Todos juntos podemos ler no Laranjeiro

155 visualizações

Publicada em

Pedagogical essay

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
155
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Todos juntos podemos ler no Laranjeiro

  1. 1. a  tour  of  new  features   LEITURA  PARTILHADA  E  PERFORMANCE  DO   TEXTO  –  O  PAU  DE  FÓSFORO     ANTÓNIO  TORRADO   Laranjeiro  3     2014/2015     !
  2. 2.     We  have  features  for  every  step  of  the  way                               ALUNOS  DA  EB   LARANJEIRO3                               2Enrich  Your   PresentaOon                                               3                 O  texto  par/lhado  por  todos  é  da  autoria  de   António   Torrado   e   ilustração   de   Cris/na   Malaquias.  
  3. 3.                                                                     APRESENTAÇÃO  DA  ATIVIDADE  AOS  ALUNOS  DO  4ºB!!!  A   ATENÇÃO  DO  NOSSO  DIOGO  NÃO  DEIXA  DE  SER  CURIOSA,   AFINAL  QUEM  NÃO  GOSTA  DE  FICAR  BEM  NA  FOTOGRAFIA?!!!       !
  4. 4. Distribuição  do  texto  e  confirmação  de  quem  lê  o  quê!!!  
  5. 5. Perguntava  o  Varela:  Porquê   os  chapéus?     E  respondi  que  na  Roma   An/ga,  os  escravos  não   podiam  usar  chapéu  e  só   usavam  uma  espécie  de  boné,   quando  libertados.   O  chapéu  que  vos  convido  a   colocar  traduz,   simbolicamente,  a   possibilidade  de  sermos   livres,  pois  podemos  pensar  e   dialogar  depois  de  par/lhada   a  leitura  deste    texto!     E  perguntava  o  Neves:  o  que  é   o  simbólico!?     E  até  estar  tudo  a  postos  para   a  leitura,  fomos  dialogando!!!   A  moderadora  coloca  o  seu   chapéu  e  convida  os  alunos  a   fazerem  o  mesmo,  caso  queiram!  
  6. 6.   O   narrador,   após   a   leitura   do   texto,   t a m b é m   s e   revelou   muito   intervenOvo!!!   A fi n a l ,   s o m o s   seres   pensantes   e   dialogantes!!!   “Eu   sou   livre   para   pensar”,   dizia   convictamente!  
  7. 7.                                                                                     O  Pau  de  fósforo   “Era  uma  vez  um  fósforo,  um  Pau  de  fósforo  -­‐  vejam   bem  que  com  tão  pouco  se  começa  uma  história.(…)”  
  8. 8.                                                                     O  Pau  de  fósforo,  depois  de   perder  a  cabeça,  considerava-­‐se   um  inúOl.  
  9. 9. Este  senhor-­‐  o   o/mista  –  dizia   ao  Pau  de   fósforo:  “(…)   Você  pode  ser   aproveitado,   como  obra  de   engenharia,   para  ajudar   um  carreiro  de   formigas  a   vencer  um   riacho  (…).”     O  Senhor  oOmista!  
  10. 10. Este  Senhor  –  o  pessimista-­‐  considerava  ser  um   disparate  aquilo  que  propunha  o  Senhor   o/mista,  ou  não  fosse  ele  o  pessimismo  em   pessoa!!!!!   O  Senhor  pessimista  foi   assumido  pela  aluna  M   que  nos  deliciou  com  a   sua  expressividade!!!  
  11. 11. Vinha  mesmo  a  calhar!!!   Que  excelente  aquisição   fizera  a  andorinha  para  o   seu  ninho!!!!     “Que  ninguém  diga  que   não  serve  para  nada.”   Enquanto  o  Pau  de  fósforo  decidia  por  quem  se   guiar,  aconteceu  algo  de  extraordinário…  fora   levado  por  uma  andorinha!!!  
  12. 12. 1º  B   Uma  outra  turma  muito  simpá/ca  e  colaborante!!!!!!  
  13. 13.     O  T.  imprimiu  muito   senOmento  à    sua   personagem  .  
  14. 14. » A  I.  e  o  seu  sorriso   o/mista!!!     O  D.  com  uma  a/tude  bastante  persuasiva!!!  
  15. 15. Os  alunos  do  2º  A  juntaram-­‐se  a  nós  nesta  par/lha  de   leitura  e  todos  ficámos  a  ganhar!!!  
  16. 16. De braço no ar para dialogar!!!
  17. 17. A  professora  /tular,   Fernanda  Marques   reforçou  uma  das  ideias   do  nosso  texto.     Uma  simples  garrafa,   com  água  pelo  meio:   como  é  vista  por  um   pessimista  e  por  um   o/mista!!!!  
  18. 18. As  turmas  do  pré  escolar  foram  umas  magníficas  anfitriãs!!!  
  19. 19. E  voámos…  
  20. 20. …e  construímos…  
  21. 21. …e  par/lhámos!!!  
  22. 22. Susana  Ferreira  2014/15  

×