Seminário Ditadura Militar

1.013 visualizações

Publicada em

Os slides são da apresentação de um seminário sobre a Ditadura Militar de 1964 para a disciplina de História da Educação.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.013
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
12
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Seminário Ditadura Militar

  1. 1. 50 anos do Golpe Militar
  2. 2. Renúncia de Jânio Quadros - 1961  Sete meses de mandato;  Forte oposição a suas políticas econômica e externa;  Vice - presidente João Goulart assume;
  3. 3. Plebiscito para Presidencialismo - 1963  Governo Parlamentar  Continuidade ou não do Parlamentarismo  Congresso aprova o Plebiscito  Brasil volta ao Sistema Presidencialista
  4. 4. Reformas de Base - 1964  Jango tenta aplicar uma política de esquerda: • Reforma agrária • Intervenção do Estado na economia •Direito de voto para analfabetos
  5. 5. Marcha da Família com Deus pela Liberdade - 1964  Movimento religioso Oposição ao governo de Jango considerado uma ameaça comunista  Objetivo envolver o povo no combate ao comunismo
  6. 6. Multidão se reúne em frente à catedral da Sé durante a Marcha da Família com Deus pela Liberdade
  7. 7. Golpe - 1964  Estopim: Discurso de João Goulart na Central do Brasil declarando as reformas de base  Previsto para o mês de abril General Olímpio Mourão Filho  Jango abandona o cargo da presidência
  8. 8.  Permite: cassação de mandatos e suspensão de direitos políticos  Primeira lista de cassados: João Goulart, Jânio Quadros, Luís Carlos Prestes, Leonel Brizola e Celso Furtado. Primeiro Ato Institucional - 1964
  9. 9. Castello Branco assume o governo - 1964  General Castello Branco, 1964 – 1967   Fim das relações diplomáticas com Cuba  Apoio econômico dos EUA
  10. 10.  Lei Suplicy • Extinção da União Nacional dos Estudantes • Proíbe organizações estudantis de realizar protestos Proibição de Protestos - 1964
  11. 11. Show Opinião – 1964  Estreia o Show Opinião • Zé Keti, Nara Leão, Maria Bethânia e João do Vale. • Marca o início da resistência artística à Ditadura Militar. • "Podem me prender, podem me bater, podem até deixar-me sem comer que eu não mudo de opinião”
  12. 12. Ato Institucional n° 2 - 1965  Extingue partidos políticos  Impõe eleições indiretas para Presidente  Atribui ao Presidente decretar Estado de Sítio sem consulta ao Congresso.  O Brasil passa a ser bipartidarista: • Arena • Movimento Democrático Brasileiro.
  13. 13. Ato Institucional nº 3 - 1966 Institui eleições indiretas para : • Governador ; e • Nomeação de Prefeitos.
  14. 14. Costa e Silva - 1967  Nova Constituição.  Poder nas mãos do Executivo: • Orçamento; e • Segurança nacional  Proíbe greve, manifestações ou reuniões públicas Punição pela Lei de Segurança Nacional
  15. 15. Passeata dos 100 mil - 1968 Protesto com data e local combinados. Estudantes, artistas, intelectuais, clero, sindicalistas e a população Protesto contra as violências da Ditadura
  16. 16. Ato Institucional nº 5 - 1968  Suspende liberdades democráticas e direitos constitucionais Permitindo que a polícia efetue investigações, perseguições e prisões  O decreto marca a radicalização da Ditadura Militar.
  17. 17. Médici - 1969  Uso do Ato Institucional n° 5 • Repressão política e ação dos tecnocratas. • Lei 1.077: Institui a censura prévia a espetáculos e publicações. Guerrilha de Araguaia
  18. 18. Milagre econômico Capital externos Infraestrutura Ufanismo Obras Faraônicas Transamazônica, Itaipu, Ponte Rio- Niterói, Usina Nuclear Angra-1, rodovias para a ocupação do Centro-Oeste e Amazônia.
  19. 19. Consequência do Milagre econômico Concentração de renda Endividamento externo Inflação descontrolada Crise do Milagre -1974
  20. 20. Geisel - 1974 Crise econômica Distensão lenta, gradual e segura Reação da Linha Dura Assassinato de Vladimir, Manuel Filho Ação sobre a oposição Demissão do general Ednardo Dávila Lei Falcão - 1976 Pacote de Abril - 1977 Senador Biônico. Revogação do AI-5
  21. 21. ANISTIA • Resgatou a cidadania de cassados, clandestinos e exilados políticos. • Comissão da Verdade Reforma Partidárias • ARENA (PDS), MDB(PMDB, PDT, PTB) e PT Atentado do Rio Centro Diretas já • Emenda Dante de Oliveira • Colégio Eleitoral (Paulo Maluf X Tancredo Neves) Figueiredo - 1979
  22. 22. Eleição de Tancredo Neves Com a derrota da emenda por eleições diretas, Tancredo Neves surge como nome forte à sucessão presidencial Tancredo recebe a maioria dos votos no Congresso e vence o concorrente,Paulo Maluf. Na véspera da posse, Tancredo foi internado às pressas. Quem assume a presidência é o vice, José Sarney, efetivado no cargo após a morte do titular
  23. 23. A Ditadura Tortura
  24. 24. ESPANCAMENTO
  25. 25. PIMENTINHA
  26. 26. AFOGAMENTO
  27. 27. PAU-DE-ARARA
  28. 28. VÍDEO
  29. 29. EDUCAÇÃO  A REFORMA UNIVERSITÁRIA - LEI Nº 5.540 DE 1968 • Acordo entre o Ministério da Educação e a Agencia dos Estados Unidos para o Desenvolvimento ( MEC-USAID) PRINCIPAIS INOVAÇÕES DA REFORMA: • Organização da universidade em unidades e em institutos dedicados à pesquisa e ao ensino básico • Currículos flexíveis, cursos parcelados, semestrais • Introdução de exames vestibulares unificados • Instituição regular dos cursos de pós-graduação e os cursos de curta duração
  30. 30. REFORMA DO ENSINO DE 1º E 2º GRAU Lei 5.692 – 1971 A reforma tinha o objetivo de proporcionar ao educando a formação necessária para o desenvolvimento de auto realização dos alunos, preparando também a cidadania dos indivíduos. Modificações na estrutura do ensino anterior : • Primário ( de 4 a 6 anos) e o ginásio foram unificados no 1º grau (duração de 8 anos ) • O 2º grau teria o foco profissionalizante
  31. 31. Durante as reformas de 1º e 2º grau, o governo incluiu duas novas disciplinas ( instrumentos de doutrinação para mudar ideologias)  Educação moral e cívica  OSPB – Organização Social e Política Brasileira
  32. 32. GRAU SÉRIE GERAÇÃO DE 1978 – 1985 1º ANO ALUNOS % 1ª 1978 6 502 323 100,0 2ª 1979 3 597 460 55,3 3ª 1980 3 005 227 46,2 4ª 1981 2 417 984 37,2 5ª 1982 2 503 902 38,5 6ª 1983 1 886 347 29,0 7ª 1984 1 510 988 23,2 8ª 1985 1 190 912 18,3 SELETIVIDADE DA ESCOLA BRASILEIRA
  33. 33. ANOS POPULAÇÃO DE 15 ANOS OU MAIS ANALFABETOS DE 15 ANOS OU MAIS TAXAS DE ANALFABETIS MO 1940 23 639 769 13 279 899 56,17 1950 30 279 423 15 272 432 50,48 1960 40 187 590 15 815 903 39,35 1970 54 336 606 17 936 887 33,01 1980 74 600 285 19 356 092 25,94 1989 93 642 547 17 587 580 18,80 TAXA DE ANALFABETISMO NO BRASIL DE 1940 A 1989
  34. 34. Privatização do ensino fundamental, médio e superior Não eram mais disponibilizadas verbas para a escola pública Desenvolvimento das escolas privatizadas A escola privada era considerada melhor que a escola pública A escola pública foi devastada física e pedagogicamente  Reforma universitária com a implantação do programa MEC-Usaid
  35. 35. Programa MEC-Usaid  Tinha sido bloqueado em 1961 por movimentos esquerdistas  Implantado pelo relatório de Moreira Matos  A principal reforma foi a renomeação dos cursos  Implantação do sistema de créditos mínimos para a formação do aluno  Disciplinas obrigatórias e “optativas”
  36. 36. O golpe na educação  Escrito por Luiz Antônio Cunha e Moacir de Góes - 1985  Dividido em três partes  Coloca em questão o cenário educacional brasileiro de 1964 até o fim da década de 80
  37. 37. Primeira Parte  Elaborada por Moacir de Góes  Intitulada VOZ ATIVA  Trata dos primórdios da hegemonia militar  Subdividida em quatro capítulos: economia, política e contexto social da década de 60  Ênfase nas discussões sobre as primeiras Leis de Diretrizes e Bases da Educação Brasileira (LDB)
  38. 38. Segunda Parte  Denominada RODA-VIVA  Elaborada por Luiz Antônio Cunha  Seis capítulos  Reflexo da crise política no setor educacional: • Demissões e prisões de educadores como Anísio Teixeira e Florestan Fernandes  Incentivo do setor educacional privado em detrimento do setor público
  39. 39. Terceira Parte Fim  Enumeram sindicatos e associações educacionais com o intuito de transformação do sistema educacional brasileiro
  40. 40. VÍDEO

×