Escola Secundária de Bocage                                                               PSICOLOGIA B - 12.º ano         ...
c)As afirmações 1 e 4 são verdadeiras; as 2 e 3 são falsas.d)As afirmações 1 e 2 são verdadeiras; as 3 e 4 são falsas.8. A...
GRUPO II1 – Enumere as características da identidade pessoal.2 – O processo de construção da identidade termina no período...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Ficha Formativa de Psicologia B

8.275 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
1 comentário
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
8.275
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
75
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
167
Comentários
1
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Ficha Formativa de Psicologia B

  1. 1. Escola Secundária de Bocage PSICOLOGIA B - 12.º ano Ficha Formativa GRUPO I1. Numa mesma cultura, o processo de desenvolvimento dos adolescentes apresenta as mesmas características,sem nenhuma mudança. Esta afirmação é:a) Falsa: as características deste processo de desenvolvimento dependem das transformações biológicas da espécie.b) Verdadeira: as características deste processo de desenvolvimento dependem do grupo social de pertença.c) Falsa: a adolescência é um processo vivido de modo singular por cada indivíduo da mesma cultura.d) Verdadeira: a adolescência é um processo cuja vivência depende do espaço e do tempo históricos.2.Consideram-se competências básicas da mãe:a) assegurar a alimentação equilibrada do bebé.b) assegurar que a relação do bebé com o pai é estável.c) o conjunto de comportamentos definidos pelo instinto maternal.d) comunicar com o bebé e satisfazer as suas necessidades básicas.3. A vinculação é um processo emocional que:a) se estabelece precocemente entre mãe e filho.b) tem a mesma influência na criança, quer as vivências sejam positivas, quer sejam negativas.c) é universal, manifestando-se de modo idêntico em todas as culturas.d) é mais forte quando nasce o primeiro filho do que com os seguintes.4.Segundo Mary Ainsworth o tipo de vinculação que provoca mais perturbações no bebé é:a) evitante.b) ambivalente.c) estranha.d) insegura.5. A dissonância cognitiva ocorre quando uma pessoa:a) modifica as atitudes por influência de outras pessoas.b) faz prevalecer a componente afectiva das atitudes.c) se comporta em concordância com as suas atitudes.d) mantém duas atitudes que se contradizem.6. Actualmente, quando os psicólogos falam em personalidade, referem-se a: a) Uma forma de estar, constante e duradoura, que resulta de traços geneticamente transmitidos e dão ao sujeito asua identidade; b)Formas de pensar, sentir e agir, mais ou menos, constantes e duradouras, que tornam uma pessoa única e lhe dãoidentidade; c)Um conjunto de sentimentos, emoções e que influenciam e caracterizam os comportamentos individuais nocontexto social; d)Comportamentos observáveis constantes, que permitem reconhecer o tipo de indivíduo e a sua normal relaçãocom o meio.7. As seguintes afirmações referem-se ao pensamento. Leia-as atentamente e, depois, escolha a alternativacorrecta.1. Pensar é organizar informação com vista à resolução de problemas.2.O pensamento é uma actividade interior que tem por objectivo compreender a realidade, processar a informaçãoe comunicar aos outros aquilo que se conhece.3.Alterar a disposição dos móveis e objectos do nosso quarto, de modo a arranjar lugar para a mesa do computador,é uma boa definição do que é pensar.4.As coisas são gerais e abstractas, mas os conceitos são concretos, por traduzirem objectos da experiência.a)As afirmações pares são verdadeiras; as ímpares são falsas.b)As afirmações pares são falsas; as ímpares são verdadeiras. 1
  2. 2. c)As afirmações 1 e 4 são verdadeiras; as 2 e 3 são falsas.d)As afirmações 1 e 2 são verdadeiras; as 3 e 4 são falsas.8. As representações sociais são o conjunto de:a) tendências instáveis para uma pessoa se comportar de determinada maneira face a um objecto social.b) processos de integração de uma pessoa numa categoria a partir dos dados obtidos num primeiro contacto social.c) ideias, crenças e explicações partilhadas por uma sociedade ou grupo social.d) processos que estão na base da forma como encaramos os outros e a nós próprios.9. As principais funções da categorização são:a) Incluir em conjuntos, integrar informação, identificar objectos, acontecimentos sociais e atribuir ideias e emoçõesaos objectos categorizados.b) Simplificação, conservação do que é aprendido, direcção da acção, ordem e significado.c) Simplificação, conservação do que é aprendido, acções conjuntas e diversidade.d) Complexificação, conservação do que é aprendido e organização significativa.10. De acordo com o efeito de Pigmalião:a) as nossas expectativas influenciam a nossa percepção e comportamento acerca da realidade.b) a realidade molda-se às nossas expectativas, porque estas a influenciam.c) temos tendência para captar preferencialmente as características que confirmam as nossas impressões.d) temos tendência para criar dissonâncias cognitivas ao longo da nossa vida.11. O estatuto social caracteriza-se como o conjunto de:a) comportamentos e atitudes que os outros podem legitimamente esperar de um indivíduo.b) juízos de valor sobre comportamentos e atitudes dos indivíduos que pertencem a grupos diferentes.c) direitos fixos e inalteráveis, quer cumpramos ou não o nosso papel.d) obrigações e comportamentos que legitimamente posso esperar dos outros elementos do grupo, em virtude daposição que ocupo.12. Nas atitudes, o conhecimento sobre os objectos sociais designa-se por componente:a) Cognitiva.b) Cultural.c) Afectiva.d) Comportamental.13.Os seres humanos estabelecem uma relação com os progenitores diferente dos outros animais devido:a) Capacidade racional.b )Imaturidade ao nascer.c) Longevidade da vida humana.d)Complexidade das relações sociais.14. As mulheres que nunca tiveram filhos podem ser tão boas mães como as mães biológicas. Esta afirmação é:a) Falsa, porque ser mãe é uma questão mais biológica do que psicológica.b) Falsa, porque a mulher que não tem filhos não passa por modificações glandulares que lhe fazem nascer o amorde mãe.c) Verdadeira, porque as mulheres inférteis desejam adoptar crianças.d) Verdadeira, porque ser mãe reside mais em dar-se a uma criança, amá-la e fazê-la sentir-se segura do que emtrazê-la ao mundo e cuidar dela por obrigação.15. A relação precoce com a mãe modela as competências sociais do bebé. Esta afirmação é:a) Falsa: as competências sociais do bebé são originadas por motivações inatas.b) Verdadeira: as competências sociais do bebé dependem do estatuto familiar.c) Falsa: a socialização estrutura-se na relação com os pares.d) Verdadeira: a socialização inicia-se com os cuidados parentais.16 – Fazer escolha múltipla das páginas 187 e 197. 2
  3. 3. GRUPO II1 – Enumere as características da identidade pessoal.2 – O processo de construção da identidade termina no período da adolescência. Concorda? Justifique.3 – Refira o significado de “hospitalismo” segundo Spitz.4 – Defina resiliência. Quais os factores que intervêm na resiliência?5 – Explique a importância das primeiras impressões.6 – Explique em que circunstâncias falamos de auto-realização das profecias.7 - A relação precoce condiciona o desenvolvimento socioafectivo, mas não o determina. Caracterize o conceito deresiliência.8- Quais os factores que influenciam o processo de conformismo?9- “As normas balizam continuamente a conduta humana.” Relacione esta afirmação com um dos processos deinfluência social.10- Quais os factores que explicam a obediência? GRUPO III"Para o bebé acabado de nascer, a vinculação não se processa da noite para o dia. É tentador para os paisacreditarem que são coisas instintivas ter um bebé, bem como vincular-se a ele, e que toda a gente está «pronta»para o papel parental quando este chega. Os jovens futuros pais acolhem bem a ideia, muito difundida de que, sefizerem tudo certo no trabalho de parto e no parto, assegurarão uma vinculação imediata ao bebé e de que esta seráintensamente compensadora.Retratos deliciosos de mãe, pai e bebé bonito e sorridente romantizam ainda mais o papel parental. Efectivamente,em larga medida, a vinculação é instintiva, mas não é instantânea nem automática. Deve ser encarada como umprocesso contínuo a fim de haver consciência das respectivas complexidades e possíveis armadilhas." (Brazelton, 2000)A imaturidade biológica do bebé implica a necessidade de ele estabelecer uma relação específica com outros sereshumanos.Desenvolva o tema, analisando: a) a importância da díade mãe-bebé no estabelecimento de vínculos sociais; b) as teorias de Bowlby e de Ainsworth sobre a vinculação precoce. 3

×