XIX COLÓQUIO AFIRSE       REVISITAR OS ESTUDOS CURRICULARES:       ONDE ESTAMOS E PARA ONDE VAMOS?Inovação e Tecnologias n...
Contextualização• Foco no primeiro momento da investigação: levantamento  dos motivos de opção pelo curso em e-learning e ...
Contextualização• Em Portugal, cada vez mais Instituições de Ensino Superior têm  investido no desenvolvimento e na implem...
Problema• Conhecer como se caracterizam os níveis de expectativas dos  estudantes relativamente ao curso online a frequent...
Objetivos• Conhecer os motivos que conduziram os estudantes a optar  pela frequência de um curso em regime de e-learning e...
Abordagem metodológica Investigação quantitativa PARTICIPANTES• Estudantes do 1º ano do Mestrado em Educação, área de  esp...
Abordagem metodológicaDimensões analisadas    D1    • Design e currículo do curso    D2    • Coordenação    D3    • Corpo ...
Discussão dos resultadosMOTIVOS DA SELEÇÃO DO CURSO EM E-LEARNING Flexibilidade de espaço (ausência de deslocações) Flex...
Discussão dos resultados NÍVEIS DE EXPETATIVAS DOS ESTUDANTES   Expetativas Gerais           Expetativas                Ex...
Discussão dos resultadosRELAÇÃO ENTRE AS DIMENSÕES ANALISADAS Dimensões mais fortemente correlacionadas:  • ‘Coordenação’...
Conclusões• Expetativas dos estudantes francamente favoráveis  – indicador favorável à continuação da aposta no investimen...
Considerações finais• Contributo para…  Um maior rigor no design de iniciativas formativas em   e-learning  A justificaç...
XIX COLÓQUIO AFIRSE       REVISITAR OS ESTUDOS CURRICULARES:       ONDE ESTAMOS E PARA ONDE VAMOS?Inovação e Tecnologias n...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Inovação e Tecnologias no Ensino Superior: motivos e expetativas dos estudantes num curso em e-learning

892 visualizações

Publicada em

Apresentação AFIRSE 2012

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
892
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
16
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Inovação e Tecnologias no Ensino Superior: motivos e expetativas dos estudantes num curso em e-learning

  1. 1. XIX COLÓQUIO AFIRSE REVISITAR OS ESTUDOS CURRICULARES: ONDE ESTAMOS E PARA ONDE VAMOS?Inovação e Tecnologias no Ensino Superior:motivos e expetativas dos estudantesnum curso em e-learningSusana LemosNeuza PedroInstituto de Educação da Universidade de Lisboa Fevereiro 2012
  2. 2. Contextualização• Foco no primeiro momento da investigação: levantamento dos motivos de opção pelo curso em e-learning e níveis de expetativas dos estudantes.
  3. 3. Contextualização• Em Portugal, cada vez mais Instituições de Ensino Superior têm investido no desenvolvimento e na implementação de projetos de e-learning• Continua a persistir a necessidade de conhecer os fatores que impulsionam os estudantes a optar por esta modalidade de ensino e quais as suas expectativas relativas a tais iniciativas• Oferta formativa em e-learning na Universidade de Lisboa – Programa de ‘E-learning na UL’ – Mestrado TIC e Educação (IEUL) – 1º curso em e-learning
  4. 4. Problema• Conhecer como se caracterizam os níveis de expectativas dos estudantes relativamente ao curso online a frequentar, considerando as seguintes dimensões: 1) Design e currículo do curso 2) Coordenação 6) Metodologias de trabalho 3) Corpo docente e tutores 7) Sistema de avaliação 4) Conteúdos programáticos 8) Serviços de apoio 5) Materiais disponibilizados 9) Infraestruturas tecnológicas• Conhecer os motivos que conduziram os estudantes à selecção de um curso em regime de e-learning e perceber os fatores que influenciaram tal opção.
  5. 5. Objetivos• Conhecer os motivos que conduziram os estudantes a optar pela frequência de um curso em regime de e-learning em detrimento da vertente presencial• Apurar os níveis de expectativas dos estudantes relativamente a cada dimensão do curso a frequentar em regime de e-learning• Identificar os principais factores influentes, sinalizados pelos estudantes, com vista a estabelecer orientações de melhoria para os mesmos
  6. 6. Abordagem metodológica Investigação quantitativa PARTICIPANTES• Estudantes do 1º ano do Mestrado em Educação, área de especialização em TIC e Educação, do Instituto de Educação da Universidade de Lisboa• Ano 2010/2011 – 1º curso em e-learning da Universidade de Lisboa• N = 33 INSTRUMENTO• Questionário de expetativas
  7. 7. Abordagem metodológicaDimensões analisadas D1 • Design e currículo do curso D2 • Coordenação D3 • Corpo docente e tutores Elementos de organização D4 • Conteúdos programáticos Elementos de suporte D5 • Materiais disponibilizados Elementos estruturantes de desenvolvimento D6 • Metodologias de trabalho D7 • Sistema de avaliação D8 • Serviços de apoio D9 • Infraestruturas tecnológicas
  8. 8. Discussão dos resultadosMOTIVOS DA SELEÇÃO DO CURSO EM E-LEARNING Flexibilidade de espaço (ausência de deslocações) Flexibilidade de tempo Conciliação com a vida profissional Desenvolvimento/consolidação de conhecimentos Desenvolvimento de competências a aplicar profissionalmente Desenvolvimento de competências na área das TIC TIC enquanto área de desenvolvimento profissional a investir
  9. 9. Discussão dos resultados NÍVEIS DE EXPETATIVAS DOS ESTUDANTES Expetativas Gerais Expetativas Expetativas mais elevadas mais reduzidas Escala: 1 – 7 Nível de expetativas Dimensão ‘Materiais Dimensão ‘Design e favorável disponibilizados’ currículo do curso’ (m = 6.06) (m = 6.36) (m = 5.55)• Expetativas mais elevadas – qualidade, interesse e aplicabilidade dos materiais disponibilizados• Expetativas mais reduzidas – organização e estrutura geral do curso
  10. 10. Discussão dos resultadosRELAÇÃO ENTRE AS DIMENSÕES ANALISADAS Dimensões mais fortemente correlacionadas: • ‘Coordenação’ e ‘Corpo docente e tutores’ • ‘Corpo docente e tutores’ com ‘Materiais disponibilizados’, ‘Serviços de apoio’ e ‘Infraestruturas tecnológicas’ • ‘Conteúdos Programáticos’ e ‘Metodologias de trabalho’ • ‘Serviços de apoio’ e ‘Insfraestruturas tecnológicas’
  11. 11. Conclusões• Expetativas dos estudantes francamente favoráveis – indicador favorável à continuação da aposta no investimento em iniciativas em e-learning no Ensino Superior• Fortes e significativas correlações entre dimensões – importância de uma visão intregrada das mesmas• Flexibilidade (tempo e espaço) – fator motivador para o envolvimento dos estudantes em iniciativas formativas online• Forte valorização das dimensões com níveis mais e menos elevados de expetativas• Investimento na clareza do design de programas ajustados ao público que adere ao regime de e-learning.
  12. 12. Considerações finais• Contributo para…  Um maior rigor no design de iniciativas formativas em e-learning  A justificação da pertinência do investimento nesta modalidade de ensino, pelas Instituições de Ensino Superior  A promoção do sucesso das iniciativas em e-learning no Ensino Superior
  13. 13. XIX COLÓQUIO AFIRSE REVISITAR OS ESTUDOS CURRICULARES: ONDE ESTAMOS E PARA ONDE VAMOS?Inovação e Tecnologias no Ensino Superior:motivos e expetativas dos estudantesnum curso em e-learningSusana Lemos (silemos@ie.ul.pt)Neuza Pedro (nspedro@ie.ul.pt)Instituto de Educação da Universidade de Lisboa Fevereiro 2012

×