A PRECE  E O PENSAMENTO CONSTRUTIVO
<ul><li>A prece ou oração é uma forma de comunicação com Deus, com seus prepostos, com a espiritualidade superior. </li></...
<ul><li>Para que a prece atinja todos os seus objetivos e efeitos, tem que ser feita com os requisitos necessários para ta...
<ul><li>Prece é, sem sombra de dúvida, comunicação, só que comunicação da mais sublime, da mais elevada. </li></ul><ul><li...
<ul><li>1) É necessário endereçar corretamente a prece, sintonizar efetivamente para quem oramos: </li></ul><ul><ul><li>pa...
<ul><li>2) É necessário que a prece tenha força ou potência para atingir “aquele” a quem oramos </li></ul><ul><ul><li>no c...
<ul><li>3) É necessário que a prece seja clara, objetiva inteligível, compreensível </li></ul><ul><ul><li>a prece de ver s...
<ul><li>Na prece, a concentração é condição fundamental. A prece deve ser precedida da concentração, de modo que possamos ...
O que poucas vezes lembramos, é que a prece não serve apenas para pedir, mas que serve, principalmente, para construir. Ne...
A esse respeito, Emmanuel, no livro “Emmanuel”, traz uma afirmação categórica, corroborando o que Kardec já colocara: “ .....
Já afirmara Kardec, em “O Livro dos Espíritos”: “ ...  Pois que ao Espírito é possível tão grande ação sobre a matéria ele...
P r e c e Pensamento  Potencializado Construção de uma nova realidade
Temos que lembrar também que a troca de energias propiciada pela prece, faz com que possamos absorver e metabolizar energi...
METABOLIZAÇÃO O r a ç ã o V i g i l â n c i a Energias Elevadas Estado de Prece
<ul><li>Algumas considerações para análise e reflexão: </li></ul><ul><li>Não existem fórmulas para a prece. Não existe uma...
<ul><li>A prece não tem finalidade de barganhar com o Plano Maior, que não necessita de “trocas” materiais, mas socorre a ...
Roteiro de Palestra Autor: Carlos Augusto Parchen julho de 2006 www.carlosparchen.net www.cele.org.br [email_address]
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

A prece e o pensamento construtivo

1.059 visualizações

Publicada em

Publicada em: Espiritual, Tecnologia
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.059
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
36
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

A prece e o pensamento construtivo

  1. 1. A PRECE E O PENSAMENTO CONSTRUTIVO
  2. 2. <ul><li>A prece ou oração é uma forma de comunicação com Deus, com seus prepostos, com a espiritualidade superior. </li></ul><ul><li>A prece nada tem de mística ou de ritualística, sendo um recurso valioso a disposição das pessoas como forma de ligação direta com os planos superiores da Criação. </li></ul><ul><li>A prece, além de estabelecer um valioso canal de interligação com o Alto, nos retorna energias positivas e revigoradoras, decorrentes do padrão vibratório que se está acessando. </li></ul>
  3. 3. <ul><li>Para que a prece atinja todos os seus objetivos e efeitos, tem que ser feita com os requisitos necessários para tal, ou seja, que se constitua numa verdadeira comunicação com o Alto, que seja verdadeira e sincera, e que construa mentalmente o bem. </li></ul><ul><li>A prece verdadeira, é aquela que vem do fundo do coração, do interior do espírito, repleta de verdade e sinceridade, sentida e vivida em cada uma de suas palavras. </li></ul>
  4. 4. <ul><li>Prece é, sem sombra de dúvida, comunicação, só que comunicação da mais sublime, da mais elevada. </li></ul><ul><li>Por isso, necessita ser entendida em suas características, para que possa propiciar o máximo efeito. </li></ul><ul><li>Portanto, a prece enquanto comunicação, deve atender as mesmas condições da comunicação “normal” para que a mensagem enviada pelo emissor (nós) chegue ao receptor (aquele a quem oramos). </li></ul>
  5. 5. <ul><li>1) É necessário endereçar corretamente a prece, sintonizar efetivamente para quem oramos: </li></ul><ul><ul><li>para tal, temos que mentalizar a quem oramos. Se oramos a Deus, o mentalizaremos através de seus atributos, e não através de uma imagem ou figura; </li></ul></ul><ul><ul><li>temos que ter claro o “alvo”, o “endereço” de nossa mensagem, para “quem” estamos orando; </li></ul></ul><ul><ul><li>não basta “orar por orar”. </li></ul></ul>
  6. 6. <ul><li>2) É necessário que a prece tenha força ou potência para atingir “aquele” a quem oramos </li></ul><ul><ul><li>no caso da prece, sua força está diretamente ligada a alguns fatores determinantes: </li></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>o mérito de quem ora; </li></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>a fé de quem ora; </li></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>a sinceridade de sentimentos e propósitos de quem ora; </li></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>a veracidade do que se coloca na prece. </li></ul></ul></ul></ul>
  7. 7. <ul><li>3) É necessário que a prece seja clara, objetiva inteligível, compreensível </li></ul><ul><ul><li>a prece de ver ser simples, direta, objetiva, sem palavras vazias, sem prolixidade </li></ul></ul><ul><ul><li>na prece, o importante é o conteúdo, e não a forma </li></ul></ul><ul><ul><li>repetição, quantidade, de nada adianta. </li></ul></ul>
  8. 8. <ul><li>Na prece, a concentração é condição fundamental. A prece deve ser precedida da concentração, de modo que possamos expandir nossos potenciais energéticos e de comunicação com o plano espiritual </li></ul>Sem concentração Com concentração
  9. 9. O que poucas vezes lembramos, é que a prece não serve apenas para pedir, mas que serve, principalmente, para construir. Necessitamos compreender a possibilidade construtora de nosso pensamento. A possibilidade construtora de nosso pensamento é potencializada pela prece, ou seja, os pensamentos colocados na prece efetivamente se materializam, se expressados com verdade interior. O pensamento organiza a matéria. A prece é pensamento potencializado, e tem imenso potencial de estruturar, organizar e mudar a matéria.
  10. 10. A esse respeito, Emmanuel, no livro “Emmanuel”, traz uma afirmação categórica, corroborando o que Kardec já colocara: “ ... A matéria não organiza, é organizada. E não representa senão uma modalidade da energia esparsa no Universo. Os seus elementos não fazem outra coisa senão submeter-se às injunções do Espírito; e é a soberana influência deste último que elucida todos os problemas intrincados dos seres e dos destinos ...” Fica aqui claro por que a prece tem o “poder” de mudar nossa realidade.
  11. 11. Já afirmara Kardec, em “O Livro dos Espíritos”: “ ... Pois que ao Espírito é possível tão grande ação sobre a matéria elementar, concebe-se que lhe seja dado não só formar substâncias, mas também modificar-lhes as propriedades, fazendo para isto a sua vontade o efeito de reativo ...” É a prece, pois, ferramenta fundamental para que alteremos nossa realidade, para que possamos construir nossa felicidade. Utilizando a prece sincera e verdadeira para estabilizar nossos pensamentos e sintonizá-lo com as vibrações do bem, estimularemos nosso pensamento construtivo, que mantido no dia-a-dia, nos levara a um futuro melhor, a uma nova realidade.
  12. 12. P r e c e Pensamento Potencializado Construção de uma nova realidade
  13. 13. Temos que lembrar também que a troca de energias propiciada pela prece, faz com que possamos absorver e metabolizar energias de vibração elevada, o que nos traz, em decorrência, bem estar, equilíbrio e aumento da saúde energética, física e mental. A importância de um pensamento equilibrado e positivo é tão fundamental, que Kardec nos trouxe a máxima: “ORAR E VIGIAR”. ORAR para elevar o pensamento e colocá-lo de forma construtiva e positiva. VIGIAR , para impedir que nosso pensamento “descambe” em padrões inferiores e que deterioram o bem e a felicidade.
  14. 14. METABOLIZAÇÃO O r a ç ã o V i g i l â n c i a Energias Elevadas Estado de Prece
  15. 15. <ul><li>Algumas considerações para análise e reflexão: </li></ul><ul><li>Não existem fórmulas para a prece. Não existe uma “prece” mais “poderosa” do que outra; </li></ul><ul><li>a simples repetição de palavras não constitui uma prece. Recitar palavras de nada adianta. É preciso que cada palavra tenha um profundo significado e nossa mente e coração; </li></ul><ul><li>Quantidade e repetição não tornam a prece mais eficiente. Apenas a ritualiza e faz com que perca sua eficácia; </li></ul><ul><li>A prece só tem valor pelo pensamento que lhe está conjugado. Uma só palavra pode ser poderosa prece; </li></ul>
  16. 16. <ul><li>A prece não tem finalidade de barganhar com o Plano Maior, que não necessita de “trocas” materiais, mas socorre a quem verdadeiramente tem bons propósitos, manifestados de forma inequívoca nas energias que emitimos ao orar; </li></ul><ul><li>a prece, por ser uma atitude íntima, independe de hora, local ou companhia. Sempre que possível, deve-se buscar condições que propiciem o recolhimento e a concentração; </li></ul><ul><li>a prece não necessita de gestos, de atitudes específicas, de sacrifícios, de qualquer espécie de ritual preparatório ou ainda de velas, flores, imagens, objetos, etc. </li></ul>
  17. 17. Roteiro de Palestra Autor: Carlos Augusto Parchen julho de 2006 www.carlosparchen.net www.cele.org.br [email_address]

×