Seja bem Vido
Este
treinamento faz
parte de como
aprender:
a concepção de sujeito
descrita por Freud, é a
do sujeito desamparado
nos tem...
O que você
gostaria de saber
primeiro:
Como funciona.
Benefícios .
E-mail:neppbh@yahoo.com.br
“O homem em
evolução sempre
procura o
conhecimento como
um meio necessário
a sua própria
existê...
“O MAL ESTAR NA
CIVILIZAÇÃO”
...sua trajetória através dos tempos.
Objetivos:
Aqui, você encontrará algumas das respostas
que procura e mais: encontrará as diretrizes
que o farão seguir adi...
Conteúdo:
Apesar de considerarmos diferentes
perspectivas na hora de montarmos este
material, as respostas listadas aqui p...
.
Como funciona:
O futuro da Kultur
De onde viemos? Como construímos nossa
civilização? Por que temos
instituições como a ...
Benefícios :
A cultura e o sujeito
Qual a relação do indivíduo com a cultura? Se por um
lado, precisamos da civilização – ...
INTRODUÇÃO
Religião
Política
Empresários
O ator social
Indivíduo
Relações psíquicas
A REGRA EFICIENTE É O PECADO
ANOS 60
As alternativas do mundo moderno, qualquer
forma de controle é ineficaz.
Surge o conc...
SOU DO TEMPO EM QUE....
ANOS 70
Grávida não usa biquíni, hoje ela dita moda.
O alarme em torno da mulher desquitada
conver...
UMA FAMÍLIA EM TRANSIÇÃO
ANOS 80
Educar filhos sem os erros dos pais, mas não é
fácil.
A frequência da família católica na...
POR UM POUCO DE TRAUMA
ANOS 90
Agir de forma espontânea, falar, conversar e ter
abertura.
Ressurgimento do tradicionalismo...
Virada do milênio - Família brasileira mais distante
do modelo clássico
São milhões de mãe solteiras, a grande
maioria cri...
Renascimento e reconhecimento do pai
Qual pai? Pai biológico? Pai social?
É recomendável:
Reconhecimento sociológico
(obje...
Uma revolta para os pais
Os homens devem ser vítimas do “avanço”
da causa feminista?
Pais condenados a viver uma experiênc...
Pais ejetados,
desestabilizados,
desvalorizados,
indiferentes...
O desenvolvimento dos filhos sob os
efeitos nefastos de s...
Graças ao sentimento de uma “nova aliança”
entre os amantes desunidos, no interesse dos
pais excluídos e das mães abandona...
Índice
Titulo:
O desafio da
comunicação.
_________________________
Objetivos
_________________________
Conteúdo
__________...
neppbh@yahoo.com.br
0
1
2
3
4
5
6
TRANSTORNO MENTAL
2000 2006 2009 2012
Psicose
Neurose
Levantamento realizado pelo Instit...
Sistema límbico
Satisfação
Desejo
Êxtase
Estímuloexterno
Aparelho Receptor
Recompensa
Sentimento de incômodo
Direito de família e a Psicanálise
Para a Psicanálise a sexualidade é da
ordem do desejo.
Pode o Direito legislar sobre o
...
Para o Direito, o conceito de família esteve
sempre ligado a dois elementos fundamentais:
consangüinidade e casamento form...
Mas será mesmo a família uma organização
natural?
O que verdadeiramente mantém e assegura
a existência da família?
Será a ...
Por mais que o Direito, através de suas normas,
tente alcançar o justo equilíbrio das relações
humanas, há algo que lhe es...
Hoje existe a Lei 8.408/92 que estabelece que
não é mais necessário que as pessoas revelem ao
Estado a sua intimidade.
O E...
Freud dizia que as relações sociais mais
íntimas são justamente as que mais estão
sujeitas à eclosão de conflitos.
Por iss...
Apesar de quase monopólio feminino,
ainda permanecem os preconceitos contra a
mulher.
Pai perdeu status em comparação
com ...
A televisão, sendo usada atualmente sobretudo
como uma “babá eletrônica”, sem a presença de um
adulto para dialogar com a ...
A Febem: é possível dizer que lá existe um
agrupamento social em relação ao qual se cometeu
um genocídio de algumas: são j...
Quantos crimes são cometidos por uma
incapacidade psíquica de metabolizar, elaborar,
trabalhar as angústias, quer por falh...
É nas primeiras relações do processo educacional
que vamos criar condições para o desenvolvimento
de uma identidade, de pa...
A “mãe suficientemente boa” ajuda a criança a
viver as frustrações, em ritmo, profundidade e
intensidade suportáveis para ...
Um psicanalista francês, Tisseron, associa a
vergonha à função de ideal de ego e a culpa à
função de superego.
Ele vincula...
O semioticista Lotman escreveu que o sentimento
de vergonha decorre de uma relação “eu/nós”, e ele
o opõe ao sentimento do...
Eros Tanatos
( Vida ) (Morte)
O MUNDO PSÍQUICO HOJE
MUNDO EXTERIOR
( O outro)
Informação/ formação
Manejo cultural,
agríco...
Eros Tanatos
( Vida ) (Morte)
O MUNDO PSÍQUICO AMANHÃ
MUNDO EXTERIOR
( O outro)
MUNDO INTERNO
(O eu)
Ativo Passivo
Imobili...
Índice
Titulo:
O desafio da
comunicação.
_________________________
Objetivos
_________________________
Conteúdo
__________...
Índice
Titulo:
O desafio da
comunicação.
_________________________
Objetivos
_________________________
Conteúdo
__________...
Índice
Titulo:
O desafio da
comunicação.
_________________________
Objetivos
_________________________
Conteúdo
__________...
Índice
Titulo:
O desafio da
comunicação.
_________________________
Objetivos
_________________________
Conteúdo
__________...
Mau estar na civilização
Mau estar na civilização
Mau estar na civilização
Mau estar na civilização
Mau estar na civilização
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Mau estar na civilização

444 visualizações

Publicada em

Este treinamento faz parte de como aprender:a concepção de sujeito descrita por Freud, é a
do sujeito desamparado nos tempos modernos.

Publicada em: Negócios
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
444
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
6
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Mau estar na civilização

  1. 1. Seja bem Vido
  2. 2. Este treinamento faz parte de como aprender: a concepção de sujeito descrita por Freud, é a do sujeito desamparado nos tempos modernos.
  3. 3. O que você gostaria de saber primeiro: Como funciona. Benefícios .
  4. 4. E-mail:neppbh@yahoo.com.br “O homem em evolução sempre procura o conhecimento como um meio necessário a sua própria existência”. “É impossível avaliar a força que possuímos sem medir o tamanho do obstáculo que podemos vencer, nem o valor de uma ação sem sabermos o sacrifício que ela comporta”.
  5. 5. “O MAL ESTAR NA CIVILIZAÇÃO” ...sua trajetória através dos tempos.
  6. 6. Objetivos: Aqui, você encontrará algumas das respostas que procura e mais: encontrará as diretrizes que o farão seguir adiante no caminho da compreensão de seus medos, curiosidades e barreiras herdadas durante a educação nos seus primeiros anos de vida.
  7. 7. Conteúdo: Apesar de considerarmos diferentes perspectivas na hora de montarmos este material, as respostas listadas aqui podem refletir a opinião dos idealizadores do projeto. Portanto, sinta-se a vontade para questioná-las; contate-nos sempre que quiser oferecer uma contribuição e conheça o nosso trabalho através do site do NEPP e por meio de nossas redes sociais.
  8. 8. . Como funciona: O futuro da Kultur De onde viemos? Como construímos nossa civilização? Por que temos instituições como a religião? Essas perguntas podem ser tidas como o mote deste livro de Freud. O autor começa seu livro explicitando que não só há incessante busca de respostas para aquelas indagações, como também “quanto menos um homem conhece a respeito do passado e do presente, mais inseguro terá de mostrar-se seu juízo sobre o futuro.” Se perguntamo-nos sobre o passado, a questão “qual o futuro da civilização?” nos parece inevitável.
  9. 9. Benefícios : A cultura e o sujeito Qual a relação do indivíduo com a cultura? Se por um lado, precisamos da civilização – para nos proteger, por exemplo – por outro, ela nos exige em demasiado. Segundo Freud, toda civilização tem de se edificar sobre a coerção e a renúncia à pulsão; sequer parece certo se, caso cessasse a coerção, a maioria dos seres humanos estaria preparada para empreender o trabalho necessário à aquisição de novas riquezas. O que é Kultur (civilização/cultura)? Por um lado, inclui todo o conhecimento e capacidade que o homem adquiriu com o fim de controlar as forças da natureza e extrair a riqueza desta para a satisfação das necessidades humanas; por outro, inclui todos os regulamentos necessários para ajustar as relações dos homens uns com os outros e, especialmente, a distribuição da riqueza disponível.
  10. 10. INTRODUÇÃO Religião Política Empresários O ator social Indivíduo Relações psíquicas
  11. 11. A REGRA EFICIENTE É O PECADO ANOS 60 As alternativas do mundo moderno, qualquer forma de controle é ineficaz. Surge o conceito CIDADANIA, de acordo com pacto entre a família, a empresa e o Estado. Os compromissos recíprocos (filhos, funcionários e cidadãos) passam a substituir a visão primitiva.
  12. 12. SOU DO TEMPO EM QUE.... ANOS 70 Grávida não usa biquíni, hoje ela dita moda. O alarme em torno da mulher desquitada converteu-se, hoje, em naturalidade total. O discurso, as palavras sempre estão em avanço em comparação com as atitudes reais.
  13. 13. UMA FAMÍLIA EM TRANSIÇÃO ANOS 80 Educar filhos sem os erros dos pais, mas não é fácil. A frequência da família católica na igreja do bairro também escasseou. A dificuldade da busca de valores.
  14. 14. POR UM POUCO DE TRAUMA ANOS 90 Agir de forma espontânea, falar, conversar e ter abertura. Ressurgimento do tradicionalismo nas relações familiares. Dúvidas e indecisões.
  15. 15. Virada do milênio - Família brasileira mais distante do modelo clássico São milhões de mãe solteiras, a grande maioria criam seus filhos sozinhas, outra grande parte morando com os pais, separados ou viúvos. Apesar de quase monopólio feminino, ainda permanecem os preconceitos contra a mulher.
  16. 16. Renascimento e reconhecimento do pai Qual pai? Pai biológico? Pai social? É recomendável: Reconhecimento sociológico (objetivo e factual)? Reconhecimento moral (subjetivo e nutrido de gratidão)? É discutível: Reconhecimento biológico É necessário: Um re-nascimento do pai
  17. 17. Uma revolta para os pais Os homens devem ser vítimas do “avanço” da causa feminista? Pais condenados a viver uma experiência cruel de solidão moral, enquanto seus filhos são tirados de sua afeição pela ação conjugada de mães emancipadas e de juízes impregnados de estereótipos ultrapassados?
  18. 18. Pais ejetados, desestabilizados, desvalorizados, indiferentes... O desenvolvimento dos filhos sob os efeitos nefastos de sua exclusão da tríade parental.
  19. 19. Graças ao sentimento de uma “nova aliança” entre os amantes desunidos, no interesse dos pais excluídos e das mães abandonadas, e acima de tudo, no real interesse dos filhos “fragmentados” . Que a dor do “desligamento” conjugal possa dar lugar, pouco a pouco, ao termo de um trabalho adulto de luto e graças a uma vontade vital de renascimento...
  20. 20. Índice Titulo: O desafio da comunicação. _________________________ Objetivos _________________________ Conteúdo _________________________ Como Funciona _________________________ Benefícios _________________________ Resistir as provocações _________________________ Replica como defesas _________________________ Ignorar ás Pressões _________________________ Conteúdo final Excelência desde 1999 www.nepp.com.br
  21. 21. neppbh@yahoo.com.br 0 1 2 3 4 5 6 TRANSTORNO MENTAL 2000 2006 2009 2012 Psicose Neurose Levantamento realizado pelo Instituto Sérgio Costa 2008. A mãe a pessoa mais importante na família. @costaneppbh Nas psicoses os filhos, são dependentes da mãe, e não tem retorno do amor materno. Nas neuroses os folhos, tentam para se libertarem da mãe possesiva!
  22. 22. Sistema límbico Satisfação Desejo Êxtase Estímuloexterno Aparelho Receptor Recompensa Sentimento de incômodo
  23. 23. Direito de família e a Psicanálise Para a Psicanálise a sexualidade é da ordem do desejo. Pode o Direito legislar sobre o desejo, ou será que o desejo legisla sobre o Direito?
  24. 24. Para o Direito, o conceito de família esteve sempre ligado a dois elementos fundamentais: consangüinidade e casamento formal e solene. Em outras ciências, a família se apresenta de variadas formas, como um grupo natural de indivíduos unidos por uma dupla relação biológica.
  25. 25. Mas será mesmo a família uma organização natural? O que verdadeiramente mantém e assegura a existência da família? Será a lei jurídica associada ao afeto e aos laços de consangüinidade? Para o psicanalista Lacan, a família é, antes de tudo, uma estruturação psíquica, onde cada um de seus membros ocupa um lugar definido.
  26. 26. Por mais que o Direito, através de suas normas, tente alcançar o justo equilíbrio das relações humanas, há algo que lhe escapa, que não é normatizável: o inconsciente, que se manifesta em atos, que são considerados por muitos como banais: palavras ditas distraidamente, sem querer dize- las, ou ditas em lugar de outras; os esquecimentos; os lapsos ... os atos falhos...
  27. 27. Hoje existe a Lei 8.408/92 que estabelece que não é mais necessário que as pessoas revelem ao Estado a sua intimidade. O Estado afasta-se das questões de foro mais íntimo. Com isso, percebe-se que os verdadeiros motivos de uma separação não são aqueles elencados pela lei, mas algo mais remoto e mais profundo entre os sujeitos.
  28. 28. Freud dizia que as relações sociais mais íntimas são justamente as que mais estão sujeitas à eclosão de conflitos. Por isso, perceber as sutilezas que entremeiam as relações familiares, é transcender o elemento meramente jurídico.
  29. 29. Apesar de quase monopólio feminino, ainda permanecem os preconceitos contra a mulher. Pai perdeu status em comparação com a mãe, é considerado menos companheiro dos filhos.
  30. 30. A televisão, sendo usada atualmente sobretudo como uma “babá eletrônica”, sem a presença de um adulto para dialogar com a criança sobre aquilo que ela está vendo, propicia uma dificuldade de discriminação entre o real e o imaginário. “A questão não é, pois, saber se um homem é forte ou fraco, mas se pode aturar a medida de sofrimento moral ou físico, não importa, que lhe é imposta”.
  31. 31. A Febem: é possível dizer que lá existe um agrupamento social em relação ao qual se cometeu um genocídio de algumas: são jovens estruturados psiquicamente e enclausurados fisicamente, de tal forma, que pouco se poderá fazer por eles em termos de reintegração social, se as condições psico-sócio-educativas não mudarem. Há situações, quando as estruturas psíquicas estão solidamente cristalizadas, nas quais a Psicanálise não age, não faz milagres.
  32. 32. Quantos crimes são cometidos por uma incapacidade psíquica de metabolizar, elaborar, trabalhar as angústias, quer por falhas constitucionais quer ambientais, decorrentes de distúrbios precoces nas relações, na qualidade do investimento afetivo! A adequada vinculação afetiva e a educação são os componentes fundamentais para incrementar o desenvolvimento do aparelho psíquico e contribuir para que o indivíduo adquira a condição de sujeito com direitos e deveres dentro da sociedade.
  33. 33. É nas primeiras relações do processo educacional que vamos criar condições para o desenvolvimento de uma identidade, de padrões morais e éticos, das noções de liberdade e de democracia. No nível dos sentimentos, temos dentro de nós o amor e ódio, construção e destruição, o verdadeiro e o falso, o real e o irreal, o somar e o dividir, a inveja e a gratidão.
  34. 34. A “mãe suficientemente boa” ajuda a criança a viver as frustrações, em ritmo, profundidade e intensidade suportáveis para o aparelho psíquico. Quando a vivência das frustrações fica muito além ou muito aquém de seus limites de portabilidade, o aparelho psíquico vai se comprometendo, afetando uma série de funções ligadas ao aprendizado.
  35. 35. Um psicanalista francês, Tisseron, associa a vergonha à função de ideal de ego e a culpa à função de superego. Ele vincula, portanto, este sentimento à constituição da instância psíquica responsável pela interiorização da lei (SUPEREGO) e dos ideais sociais (IDEAL DE EGO), instância esta sem a qual a civilização não seria possível.
  36. 36. O semioticista Lotman escreveu que o sentimento de vergonha decorre de uma relação “eu/nós”, e ele o opõe ao sentimento do medo, este presente numa relação “eu/ele”. Para entender esta oposição, devemos lembrar que a vergonha decorre de uma auto avaliação negativa. Vale dizer que somente sente vergonha quem julga a si próprio negativamente.
  37. 37. Eros Tanatos ( Vida ) (Morte) O MUNDO PSÍQUICO HOJE MUNDO EXTERIOR ( O outro) Informação/ formação Manejo cultural, agrícola e agroecologia Café ($) Memória histórica MUNDO INTERNO (O eu) Crianças Jovens Proprietários Empregados Adultos e Idosos Ativo Passivo Imobilizado Entrada $ Saída Ego Pré Cs A F E T I V I D A D E
  38. 38. Eros Tanatos ( Vida ) (Morte) O MUNDO PSÍQUICO AMANHÃ MUNDO EXTERIOR ( O outro) MUNDO INTERNO (O eu) Ativo Passivo Imobilizado Entrada $ Saída Ego Pré Cs A F E T I V I D A D E
  39. 39. Índice Titulo: O desafio da comunicação. _________________________ Objetivos _________________________ Conteúdo _________________________ Como Funciona _________________________ Benefícios _________________________ Resistir as provocações _________________________ Replica como defesas _________________________ Ignorar ás Pressões _________________________ Conteúdo final Excelência desde 1999 www.nepp.com.br EM PALAVRAS: “SE SOUBERMOS LIDAR COM NOSSAS EMOÇÕES E AS EMOÇÕES DO OUTRO , NOSSO COMPORTAMENTO INTELIGENTE PRODUZIRÁ RESULTADOS POSITIVOS”.
  40. 40. Índice Titulo: O desafio da comunicação. _________________________ Objetivos _________________________ Conteúdo _________________________ Como Funciona _________________________ Benefícios _________________________ Resistir as provocações _________________________ Replica como defesas _________________________ Ignorar ás Pressões _________________________ Conteúdo final Excelência desde 1999 www.nepp.com.br  Faça perguntas abertas.  Usar pausa.  Usar o silêncio.  Gerar empatia.  Parafrasear.  Estruturar.  Resumir.  Ouvir. Lembre-se Este é o principio para a vitoria, pessoal!
  41. 41. Índice Titulo: O desafio da comunicação. _________________________ Objetivos _________________________ Conteúdo _________________________ Como Funciona _________________________ Benefícios _________________________ Resistir as provocações _________________________ Replica como defesas _________________________ Ignorar ás Pressões _________________________ Conteúdo final Excelência desde 1999 www.nepp.com.br ATÉ A PRÓXIMA !
  42. 42. Índice Titulo: O desafio da comunicação. _________________________ Objetivos _________________________ Conteúdo _________________________ Como Funciona _________________________ Benefícios _________________________ Resistir as provocações _________________________ Replica como defesas _________________________ Ignorar ás Pressões _________________________ Conteúdo final Excelência desde 1999 www.nepp.com.br www.nepp.com.br /neppbh@yahoo.com.br

×