Apostila de-biologia

667 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
667
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
13
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apostila de-biologia

  1. 1. PROF. CHINA|1111 BIOLOGIA|9º ANO O que é Biologia e sua história Biologia é a ciência que estuda os seres vivos e suas manifestações vitais, estuda todos os aspectos ou características dos seres vivos como: composição química, reprodução, evolução, metabolismo, organização celular, movimento e crescimento. O termo Biologia significa – bio = vida, logia = estudo, ou seja, estudo da vida. É uma ciência antiga. O homem primitivo se preocupava muito em saber como era o funcionamento do seu corpo e do mundo que o cercava. Pesquisou, estudou muito, mas foi Aristóteles (384-322 a.C) o primeiro que escreveu sobre Biologia. Aristóteles chegou a muitas conclusões já que seu maior interesse era a natureza viva. Ele não foi apenas o último grande filósofo grego, foi também o primeiro grande biólogo da Europa. Foi ele quem formulou o princípio de que todos os organismos estão totalmente adaptados ao meio em que vivem, afirmou que natureza não despende energia sem necessidade, ou seja, ela é parcimoniosa. A Biologia após a morte de Aristóteles “adormeceu”. Seus estudos não foram continuados e as pesquisas quase pararam. Tudo recomeçou com o período da Renascença no século XlV. Vários pintores e escultores dessa época pretendiam entender perfeitamente a anatomia humana para poder retratá-la com perfeição em suas obras. Por isso os estudos dessa época referem-se à anatomia humana e animal, junto com a estrutura interna desses organismos. Entre esses pintores destaca-se Leonardo da Vinci. Ele comparando a estrutura interna de animais e do homem, notou a semelhança que há quanto à disposição dos órgãos de diversos mamíferos. Muitos desses primeiros biólogos também se ocuparam em entender o crescimento das plantas e a proliferação dos animais. Também se ocuparam em classificar os seres vivos. Com o tempo chegaram à conclusão de que os seres podiam ser divididos em dois grupos: • Botânica: que estuda as plantas. • Zoologia: que estuda os animais. Logo, um grande avanço aconteceu na história da humanidade: a invenção e o desenvolvimento do microscópio. Com ele, a biologia foi impulsionada para um avanço rápido e estonteante, que se estende até aos nossos dias. A Biologia como pôde observar é um ramo de conhecimento que cresce em um ritmo acelerado. Foi acumulado nos últimos dois séculos muito conhecimento. O acúmulo de tanto conhecimento levou à subdivisão da Biologia em diversas áreas. Principais subdivisões da Biologia Atualmente, costumamos dividir a Biologia em áreas de estudo. Os biólogos atuais podem se especializar, e seu campo de investigação pode ser enquadrado em uma das grandes subdivisões da Biologia, que são: Morfologia: estuda os seres vivos. É subdividida em: • Citologia = estuda a estrutura do componente básico dos seres vivos - a célula. É estudada morfologicamente (morfológico ou anatomicamente ) e funcionalmente (fisiológico). • Histologia = estuda a estrutura anatômica ou fisiológica através do microscópio. • Anatomia = estuda a estrutura visível a olho nu. Embriologia: estuda a formação e o desenvolvimento dos embriões de plantas e de animais. Taxonomia: procura agrupar os seres vivos de acordo com suas semelhanças. Fisiologia: estuda o funcionamento de células, órgãos, sistemas e tecidos. Genética: estuda a herança através da hereditariedade dos seres vivos e também os mecanismos de sua transmissão ao longo das gerações. Analisa a constituição genética dos seres vivos. Evolução: estuda a modificação que os seres vivos sofreram no decorrer do tempo e o porquê que essas modificações ocorreram. Paleontologia: estuda fóssil e impressões deixados pelos seres que habitaram a Terra num passado remoto. Ecologia: estuda as relações dos seres vivos entre si e com o meio onde habitam.
  2. 2. Níveis de organização em Biologia Existem vários níveis hierárquicos de organização entre os seres vivos, começando pelos átomos e terminando na biosfera. Cada um desses níveis é motivo de estudo para os bi • Átomos e moléculas Os átomos forma toda a matéria que existe. Eles se unem por meio de ligações químicas para formar as moléculas, desde moléculas simples como a água (H milhares de átomos. Como já vimos, a matéria viva é formada principalmente pela união dos átomos (C) Carbono, Hidrogênio, (O) Oxigênio e (N) Nitrogênio • Organelas e Células As organelas são estruturas presentes no interior das formadas a partir da união de várias moléculas. A célula é a unidade básica da vida, sendo imprescindível para a existência dela. Existem vários tipos de células, cada uma com sua função específica. • Tecidos Os tecidos são formados pela união de células organismos multicelulares como as plantas e animais. Um ex movimentos musculares, o tecido ósseo • Órgãos Os tecidos se organizam e se unem, formando os órgãos. Eles são formados de vários tipos de tecidos, por exemplo. O coração é formado por tecido muscular, sanguíneo e tecido nervoso. Os ossos são formados por tecido ósseo, sanguíneo e nervoso. • Sistemas Os sistemas são formados pela união de vários órgãos, que se determinada função corporal, por exemplo, o estômago, intestino, glândulas, etc. • Organismo A união de todos os sistemas forma o organismo, q um pássaro, um verme, etc. • População Dificilmente um organismo vive isolado, ele interage com outros organismos da mesma espécie e de outras espécies, e também com o meio ambiente. O conjunto de o que habitam uma determinada região, em uma determinada época, chama • Comunidade PROF. CHINA|2222 BIOLOGIA Níveis de organização em Biologia Existem vários níveis hierárquicos de organização entre os seres vivos, começando pelos átomos e terminando na biosfera. Cada um desses níveis é motivo de estudo para os biólogos. Os átomos forma toda a matéria que existe. Eles se unem por meio de ligações químicas para formar as moléculas, desde moléculas simples como a água (H2O), até moléculas complexas como proteínas, que possuem de centenas a milhares de átomos. Como já vimos, a matéria viva é formada principalmente pela união dos átomos (C) Carbono, Nitrogênio. As organelas são estruturas presentes no interior das células, que desempenham funções específicas. São formadas a partir da união de várias moléculas. A célula é a unidade básica da vida, sendo imprescindível para a existência dela. Existem vários tipos de células, cada uma com sua função específica. Os tecidos são formados pela união de células especializadas. Os tecidos estão presentes apenas em alguns organismos multicelulares como as plantas e animais. Um exemplo de tecido é o muscular tem a função de produzir os tecido ósseo, formado pelas células ósseas tem a função de sustentar o organismo. izam e se unem, formando os órgãos. Eles são formados de vários tipos de tecidos, por exemplo. O coração é formado por tecido muscular, sanguíneo e tecido nervoso. Os ossos são formados por tecido dos pela união de vários órgãos, que se trabalham em conjunto para exercer uma determinada função corporal, por exemplo, o sistema digestório, que é formado por vários órgãos, como boca, A união de todos os sistemas forma o organismo, que pode ser uma pessoa, uma planta, um peixe, um cachorro, Dificilmente um organismo vive isolado, ele interage com outros organismos da mesma espécie e de outras espécies, e também com o meio ambiente. O conjunto de organismos da uma mesma espécie, interagindo entre si e que habitam uma determinada região, em uma determinada época, chama-se população. BIOLOGIA|9º ANO Existem vários níveis hierárquicos de organização entre os seres vivos, começando pelos átomos e terminando na Os átomos forma toda a matéria que existe. Eles se unem por meio de ligações químicas para formar as moléculas, O), até moléculas complexas como proteínas, que possuem de centenas a milhares de átomos. Como já vimos, a matéria viva é formada principalmente pela união dos átomos (C) Carbono, (H) células, que desempenham funções específicas. São formadas a partir da união de várias moléculas. A célula é a unidade básica da vida, sendo imprescindível para a . Os tecidos estão presentes apenas em alguns emplo de tecido é o muscular tem a função de produzir os , formado pelas células ósseas tem a função de sustentar o organismo. izam e se unem, formando os órgãos. Eles são formados de vários tipos de tecidos, por exemplo. O coração é formado por tecido muscular, sanguíneo e tecido nervoso. Os ossos são formados por tecido em conjunto para exercer uma , que é formado por vários órgãos, como boca, ue pode ser uma pessoa, uma planta, um peixe, um cachorro, Dificilmente um organismo vive isolado, ele interage com outros organismos da mesma espécie e de outras rganismos da uma mesma espécie, interagindo entre si e se população.
  3. 3. PROF. CHINA|3333 BIOLOGIA|9º ANO O conjunto de indivíduos de diferentes espécies interagindo entre si numa determinada região geográfica, ou seja, conjunto de diferentes populações vivendo juntas e interagindo é chamado de comunidade. O “Cerradinho”, uma reserva ecológica dentro da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, é uma comunidade que abriga diferentes populações de plantas e animais nativos da região. • Ecossistema O ecossistema é o conjunto dos seres vivos da comunidade, com os fatores não vivos, como temperatura, luminosidade, umidade e componentes químicos. Esses fatores não vivos são chamados de fatores abióticos. Os seres vivos são chamados de fatores bióticos. A interação entre os seres bióticos e os abióticos recebe o nome de ecossistema. Por exemplo, uma população de jacarés que está tomando sol em cima de uma pedra, nas margens de um rio. • Biosfera A biosfera é o conjunto de todos os ecossistemas do planeta Terra. A biosfera é a mais alta de todas as hierarquias. Características Gerais dos Seres Vivos Organização Celular Com exceção dos vírus, todos os seres vivos são formados por células. Célula é a menor parte com forma definida que constitui um ser vivo dotada de capacidade de auto-duplicação (pode se dividir sozinha).São as unidades estruturais e funcionais dos organismos vivos. Podem ser comparadas aos tijolos de uma casa. As células, em geral, possuem tamanho tão pequeno que só podem ser vistas por meio de microscópio. Dentro delas ocorrem inúmeros processo que são fundamentais para manter a vida. Os seres humanos possuem aproximadamente 100 trilhões de células; um tamanho de célula típico é o de 10 µm (1 µm = 0,000001m); uma massa típica da célula é 1 nanograma (1ng = 0,000000001g). A maior célula conhecida é a gema do ovo de avestruz. Um ovo de avestruz, de tamanho médio, tem 15 cm de comprimento, 12 cm de largura, e peso de 1.4 kg. São os maiores ovos de uma espécie viva (e as maiores células únicas), embora eles sejam na verdade os menores em relação ao tamanho da ave. Composição química Está representada por: • Substâncias inorgânicas: água e sais minerais. • Substâncias orgânicas (possuem o carbono como elemento principal): carboidratos, lipídios, proteínas, ácidos nucléicos e vitaminas. A composição química aproximada da matéria viva é de 75 a 85% de água; 1% de sais minerais; 1% de carboidratos; 2 a 3% de lipídios; 10 a 15% de proteínas e 1% de ácidos nucléicos. Número de células Todos os seres vivos são constituídos de células, mas o número de células varia de um ser para outro. Existem os seres unicelulares, a palavra unicelular tem origem no latim uni, que significa “um, único”. Esse são as bactérias, as cianobactérias, protozoários, as algas unicelulares e as leveduras.
  4. 4. Os seres pluricelulares são formados significa "mais, maior" A cebola é um vegetal, portanto um ser pluricelular. Tipos de células Os diferentes tipos de células podem ser classificadas em duas categorias quanto a sua organização do núcleo. • Células procariotas – não apresenta uma membrana envolvendo o núcleo, portanto o conteúdo nuclear permanece mistura com os outros componentes celulares. Os únicos pertencentes a esse grupo são as bactérias, as cianofitas e as micobacterias. • Células eucariotas – no núcleo da c existe uma membrana que o separa do citoplasma. No citoplasma dessa células podem ser encontradas diversas estruturas membranosas. FIGURA 1 Desenhos ilustrando a diferença de uma célula procariota ( PROF. CHINA|4444 BIOLOGIA formados por várias células, a palavra pluricelular tem origem no latim A cebola é um vegetal, portanto um ser pluricelular. Corte do tecido da cebola, mostrando as várias células colocadas uma ao lado da outra. tipos de células podem ser classificadas em duas categorias quanto a sua organização do núcleo. não apresenta uma membrana envolvendo o núcleo, portanto o conteúdo nuclear permanece mistura com os outros componentes celulares. Os únicos pertencentes a esse grupo são as bactérias, as cianofitas e as micobacterias. núcleo da célula eucariota fica "guardado" o material genético e, em volta do núcleo existe uma membrana que o separa do citoplasma. No citoplasma dessa células podem ser encontradas diversas estruturas membranosas. FIGURA 2 diferença de uma célula procariota (FIGURA 1) e eucariota (FIGURA 2 BIOLOGIA|9º ANO a palavra pluricelular tem origem no latim pluri, que Corte do tecido da cebola, mostrando as várias células colocadas uma ao lado da outra. tipos de células podem ser classificadas em duas categorias quanto a sua organização do núcleo. não apresenta uma membrana envolvendo o núcleo, portanto o conteúdo nuclear permanece mistura com os outros componentes celulares. Os únicos pertencentes a esse grupo são as élula eucariota fica "guardado" o material genético e, em volta do núcleo No citoplasma dessa células podem ser encontradas diversas estruturas membranosas. FIGURA 2).
  5. 5. PROF. CHINA|5555 BIOLOGIA|9º ANO Exercícios 1. Quais os dois tipos de células existentes, considerando a existência ou não de um núcleo individualizado? Dê exemplos. 2. Descreva uma célula procariótica(bactéria), uma célula eucariótica animal e uma vegetal. 3. Durante uma prova prática, um aluno deveria classificar vários tipos de células observadas ao microscópio eletrônico. No microscópio A, observou que a célula só tinha um tipo de organela; nos microscópios B e C, as células tinham organizações nucleares semelhantes e ambas possuíam várias organelas em comum, no entanto a célula C possuía algumas organelas e uma estrutura que não eram encontradas na célula B. a) De acordo com o texto, classifique os tipos celulares A, B e C quanto à organização nuclear e dê exemplos dos mesmos. b) Quais organelas e qual estrutura são encontradas na célula C? 4. Ausência de centríolos, presença de plasmodesmos, núcleo e vacúolos são características da: (A) célula autotrófica eucarionte e da célula heterotróficaprocarionte. (B) célula heterotrófica eucarionte. (C) célula autotrófica eucarionte. (D) célula autotrófica procarionte. (E) célula heterotrófica procarionte. 5. As substâncias indicadas no gráfico acima constituem os componentes não-minerais dos tecidos vivos. A maioria dos tecidos vivos tem ao menos 70% de I, cerca de 2% de II e, no restante, III. Considerando a correta composição dos tecidos vivos, os números I, II e III devem ser, respectivamente, assim substituídos: (A) I – água; II – íons, pequenas moléculas e proteínas; III – carboidratos, ácidos nucléicos e lipídios. (B) I – água; II – íons e pequenas moléculas; III – proteínas, carboidratos, ácidos nucléicos e lipídios. (C) I – proteínas, carboidratos, ácidos nucléicos e lipídios; II – pequenas moléculas; III – água e íons. (D) I – carboidratos, ácidos nucléicos e lipídios; II – água; III – íons, pequenas moléculas e proteínas. (E) I – carboidratos, ácidos nucléicos e lipídios; II – proteínas; III – água, íons e pequenas moléculas. 6. Uma célula bacteriana não possui: (A) material hereditário e carioteca. (B) parede celular e centríolo. (C) ribossomos e complexo golgiense. (D) membrana plasmática. (E) nucléolo e carioteca. 7. Os lisossomos são estruturas celulares encarregadas do seguinte processo: (A) secreção. (D) digestão. (B) transporte (E) metabolismo energético. (C) reprodução. 8. As figuras I e II representam, respectivamente: (A) célula eucarionte e célula procarionte. (B) célula vegetal e célula animal. (C) célula animal e célula vegetal. (D) célula procarionte e célula eucarionte. (E) célula eucarionte e célula vegetal. 9. Uma célula secretora apresenta, como organela mais desenvolvida, o retículo endoplasmático liso. Pode-se concluir que esta célula produz: (A) aminoácidos. (D) lipídios. (B) glicoproteínas. (E) muco. (C) proteínas. 10. Qual alternativa aponta uma estrutura encontrada em células procariontes e sua respectiva função?
  6. 6. (A) Cloroplasto fotossíntese (B) Carioteca proteção do material genético (C) Parede celular liberação de energia (D) Lisossomo digestão (E) Ribossomos síntese de proteínas 11. Indispensável ao trabalho celular é a liberação de energia que se processa no(s) na(s): (A) mitocôndrias. (D) ribossomos. (B) complexo de Golgi. (E) vacúolos. (C) lisossomos. Estrutura do Núcleo Geralmente as células apresentam um núcleo único aproximadamente esférico e mais ou menos central. Entretanto, há aquelas que têm dois ou mais núcleos, alguns de formato ir junto da membrana plasmática. O núcleo apresenta uma membrana nuclear ou carioteca, suco nuclear ou cariolinfa, cromatina e nucléolos. • Carioteca A carioteca é dupla, sendo constituída por uma membrana interna e outra externa. Ribossomos podem estar presentes na carioteca, ao lado do hialopl desorganiza e se reconstitui nas células • Suco Nuclear Também chamado nucleoplasma e cariolinfa. É um gel protéi núcleo. Nessa solução as enzimas catalisam importante síntese de ATP, substância "armazenadora" de energia, através da glicólise. • Nucléolos O nucléolo tem um aspecto corpuscular esponjoso,sem membrana pelo suco nuclear. Pode haver mais de um nucléolo por núcleo. Quimicamente, o nucléolo é muito rico em RNA ribossômico, que agregado à proteína forma os ribossomos. No início da divisão celular, os nucléolos distribuídos para as células filhas. No fim da divisão, eles são novamente sintetizados nas células cromossomo especial (organizador do nucléolo). PROF. CHINA|6666 BIOLOGIA proteção do material genético liberação de energia síntese de proteínas Indispensável ao trabalho celular é a liberação de ribossomos. vacúolos. 12. Numerando-se organelas com algarismos romanos e funções celulares com algarismos arábicos: Organelas I. Mitocôndria II. Complexo de Golgi III. Lisossomos IV. Ribossomos V. Retículo endoplasmático Geralmente as células apresentam um núcleo único aproximadamente esférico e mais ou menos central. Entretanto, há aquelas que têm dois ou mais núcleos, alguns de formato irregular ou ainda deslocados para a periferia, apresenta uma membrana nuclear ou carioteca, suco nuclear ou cariolinfa, cromatina e nucléolos. A carioteca é dupla, sendo constituída por uma membrana interna e outra externa. Ribossomos podem estar presentes na carioteca, ao lado do hialoplasma. A carioteca é porosa, lipoprotéica e a cada divisão celular ela se desorganiza e se reconstitui nas células-filhas. Também chamado nucleoplasma e cariolinfa. É um gel protéico no qual ficam mergulhados os Nessa solução as enzimas catalisam importantes reações químicas. Sabe-se que de ATP, substância "armazenadora" de energia, através da glicólise. O nucléolo tem um aspecto corpuscular esponjoso,sem membrana envoltória e cujas cavidades ficam preenchidas Pode haver mais de um nucléolo por núcleo. Quimicamente, o nucléolo é muito rico em RNA ribossômico, que agregado à proteína forma os ribossomos. No início da divisão celular, os nucléolos se desintegram, provavelmente espalhando distribuídos para as células filhas. No fim da divisão, eles são novamente sintetizados nas células cromossomo especial (organizador do nucléolo). BIOLOGIA|9º ANO se organelas com algarismos romanos e funções celulares com algarismos arábicos: Funções celulares 1. Síntese de proteínas. 2. Ação enzimática. 3. Transporte de substâncias. 4. Respiração celular. 5. Síntese de lipídios. 6. Digestão intracelular. 7. Armazenamento de secreções. Geralmente as células apresentam um núcleo único aproximadamente esférico e mais ou menos central. egular ou ainda deslocados para a periferia, apresenta uma membrana nuclear ou carioteca, suco nuclear ou cariolinfa, cromatina e nucléolos. A carioteca é dupla, sendo constituída por uma membrana interna e outra externa. Ribossomos podem estar asma. A carioteca é porosa, lipoprotéica e a cada divisão celular ela se co no qual ficam mergulhados os componentes do se que no suco nuclear pode ocorrer oltória e cujas cavidades ficam preenchidas Pode haver mais de um nucléolo por núcleo. Quimicamente, o nucléolo é muito rico em RNA se desintegram, provavelmente espalhando-se pelo citoplasma sendo distribuídos para as células filhas. No fim da divisão, eles são novamente sintetizados nas células-filhas por um
  7. 7. • Cromatina Numa célula em intérfase (período anterior à divisão celular) a cromatina aparece como uma massa filamentosa emaranhada, mais ou menos homogênea no interior do núcleo.Durante a intérfase cada cromossomo é constituído por um filamento de DNA extremamente fino, e enrolad cromatina interfásica é então constituída pelo conjunto de cromonemas emaranhadas no interior do núcleo. O filamento de cromatina (DNA + histonas) cromossômica, na (heterocromatina) e menos espiralizadas (eucromatina). Antes da célula dividir condensado e curto, devido ao frouxo e os dois filamentos (cromátides) estão unidos num único ponto: o (constrição primária). Todas as outras constrições do mesmo cromossomo serão secundárias. O número de cromossomos é fixo dentro de uma mesma espécie: o homem possui 46 cromossomos, a drosóphila8, o milho 20. Na maioria dos organismos, apresentam (cariótipo). Assim, os 46 cromossomos são 23 par cromossomos (2 genomas), sendo por isso, diplóide (2n = 46). Ao longo de cada cromossomo, aos segmentos de DNA codificadores das diferentes proteínas (enzimas, anticorpos, etc), chamaremos de em cromossomos homólogos, estão os hereditária. A forma dos cromossomos depende da relação de tamanho entre seus braços, determinada pela posiçãodos centrômeros. Apresenta 4 tipos: Metacêntricos: o centrômero ocupa a posição média do cromossomo, deixando dois braços com mesmo comprimento. Submetacêntricos: tendo o centrômero um pouco deslocado p extremidades, forma dois braços com diferentes tamanhos. Acrocêntricos: estando o centrômero bastante deslocado para um extremidades. Apresentará um dos braços Telocêntricos: o centrômero está numa das extremidades, deixando um só braço cromossômico. O cariótipo indica número, tamanho, forma e características dos cromo espécie. Os cromossomos homólogos numa célula diplóide. As células reprodutoras ou gametas dos organismos diplóides, por sua vez, têm um único conjunto de cromossomos (genoma) PROF. CHINA|7777 BIOLOGIA m intérfase (período anterior à divisão celular) a cromatina aparece como uma massa filamentosa emaranhada, mais ou menos homogênea no interior do núcleo.Durante a intérfase cada cromossomo é constituído por um filamento de DNA extremamente fino, e enrolado em grânulos de proteínas histonas, chamado cromatina interfásica é então constituída pelo conjunto de cromonemas emaranhadas no interior do núcleo. O filamento de cromatina (DNA + histonas) cromossômica, na intérfase, apresenta regiões maisc (heterocromatina) e menos espiralizadas (eucromatina). Antes da célula dividir-se o cromossomo vai ficando mais condensado e curto, devido ao frouxo enrolamento da eucromatina; cada cromossomo apresenta omátides) estão unidos num único ponto: o centrômero, que é uma região heterocromática (constrição primária). Todas as outras constrições do mesmo cromossomo serão secundárias. O número de cromossomos é fixo dentro de uma mesma espécie: o homem possui 46 cromossomos, a drosóphila8, o milho 20. Na maioria dos organismos, apresentam-se aos pares, constituindo os cromossomos homólogos ). Assim, os 46 cromossomos são 23 pares de homólogos, cada núcleo tem dois conjuntos semelhantes de cromossomos (2 genomas), sendo por isso, diplóide (2n = 46). Ao longo de cada cromossomo, aos segmentos de DNA codificadores das diferentes proteínas (enzimas, anticorpos, etc), chamaremos de genes. Lado a lado, em cromossomos homólogos, estão os genes alelos codificando cada característica A forma dos cromossomos depende da relação de tamanho entre seus braços, determinada pela posiçãodos centrômeros. Apresenta 4 tipos: : o centrômero ocupa a posição média do cromossomo, deixando tendo o centrômero um pouco deslocado para uma das braços com diferentes tamanhos. o o centrômero bastante deslocado para uma das um dos braços bem mais comprido que o outro. o centrômero está numa das extremidades, deixando um só braço indica número, tamanho, forma e características dos cromossomos de uma espécie. Os cromossomos homólogos numa célula diplóide. As células reprodutoras ou gametas dos organismos diplóides, por sua vez, têm um (genoma) sendo, por isso haplóides(n). BIOLOGIA|9º ANO m intérfase (período anterior à divisão celular) a cromatina aparece como uma massa filamentosa emaranhada, mais ou menos homogênea no interior do núcleo.Durante a intérfase cada cromossomo é constituído por o em grânulos de proteínas histonas, chamado cromonema. A cromatina interfásica é então constituída pelo conjunto de cromonemas emaranhadas no interior do núcleo. , apresenta regiões maiscondensadas se o cromossomo vai ficando mais cromossomo apresenta-se duplicado, porém que é uma região heterocromática (constrição primária). Todas as outras constrições do mesmo cromossomo serão secundárias. O número de cromossomos é fixo dentro de uma mesma espécie: o homem possui 46 cromossomos, a drosóphila8, se aos pares, constituindo os cromossomos homólogos es de homólogos, cada núcleo tem dois conjuntos semelhantes de ssomos de uma As células reprodutoras ou gametas dos organismos diplóides, por sua vez, têm um
  8. 8. PROF. CHINA|8888 BIOLOGIA|9º ANO Alterações cromossômicas Cada espécie existente, seja ela animal ou vegetal, possui um conteúdo cromossômico que é responsável pela hereditariedade das características próprias do tipo de organismo estudado. Estes conteúdos chamam-se genomas e dão a cada espécie um número característico de cromossomos. A espécie humana tem seu genoma distribuído em 46 cromossomos, sendo 44 destes autossomos e 2 sexuais. Às vezes, porém, podem ocorrer acidentes ambientais ou biológicos, que ocasionam irregularidades na divisão celular, atingindo os cromossomos interfásicos, de modo que pode haver alterações no genoma do indivíduo. Alterações que afetam a estrutura molecular do DNA são chamadas de mutações e mutações de ponto ou mutações pontuais. As alterações numéricas podem ser de dois tipos: euploidias e aneuploidias. Na espécie humana, as alterações numéricas do tipo euploidia (que correspondem a poliploidias), em que o genoma inteiro é duplicado, acabam por deflagrar o aborto, principalmente no primeiro e sexto mês de gestação. Por este motivo, é dada maior ênfase às aneuploidias, onde um ou poucos cromossomos são duplicados ou perdidos. As alterações do lote genômico são denominadas aberrações cromossômicas, pois podem alterar a morfologia e principalmente o conteúdo gênico destes. As aberrações cromossômicas podem afetar o genoma inteiro (totalidade dos cromossomos), cromossomos isolados ou apenas partes de cromossomos. Euploidias: as alterações do tipo euploidia referem-se ao conteúdo genômico total do indivíduo, ou seja, todos os seus cromossomos são duplicados (diploidia – condição normal) ou todos são triplicados (triploidia) e assim por diante. Em humanos, o haplóide (com conjunto cromossômico sem homólogos) não é viável e em alguns poucos casos observam-se as outras poliploidias. Seres humanos completamente triplóides são muitos raros e os poucos casos conhecidos são os abortos espontâneos ou natimortos. Alguns vivem por poucas horas. Em todos os casos há malformações múltiplas e grosseiras. Avalia-se que aproximadamente 15% de todos os fetos espontaneamente abortados são triplóides e tetraplóides. A poliploidia em humanos, seja completa ou em mosaicismo, leva a profundas anomalias e morte. Aneuploidias: a aneuploidia é a situação em que o número de cromossomos não é um múltiplo exato do número haplóide característico da espécie. • Trissomias: Nos seres humanos foi avaliado que aproximadamente 4% de todas as gestações clinicamente identificadas possuem alguma forma de trissomia. Além disso, em fetos humanos abortados já foi encontrada uma trissomia para cada um dos cromossomos. As trissomias autossômicas totalizam 47,8% de todos os fetos anormais. As mais comuns são encontradas nos grupos D, E e G. As que envolvem os do grupo A, B, C (excluindo o X) e o cromossomo 16 nunca chegam a termo, sugerindo que provocam um desequilíbrio genético tão drástico que não possibilitam a sobrevivência. Entre as mais comuns estão a trissomiado 21 (Síndrome de Down), 18 (Síndrome de Edwards) e 13 (Síndrome de Patau). As trissomias (juntamente com polissomias) do cromossomo X associado ao cariótipo masculino compõem a Síndrome de Klinefelter, onde a masculinização secundária é afetada, além de características congênitas. A trissomia do cromossomo X, em mulheres, causa retardo mental. De forma geral, o grau de deficiência mental aumenta com o número de cromossomos X existentes. • Monossomias: um exemplo de monossomia humana pode ser a Síndrome de Turner, onde há falta de um cromossomo X no cariótipo feminino. Cerca de 1 em 2.500 bebês do sexo feminino têm esta aneuploidia. Também como a Síndrome de Klinefelter, a maturação sexual sofre marcantes anormalidades. Núcleo – Ácidos nucléicos. Os ácidos nucléicos são as moléculas responsáveis pela hereditariedade. Os seres vivos apresentam dois tipos de ácidos nucléicos: o ácido desoxirribonucleico (DNA) e o ácido ribonucléico (RNA). Tanto o DNA como o RNA são macromoléculas constituídas por algumas centenas ou milhares de unidades ligadas entre si. As unidades são chamadas nucleotídeos. Cada nucleotídeo é constituído de 3 partes, um grupo fosfato, ligado a uma pentose (açúcar de 5 carbonos), que por sua vez está ligado a uma base orgânica nitrogenada. Uma molécula de ácido nucléico é portanto uma longa cadeia de nucleotídeos ligados entre si pelos seus grupos fosfatos, sendo que o fosfato, de cada nucleotídeo se liga ao açúcar do nucleotídeo vizinho.
  9. 9. No nucleotídeo de DNA, o açúcar presente é a bases nitrogenadas mais frequentes nos ácidos nucléicos: Adenina, Guanina, Citosina, Timi guanina são bases púricas. Citosina, timina e comuns ao DNA e ao RNA: são a adenina, a guanina e a citosina. só se encontra no RNA. Disso decorre que uma molécula de DNA, por maior que seja terá apenas 4 tipos de nucleotídeos, todos possuindo desoxirribose, no entanto diferindo quanto ao tipo de base. Já numa molécula de RNA, os 4 a ribose, e uma das 4 bases nitrogenadas. A estrutura da molécula de Watson e Crick propuseram em 1953 um modelo da molécula de DNA. Este modelo foi confirmado desde então por muitos dados experimentais. Neste modelo, a molécula é constituída por duas cadeias de nucleotídeos. Cada cadeia é composta por vários nucleotídeos ligados uns aos outros pelos fosfatos. Além à outra, pelas suas bases nitrogenadas, através de Uma molécula de DNA se assemelha então, a uma escada de corda: nela, fosfatos e pentoses representa corrimões, enquanto que os degraus da escada são representados pelos pares de bases.No entanto, e ainda segundo Watson e Crick, a “escada de corda” se apresentaria torcida, e em forma de dupla hélice, como você pode ver no esquemas. PROF. CHINA|9999 BIOLOGIA Representação do nuceotídio No nucleotídeo de DNA, o açúcar presente é a desoxirribose. Já no nucleotídeo de RNA, é a nos ácidos nucléicos: Adenina, Guanina, Citosina, Timi guanina são bases púricas. Citosina, timina e uracila são bases pirimídicas. Das cinco bases nitrogenadas, 3 delas são comuns ao DNA e ao RNA: são a adenina, a guanina e a citosina. Já a timina é exclusiva do DNA, Disso decorre que uma molécula de DNA, por maior que seja terá apenas 4 tipos de nucleotídeos, todos possuindo desoxirribose, no entanto diferindo quanto ao tipo de base. Já numa molécula de RNA, os 4 a ribose, e uma das 4 bases nitrogenadas. A estrutura da molécula de DNA Watson e Crick propuseram em 1953 um modelo da molécula de DNA. Este modelo foi confirmado desde então por muitos dados experimentais. Neste modelo, a molécula é constituída por duas cadeias de nucleotídeos. Cada cadeia é igados uns aos outros pelos fosfatos. Além disso, as duas cadeias estão ligadas uma à outra, pelas suas bases nitrogenadas, através de pontes de hidrogênio. Uma molécula de DNA se assemelha então, a uma escada de corda: nela, fosfatos e pentoses representa corrimões, enquanto que os degraus da escada são representados pelos pares de bases.No entanto, e ainda segundo se apresentaria torcida, e em forma de dupla hélice, como você pode ver no BIOLOGIA|9º ANO . Já no nucleotídeo de RNA, é a ribose. Cinco são as nos ácidos nucléicos: Adenina, Guanina, Citosina, Timina e Uracila.Adenina e Das cinco bases nitrogenadas, 3 delas são timina é exclusiva do DNA, enquanto a uracila Disso decorre que uma molécula de DNA, por maior que seja terá apenas 4 tipos de nucleotídeos, todos possuindo desoxirribose, no entanto diferindo quanto ao tipo de base. Já numa molécula de RNA, os 4 tipos de nucleotídeos terão Watson e Crick propuseram em 1953 um modelo da molécula de DNA. Este modelo foi confirmado desde então por muitos dados experimentais. Neste modelo, a molécula é constituída por duas cadeias de nucleotídeos. Cada cadeia é disso, as duas cadeias estão ligadas uma Uma molécula de DNA se assemelha então, a uma escada de corda: nela, fosfatos e pentoses representam os corrimões, enquanto que os degraus da escada são representados pelos pares de bases.No entanto, e ainda segundo se apresentaria torcida, e em forma de dupla hélice, como você pode ver nos
  10. 10. Papel biológico do DNA Autoduplicação As espécies biológicas são muito estáveis quanto às suas características básicas: por exemplo, a espéciebhumana não mudou apreciavelmente nos últimos milhares de anos. Essa estabilização nas características fundamentais das espécies é conseguida pela transmissão de genes "ditam" as características dos organismos. Faz forma que os destinados aos descendentes sejam idênticos aos dos pais. O DNA tem a capacidade de se autoduplicar (copiar o seu código genético). Nas divisões celulares (mitoses) mesmo não relacionadas com a reprodução, as células filhas recebem um conjunto de genes idênticos aos da célula seja, se autoduplica. Além de compor a cromatina (cromossomos) nuclear, o DNA aparece nos orgânulos celulares mitocôndrias, cloroplastos e centríolos codificando suas atividades, produ Síntese de RNA Outro papel do DNA é sua capacidade de controlar toda e qualquer atividade química da célula. químicas celulares dependem sempre de enzimas maneira: O DNA produz moléculas de RNA, que vão ao citoplasma. No citoplasma o RNA "comanda" a fabricação de uma certa proteína (que por muitas vezes, é uma enzima). A seqüência deaminoácidos na proteína depende da seqüência do RNA; a seqüência do RNA depende da seqüência debases do DNA que o fabricou. Ao pedaço de DNA que contém a informação para a produção de uma proteína chamamos de conceituar o gene. Duplicação do DNA Para o DNA se duplicar, há necessidade de uma enzima especial, DNA polimerase. A enzima estando presente ocorrem as seguintes etapas: • as pontes de hidrogênio que ligam as bases nitrogenadas se rompem, as duas fitas se afastam. • nucleotídeos livres de DNA, que já existem na célula, se encaixam nas duas fitas que se afastaram. O encaixe só ocorre se as bases forem complementares. • quando as duas fitas originais tiverem sido completadas po novos, estaremos em presença de duas moléculas de DNA si. Em cada molécula, há um filamento antigo, que pertencia a molécula mãe, e um novo, que se formou a partir do antigo conservativa). PROF. CHINA|11110000 BIOLOGIA DNA As espécies biológicas são muito estáveis quanto às suas características básicas: por exemplo, a espéciebhumana não mudou apreciavelmente nos últimos milhares de anos. Essa estabilização nas características fundamentais das transmissão de genes, de geração à geração. Os genes (segmentos da molécula de DNA) "ditam" as características dos organismos. Faz-se necessário então um mecanismo de duplicação dos genes, de tal ndentes sejam idênticos aos dos pais. O DNA tem a capacidade de se autoduplicar (mitoses) mesmo não relacionadas com a reprodução, as células filhas recebem um conjunto de genes idênticos aos da célula mãe; neste caso também, cada molécula de DNA produz uma cópia fiel, ou Além de compor a cromatina (cromossomos) nuclear, o DNA aparece nos orgânulos celulares mitocôndrias, cloroplastos e centríolos codificando suas atividades, produção de proteínas e capacidade multiplicativa. Outro papel do DNA é sua capacidade de controlar toda e qualquer atividade química da célula. químicas celulares dependem sempre de enzimas. Os genes controlam a produção de enzimasce maneira: O DNA produz moléculas de RNA, que vão ao citoplasma. No citoplasma o RNA "comanda" a fabricação de uma certa proteína (que por muitas vezes, é uma enzima). A seqüência deaminoácidos na proteína depende da eqüência do RNA depende da seqüência debases do DNA que o fabricou. Ao pedaço de DNA que contém a informação para a produção de uma proteína chamamos de cístron, Para o DNA se duplicar, há necessidade de uma enzima especial, DNA polimerase. A enzima estando presente ocorrem as seguintes etapas: as pontes de hidrogênio que ligam as bases nitrogenadas se rompem, as A, que já existem na célula, se encaixam nas duas fitas que se afastaram. O encaixe só ocorre se as bases forem quando as duas fitas originais tiverem sido completadas por nucleotídeos estaremos em presença de duas moléculas de DNA idênticas entre si. Em cada molécula, há um filamento antigo, que pertencia a molécula mãe, e um novo, que se formou a partir do antigo (duplicação semi- BIOLOGIA|9º ANO As espécies biológicas são muito estáveis quanto às suas características básicas: por exemplo, a espéciebhumana não mudou apreciavelmente nos últimos milhares de anos. Essa estabilização nas características fundamentais das , de geração à geração. Os genes (segmentos da molécula de DNA) se necessário então um mecanismo de duplicação dos genes, de tal ndentes sejam idênticos aos dos pais. O DNA tem a capacidade de se autoduplicar (mitoses) mesmo não relacionadas com a reprodução, as células filhas recebem um mãe; neste caso também, cada molécula de DNA produz uma cópia fiel, ou Além de compor a cromatina (cromossomos) nuclear, o DNA aparece nos orgânulos celulares mitocôndrias, ção de proteínas e capacidade multiplicativa. Outro papel do DNA é sua capacidade de controlar toda e qualquer atividade química da célula. As reações . Os genes controlam a produção de enzimascelulares da seguinte maneira: O DNA produz moléculas de RNA, que vão ao citoplasma. No citoplasma o RNA "comanda" a fabricação de uma certa proteína (que por muitas vezes, é uma enzima). A seqüência deaminoácidos na proteína depende da eqüência do RNA depende da seqüência debases do DNA que o fabricou. Ao pedaço de DNA cístron, que é uma das maneiras de
  11. 11. Como o DNA fabrica RNA (transcrição) Aqui também, é a sequência do DNA que condiciona a seqüência na molécula de RNA. Uma diferença importante com a duplicação é que DNA funciona como molde. O RNA produzido será, portanto, fita dupla. Ocorrem as seguintes etapas: • é necessária a presença de uma enzima: a RNA polimerase. • as pontes de hidrogênio se desfazem; as duas fitas de DNA se afastam. • encaixam-se nucleotídeos livres de RNA apenas numa das fitas de DNA (fita ativa). • a molécula de RNA (fita única), se destaca de seu molde de D ao citoplasma. • as duas fitas de DNA tornam a parear, reconstituindo a molécula original. Tipos de RNA • RNA-m(RNA mensageiro). Leva ao citoplasma a "mensagem" genética do DNA, proteínas. É a seqüência dos códons do RNA poder produzir proteínas, o RNA-mse associa aos ribossomos • RNA-t (RNA transportador). São moléculas pequenas, de aproximadamente 80 nucleotídeos. O RNA transportador possui numa certa região uma seqüência de 3 bases livres • Existem vários tipos de RNA transportadores, que variam quanto à seqüência das 3 base capturar aminoácidos que se encontram dissolvidos no citoplasma e carregá Cada transportador é específico em relação ao aminoácido que ele transporta. Esta especificidade é condicionada pela seqüência de 3 bases (chamada aminoácido valina, o RNA-t UGU carrega o aminoácido treonina, etc.. • RNA-r (RNA ribossômico). É o RNA de fita mais comprida. O papel do RNA estrutural: serve como matéria-prima para a construção dos ribossomos. Os ribossomos são indispensáveis para a tradução: ou seja, sem ribossomos, aparentemente nunca ocorre síntese protéica. Exercitando 1. Derrubamos a grande barreira que separava os reinos animal e vegetal: a célula é a unidade da matéria viva."Essa afirmativa foi feita por cientistas ao descobrirem, em 1839, aquilo que lírios, águas gafanhotos, minhocas, samambaias e humanos têm em comum. Pode-se dizer que todas as células dos seres acima citados têm as seguintes características: (A) centríolo e lisossomo (B) parede celular e mesossomo (C) núcleo individualizado e mitocôndria (D) material nuclear disperso e cloroplasto 2. Uma célula é classificada como eu contiver : (A) compartimentos membranosos internos. (B) parede celular rígida. (C) membrana plasmática. (D) ácidos nucléicos. (E) ribossomos. PROF. CHINA|11111111 BIOLOGIA (transcrição) do DNA que condiciona a seqüência na molécula de RNA. Uma diferença importante com a duplicação é que apenas uma fita de . O RNA produzido será, portanto, fita simples e não fita dupla. Ocorrem as seguintes etapas: resença de uma enzima: a RNA polimerase. as pontes de hidrogênio se desfazem; as duas fitas de DNA se afastam. se nucleotídeos livres de RNA apenas numa das fitas de DNA a molécula de RNA (fita única), se destaca de seu molde de DNA e migra as duas fitas de DNA tornam a parear, reconstituindo a molécula original. (RNA mensageiro). Leva ao citoplasma a "mensagem" genética do DNA, . É a seqüência dos códons do RNA-m que determina a seqüência dos aminoácidos na proteína. Para se associa aos ribossomos existentes no citoplasma. (RNA transportador). São moléculas pequenas, de aproximadamente 80 nucleotídeos. O RNA transportador uma seqüência de 3 bases livres (anticódon). Existem vários tipos de RNA transportadores, que variam quanto à seqüência das 3 base que se encontram dissolvidos no citoplasma e carregá-los ao local da síntese protéica. Cada transportador é específico em relação ao aminoácido que ele transporta. Esta especificidade é condicionada ncia de 3 bases (chamada anticódon); assim o transportador com anticódon CAA transporta o t UGU carrega o aminoácido treonina, etc... (RNA ribossômico). É o RNA de fita mais comprida. O papel do RNA-r, pelo que se conhece at prima para a construção dos ribossomos. Os ribossomos são indispensáveis para a : ou seja, sem ribossomos, aparentemente nunca ocorre síntese protéica. Exercitando – Estrutura do Núcleo barreira que separava os é a unidade da Essa afirmativa foi feita por cientistas ao descobrirem, em 1839, aquilo que lírios, águas-vivas, gafanhotos, minhocas, samambaias e humanos têm r que todas as células dos seres acima citados têm as seguintes características: núcleo individualizado e mitocôndria material nuclear disperso e cloroplasto Uma célula é classificada como eucariótica se compartimentos membranosos internos. 3. As figuras I e II representam, respectivamente: (A) célula eucarionte e célula procarionte. (B) célula vegetal e célula animal. (C) célula animal e célula vegetal. (D) célula procarionte e célula eucarionte. (E) célula eucarionte e célula vegetal. BIOLOGIA|9º ANO (RNA mensageiro). Leva ao citoplasma a "mensagem" genética do DNA, orientando a síntese de que determina a seqüência dos aminoácidos na proteína. Para existentes no citoplasma. (RNA transportador). São moléculas pequenas, de aproximadamente 80 nucleotídeos. O RNA transportador Existem vários tipos de RNA transportadores, que variam quanto à seqüência das 3 bases. O papel dos RNA-t é de los ao local da síntese protéica. Cada transportador é específico em relação ao aminoácido que ele transporta. Esta especificidade é condicionada ); assim o transportador com anticódon CAA transporta o r, pelo que se conhece até hoje, é prima para a construção dos ribossomos. Os ribossomos são indispensáveis para a Estrutura do Núcleo I representam, respectivamente: célula eucarionte e célula procarionte. vegetal e célula animal. célula animal e célula vegetal. célula procarionte e célula eucarionte. célula eucarionte e célula vegetal.
  12. 12. PROF. CHINA|11112222 BIOLOGIA|9º ANO 4. Analise a ilustração que segue. Com base na ilustração: Indique o tipo de célula representado, respectivamente, por I, II e III; 5. Uma célula procarionte se diferencia de uma célula eucarionte pela ausência de: (A) DNA (B) Carioteca (C) Citoplasma (D) Membrana Plasmática (E) Ribossomos 6. Qual a definição para cada um dos conceitos abaixo: a) Corpúsculo intracelular relacionado com a origem dos ribossomos. b) Unidade formada da cromatina, composta por um complexo de proteínas estruturais em torno do qual se enrola uma molécula de DNA. c) Emaranhado de filamentos longos finos que representa o material genético da célula durante a interfase. d) Porção condensada da cromatina, geneticamente inativa. e) Porção descondensada da cromatina, geneticamente ativa. f) Envoltório nuclear poroso, formado por duas membranas justaposta. g) Material gelatinoso de preenchimento do núcleo. 7. Um geneticista responsável pelo laboratório de paternidade advertiu o seu assistente de que seriam utilizados os linfócitos para a extração do DNA. O assistente não entendeu por que as hemácias não poderiam ser usadas. Que explicação você daria ao jovem assistente? 8. Qual das alternativas se refere a um cromossomo? (A) Um conjunto de moléculas de DNA com todas as informações genéticas da espécie. (B) Uma única moléculas de DNA com informações genética para algumas proteínas. (C) Um segmento de molécula de DNA com informações para uma cadeia polipeptídica. (D) Uma única molécula de RNA com informações para uma cadeia polipeptídica. (E) Uma sequência de 3 bases nitrogenadas do RNA mensageiro correspondentes a um aminoácido na cadeia polipeptídica. 9. Que estrutura está diretamente implicada no intenso fluxo de substâncias existente entre o citoplasma e o interior do núcleo das células eucarióticas? (A) Os cromossomos (B) O nucléolo (C) Os ribossomos (D) A Cariolinfa (E) Os poros da carioteca 10. Recentemente, alguns cientistas têm sugerido que será possível , no futuro ,clonar órgãos isolados com finalidade de transplante .A respeito dessa técnica , considere as seguintes afirmações: I. Qualquer célula somática nucleada poderia fornecer o núcleo porque possui todos os genes presentes em uma determinada espécie. II. Parte dos genes esta sob a forma de DNA inativo, ou seja, heterocromatina. III. Um dos grandes desafios é conseguir que os genes necessários à formação de um órgão se transformem em eurocromatina. Assinale: (A) I e III estão corretas (B) I esta correta (C) Todas estão corretas. (D) Todas são incorretas (E) I e II são corretas. 11. Qual das seguintes estruturas é responsável pela formação de ribossomos? (A) Retículo endoplasmático (B) Complexo de golgiense (C) Centríolo (D) Nucléolo (E) Lisossomo 12. Uma célula que apresenta grande quantidade de síntese proteica tende, em geral, a apresentar um grande nucléolo. Explique a relação entre esses dois achados.
  13. 13. PROF. CHINA|11113333 BIOLOGIA|9º ANO 13. Comente a frase “Cromossomos e cromatina são dois estados morfológicos dos mesmos componentes celulares de eucariontes”. 14. Principal componente do cromossomo, onde estão localizadas genéticas : (A) RNA ribossômico. (B) RNA mensageiro (C) RNA transportador (D) DNA e RNA ribossômico (E) DNA 15. Está em andamento o projeto GENOMA, pelo qual se pretende sequenciar totalmente o DNA humano, ou seja, obter a sequência de bases nitrogenadas do DNA de todos os cromossomos de uma pessoa. A esse respeito, julgue os itens que se seguem. ( ) Uma vez obtida a sequência de um gene, será possível conhecer a sequência de aminoácidos da proteína correspondente. ( ) As sequências obtidas corresponderão exatamente ao DNA de qualquer pessoa. ( ) A sequência de todos os cromossomos será do mesmo tamanho. ( ) O projeto GENOMA tem levantado questões éticas, pelo eventual uso inadequado que se possa fazer do conhecimento obtido, como, por exemplo, a discriminação de pessoas. ( ) Todos os genes terão a mesma proporção de adenina e guanina. 16. A cromatina, sob o aspecto morfológico, é classificada em eucromatina e heterocromatina. Elas se distinguem porque: (A) a eucromatina se apresenta condensada durante a mitose e a heterocromatina já se encontra condensada na interfase; (B) a eucromatina se apresenta condensada na interfase e a heterocromatina, durante a mitose; (C) só a heterocromatina se condensa e a eucromatina não; (D) a eucromatina é Feulgen positivo e a heterocromatina é Feulgen negativo; (E) a eucromatina é a que ocorre no núcleo a e heterocromatina é a que ocorre no citoplasma. 17. Quais as diferenças entre células haploides e diploides? 18. Considerando-se que uma espécie de ave apresenta 2n=78 cromossomos, é correto afirmar que: (A) Um gameta tem 39 cromossomos autossomos e 2 cromossomos sexuais. (B) Um gameta tem 38 cromossomos autossomos e 2 cromossomos sexuais. (C) Um gameta tem 38 cromossomos autossomos e 1 cromossomo sexual. (D) Uma célula somática tem 77 cromossomos autossomos e 1 cromossomo sexual. (E) Uma célula somática tem 78 cromossomos autossomos e 2 cromossomos sexuais. 19. Podemos afirmar que o nucléolo é uma estrutura: (A) intranuclear, visível apenas ao microscópio eletrônico, presente em células em anáfase; (B) intranuclear, rica em RNA mensageiro, presente em alguns vírus; (C) intranuclear, rica me RNA ribossômico, presente em células animal; (D) citoplasmática, presente em alguns protozoários; (E) citoplasmática, rica em RNA ribossômico, com função de sintetizar enzimas do ciclo respiratório. 20. O núcleo é uma estrutura que coordena e comanda todas as funções celulares. Assinale a(s) proposição(ões) que apresenta(m) relações CORRETAS entre as estruturas nucleares, sua ocorrência e características químicas ou funcionais. ( ) Ao observarmos o núcleo interfásico em microscópio óptico, verificamos a total compactação da cromatina, que passa a chamar-se cromossomo. ( ) A membrana nuclear apresenta “poros” ou annuli, através dos quais ocorrem importantes trocas de macromoléculas entre núcleo e citoplasma. ( ) A carioteca corresponde ao fluido onde estão mergulhados os cromossomos e as estruturas que formam o nucléolo. ( ) O nucléolo, mergulhado no nucleoplasma, está sempre presente nas células eucarióticas, podendo haver mais de um por núcleo. ( ) O nucléolo é uma região de intensa síntese de RNA ribossômico (RNAr). ( ) A cromatina é formada por uma única e longa molécula de RNA, associada a várias moléculas de glicoproteínas.
  14. 14. PROF. CHINA|11114444 BIOLOGIA|9º ANO Exercitando – Estrutura da molécula de DNA 1. Na engenharia genética, a técnica de DNA recombinante vem sendo utilizada na pesquisa e no desenvolvimento, por exemplo, de vacinas e medicamentos. O esquema a seguir apresenta algumas etapas dessa técnica. a) Analise as etapas I, II e III. Em quais delas se desenvolvem, respectivamente: • o pareamento das bases? • a ação das enzimas de restrição? • a ação da DNA ligase? b) "Os agricultores americanos, por exemplo, já estão plantando as sementes da terceira safra de milho, algodão e soja transgênicos." Adaptação do artigo "Revolução invisível na mesa", da revista Época, 8 de junho de 1998. Conceitue os organismos transgênicos. 2. Recentemente foi noticiada a criação de uma planta transgênica, capaz de produzir hemoglobina. Para que isso fosse possível, essa planta recebeu: (A) os anticódons que determinam a sequência de aminoácidos nessa proteína. (B) os ribossomos utilizados na produção dessa proteína. (C) o fragmento de DNA, cuja sequência de nucleotídeos determina a sequência de aminoácidos da hemoglobina. (D) O RNAm que carrega os aminoácidos usados na síntese de hemoglobina. (E) somente os aminoácidos usados nessa proteína. 3. Leia. "EXAME DE PATERNIDADE, NO BRASIL, JÁ PODE SER FEITO COM SALIVA" "Novo teste pode, pela análise do DNA das células, identificar a paternidade de uma pessoa sem a necessidade de coleta de sangue. Esse tipo de teste é particularmente indicado para bebês e crianças pequenas." O GLOBO, 20/08/98 Nesse tipo de teste, a semelhança estrutural existente entre as moléculas de DNA é tomada por base para a identificação da paternidade. Essa diferença consiste na(o): (A) sequência de bases nitrogenadas. (B) aspecto da dupla hélice presente. (C) número de fosfatos contidos. (D) tipo de pentose existente. (E) tipo de desoxirriboses presentes. 4. As técnicas utilizadas pela Engenharia Genética permitem quê se atue em uma substância presente em todas as células, procariontes e eucariontes, sendo responsável pelo controle do seu metabolismo. Essa substância se denomina: (A) DNA, e é formada por cadeias polipeptídicas que apresentam em sua composição os aminoácidos adenina, uracila, citosina e guanina. (B) DNA, e é formada por cadeias polinucleotídicas que apresentam em sua composição as bases nitrogenadas adenina, citosina, guanina e timina. (C) RNA, e é formada por cadeias polinucleotídicas que apresentam em sua composição as bases nitrogenadas adenina, timina, citosina e guanina. (D) polimerase, e é formada por aminoácidos que apresentam em sua composição a desoxirribose. (E) transcriptase, e é formada por aminoácidos que apresentam em sua composição a ribose. 5. Enzimas de restrição são fundamentais à Engenharia Genética porque permitem (A) a passagem de DNA através da membrana celular. (B) inibir a síntese de RNA a partir de DNA. (C) inibir a síntese de DNA a partir de RNA. (D) cortar DNA onde ocorrem sequências específicas de bases. (E) modificar sequências de bases do DNA. 6. “A nova tecnologia do DNA recombinante está permitindo que cientistas dos países do primeiro mundo desenvolvam um projeto denominado GENOMA que tem por objetivo sequenciar os cerca de 3 bilhões de bases nitrogenadas que compõem os cromossomos de um ser humano. Ao lado dos inúmeros benefícios desse projeto, algumas questões de cunho ético têm sido levantadas.” Ciência Hoje, março/93.
  15. 15. PROF. CHINA|11115555 BIOLOGIA|9º ANO Em relação a esse projeto, o procedimento que pode afetar diretamente o equilíbrio genético de populações humanas é: (A) a detecção de indivíduos superdotados intelectualmente por meio de procedimentos laboratoriais. (B) o aumento de seleção genética ou gamética artificial. (C) o emprego de testes genéticos como um novo critério para admissão a empregos. (D) o registro de patentes de sequências do genoma humano para especulação mercadológica. (E) o uso de testes pró-sintomáticos para a realização de seguros de vida. 7. Em 1953, em um breve artigo na revista Nature, os pesquisadores J. Watson e H. C. Crick propuseram um modelo para a estrutura da molécula de DNA. Hoje, cinquenta anos após, a molécula de DNA ainda é o foco de muitas discussões, pois as modernas técnicas de biologia molecular prometem causar uma revolução na vida dos homens. Considerando esta molécula, responda aos itens abaixo. a) Cite duas características da molécula de DNA, de acordo com o modelo proposto pelos pesquisadores acima. b) Cite uma característica do processo de replicação da molécula de DNA em seres eucariontes. c) Para a síntese protéica, cada trinca de bases da molécula de DNA corresponde a um aminoácido na proteína. O DNA, entretanto, não participa diretamente da síntese de proteínas. Cite a molécula que atua como intermediária neste processo. d) O sequenciamento completo do genoma humano foi anunciado em 2003. Explique o que se entende por sequenciamento do genoma. 8. O que são mutações gênicas? Quais suas vantagens e desvantagens? 9. Uma cadeia de RNA foi produzida tendo como molde o filamento superior (representado pelo traço mais grosso) da molécula de DNA esquematizada.Marque a alternativa que designa corretamente a seqüência de bases deste RNA. A C A T G A C T || | | | | | | T G T A C T G A (A) a) U G U T C U G A (B) T G T U C A C U (C) U C A T G A C T (D) T G U T G A C U (E) U G U A C U G A 10. A base uracila está presente: (A) no DNA e no RNA (B) apenas no DNA (C) apenas no ATP (D) apenas no RNA (E) apenas no ADP 11. “Captura aminoácidos que se encontram dissolvidos no citoplasma e carrega-os ao local da síntese de proteínas”. Essa função é desempenhada pelo: (A) RNA mensageiro (B) RNA transportador (C) RNA ribossômico (D) Ribossomo (E) DNA 12. A tabela mostra a composição das bases nitrogenadas púricas, adenina e guanina, nos DNAs do homem e do boi. Adenina Guanina Homem 30,4% ? Boi ? 21,0% As porcentagens que estão faltando para o homem e para o boi são, respectivamente: (A) 19,6 e 29,0 (B) 19,6 e 21,0 (C) 21,0 e 30,4 (D) 29,0 e 30,4 (E) 21,0 e 30,4 (F) 30,4 e 21,0 13. Indique a opção que apresenta a(s) afirmativa(s) correta(s). I. Os ácidos nucléicos estão presentes em todos os seres vivos. II. A reprodução é um dos processos que caracteriza a vida. III. Os vírus são organismos unicelulares. (A) I e II. (B) II e III. (C) I e III. (D) apenas a III. (E) I, II e III. 14. Num dado organismo, o conteúdo de guanina no seu DNA é 30%. Assinale no quadro abaixo, a alternativa que contém a porcentagem correta de cada uma das bases nitrogenadas.
  16. 16. PROF. CHINA|11116666 BIOLOGIA|9º ANO Adenina Citosina Timina (A) 20 20 30 (B) 20 30 20 (C) 30 30 30 (D) 30 40 40 (E) 40 30 40 15. O que são ácidos nucléicos e qual a sua constituição e função? 16. Quais as bases nitrogenadas do DNA e do RNA? Qual a diferença entre DNA e RNA? 17. Descreva como é um filamento de DNA. 18. Porque a duplicação do DNA é semiconservativa? 19. O que é transcrição? Como ela ocorre? 20. Quais são os diferentes tipos de RNA? 21. O que são códons? Qual o seu papel na síntese de proteínas? 22. Em que momento ocorrem as mutações? Como elas podem ser evitadas? ANOTAÇÕES:

×