Subi acima duma arvori  para ver se te via,   como não te vi,        desci-a
Atirê um limão rolando...A tua porta parou...Depois fiquei pensando...Será que o cabrão se cansou???
Ê vi-te no tê jardim,Andavas colhendo hortelã!    Ê ca gosto de ti,    E tu? Hãããã???
Subi a um ecaliptreCom o tê retrato na mãoDesencaliptrê-me lá de cimaMalhê com os cornos no chão!!!
Perdi a minha canetaLá prós lados da várzeaSe lá fores e a vires...."Trázea!.”          www.zazuze.pt.vu
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Poemas alentejanos

618 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
618
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Poemas alentejanos

  1. 1. Subi acima duma arvori para ver se te via, como não te vi, desci-a
  2. 2. Atirê um limão rolando...A tua porta parou...Depois fiquei pensando...Será que o cabrão se cansou???
  3. 3. Ê vi-te no tê jardim,Andavas colhendo hortelã! Ê ca gosto de ti, E tu? Hãããã???
  4. 4. Subi a um ecaliptreCom o tê retrato na mãoDesencaliptrê-me lá de cimaMalhê com os cornos no chão!!!
  5. 5. Perdi a minha canetaLá prós lados da várzeaSe lá fores e a vires...."Trázea!.” www.zazuze.pt.vu

×