Arcadismo

10.989 visualizações

Publicada em

0 comentários
9 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
10.989
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
847
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
400
Comentários
0
Gostaram
9
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Arcadismo

  1. 1. Arcadismo Neoclassicismo
  2. 2. <ul><li>O Arcadismo, de modo geral, foi influenciado pelo Século </li></ul><ul><li>das Luzes, chamado de Iluminismo . Esse movimento </li></ul><ul><li>influenciou os pensamentos dos intelectuais e ocasionou a </li></ul><ul><li>pesquisa e análise do mundo pela perspectiva da razão e </li></ul><ul><li>da ciência. Assim, tudo era explicado ou por meio científico </li></ul><ul><li>ou por constatação de algo palpável . Esse período de </li></ul><ul><li>mudanças filosóficas compreende a segunda metade do </li></ul><ul><li>século XVIII, no qual a Europa estava dominada </li></ul><ul><li>economicamente pela burguesia. Enquanto isso, no Brasil, </li></ul><ul><li>o século do ouro desponta e cresce extraordinariamente, </li></ul><ul><li>com a mudança do pólo econômico da região Nordeste </li></ul><ul><li>para o Rio de Janeiro e, principalmente, para Minas Gerais . </li></ul><ul><li>É este estado que irá servir de cenário para os diversos </li></ul><ul><li>acontecimentos marcantes da história, além da mineração, </li></ul><ul><li>a Inconfidência , o caso de Tiradentes , o artista Aleijadinho . </li></ul>
  3. 3. <ul><li>Em Portugal, o Arcadismo terá início em 1756 , data </li></ul><ul><li>da fundação da Arcádia Lusitana , e perdurará até </li></ul><ul><li>1825 , data da publicação do poema Camões , de </li></ul><ul><li>Almeida Garrett; </li></ul><ul><li>No Brasil, irá de 1768 , com a publicação de Obras </li></ul><ul><li>Poéticas, de Cláudio Manuel da Costa, até 1836, </li></ul><ul><li>quando Gonçalves de Magalhães publicando Suspiros </li></ul><ul><li>Poéticos e Saudades , inicia o Romantismo . </li></ul>Contexto Histórico
  4. 4. <ul><li>Arcadismo vem de Arcádia - uma lendária região </li></ul><ul><li>grega,dominada pelo deus Pan, habitada por </li></ul><ul><li>pastores que cultivavam a música, a poesia e a </li></ul><ul><li>natureza. </li></ul><ul><li>O estilo Árcade reagirá contra os excessos do </li></ul><ul><li>Barroco preconizando a restauração dos ideais </li></ul><ul><li>clássicos, impregnando linguagem poética de </li></ul><ul><li>simplicidade e racionalismo, a exemplo dos </li></ul><ul><li>modelos greco-latinos. </li></ul><ul><li>Neoclassismo - reflete as inquietações que </li></ul><ul><li>preparavam a eclosão do Romantismo, não </li></ul><ul><li>será incorreto rotulá-lo Pré-Romântico. </li></ul>
  5. 5. <ul><li>Marco Inicial </li></ul><ul><li>No Mundo </li></ul><ul><li>Criação da 1ª Arcádia pelos italianos, procurando </li></ul><ul><li>imitar a lenda grega </li></ul><ul><li>Em Portugal </li></ul><ul><li>Fundação da Arcádia Lusitana (1756) </li></ul><ul><li>No Brasil </li></ul><ul><li>Obras Poéticas - Cláudio Manuel da Costa(1768) Fundação da Arcádia Ultramarina em Vila Rica </li></ul>
  6. 6. A Arcádia e seus pastores - o mundo ideal
  7. 7. <ul><li>O Arcadismo foi um estilo literário que perdurou pela </li></ul><ul><li>maioria do século XVIII, tendo como principal característica o </li></ul><ul><li>bucolismo , elevando a vida despreocupada e idealizada nos </li></ul><ul><li>campos. Muitos dos participantes da Conjuração Mineira </li></ul><ul><li>foram poetas árcades. </li></ul><ul><li>A natureza, os campos, os pastores são marcas que </li></ul><ul><li>ajudam o leitor a reconhecer um poema ou texto árcade. </li></ul><ul><li>No Brasil, o Arcadismo (1768-1836) passou a incorporar a </li></ul><ul><li>figura do índio , da fauna e da flora brasileira , fugindo portanto </li></ul><ul><li>do estilo árcade de Portugal e da Europa. Muitos dos letrados </li></ul><ul><li>dessa época, a maioria ex-estudantes da Universidade de </li></ul><ul><li>Coimbra participaram ativamente da Inconfidência Mineira. </li></ul><ul><li>O índio assumia nos textos árcades do Brasil o papel do </li></ul><ul><li>pastor dos textos europeus. Nessas escritas o índio é tratado </li></ul><ul><li>como herói e modelo de bem viver para toda a sociedade. </li></ul>
  8. 8. <ul><li>Características do Arcadismo </li></ul><ul><li>1- BUSCA DA SIMPLICIDADE </li></ul><ul><li>A fórmula básica do Arcadismo pode ser </li></ul><ul><li>representada assim: </li></ul><ul><li>Verdade = Razão = Simplicidade </li></ul><ul><li>2) IMITAÇÃO DA NATUREZA </li></ul><ul><li>O bucolismo (integração serena entre o indivíduo </li></ul><ul><li>e a paisagem física) </li></ul>
  9. 9. NATUREZA
  10. 10. <ul><li>A literatura pastoril - descuidada </li></ul><ul><li>existência de pastores e pastoras na paz do </li></ul><ul><li>campo </li></ul><ul><li>Enquanto pasta alegre o manso gado, minha bela Marília, nos sentemos à sombra deste cedro levantado. Um pouco meditemos na regular beleza, Que em tudo quanto vive nos descobre A sábia natureza. </li></ul><ul><li>Tomás Antônio Gonzaga </li></ul>
  11. 11. <ul><li>3) IMITAÇÃO DOS CLÁSSICOS -cristaliza </li></ul><ul><li>uma animada cena da vida cortesã, em estilo </li></ul><ul><li>Rococó. </li></ul>
  12. 12. <ul><li>4) AUSÊNCIA DE SUBJETIVIDADE -Festa </li></ul><ul><li>Galante, onde predomina uma atmosfera de </li></ul><ul><li>frivolidade e leve erotismo, bem ao gosto </li></ul><ul><li>cortesão do século XVIII. </li></ul>
  13. 13. Esquema das principais características da linguagem árcade <ul><li>Quanto à forma : </li></ul><ul><li>Vocabulário simples  </li></ul><ul><li>Frases na ordem direta  </li></ul><ul><li>Ausência quase total de figuras de linguagem  </li></ul><ul><li>Manutenção do verso decassílabo, do </li></ul><ul><li>soneto e de outras formas clássicas </li></ul>
  14. 14. <ul><li>Quanto ao conteúdo : </li></ul><ul><li>Pastoralismo </li></ul><ul><li>Bucolismo </li></ul><ul><li>Fugere urbem – fuga da cidade </li></ul><ul><li>Aurea mediocritas- mediocridade dourada </li></ul><ul><li>Elementos da cultura greco-latina </li></ul><ul><li>Convencionalismo amoroso </li></ul><ul><li>Idealização amorosa </li></ul><ul><li>Racionalismo Idéias iluministas </li></ul><ul><li>Carpe diem – aproveite o dia </li></ul>
  15. 15. <ul><li>Os principais poetas árcades brasileiros </li></ul><ul><li>foram: </li></ul><ul><li>Cláudio Manuel da Costa </li></ul><ul><li>Tomás Antônio Gonzaga </li></ul><ul><li>Alvarenga Peixoto </li></ul><ul><li>Basílio da Gama </li></ul><ul><li>Santa Rita Durão </li></ul>
  16. 16. Arcadismo no Brasil * Decorrência da atividade mineradora e da urbanização que dela resultou. *   Criação de Academias e Arcádias onde os letrados procuravam fugir da indiferença do meio. *   Instituição em caráter regular de um sistema literário: autores - obras escritas dentro de uma tendência comum - público leitor permanente. *   Relação com a Inconfidência Mineira. Tomás Antônio Gonzaga foi degredado e Cláudio Manuel da Costa se suicidou na prisão.
  17. 17. Marília de Dirceu Tomás Antônio Gonzaga <ul><li>“ Eu tenho um coração maior que o mundo.” Versos como este, </li></ul><ul><li>agrupados sob o título Marília de Dirceu, tornaram Tomás Antônio </li></ul><ul><li>Gonzaga um dos maiores poetas do Arcadismo brasileiro. Com </li></ul><ul><li>tendências ao bucolismo, os fingimentos pastoris e as alusões </li></ul><ul><li>mitológicas, a poesia de Gonzaga é típica do Arcadismo. Nela há, </li></ul><ul><li>contudo, uma nota pessoal marcada pelo sensualismo e o realismo </li></ul><ul><li>dos motivos locais, que a situa acima do esgotamento da escola. A </li></ul><ul><li>primeira parte das liras de Marília de Dirceu foi publicada em </li></ul><ul><li>Lisboa em 1792; uma segunda edição, com acréscimos, saiu em </li></ul><ul><li>1799 , enquanto a terceira parte só apareceu postumamente. O </li></ul><ul><li>erotismo e o sentimento elegíaco que percorrem alguns dos versos </li></ul><ul><li>dedicados à amada levaram os pósteros a identificar em Gonzaga </li></ul><ul><li>um pré-romântico.Gonzaga foi um dos nossos maiores poetas. </li></ul>
  18. 18. <ul><li>O esforço neoclássico do século XVIII leva </li></ul><ul><li>alguns autores a sonhar com a possibilidade de </li></ul><ul><li>um retorno ao sentido épico do mundo antigo. </li></ul><ul><li>No entanto, numa era onde as concepções </li></ul><ul><li>burguesas, o racionalismo e a Ilustração triunfam, </li></ul><ul><li>o heroísmo guerreiro ou aventureiro parecem </li></ul><ul><li>irremediavelmente fora de moda. A epopeia </li></ul><ul><li>ressurge, é verdade, mas quase como farsa. </li></ul>Poesia Épica
  19. 19. <ul><li>Representada por Basílio da Gama e Santa </li></ul><ul><li>Rita Durão , por meio de, respectivamente, </li></ul><ul><li>URAGUAI e CARAMURU . Marca a </li></ul><ul><li>Introdução do Indianismo como tema </li></ul><ul><li>literário, ganhando o índio papel de </li></ul><ul><li>guerreiro em ação, tomado como </li></ul><ul><li>personagem. </li></ul>POESIA ÉPICA
  20. 20. POESIA LÍRICA <ul><li>Oscilando dos resíduos Barrocos às </li></ul><ul><li>antecipações do Romantismo. Cláudio </li></ul><ul><li>Manuel da Costa, Silva Alvarenga, </li></ul><ul><li>Alvarenga Peixoto e Caldas Barbosa ,em </li></ul><ul><li>proporções variáveis dentro de suas </li></ul><ul><li>obras, reproduzem aqui as formas e </li></ul><ul><li>temas do Neoclassicismo europeu; </li></ul>
  21. 21. POESIA SATÍRICA <ul><li>Refletindo a insatisfação com os </li></ul><ul><li>desmandos dos prepostos da Coroa </li></ul><ul><li>Portuguesa no Brasil, AS CARTAS </li></ul><ul><li>CHILENAS , de Tomás Antônio Gonzaga , </li></ul><ul><li>atestam o inconformismo dos habitantes </li></ul><ul><li>da colônia em relação à administração </li></ul><ul><li>portuguesa e aos seus agentes. </li></ul>

×