A abordagem do tema Indústria Cultural pelo livro Jogos Vorazes

Wesley Medeiros (n°46, 3°E)
Daniel Martins (n°11, 3°E)

1...
Comércio tinha se fortalecido após as revoluções industriais, ocorridas na Europa e, com
isso, o Capitalismo havia se fort...
comportamentos fúteis. Essa é, basicamente, uma descrição de uma sociedade que é
massa de manobra, obediente ao controle d...
que mexem com a preferência do público, manipulado a ceder seu dinheiro para
influenciar o resultado dos Jogos.
Essa visão...
manipulado em certas obras para fabricar um padrão de vida, alerta para essa exata
situação. Numa metalinguagem sociológic...
Ensaio sobre a Indústria Cultural e suas relações no livro Jogos Vorazes.
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Ensaio sobre a Indústria Cultural e suas relações no livro Jogos Vorazes.

768 visualizações

Publicada em

Análise sobre a teoria da Indústria Cultural dos frankfurtianos Adorno e Horkheimer dentro do livro Jogos Vorazes de Suzanne Collins.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
768
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
39
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
6
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Ensaio sobre a Indústria Cultural e suas relações no livro Jogos Vorazes.

  1. 1. A abordagem do tema Indústria Cultural pelo livro Jogos Vorazes Wesley Medeiros (n°46, 3°E) Daniel Martins (n°11, 3°E) 1. Introdução: O objetivo desse ensaio é de falar sobre a discussão que o livro “Jogos Vorazes” faz do tema Indústria Cultural, elaborado por Adorno e Horkheimer. Esse tema foi escolhido pela capacidade da autora da história original de trazer um assunto de forte caráter sociológico e expô-lo numa história voltada para adolescentes, de modo a permitir um debate sobre ele num grupo de amigos que, de outra maneira, dificilmente o fariam. Do mesmo modo que o livro “Percy Jackson e os Olimpianos” de Rick Riordan trouxe para o cotidiano do jovem leitor a mitologia grega, “Jogos Vorazes” traz a visão da mídia e seu poder na manipulação da massa. Objetiva-se aqui destacar pontos-chave na narração que denotam a influência da Indústria Cultural, relacionando-as com os conceitos criados por Adorno e Horkheimer, e mostrar exemplos dessa influência no mundo jovem que está exposta e é consumidora de produtos dessa Indústria. 2. O conceito de Indústria Cultural Os criadores desse conceito foram Theodor Adorno e Max Horkheimer, dois alemães que fizeram parte da chamada Escola de Frankfurt. Para eles, o capitalismo manipula os meios de comunicação, de modo a fazê-los divulgar a mensagem que melhor moldaria a mentalidade da população, que iria então se comportar da maneira que trouxesse mais lucro ao sistema vigente. Um bom conceito reside nas palavras de Daniel Ribeiro dizendo que “Theodor Wiesengrund-Adorno, em parceria com outros filósofos contemporâneos, estão inseridos num trabalho muito árduo: pensar filosoficamente a realidade vigente. A realidade em que vivia estava sofrendo várias transformações, principalmente, na dimensão econômica. O
  2. 2. Comércio tinha se fortalecido após as revoluções industriais, ocorridas na Europa e, com isso, o Capitalismo havia se fortalecido definitivamente, principalmente, com as novas descobertas cientificas e, conseqüentemente, com o avanço tecnológico. O homem havia perdido a sua autonomia. Em conseqüência disso, a humanidade estava cada vez mais se tornando desumanizada. Em outras palavras, poderíamos dizer que o nosso caro filósofo contemplava uma geração de homens doentes, talvez gravemente. O domínio da razão humana, que no Iluminismo era como uma doutrina, passou a dar lugar para o domínio da razão técnica. Os valores humanos haviam sido deixados de lado em troca do interesse econômico. O que passou a reger a sociedade foi a lei do mercado, e com isso, quem conseguisse acompanhar esse ritmo e essa ideologia de vida, talvez, conseguiria sobreviver; aquele que não conseguisse acompanhar esse ritmo e essa ideologia de vida ficava a mercê dos dias e do tempo, isto é, seria jogado à margem da sociedade. Nessa corrida pelo ter, nasce o individualismo, que, segundo o nosso filósofo, é o fruto de toda essa Indústria Cultural.” 3. Desenvolvimento O livro Jogos Vorazes foi escrito por Suzanne Collins. A história, que se passa num futuro distópico, conta a trajetória de Katniss Everdeen, uma garota que mora em dos doze distritos que compõem o país Panem. Os “Jogos Vorazes” é um evento criado pela Capital, que detém o poder do país. Nesse evento, um menino e uma menina, os tributos, de cada Distrito são selecionados e obrigatoriamente tem de competir até a morte em uma arena com inúmeros perigos. O último a permanecer vivo ganha o jogo. Para esse ensaio, interessa enxergar os Jogos Vorazes pelos olhos dos habitantes da Capital não pertencentes ao governo, que enxergam somente aquilo que o presidente Snow permite e o que favorece sua permanência na posição que ocupa. Eles são os que, sem a visão da miséria que se passa em muitos dos distritos, são manipulados. São também descritos como um povo que usa roupas chamativas e que prezam as festas, de
  3. 3. comportamentos fúteis. Essa é, basicamente, uma descrição de uma sociedade que é massa de manobra, obediente ao controle dos poderosos. Também interessa ver a visão dos oprimidos, os habitantes dos distritos, conscientes de suas Os Jogos são, como explicado por Katniss, uma punição pelos chamados Dias Escuros, uma época na qual os distritos, que na época eram 13, se rebelaram contra a Capital. Desse modo, o governo transmite uma mensagem: que eles são mais poderosos que qualquer rebelde, tanto que são capazes de colocar as crianças e os adolescentes de todo o país para lutarem até a morte e ninguém pode fazer nada contra isso. O jogo é televisionado para toda a Panem, por meio de telões no meio da rua, obrigando o país a acompanhar o massacre. Aqui é explícito o grande poder que a Capital exerce sobre a divulgação dos fatos por meio do que é televisionado ou não, em uma manipulação digna de ditaduras como Militar no Brasil e a de Mussolini na Itália. Na chamada “Colheita”, evento onde os tributos são escolhidos por sorteio, um vídeo é transmitido basicamente contando essa história, contando sobre a glória que os ganhadores passam a ter, as melhorias que seu distrito recebe. Porém é convenientemente ocultado o sofrimento passado na arena, o tempo separado da família e os danos psicológicos causados pela transformação de crianças em máquinas de matar. Além disso, os alimentos recebidos pela vitória no jogo remetem à chamada política do Pão e Circo, criada na Roma Antiga: durante os finais de tarde a população romana dirigia-se para arenas como o até hoje existente Coliseu para ver a luta de gladiadores enquanto o governo distribuía alimento; com essa política em prática o governo diminuía a chance de revoltas. O desfile dos tributos é um evento que se dá na Capital, depois que a Colheita é feita. Estilistas são designados para cada dupla de adolescentes, que devem elaborar vestes que representem cada distrito. Como descreve Katniss, “os Jogos Vorazes não são um concurso de beleza, mas parece que os tributos mais atraentes sempre conseguem atrair mais patrocinadores.” Os patrocinadores são pessoas da capital que escolhem um tributo e o ajuda enviando sejam remédios ou pequenas porções de comida, dando-lhe condições de continuar a lutar. Ou seja, do mesmo modo que hoje existe o Photoshop como forma de construir um ícone mostrado em revistas e outdoors que são financiados pelos consumidores, Panem tem seus estilistas construindo ícones
  4. 4. que mexem com a preferência do público, manipulado a ceder seu dinheiro para influenciar o resultado dos Jogos. Essa visão estabelecida acima é mehor entendida quando Suzanne Collins diz que teve a ideia para seu livro ao assistir televisão e ver um reality show, e logo após um programa sobre guerra. Basicamente, o que isso diz é que os Jogos são um programa como o Big Brother: muitas pessoas confinadas num mesmo lugar, estabelecendo alianças por interesse, querendo sobreviver no jogo, em busca do prêmio ao final, o que ainda permite uma conexão com os relacionamentos líquidos de Zygmunt Bauman. Porém, é interessante como, no decorrer da história, com a exposição e o alcance de sua imagem obtidos com os Jogos, Katniss acaba, mesmo que por acidente, como um símbolo de rebelião contra a opressão da Capital; na Colheita, ao se voluntariar no lugar da irmã, que havia sido sorteada, é pedido ao povo que se batam palmas para ela, porém o povo do distrito Doze não o faz, e sim fazem um sinal de respeito pela audácia dela, rebelando-se contra a Capital em rede nacional; ao fim dos Jogos, somente ela e Peeta (o outro tributo de seu distrito) sobrevivem, fazendo com que um deles tenha de morrer para o outro ganhar. Porém, eles se recusam e decidem os dois se suicidarem. Logo antes de praticarem o ato, a Capital muda as regras do jogo, permitindo que os dois permaneçam vencedores. Com isso, Katniss vai se tornando um símbolo de resistência que logo alarma o presidente Snow, o que deixa o gancho para o livro seguinte. Ela mostra que a supremacia dos poderosos não é total, e se alguém com consciência do que existe de errado, de que existe uma manipulação da própria liberdade do ser humano de escolher o que quer fazer e consumir, é possível haver mudança se lhe for dada a chance. 4. Conclusão Existe um forte estereótipo de que a sociedade está perdendo a moral para uma supervalorização do dinheiro. Esse dinheiro financia a informação, que chega distorcida ao consumidor, que então inevitavelmente consome o que produz lucro ao grande capitalista. Porém, “Jogos Vorazes”, usando um meio de comunicação que também é
  5. 5. manipulado em certas obras para fabricar um padrão de vida, alerta para essa exata situação. Numa metalinguagem sociológica, Suzanne Collins é Katniss Everdeen, no que concerne ao lançar uma realidade diferente a um público que, anteriormente, tinha outra visão do mundo e de seu comportamento nele. O livro como obra de arte tem o intuito de causar espanto, reflexão sobre algo. Nisso, Jogos Vorazes acerta com maestria, trazendo um livro rico em referências aos defeitos do sistema capitalista e de como eles podem ser mudados, dando ao leitor a chance de se libertar de uma visão restrita àquilo que a televisão, jornais e revistas manipuladores oferecem e de criar uma visão própria, obtida de vários ângulos. Somente desse modo o ser humano vai viver livre das correntes que o prendem à uma massa de manobra. 5. Bibliografia COLLINS, Suzanne. Jogos Vorazes. 1. ed. Rio de Janeiro: Rocco, 2008 SOUZA, Kairon Pereira de Araújo. Adorno e Horkheimer: uma visão crítica sobre a indústria cultural. Disponível em: <http://www.ifcs.ufrj.br/~aproximacao/artigos/adornohorkheimer.pdf>. Acesso em Outubro 2013 AMÂNCIO, Marina. DE PAULA, Leandro. Signos e a Verossimilhança no Livro Jogos Vorazes. Disponível em: <http://www.intercom.org.br/papers/nacionais/2013/resumos/R8-0006-1.pdf>. Acesso em Outubro 2013 DA SILVA, Daniel Ribeiro. Adorno e a Indústria Cultural. Disponível em: < http://www.urutagua.uem.br//04fil_silva.htm>. Acesso em Outubro 2013

×