IstoE Dinheiro Trabalho do futuro Fev 2016

84 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
84
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
7
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

IstoE Dinheiro Trabalho do futuro Fev 2016

  1. 1. CAPA FOTO: ISTOCKDinheiro 27/01/201642 UMA NOVA REVOLUÇÃO INDUSTRIAL ESTÁ EM CURSO E PROMETE TRANSFORMAR O MUNDO DO TRABALHO. SAIBA POR QUE A CULTURA DAS STARTUPS ESTÁ TOMANDO CONTA DAS GRANDES CORPORAÇÕES E COMO ESSA NOVA ORDEM MUNDIAL IRÁ AFETAR A SUA EMPRESA Rodrigo CAETANO OTRABALHO DO FUTURO
  2. 2. 43Dinheiro 27/01/2016 A jornalistaeempresáriaBarbaraSoalheiroéuma solucionadoradeproblemas.Essaé,pelafaltadeuma categorizaçãooficial,amelhordefiniçãodoseutraba- lho,atualmente.BarbaracriouecomandaaMesa& Cadeira,queeladefinecomoumaagência/consulto- ria/boutiquedeideiascombaseemSãoPaulo,evem conquistandoclientesdoportedeCoca-Cola,Fiat,Nestlé,Natura eatédoamericanoKobeBryant,umdosmaioresjogadoresda históriadaNBA,ligadebasqueteprofissionaldosEstadosUnidos. Bryantcontratouaempresaparatraçarumplanodeinvestimen- tosocialnoesportebrasileiro.OqueBarbarafazparaganhara confiançadetantosnomesdepesoé,justamente,desatarnós.A Mesa&Cadeiraofereceumserviçoqueprometeresolverqualquer assuntoemdiscussãonascompanhias,sejaeleestratégicoouprá- tico,noprazodeapenascincodias.Paraisso,Barbaraesuaequipe organizamoqueelachamade“mesadetrabalho”.Emparceria comocliente,aempresabuscaaténomáximo12profissionaisdo mercado,dediversasáreasedeoutrospaíses,eosfaztrabalhar exclusivamentenoprojetoemquestãoporcincodias.Aofinal desseprazo,ocontratanterecebeumplanodeaçãodetalhado, viáveleprontoparaserimplementado.“Nósconseguimosreunir, emumúnicoespaçoeaomesmotempo,todasaspessoasnecessá- riasparaumdeterminadoprojeto”,dizBarbara,quecomandouou participoude40dessasjornadasnosúltimosdoisanos.“Éimpos- sívelsairmosdamesasemumasolução.”FoiassimqueaMesa& CadeiranãosóencontrouumnomeparaanovapicapedaFiat,a Toro,mastambémdesenvolveuumametodologiapara“batizar” oscarros,quedeveráserusadanospróximoslançamentos. Naprimeirasemanadejaneiro,enquantoBarbaraseprepara- vaparamaisumarodadadesoluçãodeproblemas,dessavezpara aNestlé,ocariocaLeonardoFramilassumiaocargodepresidente daamericanaAccenture,umadasmaioresconsultoriasdomundo, noBrasil.Suaprimeiraaçãofoimandarretirarasdivisóriasdas salasdosescritóriosdacompanhia,queestáinstaladaemum modernoedifícionobairrodeSantoAmaro,zonaSuldacapital paulista.“Temosdefacilitaracomunicaçãoatodocusto”,justifica oexecutivo.AssimcomoBarbara,Framiléumsolucionadorde problemas.Aprincipaldiferençaentreelesestánotamanhodas suasempresas.AMesa&Cadeirapossuiapenascincofuncionários fixos.JáaAccenturecontacomumexércitode12milpessoas,só noBrasil,emaisde350milprofissionaisnomundo.Aprincípio,a impressãoédequesãodoisuniversosdistintos,oprimeirosendo formadoporumapromissorastartupeosegundo,porumacon- sultoriatradicionaledegrandeporte.Há,noentanto,algoqueos uneeseduzseusclientesmultinacionais:asmudançasradicais emcursonomercadodetrabalho,protagonizadaspelachamada QuartaRevoluçãoIndustrial. Trata-sedaquebrademodelosdenegóciosedaderrubadade paradigmassecularesemdecorrênciadoavançodatecnologia, emespecialnoscamposdacomunicação,robóticaeinteligência Oavançodatecnologia estáprovocandouma rupturacomomodelo tradicionaldetrabalho eofimdajornada “dasnoveàsseis” REVOLUÇÃO INDUSTRIAL
  3. 3. artificial,equeestálevandoaumaaproxi- maçãodaculturadasstartupsedasgrandes corporações.“Éprecisoentenderqueas mudanças,daquiprafrente,serãocons- tantes.Temosdenosacostumarcomisso”, afirmaFramil(leiaentrevistanapág.46). Somentecomaagilidadeeacapacidadede inovartípicasdospequenosempreende- doreséqueserápossívelsobreviveraessa novaordemmundialdomercadodetraba- lho.Atendêncianãoépassageira.Àmedida quemaisemaisjovensdachamadageração Y,oumillenials,nascidosnosanos1980, edageraçãoX,dosanos1990,entramno mercadodetrabalhoeavançamnacarreira, modelosantigosdeempregosetornam obsoletosetambémumobstáculopara ocrescimentodasempresas.Casos,por exemplo,dajornadadetrabalho“dasnove àsseis”,dasrígidashierarquias,dassalase atédasmesasdetrabalho.Ocenárioédesa- fiadoredevemexercomtodasasinstâncias FOTOS: WINSLOW TOWNSON (AP PHOTO)/DIVULGAÇÃODinheiro 27/01/201644 domundocorporativo,do CEOaofaxineiro.Adaptar-se exigeprofundastransforma- çõesestruturaisenaculturadaorganização. ÉoqueaAccentureestáfazendo. SegundoFramil,aconsultoriaestápromo- vendoumasériedeaçõesparaalinhar-se aessenovomundodigital,conectadoe móvel.Hierarquiasestãosendoquebradas, processosrevistos,burocraciaseliminadas e,omaisimportante,todaaestratégiada companhiaestásendorepensadademodo aabraçarasnovastecnologias,ocompar- tilhamentodeinformaçõeseotrabalho emgrupo.“Hoje,30%dasnossasreceitas vêmdosserviçosdigitais”,dizFramil,em referênciaàáreadaAccenturequeauxilia grandescompanhiasaentraremnomundo digital.Entreasváriasmudançasemcurso, duassedestacam.Aprimeiraéaadoçãoda chamadacultura“maker”,típicadasstar- tups,quepreconizaatomadadedecisõese açõesimediatas,mesmoqueresultemem fracasso.JuntocomobancoItaú,aempre- samantémumespaço,chamadoCubo, quefuncionacomoumaincubadorade empresaseumaespéciedelaboratóriode soluçõesinovadoras.“Nãosetratadeape- nasinvestirnessasstartups”,dizFramil. “Queremosempreendedoresaonossolado criandosoluçõesqueresolvamosproble- masdosnossosclientes.”Asegundaéa divisãodotrabalhoempequenasequipes, quefuncionamcomocélulasindependen- teseautônomas,quenãodependemda hierarquiatradicionalparatomardecisões. Cadatimetempodersuficienteparaini- ciareterminarcadaprojeto.Oobjetivoé aumentaravelocidade.“Grandepartedos projetosqueentramos,atualmente,tem duraçãodeummêsouatémenos”,diz. CINCO DIAS: a equipe rotativa da Mesa & Cadeira em um trabalho para a Coca-Cola (acima) e Kobe Bryant, o astro do basquete americano que é cliente da empresa (ao lado) DO LADO DE CASA HÁUMDESCOMPASSO ENTREOQUEQUEREMOS PROFISSIONAISEOQUEAS EMPRESASFAZEMPARA ATRAIRERETERTALENTOS “ANovaZelândia, atualmente,étão pertoquanto Paraty”,dizSandra Chemin(abaixo), noquintaldesua casa,emTitirangi CAPA
  4. 4. UmestudoapresentadonoFórum EconômicoMundial,realizadonasemana passadaemDavos,naSuíça(leiamaisna página22),mostraqueosavançostecno- lógicosvão“matar”5milhõesdeempre- gos,globalmente,até2020.Doisterços dasvagasqueserãocortadasdizemrespeito atrabalhosdeescritórioeadministrativos. Mercadoscomoosdeenergia,demídiae entretenimentosofrerãointensasmudan- çasdegestores.Emais:65%dascrianças queestãoentrandonaescolaprimária irãotrabalhar,nofuturo,emalgumtipode empregoqueaindanãoexiste.Essecenário, decunhoapocalípticoparaquemtemaver- sãoamudanças,tornaprementeosurgi- mentodeumaforçadetrabalhocapacitada paraasdemandasdofuturo,alémdeempre- sasqueentendamaprofundidadedastrans- formações.“Paraessarevoluçãodetalentos acontecer,empresasegovernosterãode mudarprofundamentesuasabordagens emrelaçãoàeducação,desenvolvimentode habilidadeseaoemprego”,dizoestudo. Oqueestáhavendoéumarupturacom omodelotradicionalverticalizado,noqual cadanovaetapadeumprocessodepende daconclusãodaanterior,emfavordeum modelodetrabalhoemparalelo,emque gruposindependentesentregamsoluções aomesmotempo.Écomosecadaequipe oudepartamentodascompanhiassetrans- formassemempequenasempresas,com sóciosnolugardefuncionárioseempre- endedoresnolugardechefes.Mesmoem setorestradicionaisdaindústria,comoo automotivo,essanovaordemmundialestá seespalhando.NaFiat,aadoçãodacultura startupganhoustatusestratégicoeumpro- jetoespecífico,oAfterburner,nomeins- piradoemumacâmaradecombustãoque forneceempuxoextraafoguetesespaciais. Trata-sedeumlaboratóriodecriatividade queentraemcenaquandoháanecessidade deresolverdesafiosintrínsecosàsmudan- çasdomercado.Assimcomonocasoda picapeToro,quecontoucomaparceriada Mesa&Cadeira,aequipedoAfterburner resolverapidamenteproblemascomple- xosaounirdiversashabilidadestraba- lhandoemparalelocomumsóobjetivo. “Adotamosaideiadofailfast(falharrapi- damente).Sealgotiverdedarerrado,que sejalogo,paraquesejaconsertadoantes doprodutoiraomercado”,afirmaMateus Silveira,gestordoAfterburnererespon- sávelpelaáreadepesquisademercado daFCA,donadasmarcasFiateChrysler. “Quandoeuolhoparaocapitalintelectual 45Dinheiro 27/01/2016 daFiat,nãoconsigoimaginarporqueessa transformaçãoqueestásendopromovida pelarevoluçãodigitalsópossaacontecer foradasgrandesempresas.” OgigantedainternetGoogletalvez tenhasidoaprimeiraempresaatirarpro- veitodessanovaordem.Celeirodegrandes inovações,acompanhiaadotaháumbom tempoaideiadequeaspessoasnãopre- ADMIRÁVEL mundo novo Há uma série de tendências que estão afetando o mercado do trabalho, incluindo mudanças demográficas, a ascensão das mulheres no mercado e a chegada da geração Y a cargos de liderança. Conheça as principais: O QUE ESTÁ MUDANDO O MERCADO DE TRABALHO GeraçãoY chegandoa cargosde liderança Poder econômicodas mulheres Crescimentoda classemédianos mercados emergentes Urbanização Desenvolvimento denovosmateriais edabiotecnologia Avançodopoder deprocessamento doscomputadores Mobilidadee computação emnuvem Internetdas coisas Novasformasde produzirenergia DISTRIBUIÇÃO DASGERAÇÕES NASEMPRESAS BABYBOOMERS 7% GERAÇÃOY 40% GERAÇÃOX 53% O QUE PREOCUPA AS COMPANHIAS Dificuldadede obterprofissionais qualificados Surgimentodenovas expectativasevalores emrelaçãoàcarreira Impactoda tecnologiaeda comunicação Mudanças demográficas Mudanças climáticas Aumentodaimportância dospaísesemergentes naeconomiaglobal Fontes: Fórum Econômico Mundial e Fundação Getúlio Vargas
  5. 5. fíciosesperadosdoempregador,asempre- sasutilizam,principalmente,aremunera- çãoparaatrairereterprofissionais.Issoé preocupanteporqueessasmesmascompa- nhiasapontamadificuldadede obterprofissionaisqualificados comoatendênciamaisimpac- tanteparaonegócioatualmente. “Políticasderemuneraçãosão importantes,masummodelo voltadopararesultadosepouco condizentecomasnecessidades daspessoaséfalhodesdeaori- gem”,dizoestudo. Agora,sealguémduvidadaforçadesse modelostartup,bastaolharparaaMesa& Cadeira.AempresacobraentreR$180mil eR$380milporumaconsultoria.Apesar docustorelativamenteelevadoparaum serviçonovoeaindaemdesenvolvimento, nãofaltamclientes.Opróximopassode Barbaraéconquistaromundo.Aprimei- raparadaseránaNovaZelândia,onde, aliás,resideSandraChemin,umadas poucascolaboradorasfixasdacompanhia. Elasejuntouaotimenocomeçodoano passadoparaestruturarasoperaçõesda Mesanoexterior.Sandraéfundadorada Hipermídia,umadasprimeirasagências depublicidadeonlinedoBrasil,vendida paraaOgilvyem1999.Apósonegócio,ela comprouumveleiro,oSantaPaz,eembar- couemumavoltaaomundocomomarido eduasfilhas.Dezanosdepois,voltouao BrasilebaixouaâncoraemParaty,noRio deJaneiro,deondepassouaprestarcon- sultoria.“QuandofundeiaHipermídia, aindanãohaviaacessoainternetforada universidade,massabíamosquealgopode- rosoestavanascendoe apostamos”,dizSandra. “Hoje,sintoummomento parecido,noqualépossí- veltrabalharcompessoas delugaresdiferentesdo mundo,unidasporum projetocomum.ANova Zelândia,paramim,é hojemaispertodeSão PaulodoqueParaty.” FOTO: LUISA SANTOSA CAPA cisamestarfisicamentenomesmolocal paratrabalharemjuntas.“Entendemos queotrabalhoéoresultadodeváriaspes- soascolaborandoparacriaralgonovo”, afirmaAlessandroLeal,diretordenegó- ciosdoGoogle,queconcedeuentrevistaà DINHEIROdiretamentedeNovaYorkuti- lizandoaplataformaHangouts,devideo- conferência,da empresa.“Nãohámaisbar- reirastecnológicasparaotrabalhoremoto. Qualquerempresapodecolocarsuaequipe narua,emcontatodiretocomosclientes, semprejuízodaprodutividade.” NOVASHABILIDADESComoserá, então,ofuturodotrabalho?“Averdade équenãoháumafórmula,conhecemos apenasumcaminho,eelepassaporum ambientecolaborativo,móvelepeloenten- dimentodocenárioatual”,afirmaFramil, daAccenture.Aquestãoéqueháumdes- compassoentreoquequeremosprofissio- naisdasnovasgeraçõeseoqueasempresas entendemcomoamelhormaneiradereter talentos.Segundoumapesquisarealizada pelaFGVdeSãoPaulo,apedidodacon- sultoriaPwC,com113companhiasque atuamnoBrasil,enquantojovenscolocam oaprendizado,odesenvolvimentopessoale horáriosflexíveiscomoosprincipaisbene- AlessandroLeal,do Google,concede entrevistaviaHangouts emNovaYork REMOTO "ASMUDANÇAS SERÃOCONSTANTES. TEMOSDENOS ACOSTUMARCOMISSO" Leonardo Framil, presidente da Accenture O executivo Leonardo Framil assumiu a Accenture em janeiro com a missão de prepa- rá-la para os novos desa- fios. Ele fala sobre o futu- ro das organizações: O que esperar da Accenture nos pró- ximos anos? Hoje,os serviços digitais respondem por 30% da nossa receita no País.Esses ser- viços compreendem tudo o que é preci- so para que nossos clientes enfrentem as mudanças resultantes do avanço da tecnologia.Há pouco tempo,esse era um mercado marginal.Cada vez mais estamos incorporando a cultura das startups.Buscamos trazer os empreen- dedores para o nosso lado. Isso significa uma mudança na forma de atuar? Grande parte dos projetos em que entra- mos hoje é de curto prazo,de um mês por exemplo.Os resultados precisam aparecer rapidamente. A Accenture também teve de se adaptar? Existem desafios legais,especialmente no Brasil,mas adotamos formas alterna- tivas de trabalho,que fogem da jornada padrão das nove às seis .O que estamos fazendo é adotar uma estrutura menos hierárquica.Cada projeto é encarado como um empreendimento.As equipes possuem autonomia para tomar deci- sões.Os times funcionam como células independentes.Isso traz muito mais agi- lidade e eficiência. Como o sr.enxerga o futuro das organizações? É preciso entender que as mudanças serão constantes. Temos de nos acos- tumar com isso. As empresas precisam de estruturas capazes de lidar com essas transformações, da forma mais rápida possível.

×