Teoria das Cores

741 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
741
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
33
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Teoria das Cores

  1. 1. HISTÓRIA DA ARTE
  2. 2. A História da arte é uma disciplina que estuda a evolução das expressões artísticas, a constituição e a variação das formas, dos estilos, dos conceitos transmitidos através das obras de arte produzidas. Para compreender a arte contemporânea é importante o conhecimento da arte produzida no passado e o caminho que esta percorreu até os dias de hoje. Assim, torna-se mais fácil a compreensão dos valores artísticos seguindo a linha do tempo. Gótico ao Modernismo Modernismo ao Contemporâneo
  3. 3. COR É LUZ!
  4. 4. A cor não tem existência material. Ela é uma informação visual, uma sensação provocada pela ação da luz sobre o órgão da visão e decodificada pelo cérebro. Isaac Newton comprovava que as cores são propriedade da luz e não dos corpos refratores. Era a validação da antiga afirmação de Da Vinci: “A luz branca não é uma cor, senão o resultado de outras cores”.
  5. 5. A luz natural, ou a luz fluorescente dessa sala, é uma onda eletromagnética, de comprimento variável, e o olho humano é sensível a ela. Consideramos que a luz natural é branca e “carrega” todas as cores em si.
  6. 6. Tamanho das ondas eletromagnéticas de cada cor, do mais quente e mais comprido ao mais frio e mais curto.
  7. 7. Quando a luz atinge a superfície dos objetos, ela pode refletir por completo, parcialmente ou não refletir, e revelar a cor presente naquele objeto. O funcionamento básico das cores pigmentos é este: A cor resultante depende da composição molecular do objeto em que a luz branca incide. Porém, existem alguns fatores que podem influenciar nossa percepção das cores.
  8. 8. LUZ BRANCA
  9. 9. LUZ AZUL
  10. 10. LUZ AZUL + LUZ VERMELHA
  11. 11. LUZ AZUL + LUZ VERMELHA + LUZ VERDE
  12. 12. Cores que tendem ao branco quando misturadas são chamadas de aditivas. São as cores luz
  13. 13. Chamamos de subtrativas cores que quando somadas (misturadas) tendem à cor preta. São as cores pigmentos.
  14. 14. Ciano (um azul claro), magenta (um tipo de vermelho) e amarelo são as cores primárias das subtrativas, presentes nos objetos e na produção artística e gráfica. CORES PRIMÁRIAS Vermelho, verde e azul são as primárias das cores aditivas, presentes nas luzes e telas luminosas dos aparelhos digitais.
  15. 15. A mesma cor pode ser simulada através das telas luminosas dos aparelhos digitais. Isso acontece pois o entendimento das cores é feito em nosso cérebro.
  16. 16. ESTRANHO, NÃO?
  17. 17. As luzes do semáforo seguem um padrão uniforme ao redor do mundo: verde para seguir, amarelo para chamar a atenção e vermelho para parar. Você já se perguntou por quê?
  18. 18. Além disso, o vermelho também é a cor do sangue que corre dentro da gente, e o cérebro deve ter aprendido em algum estágio da evolução humana que é não muito interessante se deparar com a cor vermelha do sangue.
  19. 19. Através de um “aprendizado evolutivo”, a civilização ocidental inconscientemente foi associando significados às cores. Talvez algum grupo de cientistas já tenha comprovado o efeito das cores no cérebro. E esse conhecimento é levado em conta quando algum criativo começa a trabalhar em projetos gráficos, artísticos ou arquitetônicos. Vamos ver agora alguns destes significados e conferir um exemplo de uso da cor citada.
  20. 20. Desvio para o Vermelho (1967-1984 ) , obra de Cildo Meireles, Museu do Inhotim, MG, Brasil.
  21. 21. OUTRAS COMBINAÇÕES Isósceles Quadrado Retângulo Hexágono
  22. 22. As cores exercem forte atração visual no ser humano, compreendê-las e saber utilizá-las ao nosso favor torna a vida mais agradável.

×