Aventura social riscos e preven+º+úo 2011

1.000 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.000
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
367
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Aventura social riscos e preven+º+úo 2011

  1. 1. RISCOS E PREVENÇÃO NA SAÚDE SEXUAL E REPRODUTIVA DOS ADOLESCENTES PORTUGUESES<br />Lúcia Ramiro,<br />Margarida Gaspar de Matos, Marta Reis<br />& Equipa Aventura Social<br />Projecto Aventura Social - Faculdade de Motricidade Humana / Universidade Técnica de Lisboa. <br />aventurasocial@fmh.utl.pt / lramiro@fmh.utl.pt<br />http://umaventurasocial.blogspot.com<br />
  2. 2. Riscos e Prevenção na Saúde Sexual e Reprodutiva dos Adolescentes Portugueses<br /><ul><li> Porque é que existe uma necessidade urgente de atuar na saúde sexual e reprodutiva dos jovens?</li></ul>Risco (I)<br />VIH / SIDA<br /><ul><li> O n.º de pessoas infetadas está a decrescer na maior parte dos países. No entanto, os jovens (10-25) constituem uma prioridade em termos de prevenção pois têm maior risco devido ao grau de imaturidade física, psicológica e emocional que é característico da adolescência . (UNAIDS, 2010)
  3. 3. Em Portugal os últimos dados confirmaram o aumento de casos em pessoas com idades entre os 25 e os 44 anos.</li></ul>(CVEDT -Centro de Vigilância Epidemiológica das Doenças Transmissíveis , 2009)<br />
  4. 4. Riscos e Prevenção na Saúde Sexual e Reprodutiva dos Adolescentes Portugueses<br /><ul><li> Porque é que existe uma necessidade urgente de atuar na saúde sexual e reprodutiva dos jovens? </li></ul>Risco (II)<br />IST’s<br />Mundo: Todos os dias 500 mil jovens são infetados com uma IST, sendo a faixa etária 15-19 anos a 2ª mais afetada. <br />(FNUAP, 2005)<br />Portugal: “Por vários motivos, o n.º de casos reais não é conhecido. O n.º de doentes nas consultas tem vindo a aumentar. (…) Por estas razões se pensa que, também em Portugal, o n.º de novos casos tenha aumentado nos últimos anos. <br />Adolescentes e adultos jovens são geralmente os mais afetados … A elevada prevalência do VIH, em Portugal, parece indicar que existem números elevados das outras IST.” <br />(MS, 2004) <br />
  5. 5. Riscos e Prevenção na Saúde Sexual e Reprodutiva dos Adolescentes Portugueses<br /><ul><li> Porque é que existe uma necessidade urgente de atuar na saúde sexual e reprodutiva dos jovens? </li></ul>Risco (III)<br />Gravidez na adolescência<br /><ul><li>A nível mundial,15 milhões de mães adolescentes dão à luz anualmente. </li></ul>(WHO, 2010)<br /><ul><li>Em Portugal, 2% dos nascimentos não planeados ocorrem em mães com idades entre os 15 e os 19 anos.</li></ul>(FNUAP, 2005)<br />
  6. 6. Riscos e Prevenção na Saúde Sexual e Reprodutiva dos Adolescentes Portugueses<br /><ul><li> Porque é que existe uma necessidade urgente de atuar na saúde sexual e reprodutiva dos jovens? </li></ul>Risco (IV)<br />Aborto<br /><ul><li>A nível mundial, mais de 4,4 milhões de raparigas entre os 15 e os 19 anos recorrem à prática do aborto em cada ano, 40% dos quais são realizados clandestinamente.</li></ul>(FNUAP, 2005)<br /><ul><li>Em Portugal, 8.2% das jovens entre os 18-24 anos já fizeram 1 aborto.</li></ul>(APF, 2006)<br />
  7. 7. Riscos e Prevenção na Saúde Sexual e Reprodutiva dos Adolescentes Portugueses<br /><ul><li> Porque é que existe uma necessidade urgente de atuar na saúde sexual e reprodutiva dos jovens? </li></ul>+Riscos<br /><ul><li>A antecipação da idade da 1ª relação sexual: 17.4H/19.8 M anos para 16.9 (geral)</li></ul> (The Global Sex Survey, 2005; GTES, 2007)<br /><ul><li>O uso inconsistente da contraceção </li></ul>(Brook, Morojele, Zhang & Brook, 2006; HBSC, 2004; Roque, 2001; GTES, 2007)<br /><ul><li>O uso inconsistente do preservativo </li></ul>(Brook, Morojele, Zhang & Brook, 2006; GTES, 2007)<br />
  8. 8. Riscos e Prevenção na Saúde Sexual e Reprodutiva dos Adolescentes Portugueses<br /><ul><li> Porque é que existe uma necessidade urgente de atuar na saúde sexual e reprodutiva dos jovens? </li></ul>+ Riscos<br /><ul><li>Sensação de invulnerabilidade ao risco na adolescência</li></ul>(Frade, Marques, Alverca & Vilar, 2003; Piscalho, Serafim & Leal, 2000)<br /><ul><li>Eventuais consumos de substâncias (drogas, álcool) </li></ul>(Brook, Morojele, Zhang & Brook, 2006; Labrie, Earleywine, Schiffman, Pedersen, Marriot, 2005)<br /><ul><li>Pressão dos pares</li></ul>(Nodin, 2001)<br /><ul><li>…</li></li></ul><li>OS ADOLESCENTES PORTUGUESES <br />O Estado da “Arte”:<br />?<br />45%<br />10%<br />90%<br />O papel dos números: Conhecer para agir!<br />
  9. 9. Estudo HBSC/OMS - HealthBehaviourinSchool-AgedChildren: É um estudo colaborativo da Organização Mundial de Saúde, realizado de 4 em 4 anos com amostras nacionais.<br />Portugal participa neste estudo desde 1994 através da equipa do <br />Projecto Aventura Social da Faculdade de Motricidade Humana.<br />Objetivo: Conhecer os comportamentos e estilos de vida dos <br />Adolescentes em idade escolar, nos diferentes contextos das <br />suas vidas.<br />Instrumento: Questionário HBSC (protocolo internacional)<br />HBSC Desde 1982 (44 paísesem 2010)<br />1994 Primeirocontato<br />1996Piloto<br />1998 Primeiroestudonacional<br />2002 Segundo estudonacional<br />Terceiroestudonacional<br />2010 Quarto estudonacional<br />
  10. 10. Estudo HBSC/OMS - HealthBehaviourinSchool-AgedChildren: <br />Comportamentos Sexuais nos Adolescentes Portugueses em 2010<br />OS ADOLESCENTES PORTUGUESES(HBSC, 2010 / Portugal, in Matos et al, 2011)<br />HBSC/OMS - Aborda questões como:<br />Quantos adolescentes em Portugal …<br /><ul><li>Gostam da escola?
  11. 11. Fazem exercício físico?
  12. 12. Bebem?
  13. 13. Fumam?
  14. 14. Têm comportamentos sexuais de risco?
  15. 15. (...) </li></li></ul><li>Estudo HBSC/OMS - HealthBehaviourinSchool-AgedChildren: <br />Comportamentos Sexuais nos Adolescentes Portugueses em 2010<br />Procedimento<br /><ul><li>139 escolas públicas (6º, 8º e 10º anos de escolaridade);
  16. 16. Das cinco regiões escolares: Norte, Centro, Lisboa e </li></ul> Vale do Tejo, Alentejo e Algarve;<br /><ul><li>Sala de aula;
  17. 17. Supervisionado por um professor;
  18. 18. Participação voluntária, confidencial e anónima.
  19. 19. Duração: 60 a 90 minutos. </li></li></ul><li>Estudo: Comportamentos Sexuais nos Adolescentes Portugueses em 2010<br />Amostra geral<br /> 5050 adolescentes, com idades compreendidas entre os 10 e os 21 anos:<br />2643 – género feminino = 52.3%<br /> 2407 – género masculino = 47.7%<br />Idade: 10 - 21 anos (M = 14)<br />Nacionalidade Portuguesa: 94.4%<br />Ano de escolaridade: 30.8% - 6º ano, <br /> 31.6% - 8º ano e <br /> 37.6% - 10º ano.<br />
  20. 20. Estudo: Comportamentos Sexuais nos Adolescentes Portugueses em 2010<br />Comportamento Sexual – amostra parcial (8º e 10º) <br />Dos jovens que já tiveram relações sexuais (N=748), 68.9% referem ter tido a sua primeira relação sexual aos 14 anos ou mais tarde.<br />78%<br />Comparação entre géneros <br />(N=748)<br />
  21. 21. Estudo: Comportamentos Sexuais nos Adolescentes Portugueses em 2010<br />Amostra parcial : Jovens que já tiveram RS (8º /10º ) <br />
  22. 22. Estudo: Comportamentos Sexuais nos Adolescentes Portugueses em 2010<br />Amostra parcial : Jovens que já tiveram RS (8º /10º ) <br />Comparação entre géneros<br />
  23. 23. Estudo: Comportamentos Sexuais nos Adolescentes Portugueses em 2010<br />Conclusão<br />A maior parte dos adolescentes portugueses nunca teve RS (78%). Dos que tiveram, cerca de 2/3 iniciaram a sua vida sexual aos 14 anos ou mais tarde, usaram preservativo (82.5%) e pílula (53.5%) na última RS e não têm RS associadas ao álcool ou drogas (87.3%). <br />A maioria dos jovens portugueses tem comportamentos preventivos.<br />No entanto, nem todos têm esses comportamentos, por <br />exemplo: 17.5% não usaram preservativo e 12.7% tiveram <br />RS associadas a álcool ou drogas. <br />
  24. 24. Estudo: Comportamentos Sexuais nos Adolescentes Portugueses em 2010<br />Educação Sexual – amostra total<br />
  25. 25. Estudo: Comportamentos Sexuais nos Adolescentes Portugueses em 2010<br />Educação Sexual – amostra parcial (8º e 10º ano)<br />!!!<br />
  26. 26. Estudo: Comportamentos Sexuais nos Adolescentes Portugueses em 2010<br />Diferenças entre os que afirmam ter tido / não ter tido ES nos últimos anos<br />
  27. 27. Estudo: Comportamentos Sexuais nos Adolescentes Portugueses em 2010<br />Diferenças entre os que afirmam ter tido / não ter tido ES nos últimos anos<br />
  28. 28. Estudo: Comportamentos Sexuais nos Adolescentes Portugueses em 2010<br />Conclusão<br />Os adolescentesque afirmaram não ter tido ES parecem<br /> estar mais expostos ao RISCO.<br />
  29. 29. PREVENÇÃO – EDUCAÇÃO SEXUAL<br />Pode diminuir comportamentos<br />sexuais de risco<br />Educação <br />Sexual<br />Promove <br />práticas sexuais <br />seguras<br />Pode adiar <br />o início da <br />vida sexual <br />Não encoraja a actividade sexual<br />(Pereira, S., 2008; Santos, M., 2008)<br />
  30. 30. Riscos e Prevenção na Saúde Sexual e Reprodutiva dos Adolescentes Portugueses<br />O que é a Educação Sexual?<br />
  31. 31. Educação sexual em Portugal<br /><ul><li>É essencial que a ES se generalize às escolas de todo o país, permitindo que se consigam obter ganhos na saúde dos nossos adolescentes.</li></li></ul><li>www.aventurasocial.com<br />
  32. 32. www.aventurasocial.com<br />http://www.hbsc.org/<br />
  33. 33. www.aventurasocial.com<br />
  34. 34.
  35. 35. www.fmh.utl.pt/aventurasocial<br />www.aventurasocial.com<br />www.hbsc.org<br />e-mail: aventurasocial@fmh.utl.pt<br />lramiro@fmh.utl.pt<br />Tel.: 214149152/ 214149105<br />Fax: 214151248<br />FMH/UTL - Estrada da Costa<br />1495-688 Cruz Quebrada<br />

×