37. O profeta Obadias

4.253 visualizações

Publicada em

Curso Visão Panorâmica da Bíblia, lecionado na Igreja Presbiteriana de Dourados, toda quarta-feira, às 19h30' pelo Rev. Ildemar de Oliveira Berbert.

0 comentários
4 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.253
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
300
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
593
Comentários
0
Gostaram
4
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

37. O profeta Obadias

  1. 1. Palavra-chave: “O JULGAMENTO DE EDOM” Profecia contra Edom Salmo 137 OBADIAS, O PROFETA
  2. 2. DIVISÃO HISTÓRICA DA BÍBLIA OS PROFÉTICOS 12 MENORES OSÉIAS JOEL AMÓS OBADIAS JONAS MIQUÉIAS NAUM HABACUQUE SOFONIAS AGEU ZACARIAS MALAQUIAS
  3. 3. - Seu nome significa “Servo do Senhor” ou “adorador do Senhor”, - mas não há nas Escrituras nenhuma outra informação a respeito dele. - Nem o nome do pai é mencionado no título do livro. Autor e data
  4. 4. - É o menor livro do AT, 21 vs, sendo o mais breve dos escritos proféticos. - Sem dúvida, foi escrito após a queda de Jerusalém, sob Nabucodonozor, em 587 a.C., - e antes da destruição de Edom, cinco anos mais tarde, o que lhe dá uma data aproximada de 585 a.C. Autor e data
  5. 5. - Contemporâneo do profeta Jeremias. - É o profeta da “justiça poética”, e mesmo falando da salvação final de Israel, seu tema é o juízo de Deus sobre Edom. Autor e data
  6. 6. "A soberba do teu coração te enganou, ó tu que habitas nas fendas das rochas, na tua alta morada, e dizes no teu coração: Quem me deitará por terra?" (v.3). Versículo chave
  7. 7. -O nome “Edom” significa “vermelho”. - É o nome dado ao irmão de Jacó, Esaú, por ter ele vendido seu direito de promogenitura em troca do guisado vermelho a Jacó: - “... e lhe disse [Esaú]: Peço-te que me deixes comer um pouco desse guisado vermelho, pois estou esmorecido. Daí chamar-se de Edom.” (Gn 25.30 cf Hb 12.16-17) A origem dos Edomitas
  8. 8. - Esaú mostrou-se insensível para as coisas espirituais: “Nasceu dentro da aliança, mas falhou em apreciar o privilégio que lhe pertencia por direito de nascimento, deixando igualmente de receber as bênçãos acompanhantes.” (D. W. B. Robinson) - O propósito eterno de Deus – Isaque e Rebeca: “Duas nações há no teu ventre... e o maior servirá o menor” (Gn 25.22s) e “Amei a Jacó, e aborreci a Esaú”(Ml 1.2 cf Rm 9.13). A origem dos Edomitas
  9. 9. os gêmeos Esaú e Jacó tornaram-se pais de duas nações: Edom e Israel. A origem dos Edomitas - Os edomitas tornaram-se hostis aos seus irmãos israelitas desde muito cedo. Em sua volta do Egito, por exemplo, os israelitas foram repudiados pelos edomitas, que não os deixaram passar pelo seu território (Nm 20.14-21)
  10. 10. Os Edomitas: - Eles habitavam no “monte Seir”(Gn 36.8,9), que era uma região montanhosa desde o sul do Mar Morto até o golfo de Acaba. Era um lugar rochoso, com bosques e moitas esparsas, penhascos desiguais e serras. Tinham vales férteis e um solo produtivo. A origem dos Edomitas - Geografia
  11. 11. Os Edomitas: - Sua capital era Sela (ou Petra, “Pedra”), a cidade das rochas, por ter casas escavadas nas pedras e defesas naturais escarpadas. Era inexpugnável, criando um espírito de segurança e independência nos edomtias. A origem dos Edomitas - Geografia
  12. 12. Os Edomitas: -“Sua natureza era marcadas por uma forte mundanidade. Tratava-se de um povo profano, orgulhoso, violento e cruel, e esse temperamento se manifestava através de um rancor estranhamente persistente, implacável, amargo e maligno contra Israel, a nação que descendia do irmão gêmeo do próprio pai de sua nação, Esaú.” (J. Sidlow Baxter) A origem dos Edomitas - Geografia
  13. 13. • Sua rivalidade com Israel vinha de longa data. Edom, com violenta ameaça, recusou atender ao pedido amável de Moisés, para que Israel tivesse permissão de passar por suas terras (Nm 20.14.22). • Mesmo com os israelitas estabelecidos em Canaã a rivalidade continuou (2Sm 8.14; 2Rs 14.7; 2Cr 28.17), e os profetas sempre denunciaram os pecados de Edom (Is 34.5; Jr 49.7-22; Lm 4.21s; Ez 25.12-14; 35; Jl 3.19; Am 1.11). • Os Herodes, do NT, eram edomitas, e eram fiéis ao caráter de seu povo, sendo totalmente insensíveis para com a verdade espiritual, quando revelada em Jesus (Mt2; Lc 13.31s; 23.8s; At 12.21s). Edom x IsraelRivalidade
  14. 14. - “No dia de Jerusalém... - Enquanto Jerusalém era destruído por Nabucodonosor, no ano 586 a.C. os filhos de Edom ficaram em cima dos montes e gritavam: “Arasai-a, arrasai-a até os fundamentos” (Sl.137) - Eles matavam os que feridos - V.12: “eles não deveriam ter olhado com prazer o dia de destruição dos seus irmãos” No Dia de JerusalémCrueldade
  15. 15. A Profecia v.5: Um quadro do que aguarda Edom: ela será totalmente devastada, “como estás destruído!” Os ladrões deixavam algo para traz, mesmo os vindimadores, mas isto não aconteceria com Edom (BJ) 1. A iminente destruição de Edom (vs. 1-9)
  16. 16. A Profecia a) Edom se envolvera em traição contra Judá (v.11-12) b) Edom se aproveitara da oportunidade para roubar Judá (v.13) c) Edom levantara a espada e mostrara violência contra Judá (v.10) d) Edom procurara a completa destruição de Judá (v.12-14) e) Edom procurara até entregar e expulsar o remanescente da cidade invadida de Jerusalém (v.14) 2. O comportamento de Edom para com Jacó (vs. 10-14)
  17. 17. 3. Julgamento de Edom (vs. 15-16) • v.16: Uma palavra de ironia: como Edom fez com Jerusalém, assim as nações pagãs farão com Edom, de forma que eles serão “como se nunca tivessem sido.” • Obadias prediz até a extinção de Edom: “... serás exterminado para sempre” (v.10) e “... ninguém mais restará da casa de Esaú” (v.18).
  18. 18. 3. Julgamento de Edom (vs. 15-16) a) Cinco anos após a queda de Jerusalém, Edom caiu sob o jugo da Babilônia (Ml 1.3-5). b) Uma tribo árabe, os nabateus, ocuparam Petra, capital de Edom, enviados para lá por Nabucodonozor. c) Em 312 a.C. Antígono, um dos generais de Alexandre, o Grande, esmagou estes povos, e destruiu Petra. d) No século II a.C. os próprios edomitas, que estavam instalados no sul da Palestina, foram derrotados por Judas e) O remanescente foi massacrado pelos romanos, na queda de Jerusalém, em 70 d.C.
  19. 19. 4. Restauração de Judá (vs. 17-21) • v.17: O único lugar seguro no dia do julgamento: “no monte Sião”, significando a presença do Senhor Deus entre “os da casa de Jacó”. • v.18: “Casa de Jacó” e “casa de José” significando a restauração de Israel • v.19-20: A completa extensão dos territórios restaurados
  20. 20. A Cristologia do livro • Obadias apresenta-nos uma dupla mensagem messiânica. Através do "dia do SENHOR", anuncia o juízo de Deus sobre as nações (a ser efetuado, naturalmente, pelo Messias - Ap 19.11-16) • e a exaltação do Seu povo (completamente liberto, restaurado e exaltado - 1 Co 6.2,3 - pelo Messias, a quem pertence o reino, v.21).

×