Eroso 110530152950-phpapp01

1.939 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.939
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1.575
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
8
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • As Cataratas do Iguaçu, onde ocorre o rio Iguaçu afluente do rio Paraná, desenvolvido em basaltos do Cretáceo. Podemos observar a cor da água, constatando a existência de sedimentos em suspensão.
  • Lago entre dunas, no campo de dunas em Natal – RN.
  • Ambientes de dunas.
  • Os ambientes desérticos apresentam em geral depósitos de dunas, mas também são formados depósitos de evaporitos. Neste caso... Lago Salar de Atacama, situado na região desértica no norte do Chile. Podem ser observadas crostas salinas de diferentes composições, principalmente halita.
  • Transporte feito através do deslocamento de massa das geleiras. Foto da geleira Atabasca em Montanhas Rochas, Canadá.
  • Ambiente transicional, neste caso ocorre condições de alta energia e baixa profundidade na zona de espraiamento (praia). Praia de Peruíbe – SP. Como exemplo também de ambiente transicional existem os deltas e estuários, e as ilhas de barreiras/Lagunas.
  • Ambiente marinho, neste caso ocorre condições de média a baixa energia e maior profundidade em direção ao fundo oceânico.
  • Vale lembrar que, além dos sedimentos inorgânicos existe também os sedimentos orgânicos, ou seja, pedaços animais e vegetais, conchas, carapaças, entre outros. Estes materiais orgânicos quando bem conservados transformam-se em fósseis. Quando estudamos sobre dobras e falhas (na aula passada), vimos as deformações que as rochas podem sofrer, e neste caso, camadas que possuem fósseis podem dobrar e redobrar, assim como falhar e dobrar, mudando dessa forma a posição original da camada que possui o fóssil. Respondendo a pergunta: não necessariamente os primeiros fósseis estão a km de profundidade.
  • Turbiditos em Santa Catarina. Alternância de camadas de arenitos, siltitos e folhelhos.
  • O intemperismo divide-se em intemperismo físico ou mecânico, químico e biológico. Ao quebrar a rocha em pedaços menores, ocorre um aumento na sua área superficial, facilitando a atuação também do intemperismo químico. Desta forma, a depender das condições locais e dos agentes atuantes, estes dois processos atuam em conjunto.
  • A água – vinda de oceanos, rios, lagos, geleiras, canais subterrâneos, chuva ou neve – é o principal fator controlador da intensidade do intemperismo químico.
  • Rochas em regiões desérticas estão preferencialmente sujeitas a este processo. Nestas regiões as rochas são expostas grandes variações diárias de temperatura – durante o dia os minerais sofrem expansão térmica devido às altas temperaturas e, à noite, se contraem devido às baixas temperaturas. Este processo é capaz de quebrar grandes blocos de rocha.
  • Fotos tiradas na Praia de Itapuã em Salvador.
  • Essas partículas podem ser, por exemplo, grãos de areia transportados pelo vento ou transportados pelas ondas do mar que quebram em cima das rochas.
  • Resultado de erosão eólica. No Arpoador – RJ.
  • Foto do estrato de Malmesbury em Robben Island. Erosão marinha.
  • Intemperismo químico por dissolução. Foto de calcáreo em Mandela.
  • Exemplo de Intemperismo biológico que contribui para o intemperismo mecânico através das raízes das plantas. Podemos ver a ação desagregadora das raízes. No Arpoador – RJ.
  • Outro exemplo de intemperismo biológico apresentando neste caso, orifícios de ouriços do mar. No Arpoador – RJ.
  • Foto de siltito Malmesbury em Robben Island.
  • Eroso 110530152950-phpapp01

    1. 1. ErosãoSuely Takahashi1
    2. 2. Erosão FluvialErosão Fluvial
    3. 3. Erosão EólicaErosão Eólica
    4. 4. Erosão eólica no desertoErosão eólica no deserto
    5. 5. Erosão solar no desertoErosão solar no deserto
    6. 6. Erosão GlacialErosão Glacial
    7. 7. Ambiente de CavernaAmbiente de Caverna
    8. 8. Erosão MarinhaErosão Marinha
    9. 9. Erosão MarinhaErosão Marinha
    10. 10. QuestionamentoQuestionamentoÉ correto afirmar que osÉ correto afirmar que osprimeiros fósseis estão aprimeiros fósseis estão aquilômetros de profundidade?quilômetros de profundidade?
    11. 11. Intemperismo Físico,Intemperismo Físico,Químico e BiológicoQuímico e Biológico
    12. 12. Processo através do qual a rocha seProcesso através do qual a rocha sedesintegradesintegra e/ou see/ou se decompõedecompõe ememsuperfície.superfície.As rochas podem ser intemperizadasAs rochas podem ser intemperizadasde duas formas, desintegrandode duas formas, desintegrandoatravés daatravés da ação físicaação física e/oue/oudecompondo através dedecompondo através de atividadesatividadesquímicasquímicas..IntemperismoIntemperismo
    13. 13. Intemperismo físico ou mecânicoIntemperismo físico ou mecânico Quebra o mineral ou a rocha emQuebra o mineral ou a rocha empequenos pedaços, sem alterar apequenos pedaços, sem alterar acomposição química destes.composição química destes.As mudanças ocorridas noAs mudanças ocorridas nointemperismo físico se restringemintemperismo físico se restringemaoao tamanhotamanho e àe à forma das rochasforma das rochas..Tipos de IntemperismoTipos de Intemperismo
    14. 14. Intemperismo químicoIntemperismo químico  altera aaltera acomposição dos minerais e dascomposição dos minerais e dasrochas, principalmente em reaçõesrochas, principalmente em reaçõesque envolvem a presença de água.que envolvem a presença de água.Tipos de IntemperismoTipos de Intemperismo
    15. 15. Intemperismo biológicoIntemperismo biológico  É oÉ ointemperismo que está associado àintemperismo que está associado àatividade de organismos, como asatividade de organismos, como asplantasplantas, os, os animaisanimais e ose os homenshomens..Tipos de IntemperismoTipos de Intemperismo
    16. 16. Congelamento em fraturasCongelamento em fraturas  A águaA águapenetra nos poros ou fraturas daspenetra nos poros ou fraturas dasrochas e a temperatura cai abaixo derochas e a temperatura cai abaixo de0°C.0°C.A água congela ocorrendo umA água congela ocorrendo umaumento de volumeaumento de volume de cerca de 9%.de cerca de 9%.Intemperismo Físico ou MecânicoIntemperismo Físico ou Mecânico
    17. 17. O aumento de volume da águaO aumento de volume da águacongelada dentro das fraturas dacongelada dentro das fraturas darocha gera umarocha gera uma forçaforça capaz decapaz defragmentar até as rochas maisfragmentar até as rochas maisresistentes.resistentes.Intemperismo Físico ou MecânicoIntemperismo Físico ou Mecânico
    18. 18. Com a evaporação dessa águaCom a evaporação dessa águaocorre a concentração e deposiçãoocorre a concentração e deposiçãode sais que se cristalizam nestasde sais que se cristalizam nestascavidades.cavidades.O crescimento desses cristais geraO crescimento desses cristais gerapressão nas cavidades e reentrânciaspressão nas cavidades e reentrânciasdas rochas, promovendo desgastedas rochas, promovendo desgastefísico.físico.Intemperismo Físico ou MecânicoIntemperismo Físico ou Mecânico
    19. 19. Expansão e contração térmicaExpansão e contração térmica Cada um dos minerais que compõemCada um dos minerais que compõemas rochas apresenta um diferenteas rochas apresenta um diferentegrau de expansão térmica.grau de expansão térmica.Quando a rocha é submetida aoQuando a rocha é submetida aocalor, cada mineral secalor, cada mineral se expandeexpandediferentementediferentemente, causando o, causando oquebramento da rochaquebramento da rocha..Intemperismo Físico ou MecânicoIntemperismo Físico ou Mecânico
    20. 20.                               
    21. 21. AbrasãoAbrasão  Ocorre principalmente peloOcorre principalmente peloimpactoimpacto de partículasde partículas nas rochas. Onas rochas. Opróprio impacto mecânico daspróprio impacto mecânico das águaságuasfluviaisfluviais,, pluviaispluviais ouou marinhasmarinhas podempodemcausar intemperismo físico com ocausar intemperismo físico com oquebramento das rochas.quebramento das rochas.Intemperismo Físico ou MecânicoIntemperismo Físico ou Mecânico
    22. 22. Cavernas com EspeleotemasCavernas com Espeleotemas
    23. 23. AsAs raízes das plantasraízes das plantas provocamprovocamfraturasfraturas nas rochas e contribuem comnas rochas e contribuem comoo intemperismo mecânicointemperismo mecânico..Intemperismo BiológicoIntemperismo Biológico
    24. 24. OO intemperismo químicointemperismo químico éé baixobaixo ououinexistenteinexistente emem regiões polaresregiões polares(baixas temperaturas) e(baixas temperaturas) e regiõesregiõesáridasáridas (baixa umidade);(baixa umidade);Fatores ClimáticosFatores Climáticos
    25. 25. OBRIGADA!suelysc@gmail.com35

    ×