92 autismo mudando comportamentos indesejados por simone helen drumond

1.096 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.096
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
7
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
25
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

92 autismo mudando comportamentos indesejados por simone helen drumond

  1. 1. AUTISMO: ESTRATÉGIAS PARA MUDAR COMPORTAMENTOS INDESEJADOS. SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN
  2. 2. Ao lidar com alunos autista, o professor pode depara-se com alguns comportamentos indesejados, e nessas situações podem adotar-se estratégias tais como: AUTISMO: ESTRATÉGIAS PARA MUDAR COMPORTAMENTOS INDESEJADOS. SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN PROCEDIMENTO METODOLOGICO OBSERVAÇÕES Remover estímulos que distraiam a criança. Diminuir estímulos, observando o ambiente para as causas de sobrecarga sensorial. Incorporar na rotina diária, experiências sensoriais como fator calmante (Hewitt, 2006). Fornecer um calendário claro e previsível. Planificar algo relaxante quando existem situações de quebra de atividades. Alternar atividades fáceis com difíceis, assim como, agradáveis e desagradáveis. Permitir o acesso a atividades favoritas, assim como a colegas preferidos (Jordan, 2000).
  3. 3. Ao lidar com alunos autista, o professor pode depara-se com alguns comportamentos indesejados, e nessas situações podem adotar-se estratégias tais como: AUTISMO: ESTRATÉGIAS PARA MUDAR COMPORTAMENTOS INDESEJADOS. SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN PROCEDIMENTO METODOLOGICO OBSERVAÇÕES Oferecer oportunidades de escolha ao aluno Apresentar um lugar onde o aluno possa relaxar. Enfatizar a comunicação e o desenvolvimento de comportamentos positivos num ambiente previsível. Identificar comportamentos inadequados e ensinar competências, ou substituí-los por comportamentos adequados. Fornecer suportes visuais para clarificar instruções e ensinar novos conceitos e competências. Recorrer a histórias para ensinar comportamentos sociais adequados a situações que representem um problema (Education, 2000).
  4. 4. Ao lidar com alunos autista, o professor pode depara-se com alguns comportamentos indesejados, e nessas situações podem adotar-se estratégias tais como: AUTISMO: ESTRATÉGIAS PARA MUDAR COMPORTAMENTOS INDESEJADOS. SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN PROCEDIMENTO METODOLOGICO OBSERVAÇÕES Conceder a oportunidade para o aluno relaxar durante o dia. Estes momentos podem ser de 5 a 10 minutos. Ir a um lugar especial e calmo na escola, ouvir música com fones de ouvido, brincar com um objeto favorito, sentar o aluno calmamente. Ensinar um comportamento alternativo, mas socialmente aceitável. Desviar a atenção da criança para outra atividade, quando o comportamento está a acontecer. Negociar quando e onde as ações repetitivas são aceitáveis. Utilizar um nível de comportamento repetitivo para avaliar o nível de stress do Aluno.
  5. 5. Ao lidar com alunos autista, o professor pode depara-se com alguns comportamentos indesejados, e nessas situações podem adotar-se estratégias tais como: AUTISMO: ESTRATÉGIAS PARA MUDAR COMPORTAMENTOS INDESEJADOS. SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN PROCEDIMENTO METODOLOGICO OBSERVAÇÕES Reduzir gradualmente a quantidade de tempo destinado para certos comportamentos. Aumentar a quantidade de tempo entre horários programados para comportamentos repetitivos. Analisar cuidadosamente as condições antecedentes e consequentes acerca das birras, autoagressões, comportamentos fóbicos, condutas negativistas em relação a qualquer trabalho, para que se possa diminuir ou eliminar tais alterações de conduta da criança.
  6. 6. Ao lidar com alunos autista, o professor pode depara-se com alguns comportamentos indesejados, e nessas situações podem adotar-se estratégias tais como: AUTISMO: ESTRATÉGIAS PARA MUDAR COMPORTAMENTOS INDESEJADOS. SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN PROCEDIMENTO METODOLOGICO OBSERVAÇÕES Ignorar tais comportamentos. Muitas vezes, a criança tenta testar os limites do professor, e ao ignorar tal comportamento, anula-se um aspeto que para a criança funciona como reforço, ou seja, a atenção do professor. Estes comportamentos são mais fáceis de serem reproduzidos, que os de caráter positivo. O ignorar traduz-se numa diminuição de atenção social, assim como a redução máxima de estímulos. Em suma, ignorar é fazer com que a carga emocional do comportamento negativo seja anulada. Nunca agarrar a criança sem esta o solicitar, nunca elevar o tom de voz, ou dar palmadas, tais ações são consideradas como estímulos aversivos (Riviére, 2001).
  7. 7. AUTISMO: ESTRATÉGIAS PARA MUDAR COMPORTAMENTOS INDESEJADOS. SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN Referencia: DRUMOND, Simone Helen Ischkanian. Projeto: Autismo e Educação. Disponível em: http:///simonehelendrumond.blogspot.com. In. DRUMOND. Simone Helen Ischkanian Coleção de portfólios educacionais para autistas. JORDAN, R. (2000). Educação de crianças e jovens de autismo. Ministérios da Educação: Instituto de Inovação Educacional, Lisboa. HEWITT, S. (2006). Compreender o Autismo – Estratégias para Alunos com Autismo nas escolas Regulares. Porto Editora. RIVIÉRE, A. (2001). Autismo – Orientaciones para la intervención educativa. Editorial Trotta. SIEGEL, B. (2008). O Mundo da criança com autismo – compreender e tratar perturbações do espetro do autismo . Porto Editora, Ltda.

×