Projeto gols pela vida

1.001 visualizações

Publicada em

Projeto de Responsabilidade do Complexo Pelé Pequeno Príncipe, apoiado pelo Portal Superou! em Revista.

Publicada em: Negócios
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.001
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Projeto gols pela vida

  1. 1. Seleção Gols pela Vida
  2. 2. Complexo Pequeno Príncipe O Complexo Pequeno Príncipe iniciou suas atividades em 1.919 e tem como missão promover a saúde da criança e do adolescente através da assistência (por meio do Hospital Pequeno Príncipe), do ensino (pelas Faculdades Pequeno Príncipe) e da pesquisa (pelo Instituto de Pesquisa Pelé Pequeno Príncipe). 70% da sua capacidade é disponibilizada aos pacientes do SUS A história do Complexo Pequeno Príncipe neurológicas. Anualmente são realizados cerca começou em 1919, quando voltuntárias de 290 mil atendimentos ambulatoriais, se reuniram para oferecer consultas e 15 mil cirurgias e 23 mil internações, medicamentos a crianças e adolescentes de sendo disponibilizada 70% da capacidade baixa renda. Ao longo dos anos, o Pequeno a pacientes do SUS - sistema público de Príncipe ampliou suas atividades de assistência saúde do Brasil. em saúde, tornando-se o maior hospital A vocação para o ensino, por meio da pediátrico do País. São mais de 25 mil m2, formação de novos profissionais, presente 37 ambulatórios e 390 leitos, sendo 62 em na instituição desde a década de 30, foi Unidade de Terapia Intensiva. Toda estrutura expandida em 2003 com a implantação da é destinada ao atendimento de pacientes de Faculdades Pequeno Príncipe, que oferece 0 a 18 anos, em mais de 30 especialidades, cursos de graduação e pós-graduação em que incluem desde consultas até tratamentos saúde. A unidade veio reforçar as atividades complexos como: transplantes, tratamentos de residência médica e estágios oferecidas de câncer, cirurgias cardíacas, ortopédicas e no Hospital.
  3. 3. Números do Hospital O Hospital Pequeno Príncipe atende crianças e adolescentes de 0 a 18 anos em mais de 30 especialidades de saúde. O Pequeno Príncipe é a maior unidade pediátrica do Brasil Conheça alguns números de 2009: Atendimentos Ambulatoriais 287.700 Transplantes de Tecido Ósseo 155 Internações 23.082 Transplantes de Fígado 20 Cirurgias 15.440 Transplantes de Rim 17 Internações em UTI 2.416 Transplantes de Coração 01 12 de UTI Pediátrica 390 leitos 16 de UTI Neonatal 22 de UTI Cardíaca 10 de UTI Cirúrgica Composição de atendimento Composição da receita Particular 4,96% Convênios 37% SUS Educação 43,04% Particular 4,66% 1% SUS Captação de Recursos 62% 11,09% Convênios 36,21%
  4. 4. Instituto de Pesquisa Pelé Pequeno Príncipe O Instituto de Pesquisa Pelé Pequeno Príncipe é a unidade de pesquisa científica do Complexo Pequeno Príncipe. Foi criado em 2005 para desenvolver pesquisas com a missão de aumentar o percentual de cura de doenças complexas da criança e do adolescente. “Eu só jogo em time vencedor” PELÉ Como fazer pesquisas no Brasil é um grande desafio, pois os recursos são escassos, o Instituto estabelece convênios e parcerias com diversas instituições de incentivo à ciência e tem ainda um grande apoiador: Edson Arantes do Nascimento, o Pelé. O Rei do futebol cedeu seu nome e imagem para que sejam desenvolvidos projetos de captação de recursos para viabilizar as pesquisas. Pelé declarou na formalização do apoio ao Instituto que: “ Só jogo em time vencedor”. Ao longo de 2008 e 2009, as pesquisas sobre saúde e educação enfatizaram as áreas de oncologia, transtornos neurocognitivos e infectologia. Foram desenvolvidos mais de 35 projetos, envolvendo 13 pesquisadores nas seguintes linhas: • Cânceres Pediátricos • Transtornos Neurocognitivos e Comportamentais • Geomedicina • Terapia Celular e Biotecnologia na Medicina Regenerativa • Doenças Infecciosas em Pediatria • Doenças Complexas
  5. 5. As Pesquisas Transtornos neurocognitivos e comportamentais de crianças e adolescentes: aspectos psico-pedagógicos, micronutricionais e neuroquímicos: A pesquisa investiga a relação entre transtornos neurocognitivos e comportamentais, alterações neuroquímicas e micronutricionais em um Crianças com esses transtornos apresentam: grupo de crianças com o diagnóstico de alguns dos principais transtornos. • 90% baixo rendimento escolar; • 25-70% têm problemas de aprendizagem; Objetivos da pesquisa: • 20-25% gravidez precoce; • Estabelecer protocolos de diagnóstico e tratamento; • 20-25% usuários de drogas; • Identificar fatores de risco biológicos, genéticos e neuroquímicos; • 25-45% desenvolvem um comportamento anti-social; • Desenvolver testes laboratoriais para complementar o diagnóstico; • 54% dos jovens em conflito com a lei, em sistema de liberdade • Estudar impacto da intervenção no desenvolvimento dos portadores. assistida no RJ foram diagnosticados TDAH. Teste de DNA para detecção de mutação genética Projeto Geomedicina Estuda a relação entre os fatores ambientais e a saúde associada ao tumor de córtex adrenal: pública, por meio de análises de água coletadas em Lançada em 2005, a pesquisa foi sendo ampliada A família da criança também passa a ser todas as bacias hidrográficas do Paraná em busca de de forma escalonada e, em 2007, passou a cobrir pesquisada para colaborar com o entendimento contaminantes químicos. Estes dados serão cruzados todo o Paraná. Disponibiliza aos recém-nascidos dos pesquisadores sobre os motivos que levam com estatísticas de saúde da criança e do adolescente. um exame gratuito de DNA para identificar o Paraná e São Paulo a ter uma incidência tão O projeto permitirá a criação de um banco de dados mutação genética que está associada ao elevada desse tipo de câncer - cerca de 15 vezes com conteúdo capaz de orientar políticas públicas de desenvolvimento do tumor de córtex adrenal. maior do que o restante do mundo. saúde atendendo às necessidades específicas das diferentes regiões do Paraná. As crianças que apresentam a mutação passam a A campanha já permitiu a identificação precoce receber acompanhamento médico e psicossocial do tumor em quatorze crianças, que foram periódico, com o objetivo de fazer a intervenção submetidas à cirurgia no Pequeno Príncipe para O projeto já proporcionou: cirúrgica imediata, caso o tumor se desenvolva, retirada do tumor e agora estão levando uma • Desenvolvimento de programa georeferenciado que permite a visualização geográfica de e reduzir assim o índice de mortalidade infantil. vida normal, sem necessidade de quimioterapia. teores de fatores ambientais, correlacionados a incidências e taxas de mortalidade por doença; • O programa foi alimentado com banco de dados sobre elementos químicos medidos • 175 mil crianças triadas; em água e sedimento de fundo, coletados em 736 pontos de bacias hidrográficas do PR, no • 670 crianças com a mutação; momento em processo de análise; • 14 crianças triadas e com acompanhamento médico desenvolveram • Avaliação e mapeamento do consumo anual médio de agrotóxicos no PR, com destaque o tumor e foram salvas pela união de Pelé com o Pequeno Príncipe. para os carcinogênicos para medir resíduos em águas não tratadas do PR; • Influência em políticas públicas: elaboração de projeto de lei para • Cruzamento de dados levantados na pesquisa do Câncer de Córtex Adrenal, gerando mapa tornar o teste obrigatório e um direito de todas as crianças. de incidência da doença.
  6. 6. Programa Gols pela Vida Para viabilizar as pesquisas científicas, o Complexo Pequeno Príncipe criou o Programa Gols pela Vida, uma plataforma de captação de recursos composta por diversas ações, como o projeto Medalhas. Para viabilizar as pesquisas científicas Projeto Medalhas Cada um dos 1.283 gols do Pelé foi transformado em medalhas de ouro, prata e bronze, produzidas pela Casa da Moeda do Brasil. As medalhas foram numeradas com uma tecnologia inédita trazida ao país exclusivamente para esse produto. Cada medalha remete a um gol da carreira do Rei do Futebol. Elas podem ser adquiridas no site www.golspelavida.org.br. Noite dos Chefs A Noite dos Chefs é um jantar beneficente promovido anualmente pelo Complexo Pequeno Príncipe para com função de captar recursos para as atividades de pesquisa e assistência em saúde. Em 2009, o evento chegou à sua terceira edição, reunindo cerca de 170 pessoas que degustaram pratos requintados feito pelos melhores Chefs de Curitiba. O evento marcou a adesão de Mário Jorge Zagallo ao Programa Gols pela Vida. Após o jantar, Zagallo participou de um talk-show conduzido por Gil Rocha – jornalista esportivo.
  7. 7. Programa Gols pela Vida Jantar com Pelé na Irlanda Pelé participou de um jantar beneficente em prol do Complexo Pequeno Príncipe em Dublin, na Irlanda, em novembro de 2009. A verba arrecadada com o evento foi revertida para as atividades de assistência e pesquisa do Pequeno Príncipe e do Our Lady’s – maior hospital pediátrico da Irlanda. O jantar foi o primeiro evento internacional, totalmente dedicado a uma causa social, que Pelé participou – uma demonstração de que o Projeto Gols pela Vida ultrapassou as fronteiras brasileiras conseguindo também o apoio internacional à causa da saúde infantil.
  8. 8. Seleção Gols Pela Vida As pesquisas desenvolvidas no Instituto de Pesquisa Pelé Pequeno Príncipe salvam vidas. Mas para isso, precisam de investimentos constantes. É por isso que o Instituto de Pesquisa está formando um time de empresas que, em linguagem de bom futebol, não deixará a bola ficar parada. A Seleção Gols pela Vida tem como objetivo apoiar a sustentabilidade do Institudo e o desenvolvimento das pesquisas Em campo, Pelé marcou 1.283 gols. Agora, convocamos 1.283 empresas e pessoas a entrarem para Seleção Gols pela Vida. Um programa, que contempla pequenos investimentos mensais, do qual você pode participar, para orgulho da sua empresa e da sua comunidade. Milhares de crianças do nosso hospital e de todo o planeta agradecem! Resultados O Seleção Gols pela Vida foi lançado em agosto de 2009. Em apenas cinco meses, o programa já engajou cerca de 380 apoiadores. Em 2009, o programa conquistou cerca de 20% do total mensal necessário para manutenção do Instituto de Pesquisa Pelé Pequeno Príncipe. 400 350 259 381 Número de 300 250 318 200 157 Investidores 150 64 100 50 AGO SET OUT NOV DEZ 40000 35000 R$ 26.415,00 Volume Financeiro30000 25000 R$ 14.750,00 R$ 33.515,00 R$ 39.965,00 20000 Captado* 15000 10000 R$ 6.350,00 5000 AGO SET OUT NOV DEZ *Resultado Acumulativo
  9. 9. Como contrapartida, os apoiadores do Seleção Gols pela Vida recebem: Investimentos Benefícios R$ 50,00 R$ 100,00 R$ 250,00 R$ 500,00 R$ 750,00 R$ 1.000,00 Selo digital Logomarca no site www.golspelavida.org.br EM DESTAQUE EM DESTAQUE EM DESTAQUE DVD do projeto Dois cartões do Clube de Benefícios Três cartões do Clube de Benefícios Cinco cartões do Clube de Benefícios Certificado de investidor Certificado de investidor Com um pequeno investimento assinado por Pelé Nome no relatório anual de atividades Logomarca no relatório anual de atividades Logomarca da empresa na EM DESTAQUE EM DESTAQUE mensal, sua empresa pode galeria dos investidores EM DESTAQUE EM DESTAQUE Desconto nos eventos regulares do Complexo Pequeno Príncipe - de acordo com o evento Dois convites para todos salvar muitas vidas. os eventos regulares do Complexo Pequeno Príncipe
  10. 10. Programa Gols pela Vida Principais Benefícios Cartão do Clube de Benefícios Certificado de Investidor Selo digital Seleção Gols Pela Vida Logomarca no Relatório de Atividades DVD Gols Pela Vida Logomarca no Newsletter Gols Pela Vida
  11. 11. Investidores Veja algumas empresas que já apóiam o Complexo Pequeno Príncipe
  12. 12. Investidores Veja algumas empresas que já apóiam o Complexo Pequeno Príncipe
  13. 13. CONTATO Hospital Pequeno Príncipe - Setor de Novos Projetos Tel.: 41 3310 1080 • email: novosprojetos@hpp.org.br

×