Indústria gabarito 05.02

929 visualizações

Publicada em

exercícios

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
929
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
189
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Indústria gabarito 05.02

  1. 1. Questões Indústria – 05/02/16 Gabarito 1) (Ufpa) A atividade industrial e a industrialização brasileira estão desigualmente distribuídas pelas regiões do país. Construídas predominantemente no século XX, elas são componentes da modernização urbana que reinventa nossa sociedade e dinâmica espacial. Sobre a indústria e industrialização brasileira, é correto afirmar: a) A industrialização tem suas raízes fincadas na economia da cana-de-açúcar, que possibilitou a acumulação de capital necessária para a diversificação em investimentos no setor industrial, e esse fato permitiu a produção de bens de consumo duráveis, sobretudo automóveis e eletrodomésticos. b) A indústria nasce dos capitais restantes do declínio da economia da cana-de-açúcar. Esses capitais impulsionaram uma diversidade de pequenas indústrias de produção de bens de consumo não duráveis, tais como perfumaria, cosméticos, bebidas, cigarros, que apoiadas pelo Estado se difundiram pelo país. c) A ação do Estado foi fundamental para desencadear o processo de industrialização brasileira, por exemplo, criando empresas estatais, como a antiga Companhia Vale do Rio Doce e a Companhia Siderúrgica Nacional, para investir na indústria de base. Sem elas não seria possível a implantação de indústria de bens de consumo duráveis. d) A industrialização brasileira é fruto da capacidade inovadora do Estado e do empresariado nacional. Este último não mediu esforços para construir em todo o território nacional sistemas de transporte, comunicação, energia e portos, necessários à circulação de bens, serviços e pessoas por todas as regiões. e) A industrialização brasileira se tornou possível a partir de investimentos do capital internacional, que não mediu esforços para construir em todo o território nacional sistemas de transporte, comunicação, energia e portos, necessários à circulação de bens, serviços e pessoas por todas as regiões. 2) (Ufrgs) Após a Segunda Guerra Mundial, a maioria dos países latino-americanos implementou políticas de industrialização por substituição de importações que tiveram resultados diversos. Considere as seguintes afirmações sobre os efeitos que a implementação dessas políticas tiveram no Brasil. (1,0) I - Ela acelerou a migração campo-cidade. II - Ela favoreceu a industrialização nas regiões Sudeste e Sul. III - Ela reforçou o papel do Estado brasileiro nas políticas territoriais. Quais estão corretas? a) Apenas I. b) Apenas II. c) Apenas III. d) Apenas II e III. e) I, II e III. 3) (Fatec 2007) Analise o gráfico para responder à questão. (1,0)
  2. 2. A leitura do gráfico e os conhecimentos sobre o contexto econômico nacional permitem afirmar que: a) a globalização econômica e a abertura dos mercados brasileiros às importações industriais reduziram o mercado de trabalho no Sudeste. b) a internacionalização da economia a partir da década de 1970 foi um fator determinante para a estagnação do mercado de trabalho nas regiões Sudeste e Nordeste. c) a abertura das fronteiras agrícolas para as áreas centrais do país reduziu os investimentos industriais e, portanto, a demanda de trabalhadores. d) a descentralização industrial promovida pelas políticas do Estado exerceu forte influência sobre o remanejamento da produção e do emprego. e) as sucessivas crises econômicas durante os anos de 1980 e 90 foram responsáveis pela migração do emprego do Sudeste para outras regiões brasileiras. 4) (Modificado de Unesp 2011) O importante ciclo econômico para a formação e expansão da região sudeste tem, em fins de 1929, sua crise. Sua produção e larga escala tem início no Rio de Janeiro, principalmente nas regiões mais elevadas, onde a planta encontrou características ideais para cultivo, como solo e clima. Essa lavoura foi expandida para o oeste do Rio de Janeiro, quando entra na região do Vale do Paraíba. Explique de que cultura se trata, quais os tipos de mão de obra utilizada. Trata-se da cultura do café, que utilizou primeiramente mão de obra escrava e posteriormente mão de obra imigrante assalariada. 5) É possível afirmar que o café constituiu o principal responsável pelo impulso do desenvolvimento capitalista no Brasil e da produção do espaço geográfico no sudeste no séc. XIX. Por que podemos nos referir desta maneira ao café? Estimulou a imigração estrangeira; Consolidou as relações assalariadas de trabalho em substituição as relações escravistas fortalecendo o desenvolvimento do modo de produção capitalista no Brasil; Levou a implantação de um sistema ferroviário permitindo articulação e integração espacial (RJ, SP, MG, PR); Possibilitou o desenvolvimento de bancos, casas comerciais, etc. Criou as bases financeiras para o desenvolvimento industrial do Brasil; Estimulou o crescimento urbano. 6) (Enem) Os fluxos migratórios humanos, representados nos mapas abaixo, mais do que um deslocamento espacial podem significar uma mudança de condição social. Analisando-se os mapas, pode-se afirmar que essa mudança ocorreu com: a) trabalhadores rurais nordestinos, que migraram para São Paulo nas década de 50 e de 60, transformando-se em operários do setor industrial.
  3. 3. b) agricultores sulistas, que migraram para o centro-oeste na década de 60, transformando-se em empresários da mineração. c) trabalhadores rurais nordestinos, que migração para a Amazônia na década de 60, transformando-se em grandes proprietários de terras. d) moradores das periferias das grandes cidades, que migraram para o interior do país na década de 70 atraídos pelas oportunidades de emprego nas reservas extrativistas. e) pequenos proprietários rurais nordestinos que, na década de 70, migraram para São Paulo para trabalhar como boias-frias na colheita de café. 6) (Ufrs) Sobre o processo de industrialização brasileiro, são feitas as seguintes afirmações. I - A partir de 1930, começa um importante projeto de criação de infraestrutura para o desenvolvimento do parque industrial. II - A partir da Segunda Guerra Mundial, acentua-se o processo de estatização das indústrias na Região Sudeste. III - A partir de 1964, amplia-se o parque industrial para atender a demanda da modernização da agricultura. Quais estão corretas? a) Apenas I. b) Apenas II. c) Apenas III. d) Apenas I e III. e) Apenas II e III. 7) (Enem) Os fluxos migratórios humanos, representados nos mapas abaixo, mais do que um deslocamento espacial podem significar uma mudança de condição social. Analisando-se os mapas, pode-se afirmar que essa mudança ocorreu com: a) trabalhadores rurais nordestinos, que migraram para São Paulo nas década de 50 e de 60, transformando-se em operários do setor industrial. b) agricultores sulistas, que migraram para o centro-oeste na década de 60, transformando-se em empresários da mineração. c) trabalhadores rurais nordestinos, que migração para a Amazônia na década de 60, transformando-se em grandes proprietários de terras. d) moradores das periferias das grandes cidades, que migraram para o interior do país na década de 70 atraídos pelas oportunidades de emprego nas reservas extrativistas. e) pequenos proprietários rurais nordestinos que, na década de 70, migraram para São Paulo para trabalhar como boias-frias na colheita de café. 8)(Uel) A partir dos anos de 1930, o Brasil intensificou seu processo de industrialização e, assim, a indústria superou a agropecuária em termos de participação no PIB. Com base nos
  4. 4. conhecimentos sobre a participação do Estado no processo industrialização brasileira entre 1930 e 1980, é correto afirmar que o Estado brasileiro: (a) Investiu na chamada indústria de base, construiu infraestrutura nos setores de energia, transporte e comunicação e foi responsável pela criação da legislação trabalhista. (b) Priorizou o transporte ferroviário, estatizou as empresas do setor de bens de consumo, adotou legislação trabalhista mais rígida em relação àquela que vigorou Vargas. (c) Estatizou a indústria de bens de consumo duráveis, privatizou as empresas estatais de geração e distribuição de energia elétrica, petróleo e gás natural e revogou a legislação trabalhista do período Vargas. (d) Incentivou, por meio de privatizações, investimentos no setor de infraestrutura de transportes, tais como estradas e hidrovias, e abriu o mercado interno à importação reduzindo barreiras alfandegárias. (e) Abriu, por meio de parcerias, o mercado interno ao investimento especulativo estrangeiro nas áreas de securidade social, telecomunicações e finanças, facilitando a remessa de recursos financeiros para o exterior. 9) (Ufrgs) Após a Segunda Guerra Mundial, a maioria dos países latino-americanos implementou políticas de industrialização por substituição de importações que tiveram resultados diversos. Considere as seguintes afirmações sobre os efeitos que a implementação dessas políticas tiveram no Brasil. I - Ela acelerou a migração campo-cidade. II - Ela favoreceu a industrialização nas regiões Sudeste e Sul. III - Ela reforçou o papel do Estado brasileiro nas políticas territoriais. Quais estão corretas? (a) Apenas I. (b) Apenas II. (c) Apenas III. (d) Apenas II e III. (e) I, II e III. 10) (FUVEST) No período compreendido entre os anos de JK e o final do governo Geisel, o Brasil apresentou, entre outras características econômicas: a) o predomínio da substituição de importações de bens de consumo e a redução das disparidades regionais. b) grande desenvolvimento industrial dependente de tecnologia e capitais estrangeiros e maior intervenção do Estado na economia. c) grande expansão das empresas industriais de capitais nacionais, privados e estatais, e declínio da dívida externa. d) o predomínio da substituição de importações de bens de consumo e menor intervenção do Estado na economia. e) grande desenvolvimento industrial dependente de tecnologia e capitais estrangeiros e a redução de disparidades regionais.

×