O lúdico na construção interdisciplinar da aprendizagem

18.413 visualizações

Publicada em

Simone Helen Drumond

Publicada em: Educação
2 comentários
9 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
18.413
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
309
Comentários
2
Gostaram
9
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

O lúdico na construção interdisciplinar da aprendizagem

  1. 1. Movimentar-se é uma necessidade humana e desenvolver habilidadespara projeção de competências coesas para o mundo letrado utilizando a ludicidade é fator fundamental nasséries iniciais do Ensino Fundamental, mas é comum vermos as escolas e/ou professores tentando garantir oaprendizado e a disciplina através de rígidas restrições posturais. (Simone Helen Drumond, 2008)
  2. 2. UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAZONAS FACULDADE DE EDUCAÇÃO – FACED PEDAGOGIAO Lúdico na construção Interdisciplinar daAprendizagem: uma proposta pedagógica do Afeto e da Criatividade na EscolaSIMONE HELEN DRUMOND DE CARVALHO (92) 8808-2372 simone_drumond@hotmail.com
  3. 3. Lúdico na construção Interdisciplinar daAprendizagem: uma proposta pedagógica do Afeto e da Criatividade na Escola O ser humano, em todas as fases de sua vida, está sempredescobrindo e aprendendo coisas novas pelo contato com seussemelhantes e pelo domínio sobre o meio em que vive. Ele nasceu para aprender, para descobrir e apropriar-se dosconhecimentos, desde os mais simples até os mais complexos, e éisso que lhe garante a sobrevivência e a integração na sociedadecomo ser participativo, crítico e criativo. A esse ato de busca, de troca, de interação, de apropriação éque damos o nome de educação. Esta não existe por si só; é umaação conjunta entre as pessoas que cooperam, comunicam-se ecomungam do mesmo objetivo. SIMONE HELEN DRUMOND DE CARVALHO (92) 8808-2372 simone_drumond@hotmail.com
  4. 4. A infância é a idade das brincadeiras. Acreditoque por meio delas a criança satisfaz, em grande parte,seus interesses, necessidades e desejos particulares,sendo um meio privilegiado de inserção na realidade,pois expressa a maneira como a criança reflete, ordena,desorganiza, destrói e reconstrói o mundo. Destaco o “Lúdico na construção Interdisciplinar daAprendizagem: uma proposta pedagógica do Afeto e daCriatividade na Escola”, como uma das maneiras maiseficazes de envolver o aluno nas atividades cotidianasdo ambiente escolar, pois a brincadeira é algo inerentena criança, é sua forma de trabalhar, refletir e descobriro mundo que a cerca. SIMONE HELEN DRUMOND DE CARVALHO (92) 8808-2372 simone_drumond@hotmail.com
  5. 5. O tema aqui apresentado tem por objetivo oportunizar aoeducador a compreensão do significado e da importância dasatividades lúdicas na educação escolar, procurando provocá-lo,para que insira o brincar em seus planejamentos ou projetoseducativos com intencionalidade, objetivos e consciência clara desua ação em relação ao desenvolvimento e à aprendizagem. É muito importante aprender com alegria, afeto, criatividadee vontade. Comenta Sneyders (1996, p.36) que “Educar é ir em direçãoà alegria.” As técnicas lúdicas fazem com que o educandoaprenda com prazer, afeto, criatividade, alegria e entretenimento,sendo relevante ressaltar que a educação lúdica está distante daconcepção ingênua de passa tempo, brincadeira vulgar, diversãosuperficial. [...] A educação lúdica “interdisciplinar, afetiva ecriativa” é uma ação inerente na criança e aparece sempre comouma forma transacional em direção a algum conhecimento. SIMONE HELEN DRUMOND DE CARVALHO (92) 8808-2372 simone_drumond@hotmail.com
  6. 6. DELIMITAÇÃO A relação entre o lúdico e a construção Interdisciplinar da aprendizagem na educação observada em classes de 6 e 7 anos do Ensino Fundamental.PROBLEMA Que relações interdisciplinares, afetivas e criativas existem entre brincadeiras e jogos, como recurso facilitador da aprendizagem das crianças no Ensino Fundamental? Através das atividades lúdicas, podemos compreender o universo infantil? Como esse lúdico vem sendo explorado em classes de educação infantil, afim de favorecer a aprendizagem? Como a escola trabalha a atenção a concentração para a aprendizagem, explorando o lúdico e a contenção motora? Qual a formação do Professor para compreender a ludicidade infantil como processo de construção de saberes? SIMONE HELEN DRUMOND DE CARVALHO (92) 8808-2372 simone_drumond@hotmail.com
  7. 7. JUSTIFICATIVA O Lúdico na construção Interdisciplinar da Aprendizagem: uma proposta pedagógica do Afeto e da Criatividade na Escola nos revela que a concepção de criança é uma noção historicamente construída e constantemente vem mudando ao longo dos tempos, não se apresentando de forma homogênea nem mesmo no interior de uma mesma compreensão. A capacidade de brincar possibilita às crianças um espaço para resolução dos problemas que as rodeiam. A literatura especializada no crescimento e no desenvolvimento infantil considera que o ato de brincar é mais que a simples satisfação de desejos. O brincar é o fazer em si, um fazer que requer tempo e espaço próprios; um fazer que se constitui de experiências culturais, que são universais, e próprio da saúde porque facilita o crescimento, conduz aos relacionamentos grupais, podendo ser uma forma de comunicação consigo mesmo e com os outros. SIMONE HELEN DRUMOND DE CARVALHO (92) 8808-2372 simone_drumond@hotmail.com
  8. 8. Cabe ressaltar, no entanto, que no mundo capitalista em quevivemos o lúdico está sendo extraído do universo infantil. As criançasestão brincando cada vez menos por inúmeras razões: uma delas é oamadurecimento precoce; outra é a redução violenta do espaço físiconas escolas e do tempo de brincar, outras crianças, muitas vezesficam horas em frente à televisão, divertindo-se com jogos violentos erodeadas de brinquedos eletrônicos, onde as interações sociais e aliberdade de agir ficam determinadas pelo próprio brinquedo. Tanto para Vygotsky (1984) como para Piaget (1975), odesenvolvimento não é linear, mas evolutivo e, nesse trajeto, aimaginação se desenvolve. Uma vez que a criança brinca edesenvolve a capacidade para determinado tipo de conhecimento, eladificilmente perde esta capacidade. É com a formação de conceitosque se dá a verdadeira aprendizagem e é no brincar que está um dosmaiores espaços para a formação de conceitos. Negrine (1994, p.19) sustenta que as contribuições dasatividades lúdicas no desenvolvimento integral indicam que elascontribuem poderosamente no desenvolvimento global da criança eque todas as dimensões estão intrinsecamente vinculadas: ainteligência. SIMONE HELEN DRUMOND DE CARVALHO (92) 8808-2372 simone_drumond@hotmail.com
  9. 9. OBJETIVO GERAL Oportunizar ao educador a compreensão do significado, importância e construção Interdisciplinar da aprendizagem no decorrer das atividades lúdicas no Ensino Fundamental, através de uma proposta pedagógica do Afeto e da Criatividade. Levando-o a inserir o brincar em seus planejamentos e projetos educativos, tendo a intencionalidade, objetivos e consciência clara de sua ação em relação ao desenvolvimento e à aprendizagem. SIMONE HELEN DRUMOND DE CARVALHO (92) 8808-2372 simone_drumond@hotmail.com
  10. 10. OBJETIVOS ESPECÍFICOS• Conhecer as idéias e práticas do brincar vivenciadas na educação.• Observar os alunos em atividades lúdicas, ou não e as suas respostas de aprendizagem após as atividades.• Conhecer idéias e praticas mais comuns nas escolas com relação ao movimento e aprendizagem.• Identificar a visão que o professor possui sobre a relação entre jogos, brincadeiras e aprendizagem.• Sugerir aos educadores, leituras e material pedagógico, sobre práticas metodológicas que favoreçam o desenvolvimento cognitivo de forma lúdica, interdisciplinar, afetiva e criativa na Escola, para que verdadeiramente compreendam, conheçam e reconheçam o jeito particular dos educandos serem e estarem no mundo, pois esse o grande desafio da educação. SIMONE HELEN DRUMOND DE CARVALHO (92) 8808-2372 simone_drumond@hotmail.com
  11. 11. METODOLOGIA Para compreender melhor metodologia é preciso conceituá-la como parte integrante de um projeto de pesquisa que configura os passos por onde o pesquisador deve caminhar para orientar a condução da investigação cientifica. Compreende-se assim que os métodos e técnicas serão utilizados pela pesquisadora para desvendar problemas, achar soluções, teóricas e praticas, trazendo a todos, um resultado seguro do trabalho realizado. O método utilizado para realizar esta pesquisa será o qualitativo: pois este preocupa-se em responder as questões de forma muito particular. Trabalha com o universo dos significados, motivos, valores, aspirações e atitudes; busca aprofundar as relações dos processos e dos fenômenos que não podem ser reduzidos a operacionalizações de variáveis. Participando das atividades propostas na sala de aula é possível observar a dinâmica natural da classe, pois é nesta sala de aula que o ato de brincar livremente tem seu maior destaque e não pode (e não se consegue) ser reprimido, estarei junto a professora percebendo e registrando como ela utiliza esta oportunidade oferecida pelas crianças para aprender brincando. SIMONE HELEN DRUMOND DE CARVALHO (92) 8808-2372 simone_drumond@hotmail.com
  12. 12. Participarei do planejamento para coletar dados sobre aconcepção da escola com relação ao brincar para aprender;realizarei conversas, entrevistas e aplicarei questionários àsprofessoras para perceber o seu conhecimento e sua praticacom relação a este fenômeno, Segundo LUDKE (1996) “é umatécnica bastante vantajosa, porque possibilita maior interaçãodo pesquisador com os sujeitos da pesquisa, contribuindo paraa obtenção de dados mais consistentes sobre o tema ouestudo”. E ainda estarei sugerindo leituras em grupo com asprofessoras para favorecer o conhecimento de novas praticasmetodológica relacionada ao brincar. A coleta de dados será realizada através de questionáriocom questões abertas/fechadas para 2 professoras, 1coordenadora pedagógica; na observação de 25 alunos de 6 a8 anos na referida classe; e ainda no acompanhamento doplanejamento do grupo de 5 professoras de EnsinoFundamental. Ao final farei uma analise interpretando os dados,relacionando-os as teorias que explicam o fenômeno do brincare aprender. SIMONE HELEN DRUMOND DE CARVALHO (92) 8808-2372 simone_drumond@hotmail.com
  13. 13. ANALISE DE DADOS A partir do cotidiano observado é possível ter uma visão do trabalho empregado para construção dos saberes dos educandos e assim fazer a relação com o tema do projeto: Construção do conhecimento e Importância e aspectos que favorecem o lúdico. A analise dos dados revelam a visão dos educadores da escola pesquisada quanto a: * Construção do conhecimento e desenvolvimento da coordenação motora ampla e socialização, através do lúdico. * Importância e aspectos que favorece o desenvolvimento global do educando, através do lúdico de acordo com os anseios educacionais das educadoras. SIMONE HELEN DRUMOND DE CARVALHO (92) 8808-2372 simone_drumond@hotmail.com
  14. 14. O resultado do estudo, quanto a conscientização do professor: Recursos metodológicos; Planejamento; Projetos educativos.Suporte Teórico. A Prática para o conhecimento da realidade. Formação Profissional. SIMONE HELEN DRUMOND DE CARVALHO (92) 8808-2372 simone_drumond@hotmail.com
  15. 15. Questionamentos1. De que forma é utilizado o lúdico no seu processo ensino- aprendizagem e desenvolvimento de habilidades?2. Qual o recurso pedagógico que o professor deve usar para trabalhar a socialização, através do lúdico?3. A escola, enquanto criadora e produtora de conhecimento respeita a cultura lúdica da criança?4. Qual sua analise pessoal do lúdico no processo de letramento e projeção de competências nas atividades escritas? SIMONE HELEN DRUMOND DE CARVALHO (92) 8808-2372 simone_drumond@hotmail.com
  16. 16. “Soubéssemos, nós adultos,preservar o brilho e o frescor dabrincadeira infantil, teríamos uma humanidade plena de amor e fraternidade. Resta-nos, então, aprender com as crianças”. (Monique Deheinzeli, 2006) SIMONE HELEN DRUMOND DE CARVALHO (92) 8808-2372 simone_drumond@hotmail.com
  17. 17. O lúdico favorece o desenvolvimento da: Dimensão Dimensão Intelectual e Psicomotora Cognitiva Dimensão Psicoafetiva Dimensão ético-social Dimensão Dimensão das Relações Transcendente Interpessoais SIMONE HELEN DRUMOND DE CARVALHO (92) 8808-2372 simone_drumond@hotmail.com
  18. 18. O lúdico e Psicoafetividade Autonomia pessoal Personalidade Independência / liberdade /responsabilidade Auto-estima Bondade, integridade, coerência SIMONE HELEN DRUMOND DE CARVALHO (92) 8808-2372 simone_drumond@hotmail.com
  19. 19. O lúdico e as Relações interpessoais Participação - grupo Amor/afeto, sem dominação/dependência Respeito: acolhida e amizade Tolerância (respeito à diferença) - espírito democrático Viver em paz SIMONE HELEN DRUMOND DE CARVALHO (92) 8808-2372 simone_drumond@hotmail.com
  20. 20. O lúdico e a PsicomotricidadeAceitação do corpo -(estereótipos) SIMONE HELEN DRUMOND DE CARVALHO (92) 8808-2372Potencialização das habilidades físicas e motoras simone_drumond@hotmail.comHábitos saudáveis de vidaAlegria: dom da vidaCuidado: saúde do corpo.
  21. 21. O lúdico e o desenvolvimento Intelectual e Cognitiva Conceitos sólidos e atualizados Recursos tecnológicos e manuais Ênfase:Literatura/Arte/ Música/ Esporte/Ciência/ Tecnologia/Meio Social Habilidades comuns e superiores SIMONE HELEN DRUMOND DE CARVALHO (92) 8808-2372 simone_drumond@hotmail.com
  22. 22. Saiu o semeador a semear. Semeou o dia todo e a noite o apanhou aindacom as mãos cheias de sementes. Ele semeava tranqüilo sem pensar na colheita porque muito tinha colhido do que outros semearam Cora Coralina SIMONE HELEN DRUMOND DE CARVALHO (92) 8808-2372 simone_drumond@hotmail.com
  23. 23. REFERENCIAL TEORICO• ARAUJO, Vânia Carvalho de. O jogo no Contexto da Educação Psicomotora. São Paulo: Cortez,1992.• FERREIRA, Neto Carlos Alberto. Motricidade e Jogos na Infância. Rio de Janeiro. Editora Sprint,1995.• DRUMOND, Simone Helen de Carvalho. O Lúdico na construção Interdisciplinar da Aprendizagem: uma proposta pedagógica do Afeto e da Criatividade na Escola. http://simonehelendrumond.blogspot.com – simone_drumond@hotmail.com• FRIEDMANN, Adriana. Brincar: Crescer e Aprender. O resgate do Jogo infantil. São Paulo: Moderna,1996.• GUERRA, Marlene. Recreação e Lazer. 5ª ed. Porto Alegre: Sagra: DC Luzzatto,1996.
  24. 24. REFERENCIAL TEORICO• HUIZINGA, Johan. Homo ludens: o jogo como elemento da cultura. São Paulo, Perspectiva/ EDUSP, 1971.•• KISHIMOTO, Tizuko Morchida (Org). O Brincar e suas Teorias. ArTMed. 1998.• MARCELLINO, Nelson Carvalho. Pedagogia da Animação. 2ª ed. São Paulo: Papirus,1997.• MELLO, Alexandre Moraes de. Psicomotricidade, Educação física e Jogos infantis. 2ª edição São Paulo: IBRASA,1989.• MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E DO DESPORTO SECRETÁRIA DE EDUCAÇÃO; Referencial Curricular Nacional para a Educação Infantil . Brasília - MEC/SEF,1998.• MOTEIRO, Regina Foumeaut. Jogos Dramáticos. 3ª ed. São Paulo: Agora, 1994.• NEGRINE, Airton. Aprendizagem e desenvolvimento infantil. Porto Alegre: Propil, 1994.
  25. 25. REFERENCIAL TEORICO• NICOLAU, Marieta Lucia Machado. A Educação Pré-escolar Fundamentos e Didática. 10ª ed. São Paulo: Atica,1986.• OTERO C.C. O Espaço Pedagógico do Jogo: Algumas Possibilidades. 1ª ed. São Paulo,1996• PIAGET, Jean. A formação do Símbolo na criança: Imitação, jogo e sonho, imagem e representação. Rio de Janeiro Lahar 1775. Guanabara, 1990.• SNEYDERS, Georges. Alunos felizes. São Paulo: Paz e Terra, 1996.• THIESSEM, Maria Lúcia. Pré-escola Tempo de educar. Ed. Ática, 7ª edição. São Paulo,1998.• VYGOTSKY, L.S. A formação Social da Mente. São Paulo: Livraria Martins, Fontes,1998.• WAJSKOP, Gisela. Brincar na escola. 2. Ed. São Paulo: Cortez, 1997.

×