Sistema excretor resumos

15.530 visualizações

Publicada em

0 comentários
19 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
15.530
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
24
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
19
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Sistema excretor resumos

  1. 1. 1/59º anoSISTEMA EXCRETORDurante o metabolismo celular produzem-se excreções, como o CO2, ureia,ácido úrico, que são libertados para a linfa intersticial e lançadas no sangue.O CO2 é eliminado do organismo ao nível dos pulmões (hematose pulmonar).OS restantes resíduos contendo azoto (ureia, ácido úrico e outros) são eliminadosao nível dos rins.O sistema excretor é formado por um conjunto de órgãos que filtram osangue, produzem e excretam a urina - o principal líquido de excreção doorganismo.ASPECTOS ESTRUTURAISOs órgãos do sistema excretorlocalizam-se na cavidade abdominal easseguram a vida, filtrando a totalidade donosso sangue cerca de 320 vezes por dia eeliminando os produtos tóxicos.É constituído por:• um par de rins• um par de ureteres• bexiga urinária• uretraOs vasos sanguíneos são os responsáveis pelo transporte de sangue de e para osrins.Os rins têm a forma de um grão de feijão enorme e possuem uma cápsulafibrosa, que protege o córtex - mais externo, e a medula - mais interna, e aindapor uma zona mais central de onde parte o uréter. A esta zona chama-sebacinete.
  2. 2. Ciências Naturais SISTEMA EXCRETOR2/9A zona cortical e a zona medular são as regiões funcionais de um rim.Existem nelas milhares de nefrónios.Cada néfronio é constituído por um tubo urinífero (onde se diferenciamdiferentes zonas) e vasos sanguíneos a ele relacionados.Num tubo urinífero podemos identificar: uma estrutura em forma de taça– Cápsula de Bowman – que se localiza na zona cortical conferindo-lhe umaspecto granuloso. As porções tubulares distribuem-se pela zona medularapresentando esta um aspecto estriado.Figura 1A – corte longitudinal de um rim;B - esquema de corte longitudinal de um rim;C – Nefrónio: unidade básica de um rimCápsula de BowmanFigura 2 - estrutura de umnefrónioFigura 1AFigura 1BFigura 1CTubo proximalTubo distalAnsa de Henle
  3. 3. Ciências Naturais SISTEMA EXCRETOR3/9À cápsula de Bowman chaga a arteríola eferente. Esta divide-se em várioscapilares que se encontram no interior da cápsula, formando o glomérulo deMalpighi.Do glomérulo de Malpighi parte a arteríola aferente que forma uma redede capilares que envolvem as restantes porções do tubo urinífero.Os tubos uriníferos reúnem-se em tubos colectores que drenam a urinapara o bacinete.FUNÇÃO RENALA urina é produzida nos rins a partir de materiais transportados pelosangue.Inicialmente, há filtração de uma parte do plasma, que passa do glomérulode Malpighi para a cápsula de de Bowman do tubo urinífero, e que constituí ofiltrado glomerular o filtrado glomerular.Por comparação da composição do plasma, filtrado glomerular e urina épossível compreender o que se passa o longo do tubo urinífero.EXERCÍCIO: Como se forma a urina?Figura 3Tabela 1 – comparação entre a constituição do plasma, filtrado e urina;Figura 3 – estrutura de um nefrónio
  4. 4. Ciências Naturais SISTEMA EXCRETOR4/91. Indique as substâncias comuns ao sangue e à urina?2. Refere os dados que permitem afirmar que ao nível dos tubos uriníferosocorre:- uma filtração selectiva de substâncias existentes no plasma;- uma eliminação de excreções;- uma reabsorção para o sangue para algumas substâncias do filtrado.3. Que substâncias existem na urina e que não estão presentes nem no filtradonem no plasma.Os tubos uriníferos constituem uma extensa superfície de troca entre omeio interno e o meio externo. È ao nível dos tubos uriníferos que se vai formar aurina.A urina é, fundamentalmente, constituída por água com substânciasdissolvidas. No processo de formação da urina são de destacar três etapas:filtração, reabsorção e secreção.Filtração — ao nível das cápsulas de Bowman, grande parte do plasma passados capilares glomerulares para os tubos uriníferos. Apenas as grandes moléculas,como proteínas e lípidos, não são filtradas.Reabsorção — ao longo dos tubosuriníferos são reabsorvidas várias substânciasdo filtrado para o sangue que circula noscapilares envolventes. A água é reabsorvida emgrande quantidade e outras substâncias, como aglicose, são, em regra, totalmente reabsorvidas.Há ainda outras substâncias que são apenasparcialmente reabsorvidas, como os sais mineraise a ureia.Secreção — existem células da parededos tubos uriníferos que elaboram certassubstâncias a partir de componentes do plasma.Essas substâcias passam ao fazer parte daurina, como, por exemplo, os ácidos orgânicos.Os rins têm a capacidade de regular a concentração de diversas substânciasno sangue, reabsorvendo as quantidades necessárias ao equilíbrio do meio interno edeixando sair o excesso na urina. Por exemplo, quando a concentração de cloretode sódio no sangue é superior à normal, o cloreto de sódio é reabsorvido até atingira sua concentração normal no sangue, que é cerca de 7 g/L, sendo o restanteeliminado. Quando a concentração da glicose no sangue é superior a 1,6 g/L (comono caso dos diabéticos) a reabsorção não é total, sendo detectada na urina.Figura 4 –processos básicos dafunção renal
  5. 5. Ciências Naturais SISTEMA EXCRETOR5/9As substâncias tóxicas que não interessam ao organismo, como aditivosalimentares e resíduos de medicamentos, passam para o filtrado glomerular e nãosão reabsorvidas, sendo eliminadas na urina.Em cada dia são produzidos, aproximadamente, 180 L de filtrado, sendo, noentanto, eliminada apenas cerca de 1,8 L de urina, o que equivale a cerca de 1 % dofiltrado.Após a passagem pelos rins, o sangue, já purificado, é drenado, atravésdas veias renais, para a veia cava inferior voltando ao circuito sanguíneo.A urina é formada continuamente nos tubos uriníferos, sendo recolhida nobacinete, a partir do qual se escoa para a bexiga, através dos ureteres. Quando abexiga está suficientemente distendida, contrai-se e expulsa a urina, através dauretra, para o exterior. Apesar da urina ser produzida continuamente ao nível dosrins, a sua eliminação é descontínua.Podem ocorrer diversas perturbações na formação da urina. Entre as maiscomuns podem citar-se as infecções urinárias, causadas, geralmente, por bactérias.Devido não só ao menor tamanho da uretra, mas também devido à apro-ximação entre o orifício urinário e o ânus, as mulheres estão mais sujeitas do queos homens a contrair infecções urinárias. No sentido de minimizar esse perigo, etambém de contribuir para um bom funcionamento do sistema urinário, devemadoptar-se comportamentos adequados.OPTAR EVITAR• Esvaziar a bexiga completamentequando se urina;• Beber de 8 a 10 copos de água pordia;• Utilizar roupa interior de algodão;• Fazer uma higiene diária cuidada.• Estar muito tempo semurinar (reter a urina);• Usar jeans muitoapertados;• Utilizar sem cuidadosos sanitários públicos;
  6. 6. Ciências Naturais SISTEMA EXCRETOR6/9Quais são os problemas que podem afectar os rins?Já percebeste que a excreção é fundamental para a sobrevivência. Sem ela,muitas substâncias tóxicas acumular-se-iam no organismo, e as consequênciaspoderiam ser muito graves, podendo, mesmo conduzir à morte por envenenamento.Para que tal função ocorra, é de vital importância o funcionamento dos rins. Pelomenos um dos rins tem de estar em perfeito funcionamento. No entanto,determinadas doenças são responsáveis pela degeneração destes órgãos e elesdeixam de ser capazes de realizar as suas funções de filtração.. Insuficiência renal – é aincapacidade dos rins para filtrar epurificar o sangue. Como consequênciadesta alteração, acumulam-se noorganismo produtos tóxicos quedeveriam ser eliminados ou, aocontrário, eliminam-se substânciasque se deveriam conservar no corpo,através da reabsorção, como, porexemplo, as proteínas e glóbulosvermelhos. Esta situação pode serprovocada por diversos factores,como a ingestão de determinadassubstâncias químicas tóxicas, taiscomo o mercúrio, certas drogas emesmo medicamentos, que podemlevar à paragem do funcionamento dosrins. Infecções bacterianas e malformações genéticas podemigualmente ser responsáveis pelaincapacidade dos rins dedesempenharem as suas funções.Cálculos renais "Pedras nos rins" -São cristais de diferentes tamanhos,formados de constituintes urináriosque se depositam nos rins, mas podemser encontrados em qualquer parte doaparelho urinário. Como causamobstrução, provocam muita dor, quese irradia para as costas e abdómen,com náuseas e vómitos. O tratamento,em geral, é cirúrgico para remoção decálculos grandes. Modernamente,existe a litotripsia ultra-sônica, pormeio da qual a pedra é fragmentada alaser e, posteriormente, eliminadanaturalmente.A conduta de carácterpreventivo é a ingestão aumentada deágua, para que a urina seja eliminadamenos concentrada.Infecções - As infecções doaparelho urinário recebem nomes deacordo com sua localização. Nabexiga, cistite; nos rins, nefrite,glomérulo-nefrite e pielonefrite; nauretra, uretrite; na próstata,prostatite. São causadas porbactérias e tratadas com antibióticos.Incontinência urinária - É a faltade controle da bexiga, com perdainvoluntária da urina. Afecta,principalmente, os idosos, pois osmúsculos que controlam a passagemda urina para a uretra tornam-semenos eficientes. Pode ser causadapor infecção urinária.O tratamento varia de acordo com otipo de incontinência. Podem incluir
  7. 7. Ciências Naturais SISTEMA EXCRETOR7/9exercícios para fortalecer osmúsculos da pelve, medicamentos e,até, cirurgia reparadora. Mesmoquando é crónica, a medicina dispõede meios que tornam mais fácilconviver com o problema.Retenção urinária - É adificuldade para esvaziar a bexiga porobstrução do esfíncter. As causaspodem ser stress, problemaneurológico, ou, mais comum, aumentoda próstata.Quando os rins falham, o que se pode fazer?Quando os órgãos excretores, como os rins, são danificados, o organismorapidamente desenvolve sintomas de intoxicação e a morte pode ser rápida, se oproblema não for resolvido ou controlado rapidamente. Deste modo, os doentestêm de recorrer ao auxílio de rins artificiais - os aparelhos de hemodiálise. Comestes aparelhos, o sangue é filtrado e purificado, em intervalos regulares.O transplante de rins é actualmente uma das melhores soluções para o caso depessoas cujos rins não funcionam. No entanto, para tal é necessário encontrar umdador compatível, ou seja, com condições idênticas às do doente. O dador poderáser uma pessoa que acabou de falecer, mas cujos órgãos ainda se encontram emcondições para funcionarem, ou então uma pessoa viva, que tenha os dois rins emboas condições, de forma a poder dispensar um deles. Normalmente, estes casosacontecem apenas entre membros de uma mesma família. A hemodiálisenormalmente mantém as pessoas vivas até que um órgão para transplante estejadisponível.Prevenção das doenças urinárias• Ingerir líquidos para maior formação de urina,favorecendo a eliminação de bactérias (cerca de 2litros de água por dia facilitam o funcionamentodos rins)• Urinar várias vezes ao dia. Micções frequentesdefendem o aparelho urinário contra a penetraçãode bactérias.• Manter rigorosa higiene pessoal, com limpezacuidadosa dos genitais.• As mulheres devem evitar roupas justas e roupainterior de de nylon ou tecido sintético que impedem a transpiração.Preferir roupa interior de algodão.• Evitar bebidas alcoólicas;• Evitar alimentos muito condimentados;• Fazer uma alimentação cuidada, evitando o excesso de carne, salgados edoces, pois os rins não têm a capacidade de eliminar todos os resíduos queresultam desses excessos.• Evitar desodorizantes íntimos
  8. 8. Ciências Naturais SISTEMA EXCRETOR8/9QUESTÕES:1. Complete os espaços de moda a que as afirmações fiquem correctas:1.1 A urina é produzida continuamente ao nível dos rins e é transportada atravésdos ________ até à _______. Lá fica armazenada temporariamente.1.2 Na estrutura do rim distinguem-se três zonas: uma mais externa, a___________, de aspecto granuloso; a zona _______, com aspecto estriado; e acavidade central, o __________, de onde parte o uréter.1.3 Cada rim é constituído por numerosas estruturas, os ______ __________,onde se forma a urina. Essas estruturas estão rodeadas por uma rede de _____________.1.4 A nível da ________ __ ________ ocorre uma filtração selectiva do sangue,Algumas moléculas como as _________ não iram constituir o _________glomerular.1.5 No processo de formação de urina é possível destacar três etapas : a________ , a _________ e a secreção.1.5.1. Em que consiste cada uma das etapas acima referidas.2. Observe com atenção a imagem seguinte.2.1 Faça a legenda da figura.2.2 Faça corresponder a cada um dos algarismos dafigura uma das seguintes afirmações:A- acumulação da urina __B – condução da urina para o exterior __C – purificação do sangue __D – condução da urina desde o local de formação atéao local de acumulação __2.3 Refira duas diferenças entre o sangue eu circulano vaso 5 e o que circula no vaso 6.3. Diga, sucintamente, como ocorre a purificação do sangue e a formação de urina.
  9. 9. Ciências Naturais SISTEMA EXCRETOR9/94. A urina pode ser analisada no sentido de obter informações acerca do estadode saúde dos indivíduos. O quadro seguinte refere-se à análise de urina de trêsindivíduos:4.1 Qual dos rapazes é diabético? Justifique.4.2 “O Miguel apresenta sinais de mau funcionamento dos rins.” Comente aafirmação com base nos dados.5. Cada rim é constituído por cerca de uma milhão de nefrónios. A figura seguinterepresenta esquematicamente um nefrónio; o quadro regista valores desubstâncias ao nível das diferentes zonas do nefrónio.5.1 Identifica os líquidos A, B e C.- Justifique as opções.5.2 Refira o n.º que no esquema se refere:5.2.1 ao filtrado:5.2.2 à urina:5.3 Em qual dos n.º da figura ocorre filtração? Como se design essa estrutura?6. Indique três doenças do sistema urinário. Em que consistem?7. Diga três comportamentos saudáveis para o bom funcionamento dos rins.Conteúdo de urinaJoão Água, sais minerais, ureia, glicoseNuno Água, sais minerais, ureiaMiguel Água, sais minerais, ureia, proteínasA B C4

×