A Receita Federal irá mudar a gestão da sua           empresa, saiba como.             Palestrante: Sidcley Silva
Willian JamesSócrates
Fonte: Receita Federal do Brasil   (X 1000)
Fonte: Receita Federal do Brasil   (X 1000)
EVENTOS – ESCALA DO TEMPO Emissão   Cancelamento     CT-e/ MDF-e Emitido           Registro de Passagem                  C...
Fatos geradores ocorridosa partir de janeiro de 2013entregar até 14 de marçode 2013.ATENÇÃO!!!!BLOCO P (DESONERAÇÃO)
Competência Resumida:Apenas receitas, agrupadas porCFOP, CST e modelodocumento.
Caixa: Apenas receitas, agrupadas por CFOP, CST e modelo documento e pagamentos por...   1.    Clientes   2.   Administrad...
Competência Detalhada:Item a item, mesmas informaçõesLucro Real.
Empresas Lucro Presumido tem quelançar item a item, como no lucro Real?
FATURISTAeCOMPRADOR
Apuração do LucroLíquido Contábil
Nova ECD – 2012 entrega 2013NIRE deixa de ser obrigatórioInclusão das Demonstrações dos Lucros ouPrejuízos acumulados / De...
Vinculo direto com nova ECD +E-Lalur (Parte A e B + DIPJ“otimizada”.
Bloco 0     Identificação da Entidade0010 – Parâmetros da EFD-IRPJ0020 – Dados Iniciais0030 – Dados Cadastrais0040 – Ident...
Bloco I    Dados Recuperados da ECDI050 – Plano de Contas (recuperado)I100 – Centro de Custos (recuperado)I130 – Identific...
Bloco J Plano de Contas / MapeamentoJ050 – Plano de Contas do Contribuinte (= I050)J051 – Mapeamento
Bloco        Saldos    KK030 – Identificação do PeríodoK155 – Saldos das Contas Patrimoniais Após oEncerramento do Período...
Bloco L E-LalurL010 – Identificação das Contas da Parte BL020 – Saldos Iniciais Recuperados dos SaldosFinais das Contas da...
Bloco L E-LalurL415 – Identificação dos Processos Judiciais eAdministrativos Relacionados ao LançamentoL500 – Lançamentos ...
Bloco        Lucro Presumido    PP010 – Balanço Patrimonial ReferencialP030 – Identificação do PeríodoP130 – Demonstração ...
Bloco        Lucro Real    RR030 – Identificação do PeríodoR100 – Balanço Patrimonial ReferencialR200 – Demonstração do Re...
Bloco T Lucro ArbitradoT030 – Identificação do PeríodoT150 – Apuração do Imposto de RendaT181 – Apuração da Contribuição S...
Bloco        Imunes e Isentas    UU030 – Identificação do PeríodoU182 – Cálculo da Contribuição Social sobre o LucroLíquido
Bloco        Informações Econômicas    XX280 – Atividades Incentivas – PJ em GeralX291 – Operações com o Exterior – Pessoa...
Bloco        Informações Econômicas    XX390 – Origem e Aplicação de Recursos – Imunes eIsentasX400 – Comércio Eletrônico ...
Bloco        Informações Econômicas    XX470 – Capacitação de Informática e Inclusão DigitalX480 - Repes, Recap, Padis, PA...
Bloco Y Informações GeraisY520 – Pagamentos/Rendimentos Recebidos do Exteriorou de Não ResidentesY540 – Discriminação da R...
Bloco Y Informações GeraisY580 - Doações a Campanhas Eleitorais (LR, LP e LA)Y590 - Ativos no ExteriorY600 - Identificação...
Bloco Y Informações GeraisY660 - Dados de Sucessoras (LR, LP e LA)Y670 - Outras Informações (LR)Y680 – Informações de Opta...
MULTA EM CASO DE ENTREGAEM ATRASO E/OU A CADA 05GRUPOS DE REGISTROSOMITIDOS,INEXATOS OU INCORRETOS.
Cliente  Faturamento                           Entrega                                                           FiscoVend...
Cliente  Faturamento                           Entrega                                                           FiscoVend...
Faturamento                           EntregaVendas                Produção                               Contábil/Fiscal/...
Faturamento                           EntregaVendas                Produção                                         Contáb...
Faturamento                           EntregaVendas                Produção                                         Contáb...
Vendas                Entrega                                 Financeiro                Produção                          ...
FASES  Disciplinas  DisciplinasFuncionaisFuncionais                Contábil         Fiscal        Faturamento  Áreas  Área...
MUNICÍPIO                           QUANTIDADE   VALOR R$ (em milhões)PORTO ALEGRE                        4.303        219...
“Nós fiscais ficavamos o diaesperando erros, o nossoobjetivo era e sempre foilavrar o auto. Tínhamossistema de pontuação p...
Quanto ganha?Quanto perde?
Quem e quando estáobrigado a cadaprojeto?
ClientesFornecedoresComercialFinanceiroProduçãoLogística
SistemasSegurançaDisponibilidade
A Receita Federal irá mudar a gestão de sua empresa, saiba como!
A Receita Federal irá mudar a gestão de sua empresa, saiba como!
A Receita Federal irá mudar a gestão de sua empresa, saiba como!
A Receita Federal irá mudar a gestão de sua empresa, saiba como!
A Receita Federal irá mudar a gestão de sua empresa, saiba como!
A Receita Federal irá mudar a gestão de sua empresa, saiba como!
A Receita Federal irá mudar a gestão de sua empresa, saiba como!
A Receita Federal irá mudar a gestão de sua empresa, saiba como!
A Receita Federal irá mudar a gestão de sua empresa, saiba como!
A Receita Federal irá mudar a gestão de sua empresa, saiba como!
A Receita Federal irá mudar a gestão de sua empresa, saiba como!
A Receita Federal irá mudar a gestão de sua empresa, saiba como!
A Receita Federal irá mudar a gestão de sua empresa, saiba como!
A Receita Federal irá mudar a gestão de sua empresa, saiba como!
A Receita Federal irá mudar a gestão de sua empresa, saiba como!
A Receita Federal irá mudar a gestão de sua empresa, saiba como!
A Receita Federal irá mudar a gestão de sua empresa, saiba como!
A Receita Federal irá mudar a gestão de sua empresa, saiba como!
A Receita Federal irá mudar a gestão de sua empresa, saiba como!
A Receita Federal irá mudar a gestão de sua empresa, saiba como!
A Receita Federal irá mudar a gestão de sua empresa, saiba como!
A Receita Federal irá mudar a gestão de sua empresa, saiba como!
A Receita Federal irá mudar a gestão de sua empresa, saiba como!
A Receita Federal irá mudar a gestão de sua empresa, saiba como!
A Receita Federal irá mudar a gestão de sua empresa, saiba como!
A Receita Federal irá mudar a gestão de sua empresa, saiba como!
A Receita Federal irá mudar a gestão de sua empresa, saiba como!
A Receita Federal irá mudar a gestão de sua empresa, saiba como!
A Receita Federal irá mudar a gestão de sua empresa, saiba como!
A Receita Federal irá mudar a gestão de sua empresa, saiba como!
A Receita Federal irá mudar a gestão de sua empresa, saiba como!
A Receita Federal irá mudar a gestão de sua empresa, saiba como!
A Receita Federal irá mudar a gestão de sua empresa, saiba como!
A Receita Federal irá mudar a gestão de sua empresa, saiba como!
A Receita Federal irá mudar a gestão de sua empresa, saiba como!
A Receita Federal irá mudar a gestão de sua empresa, saiba como!
A Receita Federal irá mudar a gestão de sua empresa, saiba como!
A Receita Federal irá mudar a gestão de sua empresa, saiba como!
A Receita Federal irá mudar a gestão de sua empresa, saiba como!
A Receita Federal irá mudar a gestão de sua empresa, saiba como!
A Receita Federal irá mudar a gestão de sua empresa, saiba como!
A Receita Federal irá mudar a gestão de sua empresa, saiba como!
A Receita Federal irá mudar a gestão de sua empresa, saiba como!
A Receita Federal irá mudar a gestão de sua empresa, saiba como!
A Receita Federal irá mudar a gestão de sua empresa, saiba como!
A Receita Federal irá mudar a gestão de sua empresa, saiba como!
A Receita Federal irá mudar a gestão de sua empresa, saiba como!
A Receita Federal irá mudar a gestão de sua empresa, saiba como!
A Receita Federal irá mudar a gestão de sua empresa, saiba como!
A Receita Federal irá mudar a gestão de sua empresa, saiba como!
A Receita Federal irá mudar a gestão de sua empresa, saiba como!
A Receita Federal irá mudar a gestão de sua empresa, saiba como!
A Receita Federal irá mudar a gestão de sua empresa, saiba como!
A Receita Federal irá mudar a gestão de sua empresa, saiba como!
A Receita Federal irá mudar a gestão de sua empresa, saiba como!
A Receita Federal irá mudar a gestão de sua empresa, saiba como!
A Receita Federal irá mudar a gestão de sua empresa, saiba como!
A Receita Federal irá mudar a gestão de sua empresa, saiba como!
A Receita Federal irá mudar a gestão de sua empresa, saiba como!
A Receita Federal irá mudar a gestão de sua empresa, saiba como!
A Receita Federal irá mudar a gestão de sua empresa, saiba como!
A Receita Federal irá mudar a gestão de sua empresa, saiba como!
A Receita Federal irá mudar a gestão de sua empresa, saiba como!
A Receita Federal irá mudar a gestão de sua empresa, saiba como!
A Receita Federal irá mudar a gestão de sua empresa, saiba como!
A Receita Federal irá mudar a gestão de sua empresa, saiba como!
A Receita Federal irá mudar a gestão de sua empresa, saiba como!
A Receita Federal irá mudar a gestão de sua empresa, saiba como!
A Receita Federal irá mudar a gestão de sua empresa, saiba como!
A Receita Federal irá mudar a gestão de sua empresa, saiba como!
A Receita Federal irá mudar a gestão de sua empresa, saiba como!
A Receita Federal irá mudar a gestão de sua empresa, saiba como!
A Receita Federal irá mudar a gestão de sua empresa, saiba como!
A Receita Federal irá mudar a gestão de sua empresa, saiba como!
A Receita Federal irá mudar a gestão de sua empresa, saiba como!
A Receita Federal irá mudar a gestão de sua empresa, saiba como!
A Receita Federal irá mudar a gestão de sua empresa, saiba como!
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

A Receita Federal irá mudar a gestão de sua empresa, saiba como!

353 visualizações

Publicada em

Palestra SPED, A Receita Federal irá mudar a gestão da sua empresa!

Publicada em: Negócios
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
353
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • Que tipo de produto você deseja ter? Não estamos falando de que produto é mais lucrativo, o que você pode ter atualmente, mas do produto que você quer ter, que se esforça trabalhando para poder comprar. Qual deles?
  • Que tipo de empresa faz este trabalho, as mais eficientes, modernas, que dedicam tempo e recursos em gestão de seus negócios e processos, acreditam na competitividade pela excelência de seus produtos, ou por empresas que acreditam que lucro é algo a curto prazo, fazem produtos de qualquer jeito e acreditam que só sonegando impostos e criando subterfúgios legais é que são capazes de se manter no mercado?
  • Que tipo de empresa é a sua? Que tipo de empresa você quer ter no futuro ou trabalhar, fazer carreira? Que tipo de empresa cumpre o propósito da maiora das missões expressas em suas entradas, que é fazer algo útil as pessoas e sociedade? Ou sua empresa é daquela que pratica o “Faz assim mesmo, sempre deu certo”. “Isso é besteira, não vai pegar”. “Melhorar pra que? Faz como te ensinaram e não enche”.
  • Vocês conhecem a expressão quinto dos infernos? Quando queremos mandar alguém, para um lugar, digamos, ruim, mandamos para lá, certo? O quinto, na verdade era o imposto cobrado no século 18 por Portugal a tudo que era produzido no Brasil, como ouro, pau Brasil, cana de açucar e etc. Um quinto, ou seja, vinte por cento, era enviado de navio a Portugal, um lugar onde os Brasileiros desconheciam e tinham que mandar suas riquezas, ou seja, um inferno. Era um imposto odiado pelos Brasileiros, pois era considerado abusivo. Pois bem, certa vez o governo português quis cobrar os “quintos atrasados” de uma só vez. Este episódio foi chamado de Derrama. Isto gerou uma revolta no país, gerando o incidente chamado de Inconfidência Mineira, que teve seu ponto culminante com a prisão e sentenciamento a morte do mártir que mais se expos na revolta, Joaquim José da Silva Xavier, o Tiradentes.
  • Atualmente, a carga tributária é de mais de 35%, ou seja, mais de um terço, ou seja, quase dois quintos. Onde estão os Inconfidentes? Podemos reclamar da carga tributária? Quem define a carga tributária? A Receita Federal? Eis quem define a carga tributária.
  • Desde 1 de Janeiro de 2003, a nação Brasileira, diz sim, que concorda com o Governo. Então dizemos sim, somos a favor da atual carga tributária. Queremos mudanças? Albert Eisnten tem uma frase interessante a este respeito. Segundo ele, uma das maiores provas de insanidade do ser humano, é acreditar que com as mesmas ações, teremos resultados diferentes.
  • WK Sistemas | www.wk.com.br 1º FÓRUM GESTÃO NA ERA DIGITAL SPED e IFRS
  • WK Sistemas | www.wk.com.br 1º FÓRUM GESTÃO NA ERA DIGITAL SPED e IFRS
  • WK Sistemas | www.wk.com.br 1º FÓRUM GESTÃO NA ERA DIGITAL SPED e IFRS
  • WK Sistemas | www.wk.com.br 1º FÓRUM GESTÃO NA ERA DIGITAL SPED e IFRS
  • Informalidade no Brasil WK Sistemas | www.wk.com.br 1º FÓRUM GESTÃO NA ERA DIGITAL SPED e IFRS
  • Este é o leiaute prévio dos blocos de informação que deverão ser entregues, no mesmo formato do SPED, com validador e assinatura digital, com os dados referentes ao RH da empresa.
  • Este é o leiaute prévio dos blocos de informação que deverão ser entregues, no mesmo formato do SPED, com validador e assinatura digital, com os dados referentes ao RH da empresa.
  • Os eventos de RH devem ser registrado no ato em que ocorrem.
  • Será implementado o cadastro único de trabalhadores, onde o número do NIT usado para identificar os trabalhadores dará lugar ao CPF. Será extinguido o Caged e o Manad quando passar a entregar a folha de pagamento digital.
  • Também a curto prazo serão incorporados ao projeto EFD Social.
  • Também a curto prazo as NF serviços tomados precisão ser informadas digitadas. Pegar a terceirização da atividade fim, retenção de importos de terceiros. Todas as NF independente de ter retenção ou não precisarão ser registradas no RH da empresa, tomados e prestados, independente de retenção de imposto farão parte do EFD social. Quem vai ficar digitando todas as NFs?
  • A longo prazo a EFD vai transmitir tudo em um único arquivo.
  • Todo mundo acha que a Nfe está consolidada, terminou, não, temos agora a manifestação....
  • Ciência da operação – declarando ter ciência da operação destinada ao CNPJ, mas ainda não possui elementos suficientes para apresentar uma manifestação conclusiva • Desconhecimento da operação – declarando o Desconhecimento da Operação; Notas emitidas indevidamente para sua empresa. O fisco pode cancelar por ele mesmo uma NFe
  • • Operação não Realizada – declarando que a Operação não foi Realizada (com Recusa do Recebimento da mercadoria e outros) e a justificativa porque a operação não se realizou; A mercadoria não chegou. • Confirmação da operação – confirmando a ocorrência da operação mercadoria (para as operações com circulação de mercadoria); Neste momento fecha todo o ciclo da Nfe, desde a emissão até o recebimento ou não, o destinatário terá que apertar um botão sobre a situação da manifestação de recebimento.
  • ????
  • O clico de Nfe está fechado, o fisco sabe exatamente onde está a mercadoria, se passou por fiscalização se chegou ou não etc...
  • WK Sistemas | www.wk.com.br 1º FÓRUM GESTÃO NA ERA DIGITAL SPED e IFRS
  • ???? Não tem tantas novidades
  • Cadastra o cliente aaaaaaaaaaaaaaaa cnpj ............ Porque tem que vender o cliente ta esperando e cadastro é coisa da contabilidade
  • ???? Arrecadação de xxxx da receita... A receita está de olho
  • Mais de 40% das declarações entregues está com erros
  • Também é composto por blocos
  • Agora o arquivo é único para todas as filaiis, centralizou a contabildiade, é obrigatorio, antes poderia ser separado.
  • CUIDADO , SE ESTÁ NA DESONERAÇÃO DA FOLHA, O BLOCO P DO INSS DEVE SER ENTREGA A PARTIR DE MARÇO.
  • Com os SPEDs o governo disse que obrigações acessorias seriam extintas mas a qualidade da informação no SPED ainda está muito ruim e por isso não tem como abandonar as AO antes de passar a informação com mais qualidade para o fisco tem muito erro em cadastros e outros... A informação que estamos passando é muito falha
  • A novidade é que SPED contábil vai extinguir a DIPJ em 2014 pois espera que através da Nfe e SPED terão informações que faltam.
  • Novo leiaute estará disponível em outubro, sendo a obrigatoriedade para fatos geradores a partir de janeiro de 2013 Não será mais obrigatório NIRE Não será mais obrigatório autenticação em junta comercial
  • A multa será pesada com base no faturamento da empresa, sendo que a Receita Federal poderá inclusive arbitrar o lucro.
  • WK Sistemas | www.wk.com.br 1º FÓRUM GESTÃO NA ERA DIGITAL SPED e IFRS
  • WK Sistemas | www.wk.com.br 1º FÓRUM GESTÃO NA ERA DIGITAL SPED e IFRS
  • WK Sistemas | www.wk.com.br 1º FÓRUM GESTÃO NA ERA DIGITAL SPED e IFRS
  • O motoboy não vai abrir, o locre é inviolável, tem FP, tem NF tem cartão.... Isso é automação? Sem redesenho de processos, sem formalização, segurança, integração?
  • Somente como um projeto corporativo temos o projeto em nossas mãos e podermos utilizar como benefício para empresa, fazendo uso da automação para aumento da eficiência operacional
  • Gerar e validar o arquivo não pode ser considerado tarefa fim e objetivco, o que tem dentro do arquivo, quanto estou declarando que estou vendendo, comprando, pagando, recebendo... O faturista manda a informação do faturamento da empresa direto para a receita... Um caso de um faturista em um a empresa cliente wk que faturou com alguns zeros a mais a receita não permitiu a exclusão pois o prazo passou a emrpesa teve que pagar o icms e depois poderia se creeditar ao longo do tempo
  • O exemplo vem da onde, do filho ou do pai, a alta administração da empresa precisa participar ativamente neste projeto de cima para baixo, como está a situação atual? proximo
  • Pergunta, tem chefe ajudou no SPED/ um pouquinho = nada 66% da alta administração não se envolveu
  • Podemos fazer um danfe e um xml no Word,
  • Tem que consultar na receita se é válido, se o valor bate com o DANFE etc...
  • Pessoas não erram certo? Contabilidade externa está ficando cada vez mais dificil lidar de forma separada... 2013 será consolidado como o ano da contabildiade, não como digitação de lançamento e sim como ferramenta de apoio a gestão
  • Collor colocou esta lei e ela está ai até hoje
  • WK Sistemas | www.wk.com.br 1º FÓRUM GESTÃO NA ERA DIGITAL SPED e IFRS
  • WK Sistemas | www.wk.com.br 1º FÓRUM GESTÃO NA ERA DIGITAL SPED e IFRS
  • WK Sistemas | www.wk.com.br 1º FÓRUM GESTÃO NA ERA DIGITAL SPED e IFRS
  • WK Sistemas | www.wk.com.br 1º FÓRUM GESTÃO NA ERA DIGITAL SPED e IFRS
  • A Receita Federal irá mudar a gestão de sua empresa, saiba como!

    1. 1. A Receita Federal irá mudar a gestão da sua empresa, saiba como. Palestrante: Sidcley Silva
    2. 2. Willian JamesSócrates
    3. 3. Fonte: Receita Federal do Brasil (X 1000)
    4. 4. Fonte: Receita Federal do Brasil (X 1000)
    5. 5. EVENTOS – ESCALA DO TEMPO Emissão Cancelamento CT-e/ MDF-e Emitido Registro de Passagem Ciência da Operação Destinatário Confirmação da OperaçãoManifestação do Desconhecimento da Operação Informa devolução da mercadoria
    6. 6. Fatos geradores ocorridosa partir de janeiro de 2013entregar até 14 de marçode 2013.ATENÇÃO!!!!BLOCO P (DESONERAÇÃO)
    7. 7. Competência Resumida:Apenas receitas, agrupadas porCFOP, CST e modelodocumento.
    8. 8. Caixa: Apenas receitas, agrupadas por CFOP, CST e modelo documento e pagamentos por... 1. Clientes 2. Administradora cartão 3. Título de crédito 4. Documento Fiscal 5. Item vendido 6. Outros
    9. 9. Competência Detalhada:Item a item, mesmas informaçõesLucro Real.
    10. 10. Empresas Lucro Presumido tem quelançar item a item, como no lucro Real?
    11. 11. FATURISTAeCOMPRADOR
    12. 12. Apuração do LucroLíquido Contábil
    13. 13. Nova ECD – 2012 entrega 2013NIRE deixa de ser obrigatórioInclusão das Demonstrações dos Lucros ouPrejuízos acumulados / Demonstração dasMutações do Patrimônio LíquidoInclusão da Demonstração do Fluxo de Caixa“Desautenticação” (reversão da autenticação)Impressão por blocos ou toda declaração
    14. 14. Vinculo direto com nova ECD +E-Lalur (Parte A e B + DIPJ“otimizada”.
    15. 15. Bloco 0 Identificação da Entidade0010 – Parâmetros da EFD-IRPJ0020 – Dados Iniciais0030 – Dados Cadastrais0040 – Identificador da(s) ECD0930 – Identificação dos Signatários
    16. 16. Bloco I Dados Recuperados da ECDI050 – Plano de Contas (recuperado)I100 – Centro de Custos (recuperado)I130 – Identificação do PeríodoI155 – Saldos das Contas Patrimoniais Após oEncerramento do Período (calculado)I355 – Saldos das Contas de Resultado Antes doEncerramento do Período (calculado)
    17. 17. Bloco J Plano de Contas / MapeamentoJ050 – Plano de Contas do Contribuinte (= I050)J051 – Mapeamento
    18. 18. Bloco Saldos KK030 – Identificação do PeríodoK155 – Saldos das Contas Patrimoniais Após oEncerramento do PeríodoK156 – Mapeamento Referencial do Saldo Final dasContas PatrimoniaisK355 – Saldos das Contas de Resultado Antes doEncerramento do PeríodoK356 – Mapeamento Referencial do Saldo das Contas deResultado Antes do Encerramento do Período
    19. 19. Bloco L E-LalurL010 – Identificação das Contas da Parte BL020 – Saldos Iniciais Recuperados dos SaldosFinais das Contas da Parte B (Informados noregistro L400)L030 – Identificação do PeríodoL400 – Controle dos Saldos das Contas da Parte BL410 – Lançamentos das Contas da Parte B semReflexo na Parte A
    20. 20. Bloco L E-LalurL415 – Identificação dos Processos Judiciais eAdministrativos Relacionados ao LançamentoL500 – Lançamentos da Parte AL510 – Contas Contábeis Relacionadas aosLançamentos da Parte AL520 – Identificação dos Processos Judiciais eAdministrativos Relacionados ao Lançamento
    21. 21. Bloco Lucro Presumido PP010 – Balanço Patrimonial ReferencialP030 – Identificação do PeríodoP130 – Demonstração das Receitas IncentivadasP141 – Apuração da Base de Cálculo do Imposto deRenda(Lucro Presumido)P142 – Cálculo da Isenção ou Redução do LucroPresumidoP143 – Cálculo do Imposto de Renda sobre o LucroPresumidoP181 – Cálculo da Contribuição Social sobre o LucroLíquido (Lucro Presumido)
    22. 22. Bloco Lucro Real RR030 – Identificação do PeríodoR100 – Balanço Patrimonial ReferencialR200 – Demonstração do Resultado do ExercícioR300 – Demonstração de Lucros ou PrejuízosAcumuladosR600 – Base de Cálculo do IPRJ/CSLLR610 – Cálculo do IRPJR620 – Cálculo da CSLLR700 – Demonstração do Lucro da ExploraçãoR710 – Cálculo da Isenção ou Redução do ImpostoR800 – Base de Cálculo dos Incentivos Fiscais
    23. 23. Bloco T Lucro ArbitradoT030 – Identificação do PeríodoT150 – Apuração do Imposto de RendaT181 – Apuração da Contribuição Social sobre oLucro Líquido
    24. 24. Bloco Imunes e Isentas UU030 – Identificação do PeríodoU182 – Cálculo da Contribuição Social sobre o LucroLíquido
    25. 25. Bloco Informações Econômicas XX280 – Atividades Incentivas – PJ em GeralX291 – Operações com o Exterior – PessoaVinculada/Interposta/País com Tributação FavorecidaX292 – Operações com o Exterior – Pessoa NãoVinculada/Não Interposta/País sem TributaçãoFavorecidaX300 – Operações com o Exterior – ExportaçõesX320 – Operações com o Exterior – ImportaçõesX340 – Participações no ExteriorX350 – Participações no Exterior – Resultado do Períodode Apuração
    26. 26. Bloco Informações Econômicas XX390 – Origem e Aplicação de Recursos – Imunes eIsentasX400 – Comércio Eletrônico e Tecnologia da InformaçãoX410 – Comércio EletrônicoX420 – Royalties Recebidos ou Pagos a Beneficiários doBrasil e do ExteriorX430 – Rendimentos Relativos a Serviços, Juros eDividendos Recebidos do Brasil e do ExteriorX450 – Pagamentos/Remessas Relativos a Serviços,Juros e Dividendos Recebidos do Brasil e do Exterior
    27. 27. Bloco Informações Econômicas XX470 – Capacitação de Informática e Inclusão DigitalX480 - Repes, Recap, Padis, PATVD, Reidi, Repenec,Recompe, Retaero, Recine, Recopa e Cinema Perto deVocêX490 - Pólo Industrial de Manaus e Amazônia OcidentalX500 - Zonas de Processamento de Exportação (ZPE)X510 - Áreas de Livre Comércio (ALC)
    28. 28. Bloco Y Informações GeraisY520 – Pagamentos/Rendimentos Recebidos do Exteriorou de Não ResidentesY540 – Discriminação da Receita de Vendas dosEstabelecimentos por Atividade EconômicaY550 – Vendas a Comercial Exportadora com FimEspecífico de Exportação (LR, LP e LA)Y560 – Detalhamento das Exportações da ComercialExportadora (LR, LP e LA)Y570 – Demonstrativo do Imposto de Renda, CSLL eContribuição Previdenciária Retidos na Fonte (LR, LP eLA)
    29. 29. Bloco Y Informações GeraisY580 - Doações a Campanhas Eleitorais (LR, LP e LA)Y590 - Ativos no ExteriorY600 - Identificação de Sócios ou Titular (LR, LP e LA)Y611 - Rendimentos de Dirigentes, Conselheiros, Sóciosou Titular (LR, LP e LA)Y612 - Rendimentos de Dirigentes e Conselheiros -Imunes ou IsentasY620 - Participação Permanente em Coligadas ouControladas (LR, LP e LA)Y630 - Fundos/Clubes de Investimento (LR, LP e LA)Y640 – Participações em Consórcios de Empresas (LR,LP e LA)
    30. 30. Bloco Y Informações GeraisY660 - Dados de Sucessoras (LR, LP e LA)Y670 - Outras Informações (LR)Y680 – Informações de Optantes pelo Refis (LR, LP e LA)Y682 - Informações de Optantes pelo Refis - Imunes ouIsentasY690 - Informações de Optantes pelo Paes
    31. 31. MULTA EM CASO DE ENTREGAEM ATRASO E/OU A CADA 05GRUPOS DE REGISTROSOMITIDOS,INEXATOS OU INCORRETOS.
    32. 32. Cliente Faturamento Entrega FiscoVendas Produção Financeiro Contábil/Fiscal/ JurídicoEstoque Fornecedor Compras
    33. 33. Cliente Faturamento Entrega FiscoVendas Produção Financeiro Contábil/Fiscal/ JurídicoEstoque Fornecedor Compras
    34. 34. Faturamento EntregaVendas Produção Contábil/Fiscal/ Financeiro JurídicoEstoque Compras
    35. 35. Faturamento EntregaVendas Produção Contábil/Fiscal/ Financeiro JurídicoEstoque Compras
    36. 36. Faturamento EntregaVendas Produção Contábil/Fiscal/ Financeiro JurídicoEstoque Compras
    37. 37. Vendas Entrega Financeiro Produção Contábil/Fiscal/ JurídicoEstoque Faturamento Compras
    38. 38. FASES Disciplinas DisciplinasFuncionaisFuncionais Contábil Fiscal Faturamento Áreas Áreas Compras Recebimento RH TI Logística
    39. 39. MUNICÍPIO QUANTIDADE VALOR R$ (em milhões)PORTO ALEGRE 4.303 219,8BAGE 812 83,3CANOAS 2.864 63,6CAXIAS DO SUL 2.609 54,5PASSO FUNDO 1.403 43,0NOVO HAMBURGO 2.417 32,3PELOTAS 1.494 30,4TAQUARA 3.633 23,9LAJEADO 708 18,1ERECHIM 1.286 14,5SANTA MARIA 948 12,9SANTO ANGELO DO SUL 1.538 10,5URUGUAIANA 614 9,9SANTA CRUZ DO SUL 546 5,8Contribuintes sem inscrição no RS 942 3,37Total 26.117 626,7
    40. 40. “Nós fiscais ficavamos o diaesperando erros, o nossoobjetivo era e sempre foilavrar o auto. Tínhamossistema de pontuação porautuação e ganhavamosrecompensa quandoatingíamos as metas.”Aldo,ex-fiscal Receita Estadual São Paulo.
    41. 41. Quanto ganha?Quanto perde?
    42. 42. Quem e quando estáobrigado a cadaprojeto?
    43. 43. ClientesFornecedoresComercialFinanceiroProduçãoLogística
    44. 44. SistemasSegurançaDisponibilidade

    ×