8. O Livro de Números

7.739 visualizações

Publicada em

Curso Visão Panorâmica da Bíblia, lecionado na Igreja Presbiteriana de Dourados, toda quarta-feira, às 19h30' pelo Rev. Ildemar de Oliveira Berbert.

1 comentário
10 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
7.739
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
276
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
396
Comentários
1
Gostaram
10
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

8. O Livro de Números

  1. 1. NÚMEROS Palavra-chave: “PEREGRINAÇÃO” 4º. Livro da lei Escrito por Moisés Marca a Peregrinação de Israel no deserto Ano 1.406 a.C
  2. 2. O Monte Sinai - Números
  3. 3. Título do livro • “NÚMEROS” tem este título porque trata do registro dos dois censos de Israel antes de entrar em Canaã.
  4. 4. PROPÓSITO DE NÚMEROS • O livro de Números leva-nos a acompanhar esse povo em seus 39 anos de peregrinação pelo deserto, até ao tempo de sua entrada na Terra Prometida. • Ao falar-nos de lutas, fracassos e aprendizado, serve este livro de orientação ao povo eleito do Novo Testamento, que, tendo sido liberto de sua escravidão do pecado e do mundo, também está em peregrinação rumo à sua Terra Prometida, a Jerusalém Celestial (Fp 3.20).
  5. 5. Versículo-chave do Livro “Segundo o mandado do SENHOR se acampavam, e segundo o mandado do SENHOR se punham em marcha: cumpriam o seu dever para com o SENHOR, segundo a ordem deste por intermédio de Moisés” (9.23).
  6. 6. Esfera de Ação 39 anos de jornada do povo de Israel pelo deserto, desde cerca de 1.490 até 1.451 antes de Cristo. Motivo: desobediência
  7. 7. Características e tema “O povo servindo” 1. Os acampamentos pelo deserto, em ordem conforme as tribos e famílias; 2. A organização era com precisão militar; 3. O Tabernáculo era o centro das atenções e do acampamento; 4. Números testemunha o fracasso de Israel por sua desobediência e o castigo de Deus sobre eles. 5. O povo dizimado no deserto
  8. 8. Esboço do Livro AS JORNADAS PRINCIPAIS DE ISRAEL: 1. No Deserto de Sinai ............ (caps. 1 a 9) (a preparação para a jornada) 2. De Sinai a Cades Barnéia .... (caps. 10 a 19) (a primeira etapa da jornada - rebeldia e deslealdade) 3. De Cades Barnéia a Moabe .... (caps.20 a 36) (Moisés perde a calma em Meribá – preparativos para entrar na terra)
  9. 9. A rota geográfica de Números
  10. 10. O CONTEÚDO DO LIVRO Dois temas são centrais em Números: 1. A graciosa fidelidade de Deus com a sua aliança 2. O poder soberano do Deus da aliança • Os eventos de Números mostram a fidelidade do Deus da aliança, apesar dos erros de uma humanidade pecaminosa • Deus dirige o seu povo em sua jornada e o conforta nas dificuldades, temores e fracassos, e o repreende em suas desobediências
  11. 11. 1. Primeira contagem do povo, o censo – marca os preparatórios para a saída rumo à terra prometida pelo Senhor à descendência de Abraão 2 . Este preparo para a partida do Sinai incluiu ainda: - Contagem dos sacerdotes e Levitas (3,4) - Leis diversas e a Benção sacerdotal (5,6 – 6:22-27) ler - Celebração da páscoa e manifestação de Deus no Tabernáculo ( 7 a 9) 1. No deserto de Sinai – 1-9
  12. 12. 1. Saída de Israel do Sinai – 10:11,12 - As murmurações do povo, - Moisés acha pesado o seu cargo, - Setenta anciãos são designados - Deus manda codornizes (11:31-35) 2. Arão e Miriã se levantam contra Moisés (homem manso – 12:3) - Os doze espias e seus relatórios (13) Josué e Calebe (12:30) - Rebelião contra Moisés, a crise da jornada – 14:4,11,12 - Esta geração não entrará na terra – 14:22,23,38 - Rebelião de Coré, a terra engoliu os rebeldes – 16 (31-35) 2. DE SINAI A CADES BARNÉIA – 10 A 19
  13. 13. Jornada dos espias
  14. 14. Deserto de Cades Barnéia
  15. 15. 1. Etapa final da jornada do deserto - O pecado de Moisés e sua não entrada na terra – 20 (8 falar, 11 feriu) - A morte de Arão e Miriã – Também não entraram na terra – 20 (1,28) - A serpente de bronze, Deus dizimando o povo rebelde – 21 (5,9) 3. De Cades Barnéia a Moabe – 20-36
  16. 16. 2. Guerras, mortes, vitórias, instruções - Guerras (Amorreus, Basã) – 21 - Balaque e Balaão – Maldição em Benção – 22-25 - o Segundo censo para entrar na terra – 26 - Chegada às Campinas do Moabe – 33 acampamentos, 33:48,49, a chegada. - ver salmo 90 3. De Cades Barnéia a Moabe – 20-36
  17. 17. Lições que precisamos aprender: 1 - (10.33) - o SENHOR sempre vai adiante do Seu povo! Tanto na jornada desta vida, quanto na jornada para a eternidade (Sl 23.4; Lc 16.22). 2 - (11) - cuidado com a murmuração! Foi um dos pecados capitais de Israel (I Cor.10) 3 – A lição dos espias – como pode um grupo pequeno influenciar um grupo tão grande a se rebelar contra Deus 4 - (15.27-30) - aqui lemos sobre os pecados cometidos por ignorância. Lemos, também, sobre pecados cometidos presunçosamente. Para esses, não havia sacrifício! CUIDADO! 5 - (23.8,21) - o amor de Deus por Seu povo rebelde é maravilhosamente incompreensível! Os que sobraram entrariam na terra pela graça de Deus.
  18. 18. Cristo o Centro da Bíblia • A Cristologia de Números: 1 - O Cordeiro imolado na Páscoa, no holocausto e nos sacrifícios – Jo.1:29,; 19:17,18 2 - a nuvem e a coluna de fogo (9.15-23), apontando para a companhia e direção constantes que temos no Senhor Jesus - Mt 28.20; Jo 8.12. 3 - a água purificadora (19:9). Ver Hb 13:11,12. Jesus para santificar o seu povo sofreu fora da porta. 4 - a serpente de bronze (21.4-9). Todo que olhar para Cristo será salvo Ver Jo 3.14-16. 5 - Moisés, Arão e Míriam morreram antes de entrarem na Terra Prometida. Isso mostra-nos que a Lei, o Sacerdócio e a Profecia podem levar-nos à fronteira da nossa herança, mas somente o nosso divino Josué - o Senhor Jesus - pode levar-nos à posse dessa herança!
  19. 19. As Planícies do Moabe

×