Trade mkt

3.051 visualizações

Publicada em

0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.051
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
157
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Trade mkt

  1. 1. TradeTrade MarketingMarketing Seclerb A. Vitorino
  2. 2. 28.07.2010 15.05.2010 Maio/2010
  3. 3. É uma ciência que investiga e discute o desenvolvimento das relações entre fabricantes e canais de vendas, pelo entendimento da relação entre marcas, pontos-de-venda e consumidores. As empresas estão crescentemente buscando evoluir do estágio de vendas para o de trade marketing, trocando a estratégia push ou selling in e pull selling out. TradeTrade Marketing ??????Marketing ??????
  4. 4. Fabricante Fabricante Fabricante Fabricante Agente Varejista Atacadista Varejista Varejista Consumidor NNííveis de estrutura do canalveis de estrutura do canal ConsumidorConsumidor Consumidor Atacadista
  5. 5. O único que se traduz em vantagem competitiva sustentável e o ponto de venda, devido à dificuldade em desenvolvê-lo por se tratar de uma ação de longo prazo. Canais de distribuiCanais de distribuiççãoão
  6. 6. Entretanto, mesmo sem um processo muito complexo de desenvolver, os canais de distribuição bem estruturados tendem a ser tornar em componente comum a todas as cadeias de suprimentos. Canais de distribuiCanais de distribuiççãoão
  7. 7. Dessa forma, passa a ser necessário destacar a marca dentro do ponto-de- venda, por meio de diversas ações. Canais de distribuiCanais de distribuiççãoão
  8. 8. Trade marketing ainda é confundido por algumas empresas como um conjunto de ferramentas voltadas para a promoção e a comunicação dos produtos. DefiniDefiniççãoão
  9. 9. A estratégia de marketing da empresa será identificada pelo consumidor final no ponto-de-venda e, portanto, será fortemente influenciada pela ação do varejista. Questões como amplitude de linhas, variedade de produtos, planograma, posicionamento de preços etc., só serão transmitidas ao consumidor com a concordância do varejista. RelaRelaçções de Marketingões de Marketing
  10. 10. O Trade Marketing surge para suprir essa lacuna antes não atendida, envolvendo-se com o processo de compra do consumidor no ponto-de- venda. RelaRelaçções de Marketingões de Marketing
  11. 11. ObjetivosObjetivos dodo TradeTrade MarketingMarketing
  12. 12. Objetivos doObjetivos do TradeTrade MarketingMarketing
  13. 13. Promover aPromover a atratividade doatratividade do pontoponto--dede--vendavenda
  14. 14. OcupaOcupaçção doão do espaespaçço fo fíísico nosico no pontoponto--dede--vendavenda
  15. 15. Garantir a visibilidade da estratGarantir a visibilidade da estratéégiagia de marketing da empresade marketing da empresa
  16. 16. Apoiar e orientar a força de vendas, desenvolvendo o potencial dos clientes.
  17. 17. Desenvolver o relacionamento de longo prazo com os clientes.
  18. 18. Estabelecer objetivos de presença, giro e rentabilidade Controlar e acompanhar os custos
  19. 19. TradeTrade MarketingMarketing MixMix
  20. 20. MixMix de Produtos:de Produtos: Variedade de itens e a amplitude da linha ajudam a ocupar espaço no ponto-de-venda. Evitar ações que utilizem os produtos como elemento de disputa entre os clientes varejistas. Estudar o mix de produtos adequado a cada cliente. Processo de inovação contínua é um grande diferencial a ser administrado. TradeTrade MarketingMarketing MixMix
  21. 21. % PrPrááticas deticas de TradeTrade MarketingMarketing Fonte:Trade Marketing Estratégias e Aplicações, 2008
  22. 22. Editora Inglesa   Barefoot Books Ação loja de  brinquedos dos FAO  Schwarz – Nova York  EUA – 2008 Cases Internacionais:Cases Internacionais:
  23. 23. Brinquedos Lego Ação loja de brinquedos dos FAO Schwarz Nova York – EUA Cases Internacionais:Cases Internacionais:
  24. 24. Ação na loja de brinquedos Toys R Us em Nova York, EUA Cases Internacionais:Cases Internacionais:
  25. 25. Ação na loja de brinquedos Toys R Us em Nova York, EUA – 2008 Cases Internacionais:Cases Internacionais:
  26. 26. Ação na loja de brinquedos Toys R Us em Nova York, EUA – 2009 Cases Internacionais:Cases Internacionais:
  27. 27. Cases Nacionais:Cases Nacionais:
  28. 28. Cases Nacionais:Cases Nacionais:
  29. 29. Ação da rede varejista Hortifruti no Rio de Janeiro e Espírito Santo em 2007 Cases Nacionais:Cases Nacionais:
  30. 30. Ação em bancas e livrarias para Edição de Agosto de 2008 da revista Playboy com atriz Carol Castro Cases Nacionais:Cases Nacionais:
  31. 31. Cases Nacionais:Cases Nacionais:
  32. 32. Cases Nacionais:Cases Nacionais:
  33. 33. LINK VIDEO http://www.youtube.com/watch?v=9BtBvd72YOA
  34. 34. Tendência:Tendência: A percepA percepçção do varejo comão do varejo com seu prseu próóprio departamento deprio departamento de TradeTrade.. Negociando com osNegociando com os tradetrade dosdos seus fornecedores eseus fornecedores e
  35. 35. Tendência:Tendência:
  36. 36. Tendência:Tendência: Antes Depois
  37. 37. Referências bibliográficas:Referências bibliográficas: • ÁLVARES, Francisco Javier S. Mendizabal – Trade Marketing Estratégias e Aplicações, 2008. • ARBACHE, Fernando Saba; SANTOS Almir Garnier – Gestão de logística, distribuição e Trade marketing. • Revista Exame – Edição 968 nº 09 15/05/2010 • Revista Exame – Edição 972 nº 13 28/07/2010 • Revista APAS - Edição 114 – Maio/2010
  38. 38. Seclerb A. Vitorino Twitter: @seclerb Mail: seclerb@hotmail.com Tel: 55 11 7162.4849

×