ARTE
EFÊMERA
EFÊMERO:
• Passageiro
• Transitório
• Fugaz
• Momentâneo
ARTE DA TERRA
-
LAND ART
-
EARTH ART
http://www.hypeness.com.br/2013/0
4/homem-cria-impressionantes-
crop-circles-gigantes-na-neve-
caminhando-o-dia-todo/
ARTE POVERA
-
ARTE “POBRE”
ARTHUR BISPO DO ROSÁRIO
Considerado louco por alguns e gênio por outros, o preconceito e
os limites entre a insanidade e a...
Arte Efêmera: Land Art e Arte Povera
Arte Efêmera: Land Art e Arte Povera
Arte Efêmera: Land Art e Arte Povera
Arte Efêmera: Land Art e Arte Povera
Arte Efêmera: Land Art e Arte Povera
Arte Efêmera: Land Art e Arte Povera
Arte Efêmera: Land Art e Arte Povera
Arte Efêmera: Land Art e Arte Povera
Arte Efêmera: Land Art e Arte Povera
Arte Efêmera: Land Art e Arte Povera
Arte Efêmera: Land Art e Arte Povera
Arte Efêmera: Land Art e Arte Povera
Arte Efêmera: Land Art e Arte Povera
Arte Efêmera: Land Art e Arte Povera
Arte Efêmera: Land Art e Arte Povera
Arte Efêmera: Land Art e Arte Povera
Arte Efêmera: Land Art e Arte Povera
Arte Efêmera: Land Art e Arte Povera
Arte Efêmera: Land Art e Arte Povera
Arte Efêmera: Land Art e Arte Povera
Arte Efêmera: Land Art e Arte Povera
Arte Efêmera: Land Art e Arte Povera
Arte Efêmera: Land Art e Arte Povera
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Arte Efêmera: Land Art e Arte Povera

2.955 visualizações

Publicada em

0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.955
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
171
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Arte Efêmera: Land Art e Arte Povera

  1. 1. ARTE EFÊMERA
  2. 2. EFÊMERO: • Passageiro • Transitório • Fugaz • Momentâneo
  3. 3. ARTE DA TERRA - LAND ART - EARTH ART
  4. 4. http://www.hypeness.com.br/2013/0 4/homem-cria-impressionantes- crop-circles-gigantes-na-neve- caminhando-o-dia-todo/
  5. 5. ARTE POVERA - ARTE “POBRE”
  6. 6. ARTHUR BISPO DO ROSÁRIO Considerado louco por alguns e gênio por outros, o preconceito e os limites entre a insanidade e a arte, no Brasil. Natural de Sergipe, Bispo é descendente de escravos africanos, foi marinheiro na juventude, vindo a tornar-se empregado de uma tradicional família carioca. Próxima ao natal, na noite 22 de dezembro de 1938, Bispo despertou com alucinações que o conduziram ao patrão, um advogado carioca, a quem disse que iria se apresentar à Igreja, pois tinha tido uma visão de que era um enviado de Deus. Depois de peregrinar pela rua Primeiro de Março e por várias igrejas do então Distrito Federal, terminou subindo ao Mosteiro São Bento, onde anunciou a um grupo de monges que era um enviado de Deus, encarregado de julgar aos vivos e aos mortos. Dois dias depois foi detido e fichado pela polícia como negro, sem documentos e indigente, e conduzido ao Hospício Pedro II (o hospício da Praia Vermelha), primeira instituição oficial desse tipo no país, inaugurada em 1852, onde anos antes havia sido internado o escritor Lima Barreto (1881-1922). E lá ficou por mais de 50 anos.

×