8. epístola de paulo aos romanos

1.767 visualizações

Publicada em

0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.767
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
141
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

8. epístola de paulo aos romanos

  1. 1. AOS ROMANOS Escrita no inverno de 57-58 d.C
  2. 2. O NOVO TESTAMENTO CARTAS PAULINAS - 13 ROMANOS I Coríntios II Coríntios Gálatas Efésios Filipenses Colossenses I e II Tessalonicenses I e II Timóteo Tito Filemom
  3. 3. Palavra-Chave: “A JUSTIÇA DE DEUS” Versículo-Chave: "visto que a justiça de Deus se revela no evangelho, de fé em fé, como está escrito: O justo viverá por fé" (1.17).
  4. 4. AUTORIA A autoria de Paulo da carta aos Romanos é universalmente aceita: - Declarada em sua costumeira saudação (cf. 1:1) - Fatos históricos: ir a Roma (1:15, 15:24) em caminho para a Espanha, - A coleta feita em favor das igrejas empobrecidas de Jerusalém (15: 26-33),
  5. 5. Epístola ou Carta No Mundo antigo (greco-romano) escrever carta era uma prática comum: servia para - Fazer pedidos a um superior ou dar ordens a um subordinado; ou manter relacionamentos! - 21 livros do NT são “Cartas”. - Os ricos mandavam suas cartas por escravos, os pobres pelos amigos e o império pelos agentes; - Era comum usar um amanuense para escrevê-las; O Conteúdo das cartas: a) Uma palavra de abertura b) O corpo da carta c) Uma conclusão pessoal
  6. 6. AUTORIA A autoria de Paulo da carta aos Romanos é universalmente aceita: - Referências próprias: tais como a de ser apóstolo entre os gentios (cf. 15: 16; Ef 3:7,8; Cl 1:27; Gal 1:16). - Suas referências a pessoas de conhecimento comum, tais como Febe, Priscila e Áquila e Timóteo, que se tornam elo importante entre o escritor e os destinatários. - Paulo ditou a carta e Tércio escreveu – 16:22
  7. 7. A DATA E OCASIÃO • Estima-se que este texto tenha sido escrito no inverno de 57-58 d.C., • estando Paulo em Corinto, • na casa de seu amigo Gaio, ao final de sua terceira viagem missionária aos territórios que margeiam o Mar Egeu e às vésperas de partir para Jerusalém, levando a oferta para os crentes pobres (15:22-27).
  8. 8. A DATA E OCASIÃO • O portador é uma senhora chamada Febe, de Cencréia, subúrbio de Corinto, que estava de saída para Roma (16: 1-2). • Como não havia serviço postal particular no Império Romano da época, as cartas eram enviadas por viajantes de confiança.
  9. 9. DESTINATÁRIOS -Entendendo que concluíra seu trabalho evangelístico na região da Galácia, da Macedônia, da Acaia e da Ásia, com a fundação e estabelecimento de muitas igrejas; e entregues essas a seus pastores e líderes, - Paulo planeja ampliar seu horizonte de evangelização. Queria campos novos para evangelizar para Cristo. Não querendo “edificar sobre fundamento alheio” (Rm 15:20), decidiu ir à Espanha, a mais antiga colônia romana do Ocidente.
  10. 10. DESTINATÁRIOS - Mas a ida à Espanha também lhe daria a oportunidade de realizar um antigo sonho. - Como cidadão romano, por direito de nascença (At. 22:28) ele ainda não conhecia Roma. Seria, então unir o útil ao agradável, passar por Roma, em seu caminho para a Espanha.
  11. 11. DESTINATÁRIOS - Seu objetivo era preparar os cristãos de Roma para sua chegada. Esta igreja formarase, provavelmente, dos romanos que haviam estado em Jerusalém no dia de Pentecostes (At. 2:10). - Nesse período de 28 anos a igreja cresceu, com cristãos provindos de vários lugares, sendo alguns deles amigos e discípulos de Paulo.
  12. 12. DESTINATÁRIOS - A carta serve, como uma “carta de apresentação”, na qual o Apóstolo expõe, de forma sistemática sua compreensão do evangelho de Cristo, do qual se chamava apóstolo. - Ele não chegará a Roma senão três anos depois de sua famosa carta.
  13. 13. ESBOÇO DO LIVRO Como pode o homem ser justificado diante de Deus? - Só no Evangelho! - Romanos é a “Cátedra da doutrina cristã” Resumo: 1. A Justificação dos pecadores; 2. A santificação dos justificados; 3. E a Glorificação dos santificados (pela fé e pelo poder de Deus)
  14. 14. ESBOÇO DO LIVRO Esboço amplo da Carta: I. Condenação de todos – 1 a 3:20 II. Justificação pela fé em Cristo – 3:21 a 5:21 III. Santificação e nova vida dos salvos – 6 a 8 IV. Dispensação (o Israel de Deus) - 9 a 11 V. Exortação (seção prática) – 12 a 16
  15. 15. Mensagem da carta • A epístola responde a três perguntas fundamentais: 1 – como o homem pode se tornar justo para com Deus? - A resposta está nos capítulos 1 a 8; 2 - qual a participação de Israel nessa história? - A resposta está nos capítulos 9 a 11; 3 - quais as manifestações práticas da vida cristã, no dia a dia? - A resposta está nos capítulos 12 a 16.
  16. 16. Testemunhos da história Inérpretes da Bíblia consideram esta carta uma “obra prima” João Crisóstomo – Pregador e Pai da igreja do séc.V – pedia que Romanos fosse lida em voz alta uma vez por semana Agostinho e Lutero – Se converteram lendo Romanos e entendendo a justiça de Deus pela fé no Evangelho João Calvino – Romanos... abriu a porta de todos os tesouros do céu
  17. 17. A Mensagem de Romanos 1. Doutrinário: (dois quadros) Aqui o Evangelho é explicado: Trata da iniciativa de Deus em relação à redenção humana (“aquele que pela fé é justificado”): - Onde desenvolve os temas da justiça de Deus em condenar o pecador, da indesculpabilidade humana, da justificação do pecador e da aceitabilidade do homem diante de Deus, através da fé.
  18. 18. A Mensagem de Romanos 2. Prático: (2º. Quadro) (“viverá”), fala da vida prometida aos justificados por Deus, incluindo aí as expectativas de Deus quanto à resposta humana à sua iniciativa de amor.
  19. 19. Lições do livro 1ª. Lição - (1.18,28-32) - CUIDADO! – “Portanto, tendo conhecimento de Deus, não o glorificaram...” - Quando desprezamos o conhecimento de Deus, Ele nos entrega a uma disposição mental reprovável. - Passamos a pensar que o errado é o certo! - Há uma indisposição para com os princípios da Palavra. Acha-se um absurdo observá-la. - CUIDADO! - Se você não está disposto a obedecer a Deus, Ele poderá permitir que você ouça aquilo que você quer ouvir e não o que você precisa!
  20. 20. Lições do livro 2ª. Lição -(2.17-24) – “O Nome de Deus é blasfemado entre os gentios por vossa causa” - como é fácil incorrermos neste pecado: Ensinamos o que é certo, porém não vivemos de acordo com o que pregamos. - E os incrédulos blasfemam o nome de Cristo, que anunciamos, por causa da nossa incoerência.
  21. 21. Lições do livro 3ª. Lição -(4.18-21) - “Abraão, esperando contra a esperança, creu...” - Gostaria que este fosse o testemunho que ficasse da minha própria vida - o de alguém que esperou contra a esperança, não duvidando da promessa, mas estando plenamente convicto. - Que sejamos da fé, como foi Abraão o patriarca dos crentes!
  22. 22. Lições do livro 4ª. Lição -(5.8) - “Deus prova o seu Amor por nós” - como é genuíno o amor de Deus! Nós, geralmente, esperamos que as pessoas que nos magoaram dêem "sinais de melhora" antes que passemos a amá-las. - O Senhor não viu sinal algum de "melhora" em nós. Ele simplesmente nos amou, enquanto
  23. 23. Lições do livro 5ª. Lição -(8.33) “Quem intentará acusação contra os eleitos de Deus? É Deus quem os justifica!” - Esta é a nossa grande arma contra o acusador, Satanás, que tenta tirar de nós a alegria e a segurança da nossa salvação pessoal!
  24. 24. Conclusão Romanos OS TEMAS DA CARTA - A Universalidade do pecado - A Lei de Deus - Julgamento -Destino humano - Fé salvadora - Obras - Graça - Justificação -Santificação -O Plano da Salvação - A Obra de Cristo e a obra do Espírito
  25. 25. Conclusão Romanos OS TEMAS DA CARTA - A Obra de Cristo e a obra do Espírito - A esperança Cristã - A natureza e vida da igreja - O lugar dos Judeus e gentios nos propósitos de Deus - A Igreja no Mundo - A mensagem que a Igreja prega ao mundo - Os deveres da cidadania cristã - Os princípios de retidão e moralidade pessoal
  26. 26. O JUSTO VIVERÁ PELA FÉ

×