Mário cravo neto

474 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação, Turismo, Negócios
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
474
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Mário cravo neto

  1. 1. Mário Cravo Neto
  2. 2. Introdução <ul><li>Neste trabalho vamos falar sobre um Fotografo baiano cujo seu nome é Mário Cravo Neto. Este não era só fotografo mas também escultor. Gostava de demonstrar a solidão das pessoas nos seus trabalhos e eram praticamente todos a preto e branco. </li></ul>
  3. 3. Mário Cravo Neto – Biografia <ul><li>Mário Cravo Neto nasceu a 20 de Abril de 1947 na cidade do Salvador, Bahia, onde viveu e trabalhou. </li></ul><ul><li>O fotógrafo Mário Cravo Neto, de 62 anos de idade morreu no dia 10 de Agosto de 2009 (domingo). Ele estava internado no Hospital Aliança e morreu de câncer de pele. </li></ul>
  4. 4. Início da sua Carreira! <ul><li>Mário Cravo Neto dá início as suas experiências com escultura e fotografia. No ano de 1965 retorna ao Brasil, é premiado na I Bienal de Artes Plásticas da Bahia e, ainda naquele ano, faz a sua primeira exposição individual. Entre 1968 e 1970, vive em Nova Iorque, onde estuda na Art Student League, sob a orientação do artista plástico Jack Krueger, um dos precursores da arte conceitual. Em 1970 pública a sua primeira fotografia fora do Brasil no catálogo da exposição Information, Museu de Arte Moderna de Nova Iorque. </li></ul>
  5. 5. Início da sua Carreira! <ul><li>Ainda em Nova Iorque produz a série de fotografias em cores intitulada On the Subway, publicada na revista Câmara 35, e fotografias a preto e branco que abordam o aspecto da solidão humana na grande metrópole. </li></ul><ul><li>É no seu estúdio no Soho que desenvolve, paralelamente à fotografia, as esculturas em acrílico baseadas no processo do “terrarium”, envolvendo o crescimento de plantas vivas em ambientes fechados. </li></ul>
  6. 6. Início da sua Carreira! <ul><li>Na XI Bienal Internacional de São Paulo, em 1971, em sala especial, apresenta pela primeira vez a instalação das esculturas vivas produzidas em Nova York e recebe o Prémio de Escultura Governador do Estado de São Paulo. </li></ul><ul><li>Durante os anos de 1971 a 1974, dedica-se à criação de projectos “em sítio” (land art), interferindo directamente na natureza do sertão baiano e no perímetro urbano da sua cidade natal. </li></ul>
  7. 7. Prémios <ul><li>2005 - Artist of The Year, Associação Brasileira de Críticos de Arte, São Paulo 1997 - Prize Waterhouse, Panorama da Arte Brasileira 97/Museu de Arte Moderna de São Paulo, São Paulo 1996 - Premio Nacional de Fotografia 1996, Ministério da Cultura,&quot;FUNARTE&quot;, Rio de Janeiro 1995 - Best Photographer of the Year, Associação Paulista de Críticos de Arte, São Paulo </li></ul>
  8. 8. Alguns dos seus trabalhos
  9. 9. Alguns dos seus trabalhos Mário Cravo Neto é dono de um dos melhores trabalhos fotográficos existentes. Escultor também na fotografia, desenha com o contorno dos corpos, emociona com as texturas das peles. A imagem é no mínimo atraente e inquietante. É um preto e branco quente, de iluminação perfeita.
  10. 10. Alguns dos seus trabalhos
  11. 11. Trabalho realizado por: Liliana Costa Sofia Espírito Santo 10ºH

×