sistemas daFerramentas e sistemas da qualidadequalidade
  2. 2. Histórico Origem: Surgiu no Japão nos meados da década de 70 (Toyota Motor Company) - Coordenar produção com a demanda específica de diferentes modelos e cores de veículos com o mínimo de atraso O JIT é considerado uma completa filosofia de trabalho podendo ser considerado como um programa da qualidade tal qual o 5S. Este aborda os seguintes aspectos:  Atividades administrativas  Gestão da Qualidade  Arranjo físico  Projeto de lançamento de produto ou de construção  Organização do trabalho e gestão de recursos humanos
  3. 3. Just In Time (JIT) Fundamentos do programa  Produção sem estoques  Eliminação de desperdícios  Manufatura de fluxo contínuo  Esforço contínuo na resolução de problemas  Melhoria contínua dos processos (PDCA)  Organização do local de trabalho (5 ”S”)
  4. 4. PROBLEMAS CAUSADOS PELA EXISTÊNCIA DE ESTOQUES  Custo financeiro elevada – redução da oportunidade de investimentos;  Demora de atendimento e custo de gerenciamento de estoques  Necessidade de espaço físico maior que o normal  Omite a real gravidade de problemas relacionados ao produto ou serviço (qualidade, custo...) – estoques utilizados para evitar a descontinuidade do processo. Problemas da Qualidade - Problemas de Quebra de Máquina, reprocessos e falhas humanas; tempo de setup elevado.
  5. 5. O objetivo fundamental é a melhoria contínua do processo produtivo, através de mecanismo de redução dos estoques os quais tendem a camuflar problemas.  Leva à melhores índices da qualidade  Maior confiabilidade de seus equipamentos e fornecedores  Maior flexibilidade de resposta  Lotes menores e mais adequados a demanda do mercado Modo de atuação
  6. 6. Produção “Puxada”, a partir da demanda do mercado. Não se trabalha com estoques de segurança  Utilização de Kanban (cartões e setores com coloração e cartazes) – ordens de produção, divisão de etapas de trabalho e etiquetas (indústria farmacêutica) Just In Time (JIT)
  7. 7. Sistema Kanban (Sistema de cartões) Sistema de “Puxar” a produção a partir da demanda, produzindo em cada estágio somente os itens necessários, nas quantidades necessárias e no momento necessário. Produção é cliente do almoxarifado e fornecedor do setor de embalagem que atende a expedição !
  8. 8. PRÉ-REQUISITOS PARA IMPLANTAÇÃO: Projeto de manufatura  Layout (arranjo físico celular)  Gerência da linha de produção  Qualidade total  Redução de tempos envolvidos no processo  Fornecimento de materiais (qualificação de fornecedores; re-engenharia ??)  O elemento Humano - treinamento
  9. 9. Layout celular  Menos estoque de produtos em processo  Menores lead times de produção  Controle visual das operações
  10. 10.  As células de produção permitem que mais máquinas sejam operadas por menos operadores, treinados para serem polivalentes e flexíveis Layout celular
  11. 11. Níveis hierárquicos:  Alta gerência - deve estar preocupada com a melhoria constante  Médias gerências – treinadas para o programa  Supervisão de linha e operários – rotation job Documentação precisa e bem elaborada (POPs) IMPLEMENTAÇÃO DO JIT
  12. 12. 5 princípios básicos:  cada funcionário ou posto de trabalho é tanto um cliente como um fornecedor.  clientes e fornecedores são uma extensão do processo de manufatura.  Procurar continuamente simplificar.  É mais importante prevenir problemas do que resolvê-los.  Obter ou produzir algo somente quando for necessário Just In Time (JIT)
  13. 13. Indústria Farmacêutica CONTROLE DA PRODUÇÃO DE MEDICAMENTOS Para coordenar a produção deve-se ter em mãos dados sobre: Capacidade de maquinário Linhas de produção Metas de vendas e produção Histórico de desvios de produção Tempos de set-up de máquinas para cada medicamento Paradas essenciais durante a produção - almoço, banheiros, ginástica ocupacional, revisão final de produto, Liberação de linhas para produção, treinamento programado, etc.
  14. 14. Indústria Farmacêutica
  15. 15. Indústria Farmacêutica FATORES QUE INTERFEREM NO RITMO DE PRODUÇÃO Set-up de máquinas Funcionários Operações farmacêuticas Formulação farmacêutica Paradas obrigatórias Paradas por quebra de máquinas Tempo de espera por análise de produto a granel pelo CQ Outros
  16. 16. Indústria Farmacêutica PRODUTIVIDADE Pf = Qt / Qf Pf = Produtividade do fator considerado Qt = Quantidade total produzida Qf = Quantidade do fator considerado, utilizado para a obtenção da produção total

×