Desdobramento Do Tema Sinergia

2.421 visualizações

Publicada em

Trecho do Livro "Sinergia Fator de Sucesso nas Realizações Humanas" da autoria de Sérgio Lins e Publicado pela Elsevier Campus em 2005.
Espera-se que os leitores mais interessados proponham inclusão, modificação ou até mesmo retirada de tópicos candidatos, pois lançar mais um livro sobre o tema implica em prosseguir numa verdadeira cruzada. O sucesso desta campanha poderá ser maior com o apoio dos leitores que, em alguma forma de parceria com este autor, se interessem na criação e desenvolvimento de uma consciência sinérgica generalizada.

Publicada em: Educação, Negócios
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.421
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
25
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Desdobramento Do Tema Sinergia

  1. 1. Sinergia Organizacional Desdobramento do Tema Sinergia Apenas a titulo de ilustração, pode-se ver no mapa conceitual (Figura 10.3), que se segue, um esboço do desdobramento das idéias que vimos neste livro. Neste esboço estendem-se os conceitos em ferramentas, lições, modelos, casos, estratégias, fatores, transformações, etc. Este autor já está envolvido num projeto onde diversos tópicos são candidatos a capítulos de um novo livro que terá uma abordagem mais pragmática, orientando aplicação prática dos conceitos a médio e longo prazo. Espera-se que os leitores mais interessados proponham inclusão, modificação ou até mesmo retirada de tópicos candidatos, pois lançar mais um livro sobre o tema implica em prosseguir numa verdadeira cruzada. O sucesso desta campanha poderá ser maior com o apoio dos leitores que, em alguma forma de parceria com este autor, se interessem na criação e desenvolvimento de uma consciência sinérgica generalizada. Enquanto o trabalho colaborativo com leitores não começa, vamos elaborando um projeto com as treze partes que se seguem, destacando “1. Essência da sinergia” e “2. Estudo de caso” que são dirigidas especialmente aos leitores: Pensador Sistemático e Observador Pragmático, respectivamente. 2. Estudo de integrar explicar 1. Essência procur ar Caso da Sinergia 13. 4. Sinergia questionar incluir casos aplicar Apêndices no mundo de eficácia método Negócios 5. Sinergia 13. elucidar na realidade Apêndices 3. Análise legitimar brasileira examinar do ambiente Resultados oportunidades sinérgico sinér gicos manter avaliar fazer registros verificar par alelo usar Método avaliar usar realizar ocorrência citar sistem ático 6. Aplicação 11. Práticas Casos de sinergísticas Sinergia na das Lições comparar Sinergéticas de GC Natureza 13. documentar incluir experiências documentar agregar Processos Apêndices evolução sinergísticos docum entar explicar examinados 9. Ferramentas utilização 10. para o trabalho Colaborativo Transformação determinar Sinergia fator estimular cultural estudar decisivo para a competitividade determinar Sinergismo no 7. Fatores Críticos m otivar aplicar m elhores pensamento valor izar recorrer do Processo escolha estratégico Sinergístico integrar 12. Potencial análisar identificar 8. Oportunidades Sinergístico considerar Estratégicas Figura 10.3 183
  2. 2. Epílogo 1. Essência da Sinergia: reflexões filosóficas sobre a aplicabilidade de conceitos relativos à sinergia, equilibrando visões racionalistas e empiristas e questionando a eficácia de um projeto de desenvolvimento de uma cultura sinérgica sem uma difusão e assimilação da essência do significado por trás da palavra sinergia. Uma vez assimilado o significado ontológico da sinergia, podem-se estudar casos que poderão servir de referência para o desenvolvimento de uma cultura organizacional. 2. Estudo de Caso: exame e apreciação de um caso real, incluindo acompanhamento e registros de um trabalho de consultoria que visava a transformação da cultura de uma organização pela criação de um ambiente propício ao desenvolvimento de sinergia. Este caso é um exemplo da sinergia na realidade brasileira em que se usou uma metodologia para fazer a caracterização e análise do ambiente sinérgico. 3. Caracterização e análise do ambiente sinérgico: proposta de métodos para examinar oportunidades onde a sinergia é um fator crítico de sucesso, fazendo paralelo com a natureza e usando método sistemático para comparar cada situação com processos sinergísticos consagrados ou já examinados, sejam eles comuns na natureza ou típicos do mundo de negócios. 4. Sinergia no mundo dos negócios: exame de parcerias sinérgicas na sociedade do conhecimento; garantia das chances de sucesso de cada caso; avaliação da influência da sinergia nos resultados obtidos; administração de um banco de casos com o relato das experiências mais próximas da realidade de cada organização ou indivíduo. 5. Sinergia na realidade brasileira: exame de casos nacionais onde a sinergia foi estimulada e desenvolvida com o uso de métodos e ferramentas que garantiram o sucesso de parcerias na realização de metas, objetivos, missão ou visão organizacional. Os casos são relativos a parcerias interorganizacionais, interdepartamentais ou mesmo restritos a equipes de projeto, nas áreas de seguro, aeronáutica, remédios, educação e parceria cliente–consultor. De cada caso extraem-se lições a serem aplicadas às situações organizacionais. 6. Aplicação das lições sinergéticas: seleção das principais lições dentre as quais se destacam: a necessidade de uso de método sistemático; a dependência de técnicas e ferramentas de trabalho colaborativo; o compromisso com a realização de resultados sinérgicos; a importância de verificar a ocorrência das lições aprendidas na realidade brasileira; a relevância do uso de práticas de GC para documentar as experiências; e a importância do emprego de metodologias orientadas a resultados como é o caso da análise dos Fatores Críticos de Sucesso. 7. Fatores críticos do processo sinergístico: determinação dos fatores para uma parceria bem sucedida, influenciando no estímulo, desenvolvimento e manutenção de associação colaborativa em que se usa a sinergia como fator de competitividade. Incluem-se a análise do potencial sinergístico, a integração do 184
  3. 3. Sinergia Organizacional sinergismo no pensamento estratégico, a escolha de ferramentas para o trabalho colaborativo, o estudo de processos sinergísticos consagrados, a identificação de oportunidades estratégicas. 8. Oportunidades estratégicas: transformação da cultura organizacional pela análise do ambiente, visando o desenvolvimento de plano para aplicar o sinergismo no desenvolvimento das diversas formas de pensamento estratégico: empreendedorismo, planejamento organizacional, posicionamento competitivo, o aprendizado organizacional, manutenção do poder, mudança de cultura, etc.[23] A aplicação de lições, a monitoração dos fatores de sucesso ou a identificação das boas oportunidades estratégicas vão depender de trabalho colaborativo eficaz, que por sua vez depende de ferramentas apropriadas. 9. Ferramentas para o trabalho colaborativo: descrição de métodos e técnicas para desenvolver a sinergia na organização e características das ferramentas de informática que podem amplificar o poder da união sinérgica.[27] Incluem-se métodos, técnicas e ferramentas tipo groupware1 para facilitar a obtenção de apoio, incentivar a interdependência, manter questionamentos e diálogos, aperfeiçoar o compartilhamento, etc. Ferramentas que, além de facilitar processos sinergísticos, contribuam a médio e longo prazo para a transformação da cultura organizacional. 10. Transformação cultural: análise do ciclo virtuoso, entre a sinergia e a cultura organizacional, criado pelo pensamento estratégico orientado para a transformação através do aprendizado organizacional. Um aprendizado que deve ocorrer através da simulação e do acúmulo sucessivo de experiência documentada em práticas de Gestão do Conhecimento. 11. Práticas sinergísticas de GC – Gestão do Conhecimento: apresentação das formas de coletar, registrar, documentar, armazenar, desenvolver, distribuir e utilizar o conhecimento criado com a transformação da cultura que ocorre enquanto a sinergia organizacional emerge. Esse conhecimento pode ser relativo às narrativas, contextos e conteúdos[37] que abordem estímulos, desenvolvimento e manutenção do potencial sinergístico do ambiente organizacional. 12. Potencial sinergístico: comparação de métodos para medir a força da ‘cola’, proporcionada pelas semelhanças, e do ‘catalisador’, que surge com a diversidade, na formação de parcerias. Os métodos devem incluir formas para caracterizar e analisar o processo sinergístico. A caracterização é necessária porque ajuda a compreender o tipo de sinergia que se quer e a análise deve porque avalia os fatores que garantem obtenção de resultados cada vez mais expressivos. 1 Groupware software para coordenar as interações e as interdependências entre pessoas que usam computador pessoal ligado em rede. [18] 185
  4. 4. Epílogo 13. Apêndices: Em diversos pontos faz-se referência à interligação de conceitos que podem ser feitos de forma estática em mapas, ou dinamicamente pelo uso de um navegador estilo web que deverá ter ligações a um arquivo de perguntas mais freqüentes que deverá existir tanto na forma impressa quanto eletrônica. Agrega- se a tudo isso um jogo conceitual para estimular a consciência sinérgica em grupo. Sinergia em Mapas Conceituais: apresentação dos conceitos, contidos em todos os tópicos tratados por este autor, dispostos em mapas que indicam a interligação os mesmos. Navegador Sinérgico: orientação sobre o uso de arquivo HTML, disponível em CD anexo ao livro, com conceitos interligados sobre sinergia, mantidos em arquivo parte local e parte em homepage remota, dispostos de forma a possibilitar navegação pelos mesmos. Questões mais freqüentes – FAQ:2 por ser um tema de certa forma ainda emergente, acredita-se ser de utilidade apresentar as questões mais freqüentes, começando com respostas, dentro da linha conceitual deste autor, agregadas a opiniões de leitores interessados em contribuir para o desenvolvimento de uma consciência sinérgica. Jogo Conceitual: conjunto de cartas com símbolos, desenhos, gráficos ou textos relativos à sinergia que devem ser selecionados, priorizados, associados ou integrados para resolver um desafio, estimulando participantes a formar equipe sinérgica ao mesmo tempo em que trabalham os próprios conceitos de sinergia. Durante o jogo os participantes são induzidos a examinar mapas conceituais, usar o navegador sinérgico, ou procurar orientação através do FAQ. Referências [18] KEEN, Peter G. W. Every Manager’s Guide to Information Technology. Boston, MA.: Harvard Business School Press, 1991. [23] MINTZBERG, Henry & LAMPEL, Joseph & AHLSTRAND, Bruce. Todas as partes do elefante. In: Estratégia e Planejamento. Autores e conceitos imprescindíveis. Coletânea HSM Management. São Paulo: Publifolha, 2002. [27] SCHRAGE, Michael. Shared Minds: The New Technologies of Collaboration. New York: Random House, 1990. 2 FAQ – Frequent Asked Questions 186

×